O Coritiba foi campeão brasileiro há 34 anos

.

Veja no vídeo abaixo um fato histórico do futebol paranaense. Em 1985 o Coritiba foi campeão brasileiro. Foi a primeira vez que um time do estado conquistou o título. E se você se interessa pelo tema,  clique aqui para abrir o grupo “Memória do Futebol no Brasil”. E aqui está o grupo “Futebol Paranaense Memória”. Ao abrir a página clique em “participar do grupo”.

 

.

.

Clique aqui  para encontrar outras publicações desta coluna.

 

Clique aqui  para abrir a nossa outra coluna, “Sua Comunicação”  neste portal.

 

Contato com José Wille.

 

Centenas de paranaenses vão às ruas para comemorar vitória de Bolsonaro

Centenas de paranaenses saíram às ruas, na noite deste domingo (28), para comemorar a eleição de Jair Bolsonaro (PSL) á presidência da República. Logo após a parcial que indicava a vitória do capitão reformado do Exército, derrotando Fernando Haddad (PT), os eleitores e correligionários soltaram fogos de artifício, entoaram cantos de comemoração e fizeram buzinaços pelas ruas.

Em Curitiba, a maior concentração foi em frente a Justiça Federal, no bairro Ahú. Alguns políticos também estiveram presentes no ato, entre eles o deputado federal eleito e filho do coordenador de campanha de Bolsonaro no Paraná, Felipe Francischini.

“Aqui começou a Operação Lava Jato, nosso ícone Sérgio Moro. Nós escolhemos este lugar para comemorar o fim da era do PT e o início de uma nova era onde os brasileiros colocaram Bolsonaro na presidência da República”, afirmou Felipe.

Após o anúncio da eleição de Bolsonaro, a euforia tomou conta dos simpatizantes do candidato do PSL. O Hino Nacional, seguido de fogos de artificio, foi entoado a plenos pulmões. O barulho só cessou quando começou a passar no telão o primeiro pronunciamento do novo presidente, transmitido via live no Facebook.

“A gente tava em uma fase de muita corrupção, não sei se ele será o cara que vai resolver tudo, mas com certeza será um bom começo”, disse emocionado o corretor de seguros Edson Luiz.

O auditor Fabiano Ricardo Pereira contou que ficou apreensivo com as quedas de Bolsonaro nas últimas pesquisas, mas que finalmente conseguiu comemorar. “Hoje foi até um dia incomum, deu uma ansiedade de esperar o resultado. É uma coisa que esperávamos que acontece, mas tínhamos receio que não desse certo. Mas graças a Deus deu”, falou aliviado.

O servidor público Jonas Ruth destacou que espera que, a partir de 1º de janeiro, Bolsonaro combata a corrupção efetivamente. “Eu espero principalmente que as investigações sobre os casos de corrupção se mantenham. Porque só de não roubar mais nosso país vai melhorar muito”, ressaltou.

Alguns eleitores de Bolsonaro se reuniram em frente à Superintendência da Polícia Federal, em Curitiba, onde está preso o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. O policiamento foi reforçado, mas a situação se manteve pacífica.

MARINGÁ

Em Maringá, os apoiadores de Bolsonaro vestidos de verde e amarelo se concentraram em frente a Catedral Basílica Menor Nossa Senhora da Glória. Um buzinaço também foi organizado para comemorar a vitória do candidato do PSL.

 

 

Sindicato Rural de Astorga completa 50 anos

Sindicato Rural de Astorga, na região Norte Central, foi homenageado pelo seus 50 anos durante a reunião da Nurespar, no dia 18 de agosto. O evento contou com a participação de autoridades da região, diretores, colaboradores, produtores e 10 presidentes de outros sindicatos. Na ocasião, o presidente da FAEP, Ágide Meneguette, entregou uma placa comemorativa a data ao presidente do Sindicato de Astorga, Guerino Guandalini, no cargo desde 1982.

A entidade teve origem na antiga Associação Rural, fundada e instalada em 21 de setembro de 1959, quando um grupo de agricultores se reuniu com o intuito de somar forças e propósitos para o bem da classe e do município. Em 1967, por meio de Assembleia Geral, a diretoria aprovou a transformação da Associação Rural de Astorga em Sindicato. Na época, Euclides Maldonado Cortegoso foi o primeiro presidente, com Moacir Bernardelli como vice. Um ano depois, em 23 de maio de 1968, o Sindicato Rural de Astorga foi reconhecido pelo Ministério do Trabalho, por meio da Carta Sindical, como órgão representativo dos empregadores.

De lá para cá, a entidade contabiliza inúmeras ações em defesa dos interesses dos produtores rurais, além de conquistas que permitiram que a atividade rural se desenvolvesse na região. “Nestes 50 anos, firmamos vários valores, como a união, resiliência, respeito e profissionalismo, para chegarmos no momento atual. Poucas são as instituições brasileiras que conseguem comemorar meio século de atividades contínuas. Por esse motivo, é uma grande alegria esta comemoração”, destacou, no discurso durante o evento comemorativo, Guandalini. Além do atual dirigente, outros dois presidentes passaram pelo comando da entidade: Euclides Maldonado Cortegoso (1967-1969, 1969-1972, 1976-1979 e 1979-1982) e Moacyr Bernardelli (1973-1976).

Leia mais sobre a comemoração aqui.

Sindicato Rural de Pato Branco completa 50 anos

Conhecida como “Capital do Sudoeste Paranaense”, a cidade de Pato Branco esteve em festa no dia 6 de julho, quando foram comemorados os 50 anos do Sindicato Rural do município. Para celebrar a data, um evento no Salão Nobre da Sociedade Rural de Pato Branco contou com a presença de cerca de 700 pessoas, entre produtores, autoridades e lideranças rurais da região. Na ocasião, o presidente do Sistema FAEP/SENAR-PR, Ágide Meneguette, o diretor secretário da FAEP, Livaldo Gemin, e o assessor sindical do Sistema FAEP/SENAR-PR, João Lázaro Pires, prestigiaram o evento.

A programação contou com homenagens aos presidentes que lideraram a entidade neste meio século de existência e apresentação de dança gauchesca. Após o jantar foi celebrado um baile típico da região. Segundo o presidente do Sindicato Rural de Pato Branco e vice-presidente da FAEP, Oradi Caldato, o evento foi um sucesso. “Foi de derramar pela beirada, sobrou alegria”, comemorou o dirigente, que destacou o trabalho e o empenho de todos os funcionários da instituição, capitaneados pela colaboradora Cremilda Marques Carneiro. “O bom trabalho que vem sendo desenvolvido pelo Sindicato de Pato Branco mostra que a força da nossa agropecuária está na nossa união. Essa festa marca uma trajetória de muito trabalho e superação, estão de parabéns”, disse Meneguette.

Nestas cinco décadas de existência, o Sindicato Rural de Pato Branco esteve ao lado do produtor rural, encampando suas lutas em momentos decisivos da história brasileira, como lembra seu dirigente. “Em 1982, o sindicato mobilizou uma paralisação geral de oito dias por conta dos baixos preços pagos aos produtores, que não cobriam os custos de produção. Comércio, bancos, cartórios, tudo ficou fechado. Eu nem era associado na época, mas participei e passei a me aproximar do sindicato”, lembra Caldato.

Leia mais sobre a comemoração aqui.

Jardim Botânico faz 26 anos e ganha nova identidade visual comemorativa

Com Metro Jornal

Há 26 anos a capital paranaense inaugurou o espaço que anos depois iria se tornar referência paisagística da cidade. Para comemorar a data, o Jardim Botânico ganhou uma logomarca junto à recente coleção Jardim das Araucárias do Mundo – que tem seis das 18 espécies dos pinheiros no planeta.

Foram plantadas nesta semana duas mil mudas de petúnias cor-de-rosa e tagetes na cor laranja, formando o contorno da estufa, inspirada no antigo Palácio de Cristal de Londres, e o número que representa a nova idade.

Segundo a prefeitura, mais de um milhão de pessoas visitam o local por ano, sendo o ponto com maior número de desembarques dos ônibus da Linha Turismo.

Famoso pela estufa de ferro e vidro, que abriga exemplares vegetais de regiões tropicais, o Jardim Botânico possui diversas outras atrações. Com 178 mil m2, a unidade tem 40% de sua área correspondente a um Bosque de Preservação Permanente com nascentes formadoras dos lagos, além de pistas e trilhas de caminhada.

Outro atrativo é o Jardim das Sensações, caminho sensorial de 200m com plantas nativas, aromáticas e medicinais. Há ainda o Museu Botânico, um auditório e o quarto maior Herbário do país.

Neste ano o local recebeu nova iluminação e a reorganização e troca de plantas da estufa.

Sindicato Rural de Maringá completa 50 anos

O Sindicato Rural de Maringá promoveu, no dia 30 de julho, a comemoração aos seus 50 anos de fundação. Cerca de 700 pessoas participaram do almoço, realizado no Pavilhão Branco do Parque de Exposições do município. O evento, que também festejou o Dia do Agricultor, contou com a participação de produtores rurais, representantes de cooperativas e outras organizações ligadas ao agronegócio, além de autoridades da região. O presidente do Sistema FAEP/SENAR-PR, Ágide Meneguette, esteve na celebração. “O trabalho desenvolvido pelo Sindicato Rural de Maringá é muito importante para buscar soluções que atendam os interesses econômicos, sociais e ambientais dos produtores da região”, afirmou.

Instituído em 1967, o Sindicato Rural de Maringá teve como seu embrião a Associação Rural de Maringá, fundada cinco anos antes. Na época, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), cerca de 100 mil pessoas moravam no município, quase quatro vezes menos do que atualmente, em torno de 400 mil. Desde o início, a organização atuou fortemente no desenvolvimento da região por meio da agricultura. Hoje, o Valor Bruto da Produção Agropecuária maringaense atinge R$ 178,6 milhões, com destaque para as atividades de soja, milho e frango.

Leia a matéria completa.

Plataforma para facilitar a organização de comemorações infantis

O mercado de festas infantis foi responsável por fazer girar R$ 16,8 bilhões no país no ano passado, de acordo com dados da Associação Brasileira de Eventos Sociais (ABRAFESTA), mesmo em um momento de recessão na economia.

Ao analisar este segmento, ficou claro que as famílias brasileiras não deixam de comemorar as datas consideradas especiais para os pequenos.

Além dos tradicionais buffets e das casas de festas, há uma tendência do resgate das antigas festas de criança, realizadas em casa e voltadas, principalmente para a família. São mães, pais, tios, avós, padrinhos e amigos que curtem colocar a mão na massa e têm disposição para preparar a festa com a cara do aniversariante. Como em um ritual de comemoração, todos se juntam para criar.

Mesmo com o desejo de montar uma festa especial para a garotada, muitos pais se deparam com o mesmo problema: como encontrar tempo na agenda para buscar produtos e serviços de qualidade? E mais: como filtrar as melhores ofertas e buscar tudo o que é preciso, com tantas opções de tema, desde tradicionais até os mais diferenciados e descolados? Ao vivenciar na pele essa situação, a empresária Debora Dosso (33), mãe da Olívia (1), se motivou a estudar para, um ano depois, investir nessa área de entretenimento infantil. “Acumulei experiências em corporações, na organização de eventos e com comunicação na área de branding, mas estive atenta às possibilidades de criar algo para o público infantil porque sempre fui apaixonada por celebrações com vida, algo que realmente retrate a nossa essência, tenha a nossa cara. Depois do nascimento da minha filha, tive dificuldade em encontrar fornecedores autênticos, acabei focando mais o olhar para esse segmento e pude perceber quantas oportunidades legítimas há nesse mercado”, conta Debora.

“Muita gente tem ideias na cabeça, mas não sabe nem por onde começar. É muito gratificante receber os feedbacks dos usuários e perceber que aquela festa foi mesmo a realização de um sonho. A inspiração, a indicação de um fornecedor ou até mesmo a ajuda nas organizações das ideias, tudo isso contribui para uma celebração do jeitinho que foi imaginada e que, com certeza, deixará a família realizada. Esta é a nossa principal motivação”, finaliza a idealizadora do Convida Kids.

Outra comemoração criada a partir do Convida Kids. Crédito foto: Rita Gayas
Outra comemoração criada a partir do Convida Kids. Crédito foto: Rita Gayas

http://convidakids.com.br