Sintonia Fina - Pedro Ribeiro
Compartilhar

Uma reforma eleitoreira para ficar tudo igual

 A cada dia o Congresso Nacional decepciona a população brasileira. Agora, os parlamentares querem nada mais..

Pedro Ribeiro - 16 de agosto de 2017, 14:14

 

A cada dia o Congresso Nacional decepciona a população brasileira. Agora, os parlamentares querem nada mais nada menos do que R$ 3,6 bilhões como fundo partidário para bancar suas campanhas. Essa hamada reforma política, que está sendo votada na Câmara dos Deputados não passa de um conluio eleitoreiro. Muito bem falou, dia desses, o ministro do Supremo Tribunal Federal, Luis Roberto Barroso, que os parlamentares deveriam usar uma câmara e ideias – se tiverem – para fazer suas campanhas e não sangrar os cofres públicos de um país mergulhado em dívidas.

Também reagiram contrários a este maldito fundo, os procuradores da Lava Jato. Os procuradores Deltan Dallagnol e Carlos Fernando dos Santos Lima, que fazem parte da força-tarefa da Operação Lava-Jato em Curitiba, publicaram um vídeo em suas redes sociais na noite desta terça-feira em que criticam a proposta de reforma política que está em discussão no Congresso.

Para Deltan, a proposta beneficia políticos investigados, que querem se reeleger para não perder o foro privilegiado. Já Carlos Fernando diz que o dinheiro do fundo partidário vai para “o saco sem fundo” dos partidos políticos.

Portanto, essa reforma não existe.

 

 pedro.ribeiro