Sintonia Fina - Pedro Ribeiro
Compartilhar

Obras no litoral, quem sabe, só após o carnaval

A falta de infraestrutura nas praias paranaenses tem desgastado o governador Ratinho Junior que culpa o Ministério Público pelo travamento da construção da ponte

Pedro Ribeiro - 04 de fevereiro de 2022, 18:45

Ferry-Boat/Geraldo Bubiniack
Ferry-Boat/Geraldo Bubiniack

O turismo tem tudo para desandar no litoral paranaense se o Governo do Estado não tomar providências imediatas em relação à travessia entre Matinhos e Guaratuba via ferry-boat ou não construir a já lendária Ponte de Guaratuba.


Nesta quinta-feira, o governador Ratinho Junior reafirmou, em entrevista, que a solução será a construção da ponte, mas deixou transparecer, em suas palavras, que o Ministério Público está travando o processo.


O governador manifestou preocupação em relação ao que está acontecendo no litoral só que adiou para após a temporada de verão as obras necessárias. O Ministério Público deu um prazo de 15 dias para que a empresa que faz a travessia de passageiro e veículos dote o local de infraestrutura para não correr riscos aos usuários.


Já o vizinho estado de Santa Catarina vem atraindo cada vez mais turistas de todo o país e realiza obras necessárias que atendam à demanda dos mesmos e também dos moradores, como no caso da engorda da praia do Balneário de Camboriú e o mais novo projeto de um parque temático com infraestrutura aos turistas e residentes na cidade.

O litoral paranaense teve também um novo baque. Até agora não saiu um metro da nova estrada ao novo porto em Pontal do Paraná. Tudo travado com dedo, inclusive, de ONGs que não querem o desenvolvimento da região e preservação da Ilha do Mel.