Sintonia Fina - Pedro Ribeiro
Compartilhar

Tentativa de golpe movimenta a Prefeitura de Foz

A temperatura política esquentou em Foz do Iguaçu, com direito a cenas bizarras nas redes sociais. A discussão é entre o vice-prefeito Delegado Francisco Sampaio (PSD) e o prefeito Chico Brasileiro (PSD).

Pedro Ribeiro - 07 de março de 2022, 17:06

Foto/Divulgação
Foto/Divulgação

A temperatura política esquentou nesta segunda-feira em Foz do Iguaçu, com direito a cenas bizarras nas redes sociais. A discussão, por comando da Prefeitura Municipal, é entre o vice-prefeito Delegado Francisco Sampaio (PSD) e o prefeito Chico Brasileiro (PSD).

Segundo informações diretas dos corredores da Prefeitura, em áudios vazados, um interlocutor de Sampaio disse que se o vice-prefeito assumir, o acesso aos cargos da prefeitura será facilitado. "Tudo bem, meu querido, deixa eu perguntar uma coisa? Nós estamos numa luta ferrenha para derrubar o Chico. E tâmo com o  doutor Francisco, delegado, que é aliado. Você quer entrar nessa empreitada junto com a gente? Daí, vamos todo mundo para a prefeitura". Este é o teor de um dos áudios.

Veja o plano golpista. "A reunião que nós fizemos foi na sala do delegado Francisco, e eu tô articulando outra grande, inclusive com o Tércio que vai vir de Curitiba, entendeu? Aí já tem alguns policiais, advogados, tem dois advogados e dois policiais, aquele guarda municipal que foi barrado de trabalhar. Mas se eu descobrir, se você descobrir quem é esse grupo, aí vamos somar. Vamos se unir a eles, quanto mais gente de influência e com conhecimento de causa melhor né?".

"E aí vou te falar, já tem vereador mudando de lado, porque claro, os caras querem reeleição ou ir para deputado, então quando o navio começa a afundar o primeiro que deixa a bordo é o rato, desce pela corda, desce pela corrente, pula na água", diz outro áudio.

Sampaio foi defenestrado do grupo do prefeito quando assumiu a interinidade da prefeitura em janeiro e passou a liderar o movimento antivacina. Teve que devolver o carro oficial que usava para visitar os bairros. O vice-prefeito também teve dois assessores exonerados. O grupo ligado ao vice-prefeito está de olho nos cargos da prefeitura de Foz do Iguaçu.