Três mulheres denunciam estupros de João de Deus no Paraná

Três mulheres procuraram o Ministério Público do Paraná para relatar casos de abuso sexual do médio João de Deus, de acordo com a procuradora e coordenadora do núcleo de apoio às vítimas de estupro, Rosângela Gaspari.

“Essas denuncias serão formalizadas, detalhadas. Inclusive uma das vítimas [que prestou depoimento] estava bem emocionada hoje. Depois de formalizadas, as declarações serão encaminhadas ao MP de Goiás”, afirmou.

Os casos relatados são antigos e a investigação corre sob sigilo. O MP do Paraná participa de uma força-tarefa convocada pelo Ministério Público de Goiás, para ouvir vítimas de todo o Brasil.

Qualquer pessoa que tenha sido vítima pode se dirigir ao Ministério Público ou ligar no telefone (41) 32504022 e agendar um horário para ser ouvida. “Elas não precisam ter medo nem vergonha. O abalo emocional é comum e tudo corre em sigilo. As informações delas não serão divulgadas”, afirmou Rosângela.

As denúncias são contra o médium que atende em Abadiânia (GO), na casa Casa Dom Inácio de Loyola. Milhares de pessoas procuram o local semanalmente e os atendimentos continuam.

Cinco dias após o programa Conversa com Bial, da TV Globo, exibir os primeiros depoimentos de mulheres que afirmam ter sido vítimas de crimes sexuais praticados pelo médium, os funcionários do centro espírita preparam o local para o atendimento previsto para esta quarta-feira (12). Segundo assessores, João de Deus atenderá normalmente pelos próximos três dias.