Paraná Clube - Londrina - Campeonato Paranaense

Série C: Londrina irá estrear novo formato da competição sem mata-mata por acesso

Em seu retorno a Série C do Campeonato Brasileiro, após o rebaixamento da segunda divisão na última temporada, o Londrina irá estrear um novo formato da competição sem jogos mata-mata para definição do acesso.

As mudanças foram aprovadas pelo Conselho Arbitral da Série C por 14 votos favoráveis contra seis votos contrários. Dessa forma o regulamento da competição será da seguinte forma:

PRIMEIRA FASE

Os 20 clubes participantes serão separados em duas chaves com dez equipes, respeitando critérios geográficos para a definição. Após jogos de turno e returno, os quatro primeiros colocados de quadro grupo seguem para a segunda fase. Essa fase segue o regulamento dos últimos oito anos de competição.

SEGUNDA FASE

Os oito classificados serão divididos em dois quadrangulares. As equipes se enfrentam em turno e returno dentro das chaves e os dois primeiros de cada grupo conquistam o acesso para a Série B. A final da Série C será realizada entre os líderes dos dois quadrantes.

Anteriormente não havia os quadrangulares e as oito equipes classificadas da primeira fase se enfrentavam em fase mata-mata, com os classificados desses confrontos avançando para as semifinais e garantindo o acesso à Série B.

COMO FICARAM OS GRUPOS

O Londrina está balizado na Chave B da competição junto do Boa Esporte, Brusque, Criciúma, Ituano, Ypiranga, São José, São Bento, Tombense e Volta Redonda.

Já a Chave A conta com as equipes do Botafogo-PB, Ferroviário, Imperatriz, Jacuipense, Manaus, Paysandu, Remo, Santa Cruz, Treze e Vila Nova.

As chaves do quadrangular final serão formadas pelo 1° colocado da Chave A, 2° colocado da Chave B, 3° colocado da Chave A e 4° colocado da Chave B. As equipes restantes irão formar o outro quadrante.

O Londrina fará sua estreia na Série C entre os dias 2 e 3 de maio, contra a equipe do Criciúma no Estádio do Café.

Londrina - Figueirense - Campeonato Brasileiro Série B - STJD

STJD aceita liminar do Londrina contra o Figueirense e Série B fica indefinida

A edição de 2019 do Campeonato Brasileiro da Série B foi encerrada há 11 dias, mas o resultado em campo pode ser decidido na Justiça.

Nesta quarta-feira (11), o STJD (Supremo Tribunal de Justiça Desportiva) aceitou liminar do Londrina para julgar uma punição ao Figueirense. A equipe catarinense perdeu por W.O do Cuiabá na 17ª rodada e os paranaenses pedem a retirada de três pontos dos rivais pela ausência no jogo e pela quebra do Fair Play financeiro.

Caso o pedido do Londrina seja julgado como procedente, o Figueirense ficaria com 38 pontos e seria rebaixado à Serie C do Campeonato Brasileiro, enquanto que o Londrina se manteria na segunda divisão nacional.

Os atletas do Figueirense se recusaram a entrar em campo contra o Cuiabá pelo atraso salarial de diversos meses.

Na decisão, o presidente do STJD, Paulo César Salomão, pediu que a CBF (Confederação Brasileira de Futebol) não declare o rebaixamento do Londrina à Série C do Campeonato Brasileiro.

Salomão ainda destacou que “a necessidade de se determinar que não seja homologado o resultado da competição, ao menos no que tange aos clubes envolvidos na controvérsia, sob pena de não se obter nenhum resultado prático com o julgamento de mérito do processo”.

JUSTIFICATIVA DO LONDRINA

Os dois pontos apontados pelo Londrina para impedir o seu rebaixamento e retirar os três pontos do Figueirense são os seguintes:

W.O: Nesse aspecto o Londrina se baseia no segundo parágrafo do artigo 203 do CBJD (Código Brasileiro de Justiça Desportiva). Esse item cita que se um clube deixar de disputar uma partida em justa causa e causar “benefício ou prejuízo desportivo a terceiro”, o STJD pode aplicar pena de exclusão da competição em disputa.

Fair Play financeiro: Essa tese é apoiada no artigo 17 do regulamento da Série B. O item aponta que se um clube atrasar remunerações a um atleta profissional registrado ficará sujeito a perder três pontos por partida disputada, desde que seja reconhecida a mora e a inadimplência pelo STJD.

Sem sua torcida, Flamengo passa por cima do Palmeiras no Allianz Parque

Diante de mais de 22 mil torcedores palmeirenses, o Flamengo não perdoou e bateu o Palmeiras, por 3 a 1, neste domingo (1º), pela 36ª rodada do Campeonato Brasileiro. O duelo teve torcida única após a CBF (Confederação Brasileira de Futebol) acatar um pedido do Ministério Público de São Paulo, que protocolou a requisição com base em um relatório da Polícia Militar que apontava o risco de possíveis confrontos entre palmeirenses e flamenguistas.

Mesmo sem a torcida do Flamengo, apenas com torcedores alviverdes, a PM teve que atuar no decorrer da partida. Os policiais tiveram que conter torcedores palmeirenses, que protestavam contra o treinador Mano Menezes. Mais tarde, precisaram retirar um torcedor do estádio. Além disso, após o intervalo, bancos das arquibancadas foram atirados no gramado.

O ATROPELO DO FLAMENGO

Ainda em festa, após os títulos da semana passada (campeão da Libertadores e campeão Brasileiro), o Flamengo não demorou a abrir o placar. Logo no início, aos quatro minutos, em contra-ataque, Gabigol saiu livre na cara do goleiro Jaílson e só rolou para Arrascaeta, que teve o trabalho de mandar para o fundo do gol.

O rubro-negro controlou o jogo e passeou na casa do adversário. O goleiro alviverde teve bastante trabalho e fez grandes defesas, como na cabeçada de Vitinho e em algumas finalizações de Gabigol. Mesmo assim, o camisa 9, inclusive, ampliou o placar no finzinho da etapa inicial.

Na volta do intervalo, o Flamengo foi ainda mais rápido, com apenas 40 segundos de bola rolando anotou o terceiro gol. Vitor Hugo perde a bola para Gerson. O jogador passou para Gabigol, que não deixou passar e balançou as redes.

Depois disso, o Flamengo pisou no freio e viu o Palmeiras esboçar uma reação. A receita deu até certo, fazendo com que o verdão carimbasse duas vezes a trave e diminuísse a diferença com Matheus Fernandes. Fim de jogo: Flamengo 3 a 1 no Palmeiras.

Bruno Rodrigues - Paraná Clube - Botafogo-SP - Campeonato Brasileiro da Série B

Paraná Clube se despede da temporada com empate contra o Botafogo-SP

Em seu último compromisso na temporada, o Paraná Clube fez um jogo cheio de gols contra o Botafogo-SP e se despediu de sua torcida com um empate em 3 a 3, na noite desta sexta-feira (29).

O duelo válido pela 38ª rodada – e última do Campeonato Brasileiro da Série B, foi realizado no Vila Capanema, em Curitiba.

Luiz Otávio (contra), Jenison e Bruno Rodrigues marcaram os gols do Paraná Clube, enquanto Didi, Murilo Henrique  e Diego Gonçalves balançaram as redes pelo Botafogo-SP.

O Paraná Clube encerra a Série B com 56 pontos conquistados e caso o CRB não vença o Bragantino neste sábado (30), vai terminar a competição na sexta colocação. A equipe se manteve viva na briga pelo acesso até a 36ª rodada, mesmo com os jogadores publicamente reclamando com os salários atrasados.

Já o Botafogo-SP termina a competição com 50 pontos ganhos e atualmente ocupa a nona colocação, podendo ser ultrapassado apenas pelo Operário. A equipe que subiu da Série C na temporada passada, chegou a liderar a Série B no primeiro turno, mas perdeu fôlego com o passar do torneio.

O JOGO

Paraná Clube = Botafogo-SP - Campeonato Brasileiro Série B
Já sem chances de acesso, torcida paranista compareceu em baixo número na despedida da equipe na temporada. Geraldo Bubniak/AGB

O Paraná Clube abriu o placar aos nove minutos. Fernando Neto abriu para Guilherme Santos na esquerda e o lateral cruzou rasteiro para o meio da área. Darley saiu do jogo e estava no lance, mas Luiz Otávio tentou o corte e mandou a bola para a própria meta.

O Botafogo-SP empatou o jogo aos 13 minutos. Em cobrança de escanteio ensaiada, Murilo Henrique recebeu na entrada da área, mas finalizou em cima de Luiz Otávio. A bola sobrou para Henan, que com o braço ajeitou para a finalização de Didi para o fundo das redes. Gol irregular da equipe de Ribeirão Preto.

A resposta do Paraná Clube saiu aos 16 minutos. Após escanteio, Fernando Neto ganhou da zaga e escorou perto do travessão.

Nova chance do Paraná Clube aos 18 minutos. Matheus Anjos arriscou da intermediária e Darley fez bela defesa no canto esquerdo baixo.

Darley apareceu bem novamente aos 21 minutos. Após recuou errado de Pablo, Jenison roubou a bola e ganhou da marcação para bater cruzado, mas o goleiro fez bela defesa e evitou o gol.

O Botafogo-SP respondeu aos 27 minutos. Murilo Henrique fez jogada na esquerda e cruzou na medida para Bruno José escorar no canto esquerdo para bela defesa de Thiago Rodrigues.

O goleiro do Paraná Clube fez novo milagre aos 29 minutos. Lucas Mendes avançou pela direita e cruzou rasteiro para Henan finalizar de primeira e Thiago Rodrigues fazer a defesa no canto direito.

Aos 37 minutos, o Botafogo-SP parou novamente em Thiago Rodrigues. Primeiro Bruno José foi lançado na área e finalizou firme para o goleiro espalmar. A sobra caiu nos pés de Nadson na entrada da área e o meia tentou a batida colocada, mas o arqueiro novamente conseguiu a defesa.

O Paraná Clube conseguiu seu segundo gol aos 40 minutos. Matheus Anjos cobrou escanteio na pequena área e Jenison sozinho escorou para o gol. Os jogadores do Botafogo-SP pediram falta de Eduardo Bauermann no lance, alegando que o zagueiro empurrou Didi. O árbitro mandou seguir.

Só que aos 47 minutos, o Botafogo-SP novamente buscou o empate. Murilo Henrique recebeu na área, cortou para o meio e acertou belo chute no ângulo esquerdo.

A primeira chance do segundo tempo foi do Botafogo-SP aos 11 minutos. Murilo Henrique puxou contra-ataque pela esquerda e rolou para Nadson na entrada da área. O meia finalizou no canto direito, mas Thiago Rodrigues conseguiu espalmar.

O Paraná Clube respondeu aos 13 minutos. Matheus Anjos cobrou escanteio no primeiro poste e Jenison desviou de raspão. A bola passou por toda a pequena área e ninguém conseguiu mandar para as redes.

Nova chance do Paraná Clube aos 23 minutos. Bruno Rodrigues avançou pela direita e finalizou firme, perto do poste direito.

Só que aos 32 minutos, quem marcou foi o Botafogo-SP. Diego Gonçalves foi lançado e aproveitou escorregão de Eduardo Bauermann para fintar o zagueiro e finalizar firme para virar o jogo.

Mas aos 43 minutos, o Paraná Clube buscou o empate. Éder Sciola fez belo cruzamento na cabeça de Bruno Rodrigues e o atacante escorou firme, Darley chegou a tocar na bola, mas não evitou o gol.

O Botafogo-SP ainda teve a chance do gol da vitória no último lance da partida. Diego Gonçalves recebeu na pequena área, mas finalizou em cima de Eduardo Bauermann. A bola sobrou para Pablo, que com a meta vazia, mandou a bola por cima do travessão.

São Bento - Londrina - Campeonato Brasileiro da Série B

Londrina perde para o São Bento e pode ser rebaixado nesta rodada

No duelo direto pela sobrevivência no Campeonato Brasileiro da Série B, melhor para o São Bento que venceu o Londrina por 4 a 1, na noite desta quinta-feira (21), e engatou sua segunda vitória seguida para seguir vivo na competição.

Já o Londrina pode ser rebaixado ainda nesta rodada, caso o Figueirense empate fora de casa contra o CRB, nesta sexta-feira (21). O São Bento tem os mesmos 36 pontos dos paranaenses e também secam os catarinenses para chegar na última rodada com chances de permanência na Série B.

O duelo válido pela 37ª rodada da Série B foi realizado no Walter Ribeiro, em Sorocaba.

Zé Roberto (duas vezes) e Caio Rangel (duas vezes) marcaram para o São Bento, enquanto Anderson Leite fez o gol do Londrina.

PRÓXIMOS JOGOS

As duas equipes voltam a campo no próximo sábado (30), pela 38ª rodada – e última, da Série B.

O Londrina recebe o Guarani no Estádio do Café, às 16h30.

Enquanto o São Bento viaja para Belo Horizonte para encarar o América Mineiro no Independência, às 16h30. A equipe mineira ainda briga pela vaga na elite do Campeonato Brasileiro.

O JOGO

A primeira chance do Londrina foi aos oito minutos. Após escanteio longo, Dirceu aproveitou o rebote na lateral da área e devolveu para a marca do pênalti. Germano ganhou da marcação e escorou perto do travessão.

Quase o Londrina abriu o placar aos 16 minutos. Luidy chutou em cima da marcação e a bola sobrou para Júnior Pirambu, que girou e bateu prensado. A bola foi fraca e passou perto do poste direito.

A primeira boa chance do São Bento foi aos 25 minutos. Paulinho Bóia chutou rasteiro e a bola passou perto do poste esquerdo.

Mas foi aos 30 minutos que o São Bento abriu o placar. Mansur lançou Paulinho Bóia, que encontrou Zé Roberto na área. O atacante finalizou cruzado para balançar redes e marcar o gol.

O São Bento conseguiu ampliar o placar aos 37 minutos. Marcos Martins avançou pela direita e cruzou rasteiro. Dirceu falhou no corte e Caio Rangel apareceu sozinho no segundo poste para balançar as redes.

O Londrina chegou a diminuir o placar aos 43 minutos. Paulinho Moccelin fez cruzamento da direita na medida para Anderson Leite. O volante ganhou da marcação e cabeceou firme para balançar as redes.

Logo aos oito minutos do segundo tempo, o Londrina ficou com dez em campo. Léo Rigo se estranhou com Zé Roberto e recebeu o segundo amarelo e foi expulso.

O São Bento aproveitou a superioridade numérica e quase abriu o placar aos dez minutos. Paulinho Bóia cruzou para Zé Roberto, que sozinho na pequena área mandou a bola longe do gol.

Só que aos 11 minutos, Caio Rangel não desperdiçou sua chance. O atacante foi lançado perto da área, cortou Felipe Vieira, e finalizou firme para ampliar o placar.

Aos 32 minutos, o São Bento marcou seu quarto gol. Matheus Guarujá bateu de fora da área, César bateu roupa e Zé Roberto apenas empurrou para as redes.

Matheus Guarujá quase marcou o quinto gol aos 42 minutos. O volante finalizou firme da intermediária e dessa vez César fez excelente defesa.

Operário - Vitória - Campeonato Brasileiro da Série B

Operário perde para o Vitória e rubro-negro se garante na Série B

Já sem pretensões no Campeonato Brasileiro da Série B, o Operário perdeu por 2 a 1 para o Vitória, na noite desta terça-feira (19), que com o resultado garantiu sua permanência na Série B no próximo ano.

O duelo válido pela 37ª rodada da Série B foi realizado no Germano Krüger, em Ponta Grossa.

Léo Gomes abriu o placar para o Vitória, Allan Vieira empatou para o Operário e Thiago Carleto recolocou os baianos na frente.

Com a derrota, o Operário fica na nona posição com 49 pontos e pode ser ultrapassado pelo Botafogo-SP até o final da rodada.

Já o Vitória chega a 45 pontos e não pode ser mais ultrapassado pelo Londrina, primeira equipe dentro da zona de rebaixamento. Os paranaenses podem ao máximo atingir 42 pontos nas próximas duas rodadas.

PRÓXIMOS JOGOS

As duas equipes voltam a campo no próximo sábado (30), pela 38ª rodada – e última, da Série B.

O Vitória recebe o Coritiba no Barradão, às 16h30. O jogo pode ser decisivo para a equipe paranaense na briga pelo acesso a elite do futebol nacional.

Já o Operário viaja para Florianópolis para encarar o Figueirense, às 16h30. A equipe de Ponta Grossa pode auxiliar o Londrina, que disputa com os catarinenses a permanência na Série B.

O JOGO

O Vitória abriu o placar aos 22 minutos. Wesley encontrou Léo Gomes na área. O volante finalizou para boa defesa de André Luiz, mas o rebote voltou com o atleta que de cabeça acertou a trave. Só que novamente Léo ficou com a bola e em sua terceira tentativa conseguiu mandar no gol.

O Operário respondeu aos 35 minutos. Cleyton recuperou bola no campo de ataque e cruzou na medida para Lucas Batatinha cabecear para grande defesa de Martín Rodríguez.

E aos 45 minutos, o Operário foi buscar o empate. Allan Vieira avançou pela esquerda e cruzou fechado. A bola desviou na marcação e enganou Martín Rodríguez para morrer no fundo do gol.

O Vitória teve um gol anulado aos quatro minutos do primeiro tempo. Thiago Carleto bateu falta de longe e André Luiz fez bela defesa. O rebote sobrou com Lucas Cândido, que em posição de impedimento, mandou para o gol. Lance bem invalidado pela arbitragem.

A resposta do Operário foi aos seis minutos. Cleyton ajeitou para Schumacher, que mandou a bomba para bela defesa de Martín Rodríguez.

O goleiro do Vitória salvou novamente aos 16 minutos. Maílton invadiu a área e finalizou cruzado para bela defesa com o pé de Martín Rodríguez.

Nova chance do Operário aos 31 minutos. Rafael Chorão cobrou falta na área e Alisson escorou firme para a boa defesa de Martín Rodríguez no centro do gol.

Mas aos 50 minutos, o Vitória buscou o gol do triunfo. Em cobrança de falta da intermediária, Thiago Carleto soltou a bomba e acertou o canto direito de André Luiz para balançar as redes.

Repórter preso - Jairo Jr. - Paraná Clube - Criciúma

Repórter é preso pela PM ao final de Paraná Clube e Criciúma

O repórter Jairo Jr. da Rádio Transamérica Curitiba foi preso pela PMSC (Polícia Militar de Santa Catarina) ao final do jogo entre Paraná Clube e Criciúma, realizado no estádio Heriberto Hülse, no sul catarinense, na noite desta terça-feira (19).

Jairo Jr. estava acompanhando uma tentativa de invasão do gerente de futebol do Paraná Clube, Alex Brasil, ao campo para reclamar com o árbitro Daniel Nobre Bins. Brasil e o assessor de imprensa do Paraná Clube, Irapitan Costa também foram detidos.

O repórter chegou a entrar ao vivo na transmissão da Transamérica Curitiba e disse que havia sido levado para uma sala pela PMSC e que um policial havia tomado seu celular.

Jairo, Brasil e Costa foram liberados pela PMSC após serem interrogados, mas os materiais de trabalho do repórter não foram devolvidos pelos policiais.

Ainda de acordo com o repórter, foi um superintendente da CBF (Confederação Brasileira de Futebol) quem pediu aos policiais que o prendessem, após o jornalista tentar filmar a ação da PMSC contra Brasil e Costa, após eles invadirem o campo para falar com o árbitro da partida.

Os jogadores do Paraná Clube reclamaram muito da marcação do árbitro no lance do gol de empate do Criciúma. Na jogada, Luiz Otávio e Derlan chocaram cabeça ao tentar dividir a bola e ficaram caídos no gramado. A bola sobrou para Léo Gamalho que mandou para o gol. Rodolfo foi expulso no lance por ofender Bins.

A reportagem tentou entrar em contato com a PMSC, mas não obteve retorno.

Paraná Clube - Criciúma - Campeonato Brasileiro Série B

Paraná Clube empata com Criciúma e não tem mais chances de acesso

A missão era difícil, mas o Paraná Clube não conseguiu fazer sua parte e apenas empatou com o Criciúma por 1 a 1, na noite desta terça-feira (19), e não tem mais chances de acesso no Campeonato Brasileiro da Série B.

O duelo válido pela 37ª rodada da Série B foi realizado no Heriberto Hülse, em Criciúma.

Guilherme Santos marcou para o Paraná Clube e Léo Gamalho empatou para o Criciúma.

Com o empate, o Paraná Clube chegou aos 55 pontos e fica na sexta posição. Como Coritiba e Atlético Goianiense já têm 60 pontos, a equipe tricolor irá passar mais uma temporada na Série B.

Já o empate mantém o Criciúma com chances de se manter na Série B. A equipe está com 36 pontos e precisa que o Figueirense não pontue nas próximas duas rodadas para conseguir escapar do rebaixamento.

PRÓXIMOS JOGOS

As duas equipes voltam a campo no próximo sábado (30), pela 38ª rodada – e última, da Série B.

O Paraná Clube recebe o Botafogo-SP na Vila Capanema, às 16h30.

Já o Criciúma viaja para Barueri para encarar o Oeste, às 16h30.

O JOGO

A primeira chance do jogo foi do Paraná Clube aos 13 minutos. Éder Sciola foi lançado na área e finalizou cruzado para bela defesa de Paulo Gianezini.

Aos 16 minutos, o Criciúma reclamou de pênalti não marcado em Léo Gamalho. Em disputa pelo alto, Thiago Rodrigues saiu do gol e acertou o pé no peito do atacante. O árbitro mandou o jogo seguir.

O Criciúma respondeu aos 17 minutos. Léo Gamalho recebeu bom cruzamento da esquerda e de cabeça acertou o travessão.

Nova chance do Paraná Clube aos 20 minutos. Jhemerson avançou pela esquerda, cortou para o meio e finalizou para bela defesa de Gianezini. Éder Sciola ainda tentou no rebote, mas mandou para fora.

Resposta do Criciúma aos 30 minutos. Marlon tentou o cruzamento e a bola saiu muito fechado, quase enganando Thiago Rodrigues, que teve que dar um tapa na bola para escanteio.

Mas aos 33 minutos o Paraná Clube conseguiu abrir o placar. Guilherme Santos tabelou com Bruno Rodrigues, invadiu a área e finalizou cruzado para balançar as redes.

A primeira chance do segundo tempo foi do Criciúma aos 18 minutos. Daniel Costa cobrou falta da meia lua da área e mandou a bola perto do travessão.

O Paraná Clube respondeu aos 29 minutos. Matheus Anjos recebeu na área e fez o pivô para Jenison, que chegou batendo de primeira e Gianezini fez grande defesa.

Nova chance do Paraná Clube aos 33 minutos. Agora foi Jenison que fez o pivô e ajeitou para Alesson bater de primeira. A bola desviou na zaga e quase acertou o travessão.

Só que aos 40 minutos o Criciúma foi buscar o empate. Após escanteio da direita, Derlan e Luiz Otávio chocaram as cabeças e ficaram caídos, o árbitro mandou o jogo seguir, e a bola sobrou para Léo Gamalho finalizar para o gol. Por reclamação ostensiva, Rodolfo foi expulso e o Paraná Clube ficou com dez em campo.

Ainda deu tempo e Thiago Rodrigues salvar o Paraná Clube aos 50 minutos. Após cruzamento da direita, Foguinho arriscou uma bicicleta e o goleiro foi buscar no canto.

Antes do apito final, o zagueiro Fabrício recebeu o segundo cartão amarelo e o Paraná Clube jogou os últimos dois minutos com nove em campo.

Londrina - Botafogo-SP - Campeonato Brasileiro Série B

Londrina empata com o Botafogo-SP e se aproxima da Série C

Em mais uma noite com diversas chances de gol perdidas, o Londrina apenas empatou em 1 a 1 com o Botafogo-SP, neste sábado (16), e se aproximou do rebaixamento para o Campeonato Brasileiro Série C.

O duelo válido pela 36ª rodada da Série B foi realizado no Estádio do Café, em Londrina.

Henan abriu o placar para o Botafogo-SP, enquanto Paulinho Moccelin igualou para o Londrina.

O Londrina chega a 36 pontos com o empate e pode ver sua distância para a saída da zona de rebaixamento aumentar para quatro pontos, caso o Figueirense vença o Cuiabá neste domingo (17).

Já o Botafogo-SP segue na décima posição com 48 pontos, já sem aspirações no restante do campeonato.

PRÓXIMOS JOGOS

As duas equipes voltam a campo na próxima semana, pela 37ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B.

O Londrina viaja para Sorocaba para encarar o São Bento no Walter Ribeiro, nesta quinta-feira (21), às 19h15.

Já o Botafogo recebe o Cuiabá no Santa Cruz, no próxima sábado (23), às 17h.

O JOGO

A primeira chance do jogo foi do Botafogo-SP aos 13 minutos. Henan recuperou bola no campo de ataque e rolou para Murilo. O atacante estava livre, mas pegou muito embaixo da bola e perdeu boa chance.

O Londrina respondeu aos 27 minutos. Júnior Pirambu recebe na esquerda, corta para o meio e chuta perto do poste esquerdo.

Nova chance do Londrina aos 34 minutos. Raí Ramos recebe na entrada da área, finta o marcador e bate no poste esquerdo.

A pressão do Londrina continuou e a equipe quase abriu o placar aos 37 minutos. Paulinho Moccelin serviu Germano, que finalizou perto do poste esquerdo.

Mas quem abriu o placar foi o Botafogo-SP aos 39 minutos. Murilo cruzou na área, Marlon Freitas não conseguiu o corte e a bola sobrou para Henan finalizar para o fundo das redes.

O Botafogo-SP quase ampliou o placar ainda no primeiro tempo. Nadson arriscou da intermediária e a bola passou perto do travessão.

A primeira chance de gol do segundo tempo foi do Londrina aos 16 minutos. Paulinho Moccelin recebeu na direita e mandou um cruzamento fechado, que quase enganou o goleiro Darley.

Na cobrança de escanteio, Germano testou firme no primeiro poste e Darley fez segura defesa.

Germano apareceu novamente aos 28 minutos. O volante arriscou a finalização da intermediária e a bola passou perto do poste direito.

Mas na pressão o Londrina conseguiu o empate. Felipe fez o cruzamento, Leandro Amaro fez o corte providencial e a bola sobrou com Matheusinho, que de cabeça manteve a bola viva na área e Paulinho Moccelin de peixinho mandou para o gol.

O Botafogo quase voltou a frente do placar aos 37 minutos. Murilo recebeu na entrada da área e finalizou para bela defesa de César.

Guarani - Operário - Campeonato Brasileiro Série B

Operário perde do Guarani e não tem mais chances de acesso na Série B

As chances de acesso do Operário que eram baixas se tornaram nulas, após a derrota da equipe por 1 a 0 contra o Guarani, na tarde deste sábado (16).

O duelo válido pela 36ª rodada da Série B foi realizado no Brinco de Ouro da Princesa, em Campinas.

O gol da vitória do Guarani foi marcado por Diego Cardoso.

A vitória deixa o Guarani na 11ª posição com 44 pontos, já sem chances de rebaixamento. A equipe campineira passou 18 rodadas da competição no grupo dos quatro últimos.

Enquanto o Operário fica na nona posição com 49 pontos, apenas cumprindo tabela nas duas últimas rodadas da competição.

PRÓXIMOS JOGOS

As duas equipes voltam a campo na próxima semana, pela 37ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B.

O Operário recebe o Vitória no Germano Krüger, nesta terça-feira (19), às 21h30.

Já o Guarani recebe o América Mineiro no Brinco de Ouro da Princesa, nesta sexta-feira (22), às 21h30.

O JOGO

A primeira chance da partida foi do Operário aos três minutos. Índio foi lançado na área e finalizou para boa defesa com as pernas de Jefferson Paulino.

Nova chance para o Operário aos seis minutos. Rafael Chorão recebeu na entrada da área e livre de marcação mandou por cima do gol.

O Guarani respondeu aos oito minutos. Diego Cardoso foi lançado e bateu cruzado perto do poste esquerdo.

Mas o Operário seguiu na pressão e quase abriu o placar aos dez minutos. Marcelo aproveitou o erro na saída de bola da defesa do Guarani e bateu por cobertura, obrigando Paulino a se esticar para mandar para escanteio.

A resposta campineira veio no minuto seguinte. Lenon cruzou e Arthur escorou firme para boa defesa de Rodrigo Viana.

Novamente a jogada aérea aproximou o Guarani do gol. Rondinelly cruzou e Luiz Gustavo cabeceou firme, só que Jardel em cima da linha salvou o Operário.

Só que aos 32 minutos, Rondinelly invadiu a área e foi derrubado por André Luiz (Rodrigo Viana saiu do jogo por um problema muscular). A arbitragem assinalou penalidade.

Diego Cardoso bateu firme no canto esquerdo, André Luiz chegou a tocar na bola, mas não evitou o gol.

A primeira chance do segundo tempo foi do Operário aos 18 minutos. Maílson pegou firme da entrada da área e Paulino espalmou.

O Guarani quase ampliou o placar aos 42 minutos. Thallyson puxou contra-ataque e bateu colocado para boa defesa de André Luiz.