motociclista, morre, morreu, br-116, campina grande do sul, curitiba, rocha, acidente

Motociclista perde o controle, bate em rocha e morre na Grande Curitiba

Um motociclista de 31 anos morreu após bater em uma rocha na BR-116, em Campina Grande do Sul, na região metropolitana de Curitiba. O acidente aconteceu no final da manhã deste sábado (19), às 11h50.

Conforme a PRF (Polícia Rodoviária Federal), o homem perdeu o controle da moto e acabou saindo da pista. Ele pilotava no sentido São Paulo.

De acordo com os agentes federais, o motociclista morava em Curitiba. Ele morreu na hora, assim que bateu contra a rocha, às margens da BR-116.

O IML (Instituto Médico-Legal) foi acionado para exames de perícia no local do acidente e para fazer a remoção do corpo.

Operação Calvário mira corrupção e lavagem de dinheiro na grande Curitiba; Operação é do MP da Paraíba

O GAECO (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado), cumpriu nesta quarta-feira (9) cinco mandados de busca e apreensão em cidades da Região Metropolitana de Curitiba.

A ação é realizada dentro da Operação Calvário, do Ministério Público da Paraíba, que trata de desvios de recursos públicos em contratos firmados com unidades de saúde e educação, corrupção e lavagem de dinheiro.

Foram feitas buscas em duas residências e três endereços de uma mesma empresa em Curitiba, Colombo e Campina Grande do Sul.

Foram apreendidos documentos, computadores, celulares e dinheiro em espécie. Segundo a investigação do MPPB, a organização criminosa investigada tem atuação em diversos estados brasileiros.

As ordens judiciais foram expedidas pelo Tribunal de Justiça do Estado da Paraíba.

OPERAÇÃO CALVÁRIO

Foi deflagrada, na manhã desta quarta-feira (09/10), a quinta fase da Operação Calvário, para combater desvio de recursos públicos estaduais, corrupção e lavagem de dinheiro, em três cidades paraibanas (João Pessoa, Santa Rita e Mataraca) e em mais quatro Estados (São Paulo, Alagoas, Paraná e Rio de Janeiro). Na Paraíba, a ação foi desenvolvida pelo Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado (Gaeco) e a Comissão de Combate aos Crimes de Responsabilidade e à Improbidade Administrativa (Ccrimp), órgãos do Ministério Público da Paraíba, juntamente com a Controladoria-Geral da União (CGU), Ministério Público Federal (MPF), Polícia Federal (PF) e Polícia Rodoviária Federal (PRF). O objetivo foi cumprir três mandados de prisão e 25 de busca e apreensão.

Esta etapa da operação contou com o apoio operacional dos órgãos do Ministério Público dos estados de São Paulo, Alagoas e Paraná, por meio de seus respectivos Gaecos, e do Rio de Janeiro, por intermédio do Grupo de Segurança e inteligência (CSI) e do Gaocrim, e da auditoria do Tribunal de Contas do Estado da Paraíba

De acordo com a investigação em curso, a Operação Calvário, na Paraíba, tem o objetivo de investigar e desarticular uma organização criminosa (Orcrim) que, por seus agentes e núcleos de atuação, foi responsável pela prática de atos de corrupção, lavagem de dinheiro e desvio de recursos públicos em contratos firmados com unidades de saúde e educação do Estado e cujos valores ultrapassam o montante de R$ 1 bilhão. Ainda segundo a apuração, essa organização atuou também em outras unidades da federação, a exemplo do Estado do Rio de Janeiro.

A primeira fase da Operação Calvário foi desencadeada em dezembro de 2018. À medida que as investigações avançaram, novas fases foram deflagradas e denúncias oferecidas à Justiça. Esta quinta fase teve o objetivo de cumprir ordens emitidas pelo desembargador relator do processo em curso no Tribunal de Justiça da Paraíba, Ricardo Vital de Almeida, atendendo a requerimento do Ministério Público da Paraíba. A Justiça determinou a expedição de três mandados de prisão preventiva em desfavor de Ivan Burity de Almeida, Jardel Aderico da Silva e Eduardo Simões Coutinho.

Os 25 mandados de busca e apreensão foram em desfavor de Aléssio Trindade de Barros, José Arthur Viana Teixeira, Ivan Burity de Almeida, Pousada Potiguara/Camaratuba, Conesul Compercial e Tecnologia Educacional Eireli, Márcio Nogueira Vignoli, Hilário Ananias Queiroz Nogueira, Editora Grafset, Vladimir dos Santos Neiva, J.R. Araújo Desenvolvimento Humano Eireli/Editora Inteligência Relacional (este com localizações em Ribeirão Preto/SP e Maceió/AL), Jardel da Silva Aderico, Antônio Carlos de Souza Rangel, Henaldo Vieira da Silva, Giovana Araújo Vieira, Mário Sérgio Santa Fé da Cruz, Eduardo Simões Coutinho, José Aledson de Moura, Instituto de Psicologia Clínica Educacional e Profissional (IPCEP) e Brink Mobil Equipamentos Educacionais (este último estabelecido em Colombo/PR, Curitiba/PR, Campina Grande do Sul/PR e São Paulo/SP).

Na Paraíba, estão sendo cumpridos, de forma simultânea, 13 mandados judiciais, sendo dois de prisão preventiva e 11 de busca e apreensão, mais precisamente nos municípios de João Pessoa, Santa Rita e Mataraca. Outros mandados de busca e apreensão estão sendo cumpridos no Estado do Rio de Janeiro (quatro), em São Paulo (três) e no Paraná (cinco). Em Alagoas, são três mandados (um de prisão preventiva e dois de busca e apreensão).

Carro capota e deixa um morto em Campina Grande do Sul

Um carro que seguia pela BR 116, sentido Curitiba, na tarde de domingo (6), capotou deixando um morto e um ferido.

O acidente foi na altura do km14  e agentes da PRF (Polícia Rodoviária Federal) fazem o entendimento no local.

O condutor da caminhonete que capotou tinha 49 anos e morreu na hora. Um passageiro ficou ferido foi encaminhado para o Hospital Angelina Caron.

 

 

acidente BR-116 sentido sp

BR-116: carreta tomba e pista fica interditada por mais de cinco horas

Uma carreta que transportava peças automotivas tombou no final da manhã desta sexta-feira (20) na BR-116 sentido, em Campina Grande do Sul, na Região Metropolitana de Curitiba.

A pista, sentido São Paulo, ficou totalmente interditada na altura do quilômetro 51 a partir das 11h30 e foi totalmente liberada por volta das 16h45.

Segundo a concessionária Arteris Régis Bittencourt, a fila da BR-116 chegou a passar dos cinco quilômetros.

O motorista envolvido no tombamento sofreu escoriações leves e não precisou de atendimento hospitalar.

prf cocaína dólares régis bittencourt br-116 são paulo paranaguá campina grande do sul foto prf

Com 326 kg de cocaína e 300 mil dólares, homem é preso na Régis Bittencourt

Transportando 326,2 kg de cocaína e 300 mil dólares – equivalente à R$ 1,23 milhão, um homem foi preso nesta quinta-feira (5) na Rodovia Régis Bittencourt, no Paraná. A prisão em flagrante aconteceu na altura do quilômetro 56, em Campina Grande do Sul, na região metropolitana de Curitiba. A abordagem na BR-116 foi feita PRF (Polícia Rodoviária Federal).

O homem de 35 anos ficou nervoso, passou mal e apresentou a carteira de habilitação que pertencia ao irmão. O comportamento motivou os agentes a fazer uma busca minuciosa pelo carro. A droga e os dólares foram encontrados em um compartimento oculto sob o assoalho de uma caminhonete. Os policias precisaram usar um desencarcerador hidráulico para acessar a câmara secreta.

dólares cocaína compartimento secreto prf régis bittencourt
Os dólares estava escondidos em um compartimento secreto na traseira da caminhonete. Foto: Divulgação/PRF

Segundo a PRF, foram apreendidos 298 tabletes de cocaína. Já os dólares foram encontrados em dois pacotes.

Aos policiais rodoviários federais, o suspeito disse que saiu com a caminhonete de São Paulo (SP) e entregaria o veículo em Paranaguá, no litoral do Paraná. Ele já havia percorrido quase todo o trajeto pela Rodovia Régis Bittencourt (BR-116).

O homem deve ser indiciados pelos crimes de tráfico de drogas e uso de identidade alheia (por ter apresentado os documentos que pertencem ao irmão). Como a PRF também encontrou uma pequena porção de maconha, o suspeito também pode responder pelo porte de droga para consumo pessoal.

O caso foi encaminhado à Superintendência da Polícia Federal em Curitiba.

Confira o vídeo da apreensão:

Acidente bloqueia BR-116 em Campina Grande do Sul

O quilômetro 42 da BR-116 em Campina Grande do Sul, na região metropolitana de Curitiba, está bloqueada para a remoção de uma carreta acidentada, na região da represa do Capivari.

Uma faixa foi liberada para o trânsito e a fila passou de oito quilômetros no local. Ninguém ficou ferido.

Não há previsão de liberação. Uma faixa vai permanecer fechada até que seja concluído o transbordo da carga para outro caminhão. Ainda não se sabe a causa do acidente.

Ladrão leva o filho de 10 anos para o assalto e deixa a criança na fuga

Uma criança de 10 anos foi deixada pelo pai durante um assalto em Campina Grande do Sul, na Região Metropolitana de Curitiba.

O homem roubou um veículo à mão armada e na fuga deixou o filho para trás. Segundo a Guarda Municipal, a motorista do carro é uma voluntária que trabalha no Hospital Angelina Caron.

Na tarde de quarta-feira, ela estava estacionando próximo ao hospital quando foi abordada pelo homem. Ela chegou a entrar em luta corporal com o assaltante e conseguiu descer do veículo. Ao perceber que uma criança estava no banco de trás, tirou o menino do carro acreditando que pudesse ser um sequestro. Mas aí descobriu que ele era, na verdade, filho do ladrão. Foi justamente por meio dele que ela descobriu o contato de familiares, que indicaram onde o carro poderia estar.

A Guarda Municipal encontrou o veículo no mesmo dia, abandonado no bairro Recanto Verde. O conselho tutelar foi acionado. Segundo a mãe da criança, a guarda do menino é compartilhada e no dia da ocorrência ele estava sob a tutela do pai.

Acidente mata motorista e bloqueia a BR-116 em Campina Grande do Sul

O motorista de uma carreta morreu após tombar o veículo no quilômetro 08 da BR-116, em Campina Grande do Sul, na Região Metropolitana de Curitiba, na manhã desta terça-feira (19).

A carga de tinta para roupas se espalhou pela pista. O Instituto Ambiental do Paraná (IAP) foi acionado para avaliar possíveis danos ambientais, já que vazou tinta com base de solvente (classificação 9).

A carga está derramada sobre a pista sentido São Paulo. O trânsito flui pelo acostamento.

De acordo com  concessionária Autopista Litoral Sul, a fila é de aproximadamente seis quilômetros no local. Originalmente, o caminhão transitava na pista sentido Curitiba.

Caminhão cegonha tomba e bloqueia BR-116 em Campina Grande do Sul

Um caminhão cegonha tombou no quilômetro 28 da BR-116, em Campina Grande do Sul, na região Metropolitana de Curitiba, na manhã desta segunda-feira (30).

De acordo com a Polícia Rodoviária Federal, a pista no sentido São Paulo ficou totalmente interditada das 10:35 até às 14h20. O congestionamento chegou a cinco quilômetros.

Ninguém ficou ferido.

A carreta cegonha transportava oito caminhonetes Toyota Hilux. Todas foram danificadas no tombamento.

Homem usa creme dental para adulterar placas e vai preso

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) abordou um caminhão na BR-116 em Campina Grande do Sul, na Região Metropolitana de Curitiba, na manhã deste sábado (13) e constatou que o motorista usava creme dental para adulterar as placas de seu veículo.

> PRF flagra carro a 197 km/h em Cascavel

Com a adulteração, feita com uso de creme dental branco, o caminhoneiro, com 33 anos de idade, transformou a vogal ‘I’ em ‘E’ e o número ‘3’ em ‘8’. Aos policiais rodoviários federais, ele alegou que cometeu o crime para evitar a cobrança de pedágio, no caso de a placa do veículo ser captada pelas câmeras de monitoramento das concessionárias de rodovias.

Segundo a PRF, o crime de adulteração de sinal identificador de veículo tem pena prevista de três a seis anos de prisão. O caso foi encaminhado para a Delegacia da Polícia Civil em Campina Grande do Sul.

[insertmedia id=”tJ2OiR1zN6c”]