Sintonia Fina - Pedro Ribeiro
Compartilhar

Ronaldinho Gaúcho é um ídolo e ingênuo que precisa de ajuda

É uma palhaçada o que estão fazendo com Ronaldinho Gaúcho, um ídolo que, com sua arte, deu muitas alegrias a crianças, j..

Pedro Ribeiro - 09 de março de 2020, 09:54

(Brasília - DF, 17/06/2019) Encontro com Gilson Machado, Presidente do Instituto Brasileiro do Turismo e Ronaldinho Gaúcho, ex-jogador de futebol.
Foto: Marcos Corrêa/PR
(Brasília - DF, 17/06/2019) Encontro com Gilson Machado, Presidente do Instituto Brasileiro do Turismo e Ronaldinho Gaúcho, ex-jogador de futebol. Foto: Marcos Corrêa/PR

É uma palhaçada o que estão fazendo com Ronaldinho Gaúcho, um ídolo que, com sua arte, deu muitas alegrias a crianças, jovens, adultos e idosos de ambos os sexos em toda sua jornada como profissional, jogando e brilhando em campos brasileiros e no exterior, em especial na Seleção Brasileira.

Ronaldinho Gaúcho, por mais trapalhadas que tenha feito durante sua vida de sucesso, merece respeito e as pessoas que tem condições, principalmente no judiciário, deveriam ajudá-lo porque, acho que ele, neste caso, mais uma vez foi induzido e iludido por pessoas que querem tirar proveito, ou seja, seu dinheiro.

Muito me estranha a imprensa especializada (esportiva) que vem criticando e jogando esse ídolo no limbo. Além de ter dado alegrias ao povo, Ronaldinho foi praticamente um embaixador do país no mundo do futebol.

E como disse, aos poucos, as coisas vão sendo explicadas. Que ele errou, não temos dúvidas, mas deve ter errado por sua ignorância e ingenuidade. Veja matéria do Paraná Portal a seguir:

MALANDRAGEM

Mensagens e gravações entregues à Justiça complicaram a situação da empresária Dalia López, que teria levado os documentos falsos a Ronaldinho Gaúcho e seu irmão, Roberto de Assis. Os documentos demonstram que a esposa do empresário Wilmondes Sousa Lira seria a pessoa que teria se encarregado de produzir e confeccionar os documentos para os brasileiros.

DOCUMENTO DE RONALDINHO E IRMÃO FORAM OBTIDOS ILEGALMENTE POR EMPRESÁRIA

Em sua edição desta segunda-feira (9), o jornal ABC Color revelou parte do conteúdo dessas mensagens.  As mensagens de WhatsApp enviadas por López a Oliveira mostravam fotos dos documentos prontos e textos em que comemorava sua influência junto às autoridades que confeccionam passaportes.

Ambos foram obtidos ilegalmente, sem os requisitos que são pedidos a qualquer cidadão paraguaio, entre eles, os de comparecer presencialmente no órgão emissor e apresentar uma documentação específica.

As revelações complicam ainda mais a situação de Dalia López, que já tem pedido de prisão decretado. Além do caso dos dois brasileiros, ela é investigada por lavagem de dinheiro.

Segundo informou à Folha de S.Paulo seu advogado, Marcos Estigarribia, Lópezse entregaria ainda nesta segunda-feira (9) à Justiça.