Sintonia Fina - Pedro Ribeiro
Compartilhar

Vendas de planos de assistência funeral aumentam 43% em Curitiba

Preocupação com despesa inesperada também eleva renegociação de clientes inadimplentesEsta é uma notícia que jornalistas..

Pedro Ribeiro - 09 de junho de 2020, 11:18

Preocupação com despesa inesperada também eleva renegociação de clientes inadimplentes

Esta é uma notícia que jornalistas não gostariam de produzir e publicar, mas como a profissão nos ensinou e nos leva a informar a sociedade sobre todos os fatos, sejam eles relevantes ou não, vamos comentar o assunto porque está, hoje, infelizmente, vivo no nosso dia a dia.

O novo coronavírus, que transpôs todas as barreiras do planeta e também desembarcou no Brasil com todos seus horrores, vem deixando um rastro de mortes, crises econômicas e depressão.

A pandemia e a preocupação que ela traz para as famílias de sofrerem uma perda inesperada resultaram num aumento de 43% na venda de planos de assistência funeral em maio, em relação à média mensal verificada entre janeiro e abril.

O dado foi apurado pela Luto Curitiba, uma das líderes do mercado paranaense, com 30 anos de atividade. Também tem crescido na mesma proporção a procura espontânea dos clientes por renegociação de inadimplência, por jazigo em cemitério e por planos preventivos de cremação.

"As pessoas ficaram mais atentas à organização familiar e angustiadas com o impacto de despesas mais altas sobre o orçamento doméstico", comenta Luís Henrique Kuminek, diretor da empresa, que também administra três funerárias e um cemitério jardim em Fazenda Rio Grande, na Região Metropolitana de Curitiba.

Um funeral custa entre R$ 5 mil e R$ 10 mil em Curitiba, e inclui uma série de despesas que são cobertas pelos planos de assistência, em modalidades de cobertura com pagamento mensal. O titular pode incluir nove familiares no mesmo plano, e o serviço prevê desde a comunicação do óbito no Serviço Funerário Municipal até o pagamento dos itens contratados, como aluguel de capela, ornamentação, tanatopraxia e sepultamento.

O associado recebe atendimento para cumprir os trâmites legais do funeral, procedimento que durante a pandemia ficou ainda mais complexo. Decreto municipal limita o tempo de velório e o número de pessoas presentes, além de exigir cuidados adicionais para evitar contaminação pela Covid-19, como uso de Equipamento de Proteção Individual (EPI) para os cuidados com o corpo.

“Lamentamos profundamente que a pandemia esteja pressionando as famílias, e de forma tão dramática. Prestamos um serviço relevante para a sociedade, que usa o plano de assistência funeral como instrumento do planejamento financeiro doméstico, de forma a evitar despesas altas em momentos de grande fragilidade. E nosso desejo é de que o país ultrapasse esse momento com a menor dor possível”, destaca Kuminek. (Com colaboração da jornalista Marisa Valério).

Luto Curitiba

A Luto Curitiba foi fundada em 1991 e é referência no mercado de auxílio funeral. A empresa atende mais de 20 mil clientes e é líder no segmento pela excelência no atendimento e serviços prestados. Oferece planos de assistência funeral e orientação aos associados sobre os trâmites necessários para dar andamento ao funeral. Mais informações no site http://www.lutocuritiba.com.br