Sintonia Fina - Pedro Ribeiro
Compartilhar

Reconciliação entre Dória e Leite pode significar apoio mútuo à candidatura

Encontro de João Dória e Eduardo Leite representa acordo entre os dois pré-candidatos do PSDB ao Palácio do Planalto.

Pedro Ribeiro - 23 de abril de 2022, 12:13

Foto/CNN Brasil
Foto/CNN Brasil

 

A surpresa desta semana, além da “graça” do presidente Jair Bolsonaro ao amigo deputado Daniel Silveira, foi o encontro entre Eduardo Leite e João Dória, realizado na terça-feira, em São Paulo. Leite defende candidatura própria do PSDB e esse candidato é Dória, afirmou. Tudo indica para uma jogada política, já que o partido não tem um candidato forte ou que venha a se sustentar como terceira via.

Ex-governador gaúcho divulgou carta de apoio a João Doria, que o derrotou nas prévias do PSDB. Após as prévias, as relações entre Eduardo Leite e João Doria ficaram estremecidas. “Juntos vamos construir uma candidatura forte do centro democrático, ao lado do MDB, União Brasil e Cidadania por um país mais justo, solidário e pacificado”, disser o ex-governador de SP.

Lideranças do PSDB consideram importe a aproximação e reconciliação entre os dois pré-candidatos até a convenção do partido onde será, efetivamente, decidido quem será o candidato do partido às eleições presidenciais de 2022.

Dória e Leite conversaram sobre a terceira via. O que se deduz é que quem tiver mais condições ou índices nas pesquisas poderá ser o candidato do partido com o apoio mútuo.

Na semana, Leite também se encontrou com o ex-presidente Michel Temer (MDB). De acordo com Leite, eles trocaram ideias e reflexões sobre o complexo momento político do Brasil e do mundo.