Toledo - Náutico - Copa do Brasil

Toledo toma dois gols em dez minutos e está eliminado da Copa do Brasil

Com dois gols sofridos em dez minutos no segundo tempo, o Toledo foi eliminado da Copa do Brasil pelo Náutico em derrota por 2 a 0 na noite desta quarta-feira (12).

O duelo desta quarta-feira foi realizado no 14 de Dezembro, em Toledo.

Jean Carlos (cobrança de pênalti) e Matheus Carvalho marcaram os gols da vitória do Náutico.

O Toledo sai da Copa do Brasil com R$ 540 mil pela classificação ao torneio. A equipe ainda não confirmou se o auxiliar Zé Maria segue no comando da equipe até o final do Campeonato Paranaense.

FOCO NO PARANAENSE

Eliminado da Copa do Brasil, o Toledo muda seu foco para o Campeonato Paranaense, no qual faz campanha irregular.

A equipe ocupa apenas a décima posição, com os mesmos pontos do Cascavel C.R., última equipe na zona de rebaixamento.

Neste sábado (15), às 17h, o Toledo viaja para Curitiba, na reedição da última final do Campeonato Paranaense contra o Athletico Paranaense.

PRESSÃO DO NÁUTICO

A primeira chance de gol foi do Náutico aos dois minutos. Jean Carlos cobrou escanteio na cabeça de Diego Silva, que escorou perto do travessão.

Nova chance do Náutico aos 16 minutos. Erick fez o cruzamento rasteiro e Matheus Carvalho chegou atrasado e perdeu boa chance para mandar para as redes.

O Toledo respondeu aos 29 minutos com Junior Cezar. O meia bateu falta da entrada da área com efeito e a bola passou perto do travessão.

No segundo tempo, o Náutico quase abriu o placar. Jean Carlos bateu escanteio fechado, Paiva desviou e a bola acertou o travessão.

Aos 12 minutos, Bryan foi atropelado por Eduardinho na área e a arbitragem assinalou a penalidade. Jean Carlos foi para a cobrança e deslocou Diego para balançar as redes.

O Náutico conseguiu continuar melhor no jogo e marcou seu segundo gol aos 23 minutos. Jean Carlos finalizou da entrada da área, Diego bateu roupa e Matheus Carvalho apenas empurrou para a meta.

Jean Carlos quase matou o jogo aos 25 minutos. O meia foi lançado na área e finalizou firme para Diego conseguir espalmar.

A última chance de gol do Toledo foi aos 29 minutos. Juninho cobrou falta da intermediária e a bola passou perto do poste esquerdo.

Athletico - Internacional - Copa do Brasil

Athletico vence novamente o Internacional e conquista Copa do Brasil

O Athletico Paranaense é campeão da Copa do Brasil. O primeiro título do estado na competição nacional, veio após a vitória por 2 a 1 contra o Internacional, na noite desta quarta-feira (18).

Léo Cittadini abriu o placar para o Athletico, Nico López empatou para o Internacional e Rony marcou nos acréscimos para o Furacão.

O título do Athletico foi presenciado por 50.355 pessoas no Beira-Rio em Porto Alegre. Essa marca é o recorde de presentes no estádio do Internacional.

Com o triunfo, o Athletico está classificado para a Copa Libertadores da América de 2020 e para a primeira edição da Supercopa do Brasil, que será realizada em janeiro do próximo ano.

PRÓXIMOS JOGOS

Athletico - Internacional - Copa do Brasil
Zaga do Athletico realizou boa marcação em Guerreto durante todo o jogo. Foto: Divulgação/Twitter Internacional

As duas equipes voltam a campo neste domingo (22), pelo Campeonato Brasileiro.

O Athletico viaja para o Rio de Janeiro, onde enfrenta o Vasco da Gama em São Januário, às 16h.

Já o Internacional recebe a Chapecoense no Beira-Rio, às 11h.

O JOGO

Athletico - Internacional - Copa do Brasil
Nico López foi responsável pelas principais jogadas do Inter na partida. Foto: Divulgação/Twitter Internacional

Logo no primeiro minuto, o Internacional assustou Santos. Wellington Silva cruzou para Guerrero e o centroavante ajeitou para Nico López. O uruguaio finalizou e o goleiro fez boa intervenção para manter o placar zerado.

O Internacional voltou a pressionar aos 20 minutos. Após rebote na lateral, Bruno cruzou no segundo poste. Patrick e Uendel subiram na mesma bola e o meia cabeceou sem perigo à direita do gol de Santos.

O Athletico respondeu aos 24 minutos. Rony puxou contra-ataque e abriu para Marco Ruben. O atacante avançou e cruzou rasteiro para trás e encontrou Léo Cittadini. O meia saiu sozinho na frente de Marcelo Lomba e bateu firme para abrir o placar.

Após bate-rebate na pequena área aos 37 minutos, Guerrero tentou o cruzamento na marca do pênalti e Rodrigo Lindoso cabeceou no travessão. A bola caiu nos pés de Nico López que de primeira mandou para o fundo das redes para empatar o placar.

Khellven respondeu para o Athletico aos 42 minutos. O lateral bateu escanteio fechado e quase anotou um gol olímpico no Beira-Rio.

Mas o Internacional respondeu logo na sequência. Após receber lançamento na direita, Nico López avançou e finalizou cruzado para boa defesa de Santos.

A última chance do primeiro tempo saiu aos 46 minutos. Patrick avançou pela lado esquerdo e cruzou fechado. A bola pegou efeito e bateu no travessão de Santos.

A primeira chance de gol do segundo tempo saiu dos pés de Rafael Sóbis. O atacante bateu falta rasteira e Santos fez boa defesa sem conceder rebote.

Aos 12 minutos, o Internacional manteve a pressão. Após cruzamento de Rafael Sóbis, Victor Cuesta se antecipou a Guerrero e cabeceou perto do poste esquerdo de Santos.

Logo na sequência, Wellington Silva recebeu na esquerda, puxou para o centro e bateu perto do travessão de Santos.

Mas foi o Athletico quem conseguiu balançar as redes. Após contra-ataque puxado por Marcelo Cirino pela esquerda, o atacante cruzou rasteiro para Rony finalizar para o fundo das redes e sacramentar o título.

internacional guerrero cruzeiro copa do brasil athletico

Inter vence Cruzeiro e encara o Athletico na final da Copa do Brasil

O Inter venceu o Cruzeiro por 3 a 0, na noite desta quarta-feira (4), e está classificado para a final da Copa do Brasil. O Colorado irá encarar o Athletico Paranaense pelo título da competição nos dias 11 e 18 de setembro.

Guerrero por duas vezes e Edenílson anotaram os gols da partida.

O duelo foi realizado no Beira Rio em Porto Alegre e contou com 45.768 presentes.

Vencedor da competição em 1992, o Internacional também decidiu a competição em 2009, mas foi derrotado pelo Corinhtians

O sorteio dos mandos para os jogos das finais será realizado nesta quinta-feira (5), na sede da Confederação Brasileira de Futebol, no Rio de Janeiro.

PRÓXIMOS JOGOS

As equipes voltam a campo neste final de semana pelo Campeonato Brasileiro.

O Inter recebe o São Paulo no Beira-Rio, neste sábado (7), às 19h.

Já o Cruzeiro atua neste domingo (8), contra o Grêmio no Mineirão, às 11h.

O JOGO

Nico Lopez Internacional - Copa do Brasil - Cruzeiro
Divulgação/Internacional

Logo no primeiro minuto, Guerrero recuperou bola perto da grande área, mas foi travado por Dedé na hora da finalização. O rebote caiu com Edenílson, que também teve seu chute desviado, dessa vez por Henrique.

O Cruzeiro respondeu na sequência com Pedro Rocha. O atacante foi lançado pela direita e finalizou cruzado para boa defesa Marcelo Lomba. No rebote, David finalizou para fora.

Aos 11 minutos, Guerrero foi lançado e rolou para Nico López. O atacante finalizou cruzado e a bola passou perto do poste direito de Fábio.

Em contra-ataque puxado por Marquinhos Gabriel, Victor Cuesta travou a bola e ela chegou em Thiago Neves. O meia finalizou de canhota e a bola passou perto do travessão.

No lance seguinte, Dedé tentou sair para o jogo e entregou nos pés de Nico López. O atacante abriu para D’Alessandro, que foi até a linha de fundo e cruzou no segundo pau. Guerrero apareceu sozinho e escorou de cabeça para o fundo das redes.

No último lance de perigo do primeiro tempo, Marquinhos Gabriel arriscou da intermediária e obrigou Lomba a fazer boa defesa.

Aos nove minutos do segundo tempo, Guerrero recuperou bola no campo de ataque e abriu para Nico López. O uruguaio soltou forte chute, mas Fábio espalmou para afastar o perigo.

O Inter continuou no ataque e aos 24 minutos, Nico López dominou na área e levantou para Guerrero. O atacante matou a bola no peito e finalizou cruzado para marcar um belo gol e ampliar o placar.

O terceiro gol quase saiu aos 17 minutos, quando Nico López foi lançado pela esquerda, invadiu a área, mas bateu sem direção e perdeu boa chance de gol.

A última chance do Cruzeiro na partida saiu nos pés de Thiago Neves. O meia recebeu de David na entrada da área e finalizou de direita perto do travessão de Marcelo Lomba.

Ainda deu tempo de Edenílson ser lançado do campo de defesa, sair na cara de Fábio e bater por cobertura para marcar outro belo gol no Beira-Rio.

premiação copa do brasil athletico final

Athletico vence Grêmio nos pênaltis e está na final da Copa do Brasil

Nas penalidades, o Athletico Paranaense venceu o Grêmio por 5 a 4 e está na final da Copa do Brasil. No tempo normal, o Furacão bateu o rival por 2 a 0, na noite desta quarta-feira (4).

Nikão e Marco Ruben fizeram os gols do Furacão nos 90 minutos.

Já nas penalidades, Bruno Guimarães, Lucho González, Nikão, Marcelo Cirino e Ruben fizeram para o Athletico. Santos defendeu a penalidade de Pepê e anteriormente Rafael Galhardo, David Braz, Alisson e Matheus Henrique converteram suas cobranças para o Grêmio.

O duelo foi realizado na Arena da Baixada em Curitiba e contou com 28.841 presentes.

O Furacão aguarda agora o vencedor do duelo entre Internacional e Cruzeiro para conhecer seu adversário na decisão. O jogo de ida, em Belo Horizonte, foi vencido pelos gaúchos por 1 a 0.

DE VOLTA APÓS SEIS ANOS

Pela segunda vez em sua história, o Athletico está na decisão da Copa do Brasil. Em 2013, a equipe enfrentou o Flamengo e acabou derrotada.

Após a conquista da Copa Sul-Americana em 2018, esse pode ser o segundo troféu inédito que o Furacão levanta sob o comando de Tiago Nunes.

PRÓXIMOS JOGOS

As equipes voltam a campo neste domingo (8), pelo Campeonato Brasileiro.

O Athletico viaja até a Baixada Santista e encara o Santos na Vila Belmiro, às 16h.

Já o Grêmio vai até Belo Horizonte enfrentar o Cruzeiro no Mineirão, às 11h.

O JOGO

Athletico - Grêmio - pênaltis - Copa do Brasil
Foto: Geraldo Bubniak/AGB

Logo aos cinco minutos, Alisson bateu escanteio da esquerda e Pedro Geromel escorou para trás. A bola bateu no braço de Wellington. O árbitro Wagner do Nascimento Guimarães foi chamado pelo árbitro de vídeo e na consulta ao VAR não assinalou a penalidade.

O primeiro lance de perigo do Athletico foi aos sete minutos, quando Rony bateu escanteio fechado e a bola quase acertou o travessão de Paulo Victor

Logo na sequência, Cortez faz cruzamento na entrada da grande aérea e Alisson finalizou de bicicleta à esquerda de Santos

O Athletico respondeu aos 16 minutos. Após rápido contra-ataque pela esquerda, Rony foi lançado e cruzou rasteiro para a entrada da área e encontrou Bruno Guimarães. O volante finalizou no travessão e no rebote Nikão bateu para o fundo das redes.

O Furacão ainda levou perigo aos 46 minutos. Rony foi lançado na esquerda, aplicou chapéu em Rafael Galhardo e encontrou Bruno Guimarães na entrada da área. O volante pegou de primeira e a bola passou perto do travessão de Paulo Victor

No primeiro lance do segundo tempo, Márcio Azevedo bateu falta e Geromel não conseguiu afastar de cabeça. A bola sobrou para Léo Cittadini que finalizou por cima da meta de Paulo Victor.

Aos três minutos, Rony cruzou da esquerda na marca do pênalti e Marco Ruben escorou no canto esquerdo de Paulo Victor para fazer o segundo do Athletico

O Athletico continuou na pressão e aos 14 minutos Léo Cittadini roubou a bola de Matheus Henrique no campo de ataque e na puxada de contra-ataque foi derrubado com um forte carrinho de Kannemann, que foi expulso de forma direta.

Após chutão do campo de defesa, David Braz ganhou da zaga e chutou cruzado. Marco Ruben tentou fazer o corte e mandou em direção do próprio gol, mas Santos faz boa defesa em dois tempos.

A última chance de perigo do tempo normal foi aos 47 minutos. Khellven avançou pela direita e cruzou no primeiro pau. Marcelo Cirino apareceu sozinho e cabeceou a esquerda de Paulo Victor.

AS PENALIDADES

Bruno Guimarães abriu as cobranças para o Athletico. O volante esperou a decisão de Paulo Victor e bateu no centro do gol.

Rafael Galhardo bateu na sequência e empatou para o Grêmio. O lateral deslocou Santos para a direita e bateu no canto esquerdo.

Lucho González deu sequência aos cobradores do Athletico e bateu no canto direito alto, fora do alcance de Paulo Victor.

David Braz empatou novamente a série para o Grêmio. O zagueiro bateu de forma semelhante a Galhardo e apenas deslocou Santos para fazer o gol.

Nikão bateu com paradinha e recolocou o Athletico a frente do marcador. O meia deslocou Paulo Victor e chapou no canto direito.

Já Alisson preferiu a batida firme no centro do gol e deixou tudo igual nas penalidades.

Marcelo Cirino bateu o pênalti mais bonito da noite. O atacante acertou o ângulo esquerdo gol e não deu chance alguma para Paulo Victor.

Matheus Henrique bateu de forma semelhante a Alisson, mas Santos chegou a tocar a mão direita na bola, que caprichosamente subiu e entrou no gol.

Marco Ruben bateu no centro do gol e deixou o Athetico em vantagem.

Pepê buscou o canto esquerdo baixo e Santos voou para fazer a defesa e garantir a classificação do Athletico na Copa do Brasil.

Flamengo passa pelo Dragão e avança na Copa do Brasil

O Flamengo-RJ está nas quartas de final da Copa do Brasil 2017. Na noite desta quarta–feira (24), pelo duelo de volta das oitavas, o Rubro-Negro carioca fez 2 a 1 no Atlético-GO e garantiu a vaga na próxima fase da competição mais democrática do país. Os gols do Mais Querido foram marcados por Guerrero e Matheus Savio. Jorginho balançou a rede pelo Dragão. No Couto Pereira, Paraná-PR e Atlético-MG fizeram um jogaço de cinco gols e o Tricolor levou a melhor: 3 a 2. O confronto da volta entre as equipes será na próxima quarta-feira (31), no Independência.

No Serra Dourada, em Goiânia (GO), o Flamengo abriu o placar logo no começo da partida. Aos 12 minutos, houve um bate e rebate na área após cobrança de lateral e Guerrero aproveitou a sobra para botar a bola no ângulo e balançar a rede. Após sofrer o gol, o Atlético foi para cima dos cariocas e passou a dominar o confronto. Aos 26, Júnior Viçosa acertou a trave. No minuto seguinte, Eduardo cobrou lateral da direita, Everaldo superou Rafael Vaz e desviou de cabeça. Jorginho, livre de marcação, ficou com a bola e deixou tudo igual.

Na etapa final, o Atlético continuou dominando o Flamengo e criou boas oportunidades, mas não conseguiu aproveitar mais nenhuma. O time carioca, por sua vez, teve mais sorte e, em uma das poucas chances que teve, conseguiu garantir a vitória. Aos 34 minutos, Matheus Savio levantou a bola na área, a bola desviou em um defensor e morreu no fundo da rede para dar a classificação ao Mais Querido.