Sintonia Fina - Pedro Ribeiro
Compartilhar

Rafael Ghignone condena sensacionalismo com exposição de sua imagem publicada na Veja

 Conforme publicamos neste espaço nota onde o presidente da SindiAbrabar, Fabio Aguayo, e o empresário Rafae..

Pedro Ribeiro - 22 de fevereiro de 2019, 18:30

 

Conforme publicamos neste espaço nota onde o presidente da SindiAbrabar, Fabio Aguayo, e o empresário Rafael Ghignone, tiveram suas imagens, ao lado do então juiz federal e hoje ministro da Justiça, Sérgio Moro, indevidamente usada por dois advogados investigados e que também estavam na foto e publicadas na revista Veja, recebemos esclarecimentos da advogada Marluz Dalledone a respeito do assunto.

A revista veja publicou em sua última edição, de forma irresponsável e difamatória, matéria jornalística intitulada “A OUTRA BRUXARIA”, onde menciona o empresário Rafael Ghignone e estampa sua imagem em fotografia. Alguns esclarecimentos se fazem necessários para o restabelecimento da verdade e principalmente afastar qualquer suspeita de improbidade do referido empresário.

Rafael Ghignone ocupou o cargo de tesoureiro da SINDIABRABAR por um pequeno lapso temporal e nesta condição posou para a fotografia publicada na matéria, que ocorreu em um evento quando da entrega da carta sindical. Sendo certo que não mantém vinculo de amizade com o atual Ministro da Justiça e Segurança Pública Sergio Moro, tampouco com os outros personagens do retrato, Renato Araújo Júnior e Leonardo Cabral Dias.

O ato de entrega da carta sindical tratava-se de praxe dos funcionários do extinto Ministério do Trabalho e Emprego, não caracterizando nenhuma honraria diferenciada da SINDIABRABAR, pois este mesmo ato foi praticado com inúmeros outros Sindicatos, como por exemplo: Sindicato dos Químicos de Nova Iguaçu, Sindicato dos proprietários de Táxi de Canoas-RS, Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Nova Prata-RS, Sindicato das Indústrias da Construção e do Mobiliário de Passo Fundo-RS, Sindicato dos Servidores do Ministério Público do Rio Grande do Sul, Sindicato dos Trabalhadores no comércio Hoteleiro, Restaurante, Bares e Similares, Refeições Coletivas, Agências de Turismo e Hospitalidades de Santa Maria-RS, Federação dos Trabalhadores Assalariados Rurais no Rio Grande do Sul, e tantos outros.

O processo de registro da SINDIABRABAR foi investigado tanto pela Corregedoria do Ministério do Trabalho e Emprego, quanto pelo Poder Judiciário, em decorrência de ação movida por outro Sindicato, e a regularidade do registro foi atestada pela conclusão do processo administrativo e pela sentença judicial proferida pela 22ª Vara do Trabalho de Curitiba, posteriormente confirmada pelo TRT9. A suposta e noticiada “intervenção de Moro” para a concessão da carta sindical já foi desmentida por Leonardo Cabral em Ata Notarial lavrada no 1º Registro de Notas e Protestos de Brasília.

O renomado empresário Rafael Ghignone se destaca em sua atividade no ramo de gastronomia e entretenimento, há mais de 20 anos na Capital paranaense, justamente pela retidão em sua conduta social e comercial. A indevida e criminosa exposição de sua imagem e o envolvimento de seu nome em cometimento de ilícito terá seus autores e propagadores responsabilizados nas esferas administrativa, cível e criminal. Limitado ao exposto. Curitiba, 22 de fevereiro de 2.019. RAFAEL GHIGNONE P.P. MARLUZ LACERDA DALLEDONE OAB/PR 61.18