Sintonia Fina - Pedro Ribeiro
Compartilhar

Senado deve votar em fevereiro redução no preço da gasolina

Arthur Lira, presidente da Câmara dos Deputados e um dos porta-vozes do “centrão” junto ao presidente Jair Bolsonaro, ag..

Pedro Ribeiro - 17 de janeiro de 2022, 15:43

Arthur Lira, presidente da Câmara dos Deputados e um dos porta-vozes do “centrão” junto ao presidente Jair Bolsonaro, agora resolver dar uma de paladino da moralidade, afirmando que pediu para o Senado votar propostas para baixar os preços do gás, do diesel e da gasolina em fevereiro.

Nesta jogada, que tem Bolsonaro por trás, que não conseguiu convencer o presidente da Petrobras, General Joaquim Silva e Luna, a reduzir os preços dos combustíveis, entra o "centrão", com conivência do presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, como medida eleitoreira.

Muito bom que se baixe os preços dos combustíveis para que se de, também, uma trégua para a inflação. A votação pelo Senado, dos projetos que tratam do tema, será em fevereiro.

O Senado vai votar um conjunto de medidas que pode baixar em até R$ 20 os valores do gás de cozinha, e em até R$ 2 a R$ 3 o preço da gasolina e do diesel, num prazo de 40 dias após sua aprovação. As propostas devem ser examinadas pelo plenário na primeira quinzena de fevereiro”, afirmou o deputado Jean Paul pelo Twitter.

Os senadores vão analisar o Projeto de Lei Complementar (PLP) 11/21 de autoria do deputado Emanuel Pinheiro Neto (PTB-MT), que altera a Lei Kandir, e o Projeto de Lei (PL) 1472/21, de autoria da bancada do PT, tendo como primeiro signatário o Senador Rogerio Carvalho (PT-SE), e relatado por Jean Paul Prates.