celular telemarketing não perturbe

Clientes de telefonia móvel do Paraná devem passar por cadastramento

Os clientes de telefonia móvel no Paraná que têm celular pré-pago devem ficar atentos. Começou nesta quarta-feira (31) um recadastramento obrigatório dos usuários. A iniciativa é voltada para quem possui pendências cadastrais.

Segundo o Sindicato Nacional das Empresas de Telefonia e de Serviço Móvel de Celular e Pessoal (Sinditelebrasil), o objetivo é dar mais segurança e transparência para os usuários e a sociedade. Além disto, cumpre a legislação vigente e uma resolução da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), exigindo que as operadoras mantenham o cadastro atualizado dos clientes pré-pagos.

A atualização dos clientes desta modalidade estáacontecendo em nove estados – incluindo o Paraná – e Distrito Federal. Aqueles com pendência no cadastro vão receber uma mensagem SMS com a informação sobre a necessidade de um novo cadastro. Quem não fizer isto no prazo estipulado pela operadora terá a linha bloqueada até o cadastro ser atualizado.

Para o recadastramento, o consumidor deverá entrar em contato com a central de atendimento telefônico da operadora e informar nome completo, número de CPF e o endereço completo com CEP.

No dia 02 de setembro, a atualização será ampliada para todo o País.

presidente jair bolsonaro hackers

“Perderam tempo”, diz Bolsonaro sobre hackers que invadiram seu celular

O presidente Jair Bolsonaro se manifestou, nesta quinta-feira (25), sobre as tentativas de invasão ao seu celular. De acordo com a Polícia Federal (PF), os quatro suspeitos presos na Operação Spoofing também tentou atacar o telefone do atual presidente.

“Perderam tempo comigo. Não estou nem um pouco preocupado se, por ventura, algo vazar aqui do meu telefone. Não vão encontrar nada que comprometa”, disse Bolsonaro em viagem à Manaus.

Ele também se pronunciou pelo Twitter, onde pediu a condenação do grupo e reforçou que não há nada a temer. “Por oportuno, informo que jamais tratei temas sensíveis ou de segurança nacional via celular”, completou Jair Bolsonaro.

QUEM SÃO OS PRESOS

Os supostos hackers detidos são Walter Delgatti Neto, Gustavo Henrique Elias Santos, Suelen Priscila de Oliveira e Danilo Cristiano Marques. Os quatro são de Araraquara (SP), mas as ordens de prisão também foram cumpridas em São Paulo e Ribeirão Preto (SP). À disposição da PF, os quatro foram transferidos para Brasília, onde vão sendo escutados sobre todos os ataques cibernéticos.

Existe a suspeita que o grupo foi quem invadiu os aparelhos de outras autoridades, como o ministro Sergio Moro.

sergio moro hacker celular deltan dallagnol

PF prende quatro suspeitos por invasão nos celulares de Moro e Deltan

A Polícia Federal prendeu nesta nesta terça-feira (23) quatro pessoas sob suspeita de hackear telefones de autoridades, incluindo o ministro da Justiça, Sergio Moro, e o procurador Deltan Dallagnol, chefe da força-tarefa da Operação Lava Jato em Curitiba.

A PF ainda não divulgou detalhes da investigação.

Foram cumpridas 11 ordens judiciais, das quais 7 de busca e apreensão e 4 de prisão temporária nas cidades de São Paulo, Araraquara (SP) e Ribeirão Preto (SP).

A operação se chama Spoofing. Segundo a PF, spoofing “é um tipo de falsificação tecnológica que procura enganar uma rede ou uma pessoa fazendo-a acreditar que a fonte de uma informação é confiável quando, na realidade, não é”.

A reportagem apurou que a PF chegou aos suspeitos por meio da perícia criminal federal, que conseguiu rastrear os sinais do ataque aos telefones.

Para investigadores, o grau de capacidade técnica dos hackers não era alto.

A investigação, segundo a reportagem apurou, ainda não conseguiu estabelecer com exatidão se o grupo sob investigação em São Paulo tem ligação com o pacote de mensagens privadas dos procuradores da Lava Jato obtido pelo site The Intercept Brasil.

Uma possível relação entre os dois assuntos não foi confirmada oficialmente pela PF. Segundo o órgão, “as investigações seguem para que sejam apuradas todas as circunstâncias dos crimes praticados”.

As ordens judiciais foram expedidas pelo juiz federal de Brasília Vallisney de Souza Oliveira. O delegado da PF à frente do caso é Luís Flávio Zampronha, que em 2005 e 2006 presidiu o inquérito policial que apurou o escândalo do mensalão.

O inquérito em curso foi aberto em Brasília para apurar o ataque a aparelhos de Moro, do desembargador Abel Braga, relator da Lava Jato no TRF-2 (Tribunal Regional Federal da 2ª Região), do juiz federal no Rio Flávio Lucas e dos delegados da PF em São Paulo Rafael Fernandes e Flávio Reis.

O caso de autoridades da Lava Jato em Curitiba está sendo tratado em inquérito aberto pela Polícia Federal no Paraná.

Em junho, Moro esteve na Comissão de Constituição e Justiça do Senado para dar explicações sobre sua atuação como juiz da Lava Jato em face das revelações feitas pelo Intercept. Durante a sessão, o ministro deu detalhes do ataque hacker de que foi vítima.

Afirmou que, em 4 de junho, por volta das 18h, seu próprio número o telefonou três vezes. Segundo a Polícia Federal, os invasores não roubaram dados do aparelho do ministro -apenas o procurador Deltan Dallagnol teve informações captadas durante o ataque que sofreu.

Moro afirmou ainda que deixou de usar o Telegram, de onde as mensagens vazadas foram extraídas, em 2017, quando houve notícias de ataques hackers nas eleições dos Estados Unidos e ele começou a desconfiar da segurança do aplicativo, que tem origem russa.

O ministro diz que apagou o aplicativo Telegram de seu aparelho e que não tem mais os arquivos das conversas. Em junho, a força-tarefa da Lava Jato no Paraná divulgou nota afirmando que os procuradores da operação desativaram suas contas no aplicativo e excluíram os históricos de conversas após sofrerem ataques hackers neste ano.

Segundo o Telegram, se o usuário não acessar o aplicativo por seis meses, a conta é destruída automaticamente. O usuário pode ainda alterar em configurações esse prazo para de um mês a no máximo um ano.

A empresa também afirma que, caso um usuário tenha apagado a conta no aplicativo, todos os dados, como mensagens, grupos e contatos associados, são apagados do sistema. Quem volta a utilizá-lo aparece como um novo usuário, sem histórico de mensagens ou grupos de conversa de volta.

Bolsonaro diz que avalia reduzir para 4% imposto sobre produtos de TI

O presidente Jair Bolsonaro disse neste domingo (16) que o governo federal estuda a possibilidade de reduzir impostos cobrados sobre a importação de produtos do setor de tecnologia da informação, entre eles, computadores e celulares. Por meio de sua conta no Twitter, Bolsonaro afirmou que a redução poderia ser de 16% para 4%.

“Para estimular a competitividade e inovação tecnológica, o governo estuda, via secretaria do Ministério da Economia, a possibilidade de reduzir de 16% para 4% os impostos sobre importação de produtos de tecnologia da informação, como computadores e celulares”, disse.

O presidente disse que também está sendo avaliada a redução de impostos para jogos eletrônicos.

furto_capanema_sinaldecelular

Homem deixa cidade inteira sem sinal de celular por mais de um dia e é preso

Um homem deixou uma cidade inteira sem sinal de celular e de internet por quase dois dias e acabou preso em flagrante pela Polícia Civil (PC) nesta terça-feira (28). O caso foi registrado em Capanema, na região sudoeste do Paraná, e deixou o município no apagão por quase dois dias inteiros, entre 22 e 23 de maio.

O delegado Rodrigo Colombelli, responsável pelas investigações, afirma que o homem de 31 anos estava furtando cabos da antena da operadora TIM. Segundo estimativa da PC, mais de 20 mil pessoas foram afetadas pelos danos ao equipamento.

“Chegamos até o suspeito a partir de uma ligação anônima. Um cidadão afirmou que o homem que furtava cabos tinha retornado ao local. Nós o encontramos nas imediações com uma ‘machadinha’ usada para quebrar os equipamentos”, contou o delegado.

A polícia começou a investigar o caso depois de uma parcela significativa da população começar a reclamar da ausência de sinal de celular e internet. “A própria operadora nos ligou informando que o problema havia sido o furto dos equipamentos”, relatou.

A antena da operadora – que segundo a delegacia de Capanema é a mais popular da região – afetou não apenas Capanema, mas também moradores dos municípios do entorno, que se valiam da mesma distribuição de sinal.

O delegado Rodrigo Colombelli cita esta prisão como um dos casos mais inusitados desde que assumiu o posto, há cinco anos. “Chega a ser irônico uma pessoa roubar um equipamento tão insignificante, para revender por R$ 20 ou R$ 40, e acabar afetando mais de 20 mil pessoas”, ponderou.

O homem preso em flagrante foi levado à carceragem da Polícia Civil e segue à disposição da Justiça. Ele deve responder por furto e dano qualificado e pode ser condenado a até 11 anos de prisão.

LEIA TAMBÉM

Consumidor poderá ter celular reserva enquanto aparelho estiver no conserto

O Senado aprovou um projeto que garante ao consumidor o direito de receber outro telefone celular enquanto seu aparelho estiver na assistência técnica para conserto. O empréstimo só vale para aparelhos que estão dentro do prazo de garantia. Como houve mudanças no texto,  a proposta (PLC 142/2015) volta à análise da Câmara dos Deputados.

O senador Eduardo Gomes (MDB-TO), que presidiu a sessão, parabenizou o Senado pela iniciativa. “Já consideramos aqui o celular como instrumento e ferramenta de trabalho. Essa iniciativa é uma importante conquista do consumidor brasileiro.”

Para usufruir do direito à troca, basta apresentar o aparelho defeituoso na assistência técnica autorizada. O benefício deverá ser concedido livre de ônus ao consumidor, que deverá devolvê-lo nas mesmas condições em que o recebeu.

Inicialmente, o projeto da deputada Lauriete (PSC-ES) previa que o aparelho emprestado deveria permitir, no mínimo, receber e fazer chamadas, assim como receber e enviar mensagens. Mas o relator da proposta na Comissão de Meio Ambiente (CMA), o então senador Flexa Ribeiro, apresentou emenda prevendo que o aparelho deva também permitir acesso à internet, por meio do plano que o consumidor disponha.

De acordo com o relator, o substitutivo da Câmara, acrescido da emenda, atende as necessidades do consumidor que se vê obrigado a deixar seu aparelho celular para conserto, ainda no período de garantia. Conforme a proposta, as alterações devem ser incluídas no Código de Defesa do Consumidor (Lei 8.078, de 1990).

Originalmente, o projeto da deputada Lauriete classificava o aparelho celular como produto essencial e, desse modo, garantia sua imediata substituição por um novo equipamento, caso apresentasse defeito. Flexa salienta, contudo, que ainda não existe uma regulamentação sobre os chamados produtos essenciais. O tema está em estudo pela Secretaria Nacional do Consumidor (Senacon) com instituições de defesa do consumidor e o setor produtivo.

Agência Senado

Senado decide que consumidor tem direito a celular reserva

O Senado aprovou hoje (11) uma lei que garante ao consumidor o direito de receber um telefone celular reserva enquanto o seu estiver na assistência técnica para reparos. O texto se refere apenas a aparelhos ainda na garantia. O texto veio da Câmara, mas, como sofreu alterações no Senado, volta para apreciação dos deputados.

O projeto inicial, de 2015, previa que o aparelho reserva deveria apenas fazer e receber ligações. O Senado incluiu a obrigatoriedade de acessar a internet, usando o plano de dados do consumidor. A sessão foi realizada na manhã desta quinta-feira e foi presidida por Eduardo Gomes (MDB-TO).

Segundo o texto aprovado hoje, basta o consumidor apresentar o aparelho defeituoso na assistência técnica autorizada. O aparelho reserva deverá ser oferecido gratuitamente. O consumidor deverá devolvê-lo nas mesmas condições em que o recebeu.

“Já consideramos aqui o celular como instrumento e ferramenta de trabalho. Essa iniciativa é uma importante conquista do consumidor brasileiro”, disse o senador Eduardo Gomes. Caso a Câmara confirme as alterações do Senado, o projeto vai à sanção presidencial, alterando o Código de Defesa do Consumidor.

Adolescente é apreendido após tentar passar a noite em shopping para furtar celulares

Um adolescente foi apreendido, na madrugada deste domingo (24), ao ser encontrado escondido dentro de uma loja no Shopping Mueller, no Centro de Curitiba, tentando furtar mais de 70 aparelhos celulares.

A PM foi acionada por volta das 4h30, após denúncias de que o jovem, de 15 anos, estava escondido. De acordo com a Polícia Militar, o adolescente cometeu o delito e passou a noite no estabelecimento, com o objetivo de conseguir sair do local com os produtos furtados.

Com ele, uma mochila foi apreendida e dentro dela estavam os aparelhos celulares, além de carregadores, pen-drives, cartões de memória e fones de ouvido.

O menor foi encaminhado à Delegacia do Adolescente e vai responder por furto qualificado.

Brasil é 5º país em ranking de uso diário de celulares no mundo

Os brasileiros passaram mais de três horas por dia usando o celular em 2018. Essa média colocou o país em 5º lugar no ranking global de tempo dispendido com esse aparelho. O dado é do relatório Estado de Serviços Móveis, elaborado pela consultoria especializada em dados sobre aplicativos para dispositivos móveis App Annie, considerando um dos mais completos do mundo.

Considerando todos os países analisados, os usuários de smartphones ficaram em média três horas por dia usando aplicativos móveis. Os países onde essa mania obteve maior popularidade foram Indonésia, Tailândia, China e Coreia do Sul. No primeiro caso, a média ultrapassou as quatro horas por dia. A lista considerou os dados de clientes de celulares com sistema operacional Android.

Na comparação com 2016, o tempo médio diário usando smartphones cresceu 50%. Na divisão por tipos de aplicações, as redes sociais concentraram 50% das horas gastas nesses aparelhos, seguidas por programas de reprodução de vídeo (15%) e por jogos eletrônicos (10%).

Segundo os autores do estudo, esse índice de consumo é alimentado pelos “micro-momentos cumulativos”, em que as pessoas checam seus celulares, como para conferir e-mails recebidos, mensagens ou atualizações nas linhas do tempo de redes sociais. “A natureza ‘em tempo real’ de dispositivos móveis permitiu um crescimento difundido deste tipo de comportamento dos consumidores”, indica o estudo.

Downloads
No total, os apps móveis somaram quase 200 bilhões de downloads em 2018. O número representou um crescimento de 35% em relação a 2016. A média brasileira de crescimento foi menor no mesmo período, de 25%. A China teve grande participação, sendo responsável por metade dos aplicativos baixados em lojas para sistemas operacionais Android e iOS. Esse desempenho foi 70% maior do que em 2016, quando foi registrado o dobro do ritmo de crescimento médio global.

No tocante ao número de aplicativos instalados, usuários do Japão, dos Estados Unidos e da Coreia do Sul ultrapassaram mais de 100 programas instalados. A média de apps usados, contudo, ficou entre 30 e 40. No caso brasileiro, as médias ficaram em pouco mais de 70 aplicativos instalados e pouco mais de 30 utilizados pelos navegadores.

Mercado
O levantamento também mapeou o tamanho do mercado de aplicações móveis. No total, o segmento movimentou US$ 101 bilhões (R$ 378 bilhões). O índice representou um aumento de 75% em relação a 2016. A China representou quase 40% dos gastos mundiais. A ampliação do mercado no país teve ritmo quase dobrado da média mundial, cerca de 140%. Na Coreia do Sul, as vendas aumentaram 80% no mesmo período.

Com grande parte dos apps disponibilizados gratuitamente, o segmento mais dinâmico do mercado é o de jogos eletrônicos. A comercialização desses programas abocanhou 74% do mercado mundial. Contudo, os apps que não são jogos também ganharam espaço, saindo de US$ 3,7 bilhões (R$ 13,89 bilhões) em receitas em 2013 para US$ 19,7 bilhões (R$ 74 bilhões) em 2018.

Os serviços líderes de mercado foram Netflix, Tinder, Tencent Video, iQIYI e Pandora Music. O 3º e 4º são plataformas de vídeo chinesas, enquanto o 5º é uma empresa que disponibiliza músicas dos Estados Unidos.

Na divisão geográfica, as receitas ficaram concentradas em três grandes polos: China, com 32% dos gastos em empresas sediadas no país; Estados Unidos, com 22% e Japão, com 21%. As cinco maiores empresas do mundo foram a Tencent (China), NetEase (China), Activision Blizzard (Estados Unidos), Bandai Namco (Japão) e Net Marble (Coreia do Sul).

Paraná ultrapassou 3,6 milhões de trocas de operadoras de telefonia

O Paraná registrou 3,6 milhões de trocas de operadoras de telefonia desde que a portabilidade numérica teve início em setembro de 2008. Os dados foram coletados até o último dia 31 de dezembro e divulgados pela ABR Telecom (Associação Brasileira de Recursos em Telecomunicações).

Das transferências, 1,43 milhão (40%) foram para usuários de telefones fixos e 2,17 milhões (60%) de telefones móveis. Somente em 2018, no Paraná, foram registradas 423,04 mil migrações, sendo 120,72 mil (29%) na telefonia fixa e 302,32 mil (71%) na móvel.

Em todo o país, 47,51 milhões optaram pela troca de operadoras entre setembro de 2008 e 31 de dezembro de 2018.

PARA FAZER A PORTABILIDADE NUMÉRICA

O usuário de serviço telefônico que deseja realizar a portabilidade numérica deve procurar a operadora para onde ele quer migrar e fazer a solicitação. O regulamento da portabilidade numérica determina que, entre os critérios a serem atendidos para efetivar a migração, o solicitante deve:

– Informar a operadora de telefonia que recebe o pedido, o nome completo

– Comprovar a titularidade da linha telefônica

– Informar o número do documento de identidade

– Informar o número do registro no cadastro do Ministério da Fazenda, no caso de pessoa jurídica

– Informar o endereço completo do assinante do serviço

– Informar o código de acesso

– Informar o nome da operadora de onde está saindo.

A operadora para a qual o usuário deseja migrar fornecerá um número de protocolo da solicitação a fim de que ele possa acompanhar o processo de transferência. No Brasil, o modelo de portabilidade numérica determina que migrações devem ser solicitadas dentro do mesmo serviço, de móvel para móvel ou fixo para fixo, e na área de abrangência do mesmo DDD.

PRAZOS 

O tempo de transferência para efetivação da portabilidade numérica é de três dias úteis ou após esta data, se o usuário desejar agendar.

Para desistir da portabilidade numérica, o usuário tem dois dias úteis, após sua solicitação de transferência, para suspender o processo de migração.