cocaína, apreensão, apreendida, porto de paranaguá, paranaguá, litoral, paraná, receita federal, rfb, polícia federal, pf

Receita Federal apreende 454 kg de cocaína no Porto de Paranaguá

A Receita Federal apreendeu nesta quinta-feira (9) 454 kg de cocaína no Porto de Paranaguá, no litoral do Paraná. Foi a primeira apreensão de 2020.

Conforme as informações confirmadas pela alfândega, o cloridrato de cocaína estava escondido em um contêiner carregado com bobinas de papel. A carga era destinada ao Porto de Antuérpia, na Bélgica.

De acordo com os agentes federais, os traficantes usaram uma estratégia que já havia sido adotada em tentativas registradas no final do ano passado. A fim de dificultar a fiscalização, os criminosos esconderam a cocaína no contêiner armazenado no segundo andar da pilha.

Ou seja, os traficantes precisaram escalar outros contêineres para alcançar a carga alvo da contaminação.

A cocaína foi descoberta a partir do uso de um aparelho de scanner, principal método de fiscalização do principal porto do litoral do Paraná.

De acordo com a Receita Federal, ninguém foi preso. A droga foi encaminhada à delegacia da PF (Polícia Federal) em Paranaguá, a quem caberá investigar o caso.

Em 2019, foi batido o recorde histórico de apreensões do cocaína no Porto de Paranaguá. Foram 15.238 kg da droga interceptados. O número representou um aumento de 205% em relação às apreensões do ano anterior. Em 2018, foram encontrados  4.985 kg de cocaína no terminal.

63 toneladas de drogas foram apreendidas nas rodovias do Paraná em 2019

Quase 63 toneladas de drogas foram apreendidas nas rodovias federais do Paraná em 2019. O balanço foi divulgado nesta terça-feira (7) pela PRF (Polícia Rodoviária Federal).

Do total de drogas apreendidas pelos policiais rodoviários federais no ano passado, 58,2 toneladas são de maconha; 4.087 quilos, de cocaína; e 648 quilos, de crack.

Segundo a PRF, o volume é o maior de toda a série histórica no estado, iniciada em 2010. Até então, o maior montante de apreensões desses três principais entorpecentes havia sido registrado em 2015, quando 62,7 toneladas foram apreendidas no Paraná.

Em 2019, também foram retiradas de circulação 39,7 milhões de carteiras de cigarro contrabandeadas do Paraguai, 199 armas de fogo e 26,7 mil munições, de diversos calibres.

No total, 448 pessoas foram presas ano passado por tráfico de drogas e outras 376, por contrabando ou descaminho em território paranaense.

A PRF apreendeu ainda 115,7 mil unidades de medicamentos ilegais e 14,7 toneladas de agrotóxicos irregulares. Ao menos 581 veículos com alerta de roubo ou furto foram recuperados.

AUMENTO NAS APREENSÕES DE DROGAS

Em relação a 2018, as apreensões de drogas feitas pela PRF cresceram 23,5% no Paraná. Passaram de 51 para 63 toneladas. Enquanto as de cigarro, mais do que dobraram. O total de carteiras de cigarro apreendidas saltou de 18,4 para 39,7 milhões.

As apreensões de armas cresceram 40,1%, passando de 142 para 199 unidades. E as de munições subiram de 20,7 para 26,7 mil, uma alta de 29,1%.

Apreensão de cocaína no Porto de Paranaguá ultrapassa 15 toneladas

Mais de 15 toneladas de cocaína foram apreendidas no Porto de Paranaguá em 2019. Nesta quinta-feira (26), a Receita Federal e a Polícia Federal fizeram a 27ª apreensão do ano.

Foram encontrados 342 quilos de cocaína, em um contêiner de madeira, que tinha como destino o Porto de Antuérpia, na Bélgica. O contêiner contaminado estava armazenado no 2º andar da pilha, o que significa que os traficantes tiveram que escalar outros contêineres para ter acesso ao contêiner alvo da contaminação.

A droga foi localizada com a utilização do escaner, principal ferramenta de fiscalização da Receita Federal no porto. O entorpecente foi encaminhado para a Superintendência da PF em Curitiba, que seguirá com as investigações.

quadrilha

Quadrilha internacional que traficava cocaína e ecstasy é alvo da PF

Uma organização criminosa com atuação no tráfico internacional de drogas é alvo da Operação Conexão Itália, deflagrada hoje (11) pela Polícia Federal (PF), em uma ação conjunta com a Polícia Civil de Santa Catarina. A partir de Santa Catarina, a quadrilha enviava cocaína para a Europa e recebia em troca MDMA (metileno dioxi metanfetamina), o princípio ativo do ecstasy.

Mais de 50 policiais, entre federais e civis, cumprem desde as primeiras horas da manhã desta quarta-feira mandados expedidos pela Justiça Federal. As ordens judiciais estão sendo executadas em endereços ligados aos investigados em cidades de Santa Catarina, do Paraná e de São Paulo. Entre os mandados, dois são de prisão preventiva e um de prisão temporária.

Segundo a PF, a operação de hoje é resultado de investigações realizadas por delegacias especializadas da Polícia Civil de Santa Catarina nos meses de julho a setembro deste ano, quando dois comerciantes foram presos na sede de uma empresa de produtos esportivos de Florianópolis. Com os dois, os policiais apreenderam 26 quilos (kg) de cocaína, 11 kg de comprimidos de ecstasy, 1,8 kg de haxixe e 4 kg de MDMA.

Os suspeitos presos vão responder pelos crimes de tráfico internacional de drogas, lavagem de dinheiro e organização criminosa. O nome da operação, Conexão Itália, faz referência à condição de um dos principais acusados, que tem cidadania brasileira e italiana. Segundo a PF, o suspeito se valia dessa condição para realizar várias viagens internacionais.

funcionários, companhia aérea, prisões, operação andorinha, pf, polícia federal, cocaína, aeroportos, tráfico de drogas, tráfico internacional de drogas, foz do iguaçu, paraná

PF prende quadrilha que usava funcionários de companhia aérea para embarcar cocaína em aeroportos

Quatro pessoas foram presas nesta quinta-feira (28) em Foz do Iguaçu, no oeste do Paraná, suspeitas de tráfico internacional de drogas. Conforme a PF (Polícia Federal), entre os detidos estão ex-funcionários de uma companhia aérea que facilitavam o embarque de cocaína em aeroportos.

De acordo com as investigações, estes servidores teriam atuado para burlar a fiscalização das autoridades. Além disso, de alguma forma ainda a ser esclarecida, colaboravam acomodar drogas na bagagem de passageiros.

A investigação começou em março, a partir da prisão em flagrante de uma brasileira que tentou embarcar com drogas no Aeroporto Internacional de Foz do Iguaçu. Ele viajaria do Paraná para a capital de Alagoas, Maceió com 2 kg de cocaína.

Naquela oportunidade, de acordo com a PF, foi identificada a possível participação de funcionários da companhia aérea. Por isso, um dos focos da investigação foi a identificação destes suspeitos, que agora foram presos.

Ainda conforme a PF, a apuração do caso levou à identificação de um esquema de tráfico de drogas que atuava em vários aeroportos. Jovens, geralmente de classe média e do sexo feminino, eram atraídas para atuarem como “mulas”. Ou seja, eram responsáveis pelo transporte.

Foram cumpridos quatro mandados de prisão, todos em Foz do Iguaçu. Além disso, a PF deu cumprimento a sete ordens de busca e apreensão.

Durante as investigações, a polícia fez outras duas prisões no Aeroporto Internacional de Guarulhos. As apreensões, de acordo com a PF, foram coordenadas pelo mesmo grupo criminoso.

Ao todo, sete pessoas foram indiciadas por tráfico de drogas e associação criminosa. Somadas, as penas chegam a 23 anos de prisão.

Casal é preso com 32 kg de cocaína em fundo falso de carro

Um casal foi preso, na noite desta quarta-feira (27), em Alto Paraíso, na região noroeste do Paraná, com 32 quilos de cocaína. De acordo com a PRF (Polícia Rodoviária Federal), a droga estava escondida dentro do para-choque traseiro e no painel de instrumentos de um automóvel, abordado na BR-487.

O carro era ocupado por um casal, que estava acompanhado da filha, uma adolescente de 13 anos. A equipe da PRF desconfiou da família e decidiu fazer uma fiscalização mais minuciosa do carro, quando acabou por localizar os tabletes de cocaína.

De acordo com o motorista, de 32 anos, ele teria levado a esposa, de 43 anos, e a filha para fazer compras em Salto Del Guairá, no Paraguai. Enquanto isso, carregou a droga na cidade de Mundo Novo (MS). Ele pretendia levar a carga ilícita até Umuarama.

A PRF encaminhou a ocorrência para a Delegacia da Polícia Civil em Xambrê. O crime de tráfico de drogas tem pena prevista de cinco a 15 anos de prisão.

cocaína, droga, porto de paranaguá, paranaguá, paraná, litoral, bélgica, holanda

Receita apreende 545 kg de cocaína no Porto de Paranaguá

Mais de 545 kg de cocaína foram apreendidos na tarde desta terça-feira (26) no Porto de Paranaguá, no litoral do Paraná. A droga foi encontrada escondida em uma carga de compensados de madeira que embarcaria para a Bélgica, na Europa. Confira o vídeo abaixo.

De acordo com a RF-PR (Receita Federal no Paraná), a cocaína foi encontrada no momento em que a carga entrou no terminal portuário, em Paranaguá. Assim, a droga foi identificada durante o processo de inspeção de rotina, com a ajuda do scanner.

O caso será investigado pela Polícia Federal. A carga ilícita já foi repassada aos agentes.

Conforme a Receita Federal, essa foi a 26ª apreensão de cocaína no Porto de Paranaguá, no litoral do Paraná. Desde o início do ano, quase 15 toneladas (14.896 kg) da droga foram retidas antes de embarcar para a Europa.

Os principais destinos da droga que embarca para o continente europeu por meio dos portos paranaenses são Bélgica (Antuérpia) e Holanda (Roterdã).

Confira o vídeo da apreensão dos 545,5 kg de cocaína no Porto de Paranaguá:

 

foragido, preso, drogas, carro roubado, cocaína, maconha, paraná, alto paraíso, maringá, noroeste, prf, polícia rodoviária federal

Foragido é preso com carro roubado e drogas escondidas no tanque de combustível

Um foragido da Justiça foi preso em flagrante na noite desta quinta-feira (14), por receptação e tráfico de drogas, após uma abordagem na BR-487, em Alto Paraíso, na região noroeste do Paraná. Além de dirigir um carro roubado, o suspeito havia escondido drogas dentro do tanque de combustível.

Foram encontrados pouco mais de 10 kg de cocaína e 11 kg de maconha. O homem de 22 anos já tinha um mandado de prisão em aberto por tráfico, expedido pela Justiça de Maringá.

Aos agentes da PRF (Polícia Rodoviária Federal), o suspeito afirmou que saiu de Eldorado, no Mato Grosso do Sul, com o objetivo de levar a droga e o carro até Maringá.

O caso foi repassado pela PRF à delegacia da Polícia Civil de Xambrê, também no noroeste do Paraná. Foragido, jovem deve ser indiciado mais uma vez por tráfico de drogas – o crime tem pena prevista de cinco a 15 anos de prisão.

cocaína - PRF

Homem é preso por levar 74,5 quilos de cocaína com filho de seis anos

Um motorista de 41 anos que transportava 74,5 quilos de cocaína foi preso pela PRF (Polícia Rodoviária Federal) na tarde desta quarta-feira (13), em Capanema, na região sudoeste do Paraná. O homem levava seu filho de seis anos junto no caminhão.

A criança foi encaminhada para o Conselho Tutelar de Capanema.

A cocaína estava sendo transportada de Foz do Iguaçu, região oeste do Paraná, até São Leopoldo, região metropolitana de Porto Alegre. O motorista escondeu a droga em uma carreira, na região da quinta roda, dispositivo mecânico através do qual o semirreboque é acoplado ao caminhão.

O caminhão carregava farelo de soja e foi abordado pelos agentes da PRF na BR-163. Com uma conduta suspeita do motorista, os policiais fizeram uma fiscalização mais minuciosa e então encontraram a droga.

Para retirar os tabletes, que estavam dentro da mesa do pino-rei, a PRF teve apoio de uma oficina mecânica.

O motorista disse aos policiais que desconhecia a carga de cocaína no caminhão. O homem foi preso em flagrante e encaminhado a Delegacia da Polícia Civil de Capanema, sendo que o crime de tráfico de drogas tem pena prevista de 5 a 15 anos de prisão

Cocaína - Porto de Paranaguá

869 kg de cocaína são encontrados em contêineres no Porto de Paranaguá

A Receita Federal e a Polícia Federal apreenderam 869 kg de cocaína, na madrugada deste sábado (2), no Porto de Paranaguá, no litoral do Paraná. A droga estava em dois contêineres. Conforme a Receita, a cocaína foi encontrada com a ajuda de scanners.

Em um dos contêineres, que tinha como destino o porto da Antuérpia, na Bélgica, os agentes encontraram 709,5 kg da droga. Ela estava acondicionada em meio a uma carga de ácido usado na indústria farmacêutica.

Já no segundo contêiner, que iria para o porto de Algeciras, na Espanha, foram encontrados 159,5 kg do entorpecente escondidos em uma carga de frango congelado.

Em todo este ano, as apreensões de cocaína no Porto de Paranaguá ultrapassam as 14 toneladas.