Inscrições de cães e gatos para adoção estão abertas, em Curitiba

O primeiro evento de adoção de animais Amigo Bicho do ano está marcado para 23 de março, um sábado, das 10h às 16h, no Parque Barigui. O evento é promovido pela Rede de Proteção Animal da Prefeitura de Curitiba.

As inscrições de cães e gatos sob os cuidados de protetores e ONGs ligadas à causa animal, que estejam em busca de uma nova família, podem ser feitas até o dia 21. Para cadastrar os animais, é preciso encaminhar os dados para o e-mail gtebet@smma.curitiba.pr.gov.br.

Devem ser informados o nome completo, CPF ou CNPJ, quantidade de animais e um telefone para contato. Pode haver limite de animais por pessoa em razão da lotação do evento.

Os cães e gatos devem ser castrados e vacinados e os protetores devem levar cercadinhos e água. Os adotados serão microchipados na hora pelos veterinários da Prefeitura. Os novos tutores deverão completar o cadastro no site da Rede de Proteção.

Serviço

Inscrição de animais para evento de adoção Amigo Bicho
Data: até 21/3
E-mail: gtebet@smma.curitiba.pr.gov.br

*Informar nome completo, documento e dados dos animais disponíveis para adoção. Pode haver limite por pessoa, de acordo com a lotação máxima do evento.

Cães esperam na entrada de hospital por dono internado

Seis cães de um morador de rua de Cianorte, no noroeste do Paraná, passaram um dia inteiro em frente ao hospital Santa Casa à espera do dono que estava internado. O homem, chamado Luiz, deu entrada no hospital na quarta-feira (2) com um princípio de acidente vascular cerebral (AVC). Ele permaneceu internado até a manhã desta quinta-feira (3).

Durante todo o período, os cachorros não deixaram a porta de entrada da unidade de saúde. O caso ganhou repercussão após voluntários da ONG Amigos de Patas fazerem fotos e postarem em sua página no Facebook.

De acordo com a ONG, Luiz é morador de rua há 20 anos, por opção, e tem os animaizinhos como sua família. “Ele convive com seus amigos de patas e os trata muito bem, reparte tudo com eles”, diz na publicação.

Luiz e os cachorros foram acolhidos em uma residência familiar de um voluntário. O morador de rua tem recebido suporte para se alimentar e tomar banho. Os cãezinhos, que são castrados, vacinados e chipados, também estão sendo cuidados.

Estão abertas as inscrições de cães e gatos para adoção no Amigo Bicho

Protetores e ONGs ligados à causa animal podem inscrever cães e gatos que estiverem sob seus cuidados, e em busca de um novo lar, para a última edição de 2018 do Amigo Bicho, da Rede de Proteção Animal da Prefeitura. O prazo começa nesta segunda-feira (19) e vai até a sexta (23).

O evento de adoção será no dia 1 de dezembro, das 11h às 17h, no Parque Barigui, quando também será revelado o vencedor do concurso Cachorro do Ano, do jornal Gazeta do Povo.

As inscrições devem ser feitas exclusivamente por e-mail. Os protetores e ONGs devem encaminhar seus dados – nome completo, CPF ou CNPJ – e as informações sobre os animais que pretendem inscrever para gtebet@smma.curitiba.pr.gov.br. Pode haver limite de animais por pessoa.

Os animais devem ser castrados e vacinados e os protetores devem levar seus cercadinhos e água. Os adotados serão microchipados na hora pelos veterinários da Prefeitura. Os novos tutores deverão completar o cadastro no site da Rede de Proteção.

Cachorro do Ano

O concurso Cachorro do Ano tem apoio da Rede de Proteção Animal e contará com uma série de ações voltadas para a guarda responsável.

Além da revelação do vencedor da votação popular, que aconteceu via internet, e do evento de adoção, haverá uma blitz pelo Dezembro Verde, contra o abandono de animais, oficina de brinquedos para pets, food trucks e outras atrações.

A cada cem mil votos registrados no concurso, cem quilos de ração serão doados para os cachorros assistidos pelas ONGs cadastradas na Rede de Proteção Animal.

Inscrição de animais para evento de adoção Amigo Bicho
Data: de segunda (19/11) a sexta-feira (23/11)
E-mail: gtebet@smma.curitiba.pr.gov.br
*Informar nome completo, documento e dados dos animais disponíveis para adoção. Pode haver limite por pessoa.

Amigo Bicho e final do concurso Cachorro do Ano
Data: sábado (1/12)
Horário: das 11h às 17h
Local: Parque Barigui (em frente ao heliponto) – entrada pela BR-277.

Aplicativo ajuda a encontrar pets que fugiram de casa

Quem mora em casa e tem um animal de estimação passa por uma preocupação constante: de ele fugir em busca de comida, diversão e companhia de outros animais.

Gatos podem passar dias longe do lar, sem que se saiba onde estão e se estão bem. Cachorros têm mais dificuldade de encontrar o caminho de volta para casa e podem ser tomados como um animal de rua, quando possuem donos à sua espera.

Essa aflição é solucionada de uma forma simples: por meio do aplicativo Petworking, fundado pelo administrador Helder Klaar. A ideia veio da observação do empresário que notou que muitos usuários das redes sociais postavam sobre animais perdidos.

“Se eu perdi meu cachorro e uma pessoa que mora a dez quadras de mim não me conhece, como vai saber que é meu pet?”, indagou Helder. E foi assim que concebeu o app em julho do ano passado, para que todos os donos de animais se ajudem numa rede solidária específica para isso.

O aplicativo, que também conta com a sociedade do empresário Paulo Joanello, é simples de utilizar: os donos criam perfis dos seus animais com informações detalhadas das suas características físicas e comportamentais.

Assim, em caso de perda ou sumiço, a comunidade Petworking, numa ação em rede, ajuda a encontrar os bichinhos desaparecidos. Outro benefício do app, é que a plataforma faz uma ponte entre quem tem um bichinho para doar e quem quer adotar. O aplicativo também indica pet shops, clínicas 24h, adestradores e hotéis parceiros localizados perto do usuário, tudo para facilitar a vida de quem ama e cuida do seu bichinho.

 

Pet shop lança programa de adestramento coletivo

Problemas de comportamento são muito comuns nos pets e podem atrapalhar a rotina da família se não solucionados. Por isso, o pet center HiperZoo inicia, neste sábado (17), um programa de adestramento coletivo com o objetivo de orientar os tutores durante aulas práticas semanais. A programação contempla as principais dificuldades enfrentadas na educação dos cães, como ensinar a urinar e defecar no lugar certo, controle de ansiedade e estresse, passear corretamente e ensinar comandos básicos como senta, fica e deita.

As aulas serão ministradas pelo adestrador Rafael Wisneski, da Meu Cão Companheiro, e o programa conta com o apoio da marca de rações Purina. Cada aula abordará um dos temas e o tutor pode participar com seu cão mediante apresentação de cupom fiscal de compra realizada no HiperZoo.

Sábado também é dia de encontrar um novo amigo no evento de adoção, realizado em parceria com a ONG Amigo Animal. Para adotar um pet, o interessado deve ter mais de 21 anos, responder a uma entrevista sobre os motivos de adoção, aceitar receber a visita de um voluntário da ONG participante e apresentar RG, CPF e comprovante de endereço para assinar o termo de adoção. Para quem deseja ter um gato como amigo, ainda é necessário ter caixa de transporte e possuir telas de proteção nas janelas de casa.

Encontro de raças reúne amantes de pit bulls

Já no domingo (18) acontece mais um encontro de raças. Em parceria com o grupo “Somos todos Pit Bull”, o evento promete reunir tutores e cães das raças American Pit Bull Terrier, Staffordshire Bull Terrier, American Staffordshire Terrier, American Bully, Pit Monster, entre outras, que compõem o grupo de raças pit bull. Os objetivos do grupo são promover e desmistificar a ideia de que as raças são agressivas. Por isso, realiza encontros periodicamente e convida interessados e cães de todas as raças para comparecerem aos eventos.

Durante o encontro, os participantes podem desfrutar dos cardápios dos foods trucks, assistir a um desfile de fantasias, participar de um sorteio, conhecer os pit games (práticas esportivas para cães pit bulls) e aprender mais sobre comportamento das raças com palestra ministrada pelo médico veterinário Adolfo Sasaki, responsável técnico do pet center. O evento, que conta com patrocínio da marca de rações Tutano, inicia às 12h e tem entrada gratuita.

Serviço

Aulas de adestramento com Rafael Wisneski

Quando: sábado, 17 de março, das 10h às 11h – Tema: “Passeando corretamente com seu cão (uso de coleira, peitorais e guia)”

Sábado, 24 de março, das 10h às 11h – Tema: “Comandos senta, deita e fica”

Sábado, 31 de março, das 10h às 11h – Tema: “Xixi e cocô no lugar certo”

Sábado, 7 de abril, das 10h às 11h – Tema: “Controle da ansiedade e stress”

Entrada: apresentação de cupom fiscal do HiperZoo

Encontro de adoção com ONG Amigo Animal

Quando: sábado, 17 de março, das 10h às 17h

Encontro de pit bulls

Quando: domingo, 18 de março, das 12h às 16h

Desfile de fantasias

Quando: domingo, 18 de março, às 14h

Palestra “Comportamento dos Pit Bulls”, com Adolfo Sasaki

Quando: domingo, 18 de março, às 15h

Com auxílios de cães, Pelotão de Choque da PM de Maringá apreendeu 5 toneladas de drogas em 2017

Em visita ao diretor-geral do Paraná Portal e da TV Maringá, Vicente Malucelli, o Pelotão de Choque da Polícia Militar do Paraná em Maringá apresentou um balanço das ações do canil da corporação e demonstrou a utilização dos cães para a detecção de entorpecentes e armas de fogo. Segundo balanço do pelotão, mais de cinco toneladas de entorpecentes foram apreendidas na região no ano de 2017 com o auxílio dos cães.

Três cães ganham novo lar com ação no Couto Pereira; Saiba como adotar

Se no último domingo (24) o resultado entre Coritiba e Botafogo não foi positivo para os alviverdes dentro de campo, fora do gramado o Coxa deu um show de bola ao apoiar a adoção de animais. Ao todo, 10 cachorros do projeto de Reabilitação e Sociabilização de Cães para Adoção da Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR) desfilaram pela arquibancadas do Couto Pereira, três deles já ganharam um novo lar. A ação foi promovida pelo projeto sócio ambiental do clube, batizado de “Coritiba Retribui”.

 

População canina em Curitiba

De acordo com o setor de Ciências Agrárias da Universidade Federal do Paraná (UFPR), Curitiba possui cerca de 457 mil animais, o que significa um cão para quatro habitantes. Destes, 40% são semidomiciliados (animais que possuem dono, mas ficam soltos na rua) e outros 3% são bichinhos sem dono.

Os números são preocupantes, a média de vida de um cão com dono, mas que vive solto é de quatro anos, enquanto os cachorros abandonados vivem metade desse período. Já um animalzinho que tem os cuidados de um tutor responsável consegue alcançar de 8 a 12 anos de vida.

 

Como adotar

Os cachorrinhos, tratados por profissionais da Clínica Veterinária Escola da PUCPR, estarão na Feira de Adoção, no dia 04 de outubro, no pátio localizado em frente à Capela Jesus Mestre e à Biblioteca Central da PUCPR. Caso alguém tenha interesse em adotar um bichinho, é só ir até o local com a documentação necessária (RG, CPF e comprovante de residência) e preencher um termo de adoção responsável.

“Nós perguntamos se a pessoa não se opõe que a gente faça uma visita dentro de 15 a 20 dias, para saber se o animal se instalou bem e se adaptou a casa”, explica Luciana Galeb, médica veterinária e doutoranda da PUCPR.

Luciana conta que todos os animais passam por processo de higiene e saúde, além de aprenderem comandos simples de comportamento. A reabilitação sanitária e comportamental tem o objetivo de aumentar a taxa de adoção.

“Todos os animais disponibilizados para adoção estão castrados, vacinados, desverminados, com controle de pulgas, tudo certo para que ele possa ser adotado de forma saudável”, destaca.

A médica reforça que adotar um animal é um ato de amor e um compromisso com a saúde pública e sociedade.

 

 

 

Bênção dos Animais de Estimação e Feira de Adoção

Data: 4 de outubro de 2017
Horário: das 10 às 16 horas
Local: Pátio localizado em frente à Capela Jesus Mestre e à Biblioteca Central da PUCPR (Rua Imaculada Conceição, 1.155 – Prado Velho). O estacionamento é pago.

Vereadores fazem minuto de silêncio por cães amarrados em trilho de trem

Vereadores de Apucarana, Norte do Paraná, vão promover na segunda-feira (28) da semana que vem uma sessão especial na Câmara Municipal, para discutir a mutilação de cães no último fim de semana na cidade.

Os parlamentares fizeram um minuto de silêncio (vídeo abaixo) em homenagem aos animais que teriam sido amarrados aos trilhos da linha férrea no município. O pedido foi feito pelo vereador Gentil Pereira de Souza Filho (PV) na sessão da última segunda-feira (21).

Entre sexta-feira (18) e domingo (20), quatro cachorros foram encontrados mortos próximos à linha férrea, com sinais de mutilação, supostamente depois de terem sido amarrados nos trilhos da ferrovia.

A Polícia Civil já iniciou uma investigação sobre o caso. O crime de maus tratos contra animais está previsto na lei de crimes ambientais e pode gerar pena de 3 meses a um ano de detenção.

O caso comoveu a cidade. O prefeito Beto Preto também se manifestou contra a crueldade. “Pedi redobrado empenho da polícia nas investigações, no sentido de que sejam identificados e punidos os responsáveis. Isso é inadmissível na nossa cidade e exigimos o rigor da lei. Precisamos da ajuda de todos, vamos deixar o número do whatsapp do Canil Municipal: 99614 3186”, publicou o prefeito na terça-feira (23) em sua página no Facebook.

[insertmedia id=”6Sx9IpREIM8″]

 

Cães da Guarda Municipal de SJP visitam a Guarda Mirim

Na manhã da última quarta-feira (09), a equipe do Canil da Guarda Municipal de São José dos Pinhais compareceu na Guarda Mirim e fez uma apresentação a todos os jovens que participam desse projeto.

Os agentes GM Skocynski, GM De Souza e o Instrutor K9 Rondney Mesquita fizeram uma apresentação dos cães Nick e Branquela os quais divertiram a todos que lá estavam. Aproximadamente 100 jovens entre 14 e 17 anos participaram do encontro e conheceram um pouco mais sobre o trabalho que a Guarda Municipal realiza no Município.

O Coordenador do Canil, GM Alves, agradeceu o convite da Diretora Rogéria Rosa e parabenizou toda equipe que trabalha nesse projeto tão importante em nosso município o qual oportuniza aos nossos jovens a qualificação profissional a cidadania e o respeito ao próximo.

O Secretário de Segurança Adriano Mühlstedt agradeceu o convite em nome de toda equipe da Secretaria de Segurança, o Secretário ainda informou que outras atividades serão desenvolvidas entre a Secretaria de Segurança e Secretaria de Assistência Social, esse tipo de projeto deve ter o apoio não só dos órgãos públicos mas de toda a sociedade pois nossos jovens são o futuro de São José dos Pinhais.

Saiba como manter cães e gatos quentinhos no inverno

A troca de temperatura gera mudanças de hábitos e exige cuidados para garantir a saúde e bem-estar também dos animais de estimação. Cuidados importantes na hora do banho, da tosa e até do sono do bichinho podem ser fundamentais na qualidade de vida do pet.

A primeira medida é impedir que eles fiquem expostos ao clima frio e úmido, o que evitará o aparecimento de doenças. A alimentação e a higienização também pedem atenção especial. Segundo o médico veterinário Marcus V. Quadros Silva, da Petz Seminário, no inverno os filhotes e idosos são os mais prejudicados.

“Os mais velhos costumam sofrer com artrose e sentir dores na coluna e nas articulações. Além disso, eles sentem mais frio porque a pelagem não é mais eficiente, a camada de gordura não é tão espessa e os músculos ficam atrofiados, o que diminui o metabolismo” explica.

Então é preciso prestar atenção em detalhes como mudança no comportamento, roupinhas, banho e local de dormir.

Confira outros aspectos que exigem atenção neste período frio:

Tosa: No caso de cães que ficam fora de casa, aproveite a proteção natural do animal e evite tosas muito baixas.

Roupas: “Não são meros caprichos dos tutores, as roupinhas ajudam sim no aquecimento dos animais”, garante o veterinário, lembrando que elas ajudam principalmente as raças com pelos curtos. O doutor Marcus destaca que podem acontecer casos de animais que não se adaptam às roupas de lã ou de tecidos sintéticos, desenvolvendo coceiras ou manchas vermelhas pelo corpo.

“Nestas situações, o ideal é que o proprietário troque a roupa por uma de algodão ou soft, que causam menos irritação, ou suspenda o uso”, orienta.

Caso o período de frio se estenda é necessário trocar com frequência a roupa, a fim de evitar a proliferação de bactérias e fungos. Também fique de olho se o bichinho está confortável e se a roupa
não aperta nas axilas, no pescoço ou nas pernas.

Local de dormir: A exposição ao frio é altamente prejudicial aos animais de estimação, principalmente os de pelo curto. Felizmente há muitas opções de abrigos, camas e cobertores para manter os animais aquecidos. São poucas as espécies de cães preparadas para resistir a temperaturas muito baixas, como as raças de cães São Bernardo, Akita, Husky Siberiano e Bernesse.

Para os animais que dormem fora de casa, no quintal, os proprietários devem adotar o uso de casinhas (que podem ser de madeira, plástico ou papel reciclado), mas atenção: elas devem ser posicionadas de maneira oposta às correntes de ar e o ideal é que estejam em uma área coberta, com cobertores na parte de dentro.

E o veterinário lembra ainda que “alguns cães, mesmo tendo sua própria casinha, preferem ficar ao relento. Nesses casos, prenda esses animais em locais fechados nos dias de chuva ou frio intenso. Proteja a cama do animal do frio colocando algum revestimento de borracha, tapete ou estrado, evitando o contato direto com o chão. Para os gatos, utilize os arranhadores com toca, eles adoram”.

Banho: Diminua a frequência de banhos no inverno. Eles devem ser, de preferência, com água morna, seja em casa ou no pet shop, o que é mais indicado, sobretudo nesta época, já que garante a secagem completa da pelagem do pet e conta com ambientes climatizados. Não molhe o animal nos dias mais frios e seque-o bem após o banho, não deixando que ele saia em ambientes abertos até, no mínimo, 30 minutos depois.

Vacinas: As pneumonias são mais comuns no inverno e, nos gatos e cães, elas podem ser bacterianas, o que é ainda mais grave. Esteja com as vacinas sempre em dia e evite aglomerações com grande quantidade de animais. “No frio é mais comum contrair traqueobronquite infecciosa canina, conhecida também como “tosse dos canis”. A doença é altamente contagiosa e é mais perigosa para animais idosos ou filhotes. Para passear, prefira os horários com mais sol. Nos gatos, a preocupação deve ser maior em relação a rinotraqueíte”, comenta Silva.

Exercícios: Estimule os cães e gatos a fazerem exercícios, o frio é um ótimo período para isso. Em casa utilize brinquedos. Segundo o veterinário, “eles podem comer um pouco mais de ração do que o normal por causa dos exercícios, mas não é necessário um reforço na alimentação e acompanhar o peso do animal é algo que precisa ser feito em qualquer estação. O sobrepeso é um problema sério que pode causar doenças cardiovasculares e na coluna”.

Escovação: aumente a frequência de escovação do animal para pelo menos três vezes por semana. “Eles tendem a se lamber mais no frio, acabam engolindo mais pelos e formando bolas no estômago, o que pode acarretar nos gatos constipação intestinal, conhecida também como “prisão de ventre”. E nos cães a escovação previne a formação de nós que leva a lesões de pele”, finaliza.