Sintonia Fina - Pedro Ribeiro
Compartilhar

O cinismo vergonhoso que a lama de Brumadinho não soterrou

Como muito bem disse o presidente em exercício, Hamiltom Mourão,  não podemos assumir essa pesada contaO que tamb..

Pedro Ribeiro - 28 de janeiro de 2019, 21:14

Foto: Giazi Cavalcante/Codigo19/Folhapress
Foto: Giazi Cavalcante/Codigo19/Folhapress

Como muito bem disse o presidente em exercício, Hamiltom Mourão,  não podemos assumir essa pesada conta

O que também assusta nessa tragédia de Brumadinho, provocada pela irresponsabilidade e pela avidez do lucro da Vale do Rio Doce, é o silêncio omisso e vergonhoso de lideranças políticas e de várias entidades de representação civil e religiosa, mesmo autoridades de outras esferas do poder público.

Onde estão a OAB, ABI, CNBB, Federações de Indústrias, Associações comerciais, e toda parafernália de outras entidades que sempre aparecem para dar palpites na vida nacional? Porque agora, diante do descaso com vidas humanas elas não vêm à público para protestar e exigir das autoridades punição severa e responsabilização da Vale do Rio Doce pelo crime cometido?

A hipocrisia que tomou conta deste país nos últimos anos já ultrapassou seus limites, tudo parece ter virado um jogo de disputas pelo poder e por correntes de pensamentos, por matizes ideológicos que se neutralizam na soberba e na arrogância. E trás de arrastou com ela para um pântano e para a cegueira de um nevoeiro, todos aqueles e todas aquelas entidades que não deveriam deixar o estado brasileiro ser refém de uma empresa gigante na área de mineração.

Ao contrário de saírem às ruas para exigir rigoroso cumprimento de responsabilização e proteção aos desassistidos de Brumadinho, transformados em farrapos humanos com perda de tudo, de seus entes queridos e de sua cidadania e direito à vida, essa gente toda apenas guarda um silêncio vergonhoso. Se compadecem mas pouco fazem até agora por uma tragédia que de ambiental não tem nada, o rompimento da barragem foi ocasionado pelas mãos e mentes doentias de homens em busca de lucros excessivos e não pela natureza.

Tragédia ambiental seria enchente, furacão, qualquer outra coisa, menos essa episódio de negligência que envergonha o Brasil.

Deixam que o crime de Brumadinho tenha sua responsabilidade atribuída ao novo governo da República que se instalou há menos de um mês, nem mesmo neste caso abandonam seus cinismos para estabelecer a verdade perante a opinião pública.

A diretoria da Vale do Rio Doce e as práticas criminosas em busca de lucro a todo o custo estão lá, antes de o novo governo ser instalado, e se há uma responsabilidade maior a ser atribuída, ela está nas mãos dos governos anteriores.

Mas isso não importa. Como não importa a tragédia gigantesca que provocaram, das vidas que para eles pouco valem, das famílias que estão sem abrigos ou sem quem agora lhes dê o sustento, porque muitos deles estão soterrados em toneladas de lama.  Será que estas lideranças políticas de todos os partidos, entidades civis e religiosas, de representação de classe, não podem por algum momento abandonar o cinismo e a hipocrisia? Estabelecer um pouco de dignidade, bom senso e racionalidade, em meio ao choro e a tristeza de milhões de brasileiros que neste momento, se sentem envolvidos neste drama como se também tivessem perdido alguém de sua família?

Onde estão vocês, cambada?