Com 12 horas de música eletrônica, Night Vision promete agitar Curitiba

O que começou como uma festa apenas para amigos cresceu e, quatro anos depois, marca o calendário da cena eletrônica em Curitiba: a nova edição do Night Vision está marcada para este sábado (26), na sede da Kennedy do Torres Eventos. Com 12 horas de música ao vivo, a expectativa para a noite é de casa cheia.

“Crescemos muito nos últimos anos e, até por isso, a festa também mudou. No início tínhamos um público de 500 pessoas e, hoje, esperamos ter cerca de 4 mil pessoas — a capacidade máxima da casa. Além disso, nosso line up também ganhou mais notoriedade, atraindo diferentes públicos”, explica o sócio proprietário Willian Silveira.

Entre os destaques da cena internacional estão o alemão Sharam Jey, DJ produtor e criador de gravador, e o português Louie Cut, que há mais de 10 anos toca minimal techno nos clubes de Lisboa. A lista conta, ainda, com o brasileiro Volkoder — que já participou de duas edições do Rock in Rio — HOLT 88, Ciszak, Gommez, Ciszak, Flux Zone, o projeto Hippocoon e CityBoyz. Para a segunda pista, artistas locais dividirão o palco.

Os ingressos individuais podem ser adquiridos no site Disk Ingressos ou nos pontos de venda oficiais.

Charme Chulo é atração na segunda noite do Festival da Primavera

Em comemoração a nova estação que chegou em setembro, acontece em Curitiba o Festival da Primavera, no Shopping Muller. Bandas locais e autorais se apresentam gratuitamente ao público. Nesta quinta-feira (26), a atração é a banda Charme Chulo, às 19h30, no piso L1.

A banda Charme Chulo iniciou as atividades em 2003 e logo se consagrou como uma das mais respeitadas e queridas bandas da cena roqueira curitibana e uma das mais representativas do cenário independente nacional, tendo participado de diversos festivais no país e feito shows em dezenas de cidades. Essa resposta positiva se deu graças à originalidade das músicas do grupo, que casam – de maneira bastante pessoal e nada dogmática – o pós-punk com a viola caipira, e também pelo carisma em cima palco.

PROGRAMAÇÃO

O Festival da Primavera vai até sábado (28) om bandas locais e autorais, que se apresentam gratuitamente, no piso L1.

– Sexta-feira (27), às 19h30, pocket show com Bananeira Brass Band;

– Sabádo (28), às 17h, show com Trombone de Frutas.

Protagonista da série “Sintonia”, MC Jottapê se apresenta hoje em Curitiba

Cantor, ator e compositor, o MC Jottapê se apresenta nesta quinta-feira (26), no palco da WS, em Curitiba. O artista interpreta o “MC Doni” na série “Sintonia” da Netflix. Os ingressos estarão à venda na portaria do local, na entrada do evento, e custam a partir de R$ 10.

MC Jottapê entrou na cena do funk, aos 17 anos, com as músicas: “Ela é Maravilhosa”, “Ladrão da Noite”, “Chamando no Grau” com MC Dede e “Modo Avião”. Agora, aos 19 anos, está nas playlists com a música “Sentou e gostou” em parceria com o MC M10, que já ultrapassa a marca de 80 milhões de visualizações no Youtube. Essa música foi regravada na semana passada com Wesley Safadão, em uma versão “forró” do hit.

MC Jottapê iniciou na carreira de ator bem cedo, participando de comerciais ainda aos três meses de idade. Na TV, atuou como Janjão, vilão da novela “Chiquititas”, e no cinema, foi Rodrigo, protagonista no longa “O Menino da Porteira“. Além disso, atuou em diversas participações como repórter-mirim no CQC e ator coadjuvante na novela Avenida Brasil, da Rede Globo, interpretando o personagem “Jerônimo”.

Recentemente, na série “Sintonia”, o artista interpretou o MC Doni – mais um jovem que sonha em ser MC. Criado na Vila Aurea, ainda na escola e tendo que ajudar no mercado da família, Donizete se divide entre correr atrás da carreira e enfrentar os desafios da vida. Com o apoio dos amigos Rita e Nando, MC Doni lançou a música “Te Amo Sem Compromisso”, com videoclipe lançado no Canal KondZilla. Idealizada por Kond, da KondZilla, com produção da Los Bragas, a série lançada em agosto de 2019 na Netflix, retrata a vida de três jovens nas favelas de São Paulo.

Maria Gadú faz show em Curitiba no próximo sábado

A cantora Maria Gadú que passou os últimos quatro anos ausente do cenário musical vem a Curitibano próximo sábado (21), com a turnê que comemora os seus 20 anos de carreira, revivendo as principais composições da sua trajetória. Ela faz única apresentação no palco do Teatro Guaíra.

Acompanhada pela sua banda original, Gadú vai emocionar a plateia com algumas faixas retiradas da sua megaelogiada obra de estreia, que saiu há uma década e contabiliza mais de 250 mil cópias vendidas em todo o país, como “Linda Rosa”, “Dona Cila”, “Altar Particular” e “Shimbalaiê”, um dos hits imprescindíveis da sua discografia.

Roberto Carlos anuncia show extra em Curitiba após esgotar ingressos em um dia

Entre outros tantos sucessos, como “Oração ao Tempo” e “Linha Tênue”, a cantora ainda vai trazer na bagagem algumas surpresas e até mesmo novidades, como o single recém-lançado “Mundo Líquido”, que ganhou um lindíssimo videoclipe gravado na Amazônia.

A turnê “Gadú 20 Anos”, com apenas 30 datas, serve para matar a saudade dos fãs, contando histórias e transbordando corações. No palco, Maria terá ao seu lado Fernando Caneca (guitarra), Gastão Villeroy (baixo), Maycon Ananias (teclado), Doga (percussão) e Cesinha (bateria).

Os ingressos estão disponíveis e variam de R$50,00 (meia-entrada) a R$190,00 (inteira), de acordo com o setor.

Forró da Lua Cheia dá voz ao ritmo nordestino para Curitiba

Forrozeiros de Curitiba, região metropolitana, interior do Paraná e até mesmo de outros estados, já se preparam para mais uma edição do tradicional Forró da Lua Cheia, que acontece na sexta-feira (16), às 22h, na capital paranaense. Para os promotores e a equipe responsável pela organização do evento, não é mais novidade ver frequentadores que, ainda na saída do evento, querem saber a partir de quando estarão à venda os ingressos para a próxima edição.

Realizado mensalmente há cinco anos, o evento tomou uma proporção que surpreendeu até mesmo o trio de idealizadores da festa, os professores de dança Sandra Ruthes, Renato Zóia e Guilherme Rolim. Hoje, sua fama ultrapassou as fronteiras regionais e fez do Forró da Lua Cheia uma referência entre os principais eventos de forró do Brasil.

Em 2015, com apenas 12 edições realizadas, o evento já havia atingido seu principal objetivo quando foi lançado: difundir o forró estimulando o gosto pela música e pela dança na capital paranaense. A ideia foi além e, de olho no grande número de adeptos, projetos já existentes com foco no ritmo foram reforçados e novas propostas não param de surgir. “Hoje, em Curitiba, quem quer dançar um forrozinho tem opções em quase todos os dias da semana e ficamos felizes em saber que, junto com músicos e outros incentivadores do ritmo, temos nosso importante papel no crescimento deste movimento na cidade”, comenta Renato Zóia.

A cada edição, o evento foi abrindo espaço para a cultura nordestina em Curitiba e, embora já existissem bailes de forró na cidade, a qualidade e organização do Forró da Lua Cheia foi, sem dúvida, um fator importante para atrair novos frequentadores para as baladas do ritmo e vem estimulando a organização de outros eventos com foco no forró. “No início, nosso público era formado basicamente por alunos da escola, mas o número de pessoas foi crescendo, investimos na apresentação de bandas super conceituadas na capital e aí as tribos se misturaram. Hoje, temos um público bem diversificado, mas que tem em comum a vontade de dançar um forró gostoso”, relata Renato.

O evento, que hoje recebe uma média de 800 pessoas por edição, tem lugar cativo na agenda dos curitibanos, mostrando que o ritmo nordestino, difundido pelo país por Luiz Gonzaga, arrebatou também os sulistas. “Quem já conhece o evento sabe como é bom e quando vê a lua cheia no céu corre pro nosso forró. Pra quem ainda não veio fica o nosso convite. O Forró da Lua Cheia é super democrático, pra todas as idades e gostos, como o forró tem que ser!”, ressalta Sandra.

Para facilitar a compra de ingressos, além dos pontos físicos nas lojas Beco da Dança e Master Ótica, também é possível fazer a compra online através do site Sympla. O pagamento é feito com cartão de crédito e você recebe os ingressos por email, podendo imprimir ou apresentar no celular na entrada. Já as vendas na bilheteria do Clube Dom Pedro II, na hora do evento, podem ser pagas somente em dinheiro.

Drag Week tem shows e oficinas de transformismo

Acontece de hoje até sábado a segunda edição do festival de transformismo e burlesco Combo Drag Week. O evento de arte drag conta com shows, oficinas, mostra de cinema, bazar, festas, happy hour e performances de artistas das cenas local e nacional. Todas as atividades são voltadas tanto para o público que já aprecia o mundo da montação quanto para aquele que tem interesse em conhecê-lo.

Entre as festas e shows, há a “Kings of the night”, festa que traz uma nova turma de drag kings (mulheres que se montam como personagens masculinos), o “Cabarezinho Delas”, que celebra a nova geração de artistas drags, e “O Maravilhoso Cabaré”, show de encerramento do evento comandado pelas drag queens Juana Profunda (idealizadora do festival) e Dalvinha Brandão.

Quanto às oficinas e masterclasses, há opções como “Queerlesque – Burlesco para todos os gêneros”, “Drag, humor e a alegria do ridículo”, “Drag Queen”, “Drag King” e “Perucaria”. O custo varia entre R$ 50 e R$ 170. Dentre as opções com entrada gratuita, há o Happy Hour Delas, o espetáculo “Piano Drag”, desfile, bazar, roda de conversa com o Coletivo SYLK e a mostra de cinema drag na Cinemateca, que reúne filmes nacionais (documentários ou ficção) que abordam a temática do transformismo.

“O festival mostra que em Curitiba existe uma cena drag e burlesca super atuante”, diz Juana Profunda. “É um espaço de encontro e de fortalecimento da classe das artistas da noite.” As atividades acontecem em diferentes locais do centro de Curitiba.

Todas as informações sobre a programação e inscrições para as oficinas podem ser conferidas na página do evento no Sympla.

Banda Terezo comemora aniversário com show em Curitiba

Os curitibanos da Banda Terezo comemoram o aniversário de três anos do grupo com um show no Victoria Villa, em Curitiba, nesta sexta-feira (2), a partir das 22h. Formado pelo vocalista Andy, o percussionista Bernar e o violonista Diogo, o grupo de pagode surgiu com uma reunião de grandes amigos.

“Foi um reencontro. Nós já tivemos outras bandas com outros integrantes e depois de alguns anos, nos reencontramos e decidimos começar uma nova história”, lembra Diogo.

Nas redes sociais, a Banda Terezo conta com 11 mil seguidores no Instagram e oito mil curtidas na página oficial do grupo no Facebook. No entanto, a música dos curitibanos já alcançou números ainda maiores.

Com frequência, eles são convidados para realizarem shows de abertura em megaeventos. Apresentaram-se diversas vezes para uma Live Curitiba lotada, com aproximadamente seis mil pessoas por apresentação; Participaram de grandes festivais como o Garota Vip realizado em 2018, que reuniu 20 mil pessoas no Expotrade e tocaram na tradicional Festa da Uva, em Colombo, para um público de 30 mil pessoas.

Dividindo o palco com grandes nomes, os meninos da “Terezo” já se apresentaram em shows de artistas de renome nacional como Thiaguinho, Wesley Safadão, Léo Santana, Henrique e Juliano,  Zé Neto e Cristiano, Anitta, Marília Mendonça, entre outros.

Apesar do sucesso que vem conquistando, a trajetória do grupo, assim como a maioria das bandas em início de carreira, não é fácil. De acordo com o produtor geral Diego do Carmo, os 20 shows que fazem em média, por mês, são resultado de muito trabalho.

“É difícil conseguir espaço e infelizmente, existem pessoas que não levam a sério quem vive de música. Muitas vezes, o preço vem antes da qualidade e isso atrapalha os demais profissionais. Além disso, ainda existe uma resistência por parte de algumas pessoas com atrações locais, mas nós vamos mudar isso. A Terezo é a prova de que isso já está acontecendo”, completa o produtor.

Agenda lotada, música nas rádios, e até fã-clube –  A Banda Terezo tem conquistado cada vez mais espaço no cenário musical e cada conquista é celebrada com muita alegria e pé no chão. “Ainda temos muito trabalho a fazer e só podemos agradecer por todo o carinho do nosso público e por tudo que nos aconteceu nesse último ano”, afirma Andy.

Bernar lembra um dos momentos mais especiais para a banda até agora. “A primeira vez em que tocamos na rádio foi emocionante. É a realização de um sonho. Esse é o momento de agradecer e celebrar. Esperamos vocês para comemorar junto com a gente”, convida.

A Banda Terezo segue divulgando o clipe da música de trabalho “Uma chance” e promete um show especial para celebrar esses três anos de carreira com os fãs e amigos.

Paralamas do Sucesso relembram grandes sucessos no Guairão neste sábado

Herbert Vianna, Bi Ribeiro e João Barone chegam a Curitiba neste sábado (27) para tocar os maiores sucessos dos 36 anos dos Paralamas do Sucesso. O show acontece às 21h15, no Teatro Guaíra, e há entradas à venda por valores a partir de R$ 56 (meia), disponível no Disk Ingressos.

O repertório passa por canções de “Sinais do Sim” (álbum mais recente do grupo, lançado em 2017) e conta com uma seleção dos maiores hits de toda a discografia, como “Alagados”, “Meu erro”, “Lanterna dos afogados”, “Cuide bem do seu amor” e “Vital e sua moto”.

“Fazemos um revezamento de músicas, uma espécie de roleta inusitada”, disse João Barone ao Metro Jornal. “É uma coisa bem voltada aos fãs de carteirinha.” O trio, que já conquistou oito Grammys Latinos e quatro Prêmios Multishow, permanece com a mesma formação de sua estreia, que aconteceu com o lançamento do disco “Cinema Mudo” (1983).

“Até hoje, mantemos essa relação apaixonada com o que fazemos. É um sentimento que orienta a banda desde o início: a satisfação de subir no palco e tocar para o nosso público. É algo que transcende uma explicação racional”, afirma o baterista.

Na apresentação, o Herbert (vocal e guitarra), Bi (baixo) e João (bateria) serão acompanhados de João Fera (teclados) e da dupla dos sopros, Bidu Cordeiro (trombone) e Monteiro Jr (saxofone). Barone volta a Curitiba

No dia 30 de agosto, João Barone estará de volta à cidade com o projeto “Call The Police”. Ao lado de Andy Summers (guitarrista do The Police) e Rodrigo Santos (ex-baixista do Barão Vermelho), ele toca os sucessos da banda inglesa.

Ana Carolina apresenta turnê “Fogueira em Alto Mar” neste sábado

A cantora Ana Carolina estará em Curitiba, neste sábado (13), com a turnê “Fogueira em Alto no Mar”, no palco do Teatro Guaíra.  Essa é a décima segunda turnê dos seus 20 anos de carreira, que além de apresentar as músicas de seu novo álbum homônimo, promete uma noite de surpresas e, claro, um passeio por composições de sua carreira, revivendo seus grandes sucessos.

A turnê “Fogueira em Alto Mar” conta com direção de Guilherme Leme, show que surge na sequência do lançamento do álbum homônimo, o primeiro com músicas inéditas após um hiato de seis anos. “O set list terá as seis canções recém-lançadas do primeiro EP. E, claro, os maiores sucessos dos meus 20 anos de carreira não ficam de fora!”, diz Ana Carolina.

Uma das surpresas do roteiro musical assinado por Marcus Preto está na escolha precisa do repertório. “Achamos que para comemorar meus 20 anos de carreira, era necessário também trazer canções minhas que nunca apresentei ao vivo. Acredito que os fãs vão gostar, já que teremos blocos de samba, baladas e sets mais intimistas”, adianta Ana. E completa: “Ainda é surpresa, mas posso dizer também que vou apresentar releituras minhas para músicas conhecidas de artistas consagrados que admiro”.

“Fogueira em Alto Mar” traz a mistura do samba e pop, com a participação de uma banda formada por Thiago Anthony (teclado, programações, violão e pandeiro), Theo Silva (guitarra, violões e pandeiro), Marcos Maia (baixo, violões e pandeiro) e Leo Reis (bateria, pad eletrônico, pandeiro e violões).

Pensada como uma grande experiência visual, a turnê contará com cenografia de Camila Schimidt, vídeos de Roger Velloso e iluminação de Anna Turra. O conteúdo que inclui grafismos animados e projeção de cores sincronizadas às canções, será projetado numa boca de cena formada por um ciclorama metalizado, painéis de persianas reguláveis com conjuntos de luz por trás e um piso reflexivo metalizado. A ideia é que o espaço possa oscilar do pop ao intimista trazendo várias moods através da combinação de design de luz e videografia.

Em harmonia com o conceito do espetáculo, o figurino assinado por João Pimenta traz Ana Carolina em alfaiataria tailor made com elementos e cristais em prata bordados que dialogam com a potência da luz e do cenário.

Os ingressos estão disponíveis e custam a partir de R$ 120.

Curitiba recebe Mario Sergio Cortella e Monja Coen em outubro

O filósofo Mario Sergio Cortella e Monja Cohen, fundadora da comunidade zen-budista do Brasil, estarão em Curitiba no dia 17 de outubro. Juntos, eles apresentam uma palestra sobre vícios e virtudes no Teatro Positivo, às 20h.

Ambos vão debater questões abordadas no livro “Nem Anjos nem Demônios: a humana escolha entre virtudes e vícios”, escrito em conjunto pelos autores e lançado pela editora Papirus 7 Mares.

Na palestra os autores Cortella e Monja farão uma reflexão sobre o que eleva a vida, ou seja, as virtudes, e também o que a desafia, os vícios. Eles irão mostrar que entre virtudes e vícios, é construída a história de cada um.

Os ingressos já estão à venda no site Disk Ingressos.

Sobre os autores

Mario Sergio Cortella é filósofo e escritor. Tem mestrado e doutorado em Educação pela PUC-SP, onde atuou como professor titular por 35 anos (1977-2012). É professor convidado da Fundação Dom Cabral (desde 1997) e lecionou na GVpec da FGV-SP (1998-2010). Foi secretário municipal de Educação de São Paulo (1991-1992), tendo antes sido assessor especial e chefe de gabinete do professor Paulo Freire. É autor de diversos livros nas áreas de educação, filosofia, teologia e motivação e carreira.

Monja Coen, como é conhecida Claudia Dias Batista de Souza, foi jornalista profissional em sua juventude e hoje atua como missionária oficial da tradição Soto Shu. Primaz fundadora da Comunidade Zen-budista do Brasil, segue os ensinamentos de Buda e participa de encontros educacionais, culturais e inter-religiosos, com o objetivo de difundir princípios em prol da preservação do meio ambiente, da defesa dos direitos humanos e da criação de uma cultura de não violência e paz.

Mario Sergio Cortella e Moja Cohen – Nem Anos Nem Demônios

Data: 17 de outubro de 2019 (quinta-feira)
Horário: Abertura do Teatro: 19h / Início do evento: 20h.
Local: Teatro Positivo – Grande auditório (Rua Prof. Pedro Viriato Parigot de Souza, 5300 – Campo Comprido, Curitiba, PR).
Classificação etária: Livre
Realização: Papirus 7 Mares, Daruma
Ingressos: Lote 1, a partir de R$ 90 a meia-entrada e R$ 170 a inteira
Pontos de venda: Disk Ingressos (Call Center 41 3315-0808), nos quiosques dos shoppings Mueller e Estação, na loja Disk Ingressos do shopping Palladium. E pelo site Disk Ingressos.