maconha, carro roubado, caminhonete roubada, cornélio procópio, paraná, prf, polícia rodoviária federal, tráfico de drogas, receptação, br-369

Homem é preso com mais de 300 kg de maconha em caminhonete roubada no PR

Um homem de 26 anos foi preso em flagrante em Cornélio Procópio, na região norte do Paraná, suspeito de tráfico de drogas e receptação. Ele dirigia uma caminhonete roubada com 321,4 quilos de maconha.

A prisão foi realizada na noite desta quarta-feira (12) pela PRF (Polícia Rodoviária Federal).

Conforme os agentes, o homem preso em flagrante é moradora de São José dos Campos (SP). Ele foi detido no final da noite após ser abordado na BR-369.

De acordo com a PRF, em um primeiro momento o suspeito ameaçou fugir. No entanto, ele desistiu da fuga, estacionou, e imediatamente confessou que a maconha estava no compartimento de cargas.

Conforme a versão do preso, ele pegou a droga em Icaraíma (PR) e pretendia fazer a entrega em São Paulo.

O carro que ele dirigia era uma caminhonete Fiat Strada, que havia sido roubada em março de 2019, em Jacareí (SP).

Além disso, a PRF do Paraná encontrou um aparelho de radiocomunicação ilegal, usado por criminosos para monitorar as frequências da polícia.

O suspeito preso em flagrante com o carro roubado e os 321,4 quilos de maconha deverá ser indiciado por tráfico de drogas e receptação de carro roubado e atividade ilegal de telecomunicação.

foragido, preso, drogas, carro roubado, cocaína, maconha, paraná, alto paraíso, maringá, noroeste, prf, polícia rodoviária federal

Foragido é preso com carro roubado e drogas escondidas no tanque de combustível

Um foragido da Justiça foi preso em flagrante na noite desta quinta-feira (14), por receptação e tráfico de drogas, após uma abordagem na BR-487, em Alto Paraíso, na região noroeste do Paraná. Além de dirigir um carro roubado, o suspeito havia escondido drogas dentro do tanque de combustível.

Foram encontrados pouco mais de 10 kg de cocaína e 11 kg de maconha. O homem de 22 anos já tinha um mandado de prisão em aberto por tráfico, expedido pela Justiça de Maringá.

Aos agentes da PRF (Polícia Rodoviária Federal), o suspeito afirmou que saiu de Eldorado, no Mato Grosso do Sul, com o objetivo de levar a droga e o carro até Maringá.

O caso foi repassado pela PRF à delegacia da Polícia Civil de Xambrê, também no noroeste do Paraná. Foragido, jovem deve ser indiciado mais uma vez por tráfico de drogas – o crime tem pena prevista de cinco a 15 anos de prisão.

edison brittes, prisão preventiva, tornozeleira eletrônica, justiça, caso daniel, claudio dalledone júnior, juninho riqueza

Acusado pela morte do jogador Daniel, Edison Brittes é condenado por receptação

O empresário Edison Brittes, que confessou ser o autor do assassinato do jogador Daniel Corrêa Freitas, foi condenado pela Justiça do Paraná por receptação de carro roubado. Ele foi sentenciado a um ano e quatro meses de prisão no regime semiaberto.

De acordo com a denúncia do Ministério Público do Paraná, Edison Brittes foi flagrado no dia 6 de fevereiro de 2015 com o carro, que havia sido roubado quatro meses antes, em Porto Alegre.

Conforme a sentença da 12ª Vara Criminal de Curitiba, o empresário não apresentou provas de que o carro era dele. Além disso, os valores apresentados na versão do acusado não correspondiam com a realidade. Por isso, o réu foi considerado culpado pelo crime de receptação de carro roubado.

Neste caso, a pena é para ser cumprida regime inicialmente semiaberto, mas Edison Brittes está detido. Ele vai recorrer da decisão ainda preso, mas por causa do suposto assassinato do jogador Daniel Corrêa Freitas.

O QUE DIZ EDISON BRITTES

A defesa de Edison Brittes vai recorrer da decisão no Tribunal de Justiça do Paraná. Conforme nota dos advogados, a apelação já foi encaminhada.

A sentença que condenou o empresário também conhecido como Juninho Riqueza por receptação de carro roubado foi assinada pelo juiz José Daniel Toaldo no dia 25 de setembro.

CASO DANIEL

Em outra ação penal, Edison Brittes aguarda a decisão da Justiça do Paraná sobre o Caso Daniel. O empresário confessou ser o autor do assassinato do jogador Daniel Corrêa Freitas e está preso preventivamente desde novembro de 2018.

Depois de ouvir testemunhas de acusação e defesa, de interrogar os réus e receber as alegações finais, a Vara Criminal de São José dos Pinhais, na Grande Curitiba, precisa decidir se os sete réus vão, ou não, a júri popular.

daniel corrêa freitas, caso daniel, jogador
Divulgação/São Paulo

O corpo do Daniel Corrêa foi encontrado por moradores em uma área de mata na cidade de São José dos Pinhais no dia 27 de outubro de 2018. Ele estava nu, com diversos cortes, dois deles profundos na região do pescoço, e teve o pênis decepado. O órgão estava pendurado em uma árvore a 20 metros de onde o corpo foi encontrado.

O jogador foi revelado pelo Cruzeiro, mas teve passagens pelo Coritiba, São Paulo, Ponte Preta, Botafogo e São Bento.

Ele viajou para Curitiba comemorar o aniversário de Allana Brittes, no dia 26 de outubro de 2018. Ela celebrou o aniversário de 18 anos em uma casa noturna, no bairro Batel, mas a comemoração se estendeu na casa dos pais, Cristiana e Edison. Foi na residência da família Brittes que o jogador teve seu último contato com os amigos.

Edison acusou Daniel de estuprar sua mulher e o atleta acabou sendo espancado. Depois ele conduzido no porta-malas do carro de Edison até a Colônia Mergulhão, onde foi morto.

cigarros apreendidos operação paraná

Megaoperação no PR apreende mais de R$ 5 milhões em cigarros

Cinco homens presos, R$ 6 mil, dois carros de luxo e 1,1 milhão de carteiras de cigarros contrabandeados: esse foi o saldo da operação conjunta entre PF (Polícia Federal) e PRF (Polícia Rodoviária Federal) nesta quarta-feira (28). A ação aconteceu na BR-272, em Terra Roxa, quase na divida do oeste do Paraná com o Paraguai. Estima-se que a carga de cigarros equivale à R$ 5,5 milhões.

As apreensões fazem parte da Operação Hórus, coordenada pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública. O objetivo da operação, que reúne diversos órgãos de segurança pública, é impedir a entrada de drogas, cigarros, armas e munições pelas fronteiras do país.

Os cigarros, os veículos e os detidos foram encaminhadas para a Polícia Federal em Guaíra. As pessoas devem responder por contrabando, associação criminosa, adulteração de sinal identificador de veículo e utilização de equipamento de radiocomunicação.

AS AÇÕES

Por volta das duas horas da manhã, agentes das forças de segurança deram ordem de parada a dois carros. Contudo, os motoristas desobedeceram e fugiram. Depois de quilômetros de fuga, eles acabaram sendo alcançados.

Os dois Hyundai Santa Fé eram roubados e apenas um motorista, de 36 anos, foi preso. No interior dos veículos, foram encontradas 50 mil carteiras de cigarros contrabandeados, avaliados em R$ 250 mil, e rádios comunicadores..

Um dos veículos foi roubado em Tapejara, no Rio Grande do Sul, no dia 13 de julho. Já o outro foi roubado em Toledo, no Paraná, no dia 19 de julho, ambos em 2019.

CAMINHÕES

Já às 4h da madrugada, os agentes abordaram um caminhão, com as placas trocadas para fugir de fiscalizações policiais, na BR-163.

Na vistoria, foram encontrados 600 mil carteiras de cigarros contrabandeados, avaliados em R$ 3 milhões.

O motorista, de 25 anos, apresentou uma nota fiscal de carga de milho. Ele disse que assumiu a direção da carreta em Guaíra, na fronteira do Paraná com o Paraguai, e aguardaria uma pessoa entrar em contato com ele. Por fim, ainda alegou que não sabia o destino da carga ilícita.

Outro caminhão também foi abordado. Nele, foram encontrados 450 mil carteiras de cigarros contrabandeados, avaliados em R$ 2,2 milhões. Dois veículos foram identificados como batedores da carga ilícita. Dentro deles, um VW Crossfox e uma VW Saveiro possuíam radio comunicadores ocultos. Três homens (dois de 25 e um de 33 anos) também acabaram presos. Com eles estava a quantia de R$ 6 mil, sem comprovação de qualquer origem.

Polícia cumpriu 55 mandados em operação contra suspeitos de extorquir donos de carros roubados

A Polícia Civil deflagrou, nesta quarta-feira (22), a 3.ª fase da Operação Boi na Linha, que investiga uma quadrilha especializada em extorquir donos de veículos roubados ou furtados. Ao todo, foram cumpridos 25 mandados de prisão (sendo sete de prisão preventiva e 18 de temporária) e cerca de 30 mandados de busca e apreensão em Rolândia e municípios próximos na região noroeste do Paraná.

Segundo a PC, o crime de extorsão ocorria por meio de ligações telefônicas, em que os suspeitos afirmavam estar com o bem da vítima e exigiam pagamento de resgate. Quarenta policiais civis em militares cumpriram os mandados nas cidades de Centenário do Sul, Arapongas, Bandeirantes, Jaguapitã, além de Rolândia.

De acordo com a investigação, o grupo criminoso praticava as extorsões sob grave ameaça. A partir de anúncios publicados nas redes sociais, os suspeitos obtinham informações sobre pessoas que tinham o veículo furtado ou roubado. Na sequência, determinados criminosos tinham a função de fazer a ligação e pedir o pagamento de resgate, com depósito em conta corrente.

Outros suspeitos do grupo criminoso, proprietários das contas bancárias, eram responsáveis por sacar o dinheiro e dividir o produto da extorsão entre os golpistas. Os proprietários das contas depositavam o pagamento dos demais criminosos em casas lotéricas. O objetivo dos saques e depósitos era evitar o rastreamento do dinheiro ilícito através de operações de transferência.

Os golpistas exigiam o pagamento de valores entre R$ 200 e R$ 2 mil às vítimas.

HISTÓRICO

A operação Boi na Linha iniciou em 2018. Na 1ª fase, doze mandados de prisão temporária e oito de busca e apreensão foram cumpridos em Brasília em dezembro do ano passado. Naquela época, em torno de cinco vítimas do golpe registravam boletim de ocorrência por dia.

Em fevereiro foi deflagrada a 2ª fase da operação, em que seis mulheres foram presas pela prática da extorsão, sendo cinco em Rolândia e uma em Curitiba. Nesse período, o número de vítimas do golpe caiu para cerca de 2 por dia.

Durante a 3ª fase, a PC tem registrado cinco vítimas do golpe por semana.

A PC orienta que crimes de roubo e furto de veículos sejam investigados apenas pelas unidades locais e que as vítimas não depositem valores e nem paguem boletos referentes a supostos “resgates” de bens.

Contrabandista é preso dirigindo carro roubado com lançador de fumaça

Um homem foi preso, nesta terça-feira (25), na BR-163, em Mercedes, na região Oeste do Paraná, após tentar fugir da Polícia Rodoviária Federal (PRF). O suspeito dirigia um carro roubado com um dispositivo que lança fumaça. Com ele, os policiais apreenderam cerca de 10 mil carteiras de cigarro contrabandeadas do Paraguai.

Segundo a PRF, o veículo estava com as placas clonadas e tinha sido roubado em junho de 2012, em Porto Alegre, no Rio Grande do Sul. A equipe fazia ronda na rodovia e ao cruzar com o automóvel fez o retorno para efetuar a abordagem.

De acordo com a equipe, ao perceber a aproximação da viatura policial, o motorista acelerou, em uma tentativa de fuga. Ele fez uma série ultrapassagens proibidas, colocando em risco os demais usuários da rodovia. Mas não chegou a fazer uso do lançador de fumaça.

O motorista, de 26 anos, acabou preso em flagrante pelos crimes de contrabando, direção perigosa, receptação e uso de aparelho ilegal de radiocomunicação (equipamento estava dentro do painel do carro).

LANÇADOR DE FUMAÇA

Conforme a PRF, o veículo é equipado com um dispositivo que, sob o comando do motorista, emite uma densa nuvem de fumaça pelo escapamento. A polícia afirma que esse equipamento é usado para tentar despistar viaturas policiais e permitir a fuga de criminosos.

**Com informações da PRF**

CONFIRA O VÍDEO:

Mais de 700 kg de maconha são encontrados em carro roubado

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) apreendeu 784,4 quilos de maconha na tarde desta quarta-feira (22) em Alto Paraíso, na região noroeste do Paraná. A droga era transportada em um automóvel Toyota Corolla, que transitava pela BR-487 e foi abordado em frente à Unidade Operacional Porto Camargo.

O motorista, de 21 anos de idade, demonstrou nervosismo durante a abordagem, o que motivou uma fiscalização minuciosa dos policiais rodoviários federais.

Acondicionada em 926 tabletes, a droga estava no porta-malas e no banco traseiro do veículo.

Com placas clonadas, o carro havia sido roubado em novembro de 2017 no município de Ribeirão Pires (SP).

À equipe da PRF, o homem disse que saiu de Coronel Sapucaia (MS) e entregaria a maconha em Maringá (PR). Ele responderá, a princípio, pelos crimes de tráfico de drogas, adulteração e receptação de carro roubado.

A PRF encaminhou a ocorrência para a Delegacia da Polícia Civil em Xambrê (PR).

MP pede condenação de delegado que utilizou carro roubado

O Ministério Público do Paraná pede a condenação por improbidade administrativa e a perda de função pública do delegado que utilizou para fins particulares um carro que era roubado. O caso aconteceu em 2015, em Almirante Tamandaré, quando o delegado Hertel Rehbein teria se apropriado de um veículo apreendido, trocado as placas e passado a utiliza-lo diariamente. A denúncia foi feita na semana passada. O delegado, que está em licença médica, teria até mesmo colocado placas “reservadas” no automóvel.

Esse tipo de placa é restrito a alguns veículos do estado e apenas para uso em caráter policial. Em outro momento, a placa colocada no veículo seria a de uma moto com registro em Rondônia. A Polícia Civil alega que instaurou um processo administrativo na Corregedoria para apurar o caso. O delegado não foi localizado pela reportagem.

Após 15 km de fuga, PRF recupera carro roubado carregado com cigarros

Na manhã desta sexta-feira (29), por volta de 9h30, equipes da Polícia Rodoviária Federal (PRF), Polícia Civil e Polícia Militar iniciaram em Cascavel, no oeste do Paraná um acompanhamento tático a um veículo com placas de Capinzal (SC).

O perseguição começou na BR-369 e durou cerca de 15 quilômetros, até chegar ao Trevo Cataratas.

O condutor do veículo realizou diversas manobras perigosas, jogando inclusive outros veículos para fora da pista, entre eles um caminhão.

Por fim, o veículo colidiu em uma defensa metálica e o motorista tentou fugir a pé para uma região de mata próxima ao trevo.

Perseguido pelas equipes policiais, ele foi capturado próximo ao bairro Presidente.

O condutor é um homem de 23 anos de idade e disse que havia carregado o veículo em São Miguel do Iguaçu (PR) e o levaria para Curitiba.

O veículo estava carregado com aproximadamente 28,5 mil maços de cigarro de origem estrangeira. Os policiais fizeram a identificação veicular no Toyota e constataram que o veículo portava placas frias.

A placa original é da cidade de Blumenau (SC), local onde o carro havia sido roubado, no dia 1º de outubro deste ano.

A ocorrência foi encaminhada para a Delegacia da Polícia Federal em Cascavel.

[insertmedia id=Yve3Ct8swfM]

Em fuga, dupla com carro roubado percorre 5 km pela contramão na BR-277

Dois homens que estavam em um carro roubado percorreram mais de cinco quilômetros pela contramão na BR-277, em Paranaguá, no litoral do Paraná, no final da tarde do último domingo (29).

As imagens da ocorrência foram divulgadas pela Polícia Rodoviária Federal (PRF), nesta terça-feira (31).

Um vídeo gravado por um agente da viatura da PRF mostra o risco provocado pelos bandidos para os demais usuários da rodovia. Nenhum veículo que seguia no sentido correto do tráfego foi atingido.

Por volta das 18 horas, os policiais que estavam de plantão receberam a informação de que equipes da Polícia Militar (PM) estavam acompanhando um carro, que estava em fuga desde o balneário de Praia de Leste, em Pontal do Paraná.

Os agentes da PRF bloquearam a pista sentido Curitiba da BR-277, na altura do quilômetro 12. O motorista desobedeceu a ordem de parada, atravessou o canteiro central e invadiu a contramão da rodovia.

Quatro quilômetros depois, a mesma equipe da PRF se posicionou novamente à frente do carro em fuga, que voltou a desobedecer a ordem de parada e quase atropelou um dos policias.

Na altura do quilômetro 17,5 da rodovia, os dois homens abandonaram o carro e fugiram a pé, através de uma área de vegetação.

[insertmedia id=-nDDesSFx4Q]

Ordens de parada

Antes de andar pela contramão na rodovia federal, os bandidos já haviam furado pelo menos dois outros bloqueios da Polícia Rodoviária Estadual (PRE), nos municípios de Pontal do Paraná e Matinhos.

O carro havia sido furtado no último sábado (28), em Morretes, também no litoral. Durante a fuga, a dupla efetuou disparos de arma de fogo contra as equipes policiais, que revidaram. Nenhum policial se feriu.

Prisão

Horas depois de ter abandonado o veículo, um dos envolvidos foi preso por uma equipe da PM enquanto caminhava pelo acostamento da rodovia, na pista sentido Morretes. Já no fim da noite, o segundo ocupante do carro também foi encontrado, caminhando em uma estrada rural com a roupa suja de sangue.

Com ferimento provocado por arma de fogo, ele foi encaminhado por uma ambulância do Samu para o Hospital Regional de Paranaguá.

A ocorrência foi encaminhada para a Delegacia da Polícia Civil em Paranaguá.