professor, professores, professor de inglês, curso, capes, eua, estados unidos, qualificação, idiomas, inglês, metodologia, intercâmbio

Professores de inglês da rede pública podem concorrer a curso nos Estados Unidos

18 professores de inglês que atuam na rede pública do Paraná serão selecionados para participar de um curso de imersão em universidades dos Estados Unidos. O objetivo é fortalecer o aprendizado dos profissionais e promover o intercâmbio de metodologias de ensino.

De acordo com o programa, o curso terá duração de seis semanas e as inscrições terminam no dia 14 de fevereiro. Assim, o resultado será divulgado em abril e as atividades acadêmicas nos  Estados Unidos estão previstas para iniciar em junho.

Conforme o edital, que é nacional, podem participar professores concursados que atuam nas redes públicas estaduais ou municipais. Cada unidade da federação poderá preencher sete vagas na categoria Intermediário I, sete na categoria Intermediário II, e quatro vagas na categoria Avançado. Ao todo, serão 486 professores contemplados.

O programa é realizado pela Capes (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior). As inscrições podem ser feitas por meio desta site.

De acordo com o edital, o processo seletivo leva em consideração a verificação de documentos e um teste de capacidades.

Estudantes - Curitiba - Região Metropolitana de Curitiba - Redação

Estudantes de Curitiba podem se inscrever em curso de redação gratuito

Estudantes de Curitiba e região metropolitana tem até este sábado (12), para se inscreverem no concurso Redação Nota 1000. A iniciativa da Escola SEB Dom Bosco tem como objetivo preparar os jovens para a prova de redação do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio).

O processo é gratuito e exclusivo para alunos matriculados no segundo e terceiro ano do ensino médio de escolas públicas e privadas de Curitiba e região metropolitana.

A data do envio da redação será no dia 13 de outubro, entre 8h e 20h. Os alunos terão a sua disponibilidade o uso do aplicativo AZ para fazer o upload da redação escrita em uma folha A4 ou folha de caderno universitário.

“Ao fazer a inscrição, o aluno receberá login e senha e terá acesso ao tema da redação. Durante o dia do concurso, o candidato terá até 3 horas para fazer o upload do arquivo na plataforma digital”, afirma Gil Vicente Moraes, diretor da da Escola SEB Dom Bosco – Unidade Mueller.

REGULAMENTO

A redação deve ser feita no gênero dissertativo-argumentativa seguindo o padrão do Enem 2019. A avaliação e as notas serão atribuídas por uma comissão julgadora seguindo os critérios do exame nacional.

“Todos os participantes receberão um feedback da redação que enviarem com dicas personalizadas para o ENEM”, explica Gil.

Os dez mais bem colocados no concurso receberão bolsas de estudo com 50% de desconto no curso da Escola SEB Dom Bosco, além disso os três primeiros serão premiados com um aparelho celular.

O regulamento completo e as inscrições estão disponíveis neste link.

cursos técnicos, curso técnico, curso, bolsa de estudo, bolsas de estudo, mercado de trabalho, emprego, desemprego, educa mais brasil, recolocação profissional, graduação, ensino superior

Cursos técnicos têm bom crescimento no mercado de trabalho

Os cursos de ensino técnico estão tornando-se cada vez mais populares e aceitos. A projeção é que essa modalidade de educação ganhe ainda mais adesão de jovens e adultos que não ingressaram no ensino superior ou sirva como segunda opção para quem não conseguiu colocação no mercado de trabalho após concluir a graduação. Afinal, diante da concorrência para conseguir um emprego, o curso técnico pode ser uma saída estratégica para a recolocação profissional.

O curso tem duração média de dois anos e as mensalidades, normalmente, são acessíveis, principalmente quando há bolsas de estudos que possibilitam que o estudante se qualifique pagando menos de R$200 por mês. Quem seguiu essa estratégia foi a jornalista baiana Irina Vieira, de 29 anos, que ingressou no curso técnico de Radiologia após não conseguir emprego formal na área da comunicação social. “Acho mais rápida a entrada no mercado de trabalho após um curso técnico porque tem o encaminhamento para o estágio e para a área de trabalho, pois eles indicam o aluno”, conta.

Para reforçar o acesso a essa modalidade, o Ministério da Educação (MEC) lançou, nesta terça-feira (8), o programa federal “Novos Caminhos”, que visa estimular o ensino técnico no país. Segundo o MEC, estão previstos editais em apoio a projetos de iniciação tecnológica que somam R$ 5 milhões cujos os recursos já estão previstos para o orçamento de 2020.

“Umas das coisas que temos que fazer é quebrar o preconceito contra trabalhador técnico. Muitos cursos técnicos permitem uma renda superior à de alguém formado em um curso superior que não tem foco na realidade”, declarou o ministro da educação Abraham Weintraub, durante o lançamento do projeto.

Além da abertura de novas vagas para cursos técnicos, o programa pretende capacitar e incrementar o treinamento de 40 mil professores com educação técnica, tanto presencial quanto a distância, e regularizar 11 mil diplomas de quem se formou até 2016. De acordo com o ministério, a proposta é atender 3,4 milhões de pessoas até 2023, entre elas os estudantes que fazem o ensino médio e os jovens e adultos que não trabalham e não têm formação.

Fonte: Agência Educa Mais Brasil

pós-graduação, educação, curso, ouvidoria pública, ciência, cultura, cgu, organização dos estados ibero-americanos, aulas a distância, ead, vagas, servidores públicos, oei, educa mais brasil

Primeira pós-graduação em Ouvidoria Pública do Brasil tem aulas a distância e gratuitas

A Organização dos Estados Ibero-americanos para a Educação, a Ciência e a Cultura (OEI), em parceria com a Controladoria-Geral da União (CGU), lançou a primeira pós-graduação em Ouvidoria Pública do Brasil com aulas a distância. Inicialmente, estão sendo ofertadas 132 vagas para servidores públicos que trabalhem nas ouvidorias das diferentes esferas de governo.

Nessa primeira fase, os servidores poderão cursar a especialização de forma gratuita. Já em uma segunda etapa serão abertas novas turmas, com aulas pagas, para gestores de serviços públicos, representantes da sociedade civil e agentes públicos que atuem na área.

O curso totaliza 380 horas e tem uma grade de 15 disciplinas, que incluem conteúdos sobre inovação cívica e proteção de denunciantes de casos de corrupção. Ao término do curso, os alunos aprovados farão jus ao certificado de especialização lato sensu, com reconhecimento do Ministério da Educação. Mais informações podem ser encontradas no site da OEI, assim como o edital do programa e a ficha de inscrição.

Outra opção para encontrar pós-graduação nesta e em outras áreas é através do site do Educa Mais Brasil 2020. O programa possui parceria com diversas instituições do Brasil e oferta bolsas de estudo para quem planeja investir em uma especialização ou em outros cursos. Não perca tempo, acesse o site do programa e confira.

Fonte: Agência Educa Mais Brasil

drone escola

Escola de Curitiba oferece aula gratuita de drone nesta sexta

A Criares, escola de desenvolvimento pessoal em Curitiba, está oferecendo uma aula gratuita de drones para jovens nesta sexta-feira (26). As vagas são limitadas e a expectativa é que adolescentes de 12 a 17 anos compareçam.

Os interessados devem fazer inscrição pelo telefone ou de forma presencial. Com a inscrição feita, é só comparecer à escola um pouco das 14h, horário previsto para o início da aula.

A ideia foi criar algo diferente durante esse período de férias, principalmente para aqueles que se interessam em tecnologia. Quem curtir a experiência, poderá se matricular no curso de drones da escola.

drone escola
Foto: Divulgação

CURSO DE DRONE

Com 16 aulas, o objetivo é fazer com que os jovens aprofundem seus conhecimentos no equipamento tecnológico. Ao longo dos encontros, são trabalhos os princípios básicos do drone, desde sua montagem até o funcionamento. Por fim, os alunos ainda poderão montar o próprio drone para levar para casa.

O curso foi criado em parceria com a startup Drone Kids e, segundo a diretoria Jéssica Marcelino, é uma nova opção de atividade extracurricular.

“A aula de drone é um grande exemplo de autonomia e conhecimento que os nossos alunos recebem da escola, eles aprendem toda a teoria e ainda montam um drone para levar para casa e também para continuarem brincando. Teoria e prática aplicada de forma divertida”, avalia.

Por fim, a metodologia usada pela escola elenca quatro principais pilares de todo ser humano: intelectual, emocional, físico e relacional.

A Criares está localizada na Rua Belo Horizonte, número 383, no bairro Batel. Saiba mais pelo site ou ligue nos telefones: (41) 3088-1088 ou (41) 99105-1088.

Curso de drones forma mais de 100 turmas em seis meses

Com duas turmas formadas na segunda semana de julho – em Cascavel e em Londrina –, o curso “Trabalhador na Agricultura de Precisão: Operação de Drones” ultrapassou sua centésima edição. Não para por aí: já estão confirmadas novas turmas até setembro, em todas as regiões do Paraná. Disponibilizada pelo SENAR-PR desde o início deste ano, a capacitação ensina produtores e trabalhadores rurais a explorar as potencialidades desses equipamentos, aplicadas à agropecuária. A alta procura revela o interesse do setor, cada vez mais, em aderir às novas tecnologias.

“É um curso que superou as expectativas. Quando ainda estávamos em processo de formatação [da capacitação], imaginávamos que haveria demanda, mas não que seria tanto assim. Teve um mês em que chegamos a formar 27 turmas”, aponta o técnico do SENAR-PR Neder Corso, responsável pelo curso.

A procura acentuada é mais do que justificada. As aplicações dos Veículos Aéreos Não Tripulados (Vants) – como os drones são chamados tecnicamente – no meio rural são inúmeras. Para a agricultura, por exemplo, há câmeras multiespectrais que podem avaliar a saúde das plantas, a partir de um sobrevoo às lavouras. Com isso, o produtor rural pode identificar as doenças da plantação e tratá-las a tempo, evitando prejuízos.

“São câmeras equipadas com sensores, capazes de identificar pragas e pestes, desde em frutas até em lavouras de soja e milho. Essas informações são lidas e mapeadas por softwares específicos”, ressalta o instrutor do SENAR-PR Arnaldo Antunes dos Santos Neto.

Outro exemplo é o mapeamento das propriedades, que podem ser feitos de forma remota, com os drones. Em vez de percorrer a plantação com um trator, o produtor pode fazer um levantamento da área a partir do Vant, demarcando áreas de plantio, além de poder verificar eventuais falhas na lavoura, erosões ou pontos de desmatamento. Além disso, o equipamento pode ser utilizado no acompanhamento do desenvolvimento da safra.

Na pecuária, também há múltiplos usos para o dispositivo. A partir das informações captadas pelos drones, há softwares e aplicativos que fazem a contagem do rebanho. Além disso, o equipamento vem sendo utilizado na procura por animais fugidos, na identificação de reses feridas e na inspeção das pastagens.

“As aplicações são diversas, tanto que o drone já é uma realidade nas propriedades rurais. É um equipamento que vai se tornar, cada vez mais, uma ferramenta importante tanto em gestão quando no monitoramento”, avaliou Santos Neto.

Curso

O “Trabalhador na Agricultura de Precisão: Operação de Drones” tem carga-horária de 24 horas, divididas ao longo de três dias. Ao longo do curso, os alunos conhecem os detalhes do equipamento, as diferenças entre os tipos de modelos disponíveis e os cuidados a serem observados durante a operação. As aulas focam também nas aplicações específicas dos Vants na agropecuária, além de abordar a legislação que regulamenta a atividade.

“Todas as aeronaves [drones] precisam ser registradas na Agência Nacional de Aviação Civil e todos os voos precisam ser autorizados”, exemplifica Corso, destacando os cuidados para o uso.

O curso começou a ser formatado no segundo semestre do ano passado, a partir da demanda dos próprios produtores rurais. Em novembro de 2018, o SENAR-PR fez a primeira experiência, a partir de uma turma -piloto, que teve aulas na Lapa, Região Metropolitana de Curitiba. Na ocasião, validou-se a metodologia do curso e se capacitaram seis instrutores, que hoje multiplicam o conhecimento a produtores de todo o Paraná.

Depois da iniciativa-piloto, a primeira turma convencional de “Operação de Drones” se formou em fevereiro deste ano. De lá para cá, o curso passou a ser um dos mais procurados do catálogo do SENAR-PR. Até o fim de julho, 110 turmas terão se formado. Outras 27 edições já estão confirmadas para agosto e três, para o início de setembro.

“Ou seja, até o comecinho de setembro, teremos formado 140 turmas. Todas as regionais já receberam o curso, o que comprova o interesse cada vez maior nesta ferramenta que coloca o Paraná ainda mais na era da Agricultura de Precisão”, diz Corso.

Leia mais matérias sobre cursos no Boletim Informativo.

SENAR-PR lança novo curso de processamento mínimo de hortaliças

Atento às oportunidades no campo e às necessidades dos produtores rurais paranaenses, o SENAR-PR lançou o curso “Trabalhador na olericultura – processamento mínimo – princípios e práticas”. O objetivo é capacitar horticultores e trabalhadores de agroindústrias a preparar esse tipo de alimentos dentro dos padrões sanitários e de boas práticas de fabricação.

Segundo a engenheira agrônoma do SENAR-PR Vanessa Reinhart, a nova formação atende a uma demanda de mercado. “Muitos municípios têm agroindústrias, mas não têm mão de
obra capacitada”, afirmou. Alimentos minimamente processados são aqueles que não sofrem alterações nas suas características. Ou seja, trata-se de vegetais frescos que passam por uma
série de operações (seleção, classificação, lavagem, descascamento, corte, sanitização, centrifugação e embalagem) que os tornam prontos para o consumo e/ou preparo, como a cebola e
couve picadas, mix de vegetais para sopa, cenoura e beterraba raladas, mandioca descascada, entre outros. “É uma tendência de mercado. O aumento de consumo se deve principalmente à
busca por uma alimentação mais saudável, porém, com cada vez menos tempo para preparar refeições. Assim, esse tipo de produto é mais conveniente e prático”, explica Vanessa.

Além disso, a redução do número de membros nas famílias, e cada vez mais pessoas morando sozinhas, abriu portas para estes produtos, comercializados em pequenas porções, diminuindo o desperdício. Também há demanda crescente para a merenda escolar e restaurantes que já compram os produtos cortados ou ralados em grandes quantidades. Outras vantagens do segmento de alimentos minimamente processados é o aumento do valor agregado da produção.

Curso

Com carga horária de 32 horas divididas em quatro dias de encontros, o novo curso passa por todas as etapas do processamento mínimo, abordando temas técnicos como armazenamento, distribuição, embalagens, além de tratar de temas mais abrangentes como legislação e panorama econômico deste mercado.

Para fazer o curso, o participante precisa ter no mínimo 18 anos e ter feito o curso do SENAR-PR “Produtor na olericultura – colheita e pós-colheita”. Também é necessário um local como uma agroindústria ou unidade de processamento para realização da aula prática. As turmas possuem entre 10 a 15 participantes.

Interessados neste curso precisam procurar o seu sindicato rural ou o escritório regional do SENAR-PR mais próximo.

Leia mais matérias sobre o agronegócio no Boletim Informativo.

bolsas de estudo curso foto divulgação

Vestibular 2019: cursinho abre concurso para oferecer bolsas de estudo

O Curso Positivo abriu inscrições para o concurso de bolsas de estudo do Semiextensivo. As inscrições podem ser feitas até o dia 4 de julho.

Os estudantes que se preparam para o vestibular 2019 podem, por meio do concurso, conseguir descontos no curso de preparação. As bolsas de estudo são progressivas: quanto melhor o desempenho do aluno, maior é o desconto oferecido.

Os interessados podem se inscrever até o dia 4 de julho. Os estudantes devem fazer o cadastro pela internet e agendar uma prova presencial na sede do curso, que fica na Avenida Vicente Machado, 317, no Centro.

O aluno será testado com questões de Língua Portuguesa, Matemática e Química.

Mais informações sobre as bolsas de estudo estão disponíveis no site do Curso Positivo e pelo telefone (41) 3232-4011.

 

Curso da FAEP auxilia nos processos ambientais

Nos dias 4 e 5 de junho, o Sistema FAEP/SENAR-PR promoveu capacitações voltada para serviços ambientais. No total serão três treinamentos: módulo ambiental introdutório, módulo ambiental básico e módulo ambiental avançado. O primeiro será por – videoconferência, enquanto os outros dois presencial. O treinamento é uma ação do Programa de Sustentabilidade Sindical, desenvolvido pela FAEP.

O objetivo da capacitação busca preparar e auxiliar os sindicatos rurais nos processos de licenciamento ambiental para o setor agropecuário paranaense. No ano passado, a FAEP e o Instituto Ambiental do Paraná (Iap) assinaram um convênio que para uso da estrutura dos sindicatos rurais para emissão de documentos e orientações técnicas. Com isso, os 174 sindicatos rurais associados à FAEP podem emitir documentos como Certidão Negativa Ambiental, Dispensa do Licenciamento Ambiental Estadual e orientar o recebimento de documentos para Licenciamento Ambiental.

Os próximos treinamentos irão ocorrer nos dias 11, 12 e 13. A inscrição para as videoconferências será pelo e-mail sindical@faep.com.br ou pelo (41) 2169-7958 ou 2169-7963. É preciso enviar o nome do participante, a data e horário escolhidos. Posteriormente serão enviadas orientações para cada participante sobre o procedimento para acessar a videoconferência.

Treinamento

O módulo introdutório irá esclarecer as regras do convênio entre o Sistema FAEP/SENAR-PR e o IAP, além das mudanças na estrutura, diretrizes, normas e procedimentos do órgão, que recentemente passou por mudanças no novo governo estadual. As videoconferências irão acontecer em cinco dias na primeira quinzena de junho (confira as datas no quadro), no total de 10 turmas -uma no período da manhã e outra à tarde. Cada turma terá, no máximo, 15 participantes, sendo a prioridade aos primeiros inscritos.

No mês de julho acontece o módulo ambiental básico, para capacitar os funcionários de sindicatos que ainda não tem familiaridade com os assuntos dos novos serviços que serão ofertados pelo convênio. Posteriormente, o módulo ambiental avançado será voltado para os novos serviços ambientais, pois o sistema via internet do governo estadual passa por aprimoramento. Os módulos presenciais ainda não estão com as datas definidas.

Confira as datas e horários das videoconferências

Datas Horários 
11/0612/06

13/06

9 horas às 11 horas14 horas às 16 horas

Curso “Liderança Rural” já está disponível aos sindicatos rurais

Os sindicatos rurais de todo o Paraná já podem formar turmas para receber o curso Liderança Rural, disponibilizado pelo Sistema FAEP/SENAR-PR, em parceria com o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas do Paraná (Sebrae-PR). A iniciativa faz parte das estratégias do Programa de Sustentabilidade Sindical, desenvolvido pela Federação desde o início de 2018 e tem como objetivo potencializar a capacidade transformadora dos líderes do setor e fomentar o surgimento de novos protagonistas do campo.

Na segunda quinzena de maio, o presidente da FAEP, Ágide Meneguette, enviou um ofício a todos os sindicatos rurais, informando que o curso Liderança Rural já está disponível. Para receber o curso, cada sindicato deve mobilizar seus associados e produtores de sua área de abrangência e formar turmas de 20 a 25 pessoas. Os módulos poderão ser realizados de julho a novembro deste ano.

“Esse curso foi apresentado no 1º Encontro Regional de Líderes Rurais. Agora, damos sequência à nossa estratégia de fortalecer o sistema sindical, por meio da formação de novas lideranças. Já tivemos uma turma-piloto e os resultados obtidos foram muito bons. Neste mundo em plena transformação, quem não se atualiza, fica para trás. E, mais uma vez, o Sistema FAEP/SENAR-PR sai na frente”, diz Meneguette.

Curso

O curso Liderança Rural foi desenvolvido pelo Sebrae-PR especificamente para o produtor rural, a partir de demandas e parâmetros solicitados pela FAEP. Em decorrência disso, chegou-se a uma capacitação em dois módulos, que totalizam 24 horas, dividas ao longo de três dias de atividades. Um dos responsáveis pelo treinamento, o consultor Celso Garcia, do Sebrae-PR, revela que o foco da capacitação é dar instrumentos aos participantes para que possam refletir sobre o próprio papel e, a partir disso, exercer papel de liderança.

“O programa foi desenvolvido de forma muito dinâmica, com foco central no comportamento humano. A gente quer criar condições para que as pessoas se percebam e que possam, com isso, promover mudanças estratégicas no seu jeito de ser e, por consequência, se tornarem líderes mais efetivos”, aponta.

Leia a matéria completa no Boletim Informativo.