Sintonia Fina - Pedro Ribeiro
Compartilhar

Randolfe, senador da Covid, pode assumir campanha de Lula

O ex-presidente e candidato Lula convida o senador Randolfe Rodrigues para coordenar sua campanha à Presidência da República.

Pedro Ribeiro - 19 de fevereiro de 2022, 08:26

Foto/Jonas Pereira/Senado
Foto/Jonas Pereira/Senado

Liderando as pesquisas ao Palácio do Planalto, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), convidou o senador da CPI da Covid, Randolfe Rodrigues para coordenar sua campanha rumo à Presidência da República.

“Randolfe será uma peça muito importante, e por isso espero que me ajudem e ajudem o Randolfe a me ajudar”, disse Lula em vídeo, ao lado do senador que ainda não aceitou a proposta pois, caso se integre à caravana petista, não poderá disputar o governo no Amapá.

Já começou a guerra jurídica em relação às campanhas para 2022. O ministro do STF, Alexandre de Moraes, na condição de membro do Tribunal Superior Eleitoral, determinou a citação do presidente Jair Bolsonaro para apresentação de defesa em uma representação por propaganda eleitoral antecipada, devido a ataques ao ex-presidente Lula na TV Brasil.

O PT alega que Bolsonaro teria veiculado propaganda eleitoral antecipada durante um evento no Palácio do Planalto no último dia 12/1, transmitido pelos canais oficiais da Presidência da República. Além disso, teria propagado ideias negativas sobre o seu possível adversário político.

O presidente insinuou que Lula, pré-candidato às eleições presidenciais deste ano, estaria "loteando ministérios", bem como a Caixa Econômica Federal, em troca de apoio político. Bolsonaro também disse que uma eventual vitória do ex-presidente no pleito seria a recondução do "criminoso" à "cena do crime", informa o Consultor Jurídico.

MUDANÇAS DE PARTIDO NO PARANÁ

No Paraná, a confusão está armada por conta de mudanças de partido – janela partidária. Candidatos que não estariam sendo, literalmente, ajudados pelo governador Ratinho Junior, estaria conversando com outros partidos.

Guto Silva, candidato ao Senado, recebeu convite do PP de Ricardo Barros e blogueiros políticos afirmam que ele também recebeu convite de Anibelli Neto, do MDB, o mesmo teria acontecido com o vice-governador Darci Piana. Este negou a informação.

Enquanto a discussão avança nos bastidores, o governador Ratinho Junior viaja e passará o carnaval fora do Estado.