Mãe e filhas usam adolescente para matar o próprio pai

A Polícia Civil do Paraná prendeu preventivamente na quarta-feira (02), três mulheres da mesma família, mãe e filhas, de 19, 33 e 50 anos, suspeitas de serem coautoras na morte de Gilmar de Lima, de 40 anos.

Ele foi morto no dia 27 de setembro de 2018 com dois tiros dentro de casa, localizada no bairro Cidade Industrial de Curitiba.

Um adolescente de 17 anos, filho da vítima com uma das mulheres, encontra-se foragido. Ele é suspeito de ser o autor dos disparos.

Na época do crime,  as três – então esposa, cunhada e sogra da vítima – disseram à polícia que um indivíduo usando bala clava teria arrombado a porta, entrado na casa e desferido disparos de arma de fogo contra vítima, que estava deitada em um colchão na sala. Logo em seguida o indivíduo teria fugido.

Elas ainda relataram que um dos filhos, que tinha 16 anos, não morava na mesma casa e só havia tomado conhecimento da morte do pai no dia seguinte.

Porém, durante as investigações, a polícia descobriu que, as três mulheres, junto com o adolescente, arquitetaram o plano que resultou no homicídio. Ainda de acordo com a investigação, a motivação seria por problemas familiares.

Para embasar esse entendimento, a PCPR contou com o auxílio de câmeras de monitoramento da região, que captaram o adolescente, momentos antes do crime, na posse de um revólver, calibre 38. Testemunhas presenciais do homicídio também forneceram detalhes da empreitada criminosa. A quebra do sigilo telefônico foi fundamental para derrubar a tese apresentada pelas suspeitas.

As três encontram-se à disposição da Justiça e deverão responder por homicídio duplamente qualificado. O adolescente é considerado foragido.