Sintonia Fina - Pedro Ribeiro
Compartilhar

Manobra de Ratinho coloca Daniel Pimentel na Copel e fecha com Greca

 Ratinho Junior ainda não assumiu o Palácio Iguaçu, fato que se concretizará no dia primeiro de janeiro de 2..

Pedro Ribeiro - 07 de dezembro de 2018, 15:29

Brasília - O superintendente de Serviços de Comunicação de Massa da Anatel, Marconi Thomaz, e o presidente da Abert, Daniel Pimentel Slaviero, durante análise da viabilidade do cronograma de transição da TV anlógica para TV digital, na Câmara dos Deputados
Brasília - O superintendente de Serviços de Comunicação de Massa da Anatel, Marconi Thomaz, e o presidente da Abert, Daniel Pimentel Slaviero, durante análise da viabilidade do cronograma de transição da TV anlógica para TV digital, na Câmara dos Deputados

 

Ratinho Junior ainda não assumiu o Palácio Iguaçu, fato que se concretizará no dia primeiro de janeiro de 2019, mas já articula a sucessão na Prefeitura de Curitiba. No início da tarde desta sexta-feira, 07, o governador eleito esteve reunido com o prefeito da capital, Rafael Greca, para desenhar o futuro político de Curitiba e do Paraná.

Ratinho Junior foi conversar com Greca para pedir a exoneração do vice-prefeito, Eduardo Pimentel, do cargo de Diretor de Obras, para liberar seu irmão, Daniel Pimentel, para assumir a presidência da Copel, descaracterizando, dessa forma, qualquer tipo de nepotismo, o que não é permitido na estatal.

Em troca dessa negociação, onde Eduardo Pimentel passaria a coordenar todas as regionais da Prefeitura de Curitiba e teria vaga garantida como vice na reeleição de Greca com a benção do governador, no caso, Ratinho Junior.

Com essa manobra, o deputado federal eleito e um dos campeões de votos em Curitiba, Ney Leprevost, sairia do páreo e a disputa à sucessão da capital ficaria entre Greca, agora com apoio de Ratinho Junior, e Fernando Francischini que, supostamente, teria o apoio do presidente Jair Bolsonaro.