premiação copa do brasil athletico final

Caso vença a Copa do Brasil, Athletico-PR vai lucrar R$ 85 milhões em premiações neste ano

O Athletico-PR pode embolsar mais de R$ 85 milhões de premiação no ano caso conquiste a Copa do Brasil. O torneio é o mais lucrativo do país: serão R$ 52 milhões para o campeão e R$ 21 milhões ao vice. O primeiro jogo da final contra o Internacional acontece nesta quarta-feira (11), às 21h30, na Arena da Baixada, em Curitiba.

Até agora, são R$ 33,32 milhões de premiação conquistados. Com o segundo lugar na Copa do Brasil, o valor chega aos R$ 54,32 milhões. Entretanto, com a taça inédita, o clube embolsará R$ 85,32 milhões.

O Furacão é o clube da Série A que disputou mais competições neste ano. Além do Brasileirão e do Estadual, o time rubro-negro ainda participou da Libertadores, da Levain Cup (antiga Copa Suruga) e da Recopa Sul-Americana.

Confira a premiação lucrada pelo Athletico por competição: 

  • Libertadores – R$ 16,03 milhões
  • Recopa – R$ 1,38 milhão
  • Levain Cup – R$ 3,56 milhões
  • Copa do Brasil – R$ 12,35 milhões (até a final)

Vale lembrar que o Campeonato Brasileiro premia os clubes por posição. Hoje, o Athletico é o nono colocado. Se terminar nessa posição, o clube vai faturar mais R$ 19,8 milhões.

Athletico é o atual “Rei dos pênaltis” do Campeonato Brasileiro

Com a classificação nas penalidades contra o Grêmio pelas semifinais da Copa do Brasil, o Athletico Paranaense continua a ostentar um recorde entre os 20 times da Série A do Campeonato Brasileiro. O de “Rei dos pênaltis“.

Desde 15 de março de 2018, quando o Athletico Paranaense venceu o Ceará pela terceira rodada da Copa do Brasil, a equipe engatou uma sequência de sete decisões com vitórias nas penalidades.

Na Série A do Campeonato Brasileiro, as equipes que registram as séries com mais vitórias após o Athletico Paranaense são o Corinthians com três e o Avaí e o CSA com dois truinfos.

A última derrota do Athletico Paranaense em uma disputa de pênaltis foi contra o Rio Branco pelas semifinais da Taça Dionísio Filho. Na ocasião, a equipe de aspirantes empatou o jogo em zero a zero no tempo normal e foi derrotada por 6 a 5 nas penalidades.

Do elenco atual do Athletico Paranaense, estiveram em campo contra o Rio Branco o goleiro Santos e os meias Bruno Guimarães e Vitinho.

Santos, inclusive, tem sido protagonista nessa série. Presente em quatro partidas, o goleiro defendeu quatro pênaltis em três jogos. Apenas na final da Copa Sul Americana de 2018 contra o Junior Barranquilla o arqueiro passou em branco.

O goleiro brilhou contra o Bahia nas quartas de final da Copa Sul-Americana de 2018, nas quartas de final da Copa do Brasil deste ano contra o Flamengo e no duelo contra o Grêmio pelas semifinais da Copa do Brasil na última quarta-feira (4).

Confira abaixo a sequência vitoriosa do Athletico Paranaense em decisões por pênaltis:

15/03/2018 – Ceará 1 x 1 Athletico Paranaense (5 a 6 nos pênaltis) – Terceira rodada da Copa do Brasil 2018

31/10/2018 – Athletico Paranaense 0 x 1 Bahia (4 a 1 nos pênaltis) – Quartas de final da Copa Sul Americana 2018

12/12/2018 – Athletico Paranaense 1 x 1 Junior Barranquilla (4 a 3 nos pênaltis) – Final da Copa Sul Americana 2018

10/04/2019 – Athletico Paranaense 1 x 1 Coritiba (7 a 6 nos pênaltis) – Final da Taça Dirceu Krüger do

Campeonato Paranaense 2019

21/04/2019 – Athletico Paranaense 1 x 0 Toledo (6 a 5 nos pênaltis) – Final do Campeonato Paranaense 2019

17/07/2019 – Flamengo 1 x 1 Athletico Paranaense (1 a 3 nos pênaltis) – Quartas de final da Copa do Brasil 2019

04/09/2019 – Athletico Paranaense 2 x 0 Grêmio (5 a 4 nos pênaltis) – Semifinal da Copa do Brasil 2019

premiação copa do brasil athletico final

Athletico vence Grêmio nos pênaltis e está na final da Copa do Brasil

Nas penalidades, o Athletico Paranaense venceu o Grêmio por 5 a 4 e está na final da Copa do Brasil. No tempo normal, o Furacão bateu o rival por 2 a 0, na noite desta quarta-feira (4).

Nikão e Marco Ruben fizeram os gols do Furacão nos 90 minutos.

Já nas penalidades, Bruno Guimarães, Lucho González, Nikão, Marcelo Cirino e Ruben fizeram para o Athletico. Santos defendeu a penalidade de Pepê e anteriormente Rafael Galhardo, David Braz, Alisson e Matheus Henrique converteram suas cobranças para o Grêmio.

O duelo foi realizado na Arena da Baixada em Curitiba e contou com 28.841 presentes.

O Furacão aguarda agora o vencedor do duelo entre Internacional e Cruzeiro para conhecer seu adversário na decisão. O jogo de ida, em Belo Horizonte, foi vencido pelos gaúchos por 1 a 0.

DE VOLTA APÓS SEIS ANOS

Pela segunda vez em sua história, o Athletico está na decisão da Copa do Brasil. Em 2013, a equipe enfrentou o Flamengo e acabou derrotada.

Após a conquista da Copa Sul-Americana em 2018, esse pode ser o segundo troféu inédito que o Furacão levanta sob o comando de Tiago Nunes.

PRÓXIMOS JOGOS

As equipes voltam a campo neste domingo (8), pelo Campeonato Brasileiro.

O Athletico viaja até a Baixada Santista e encara o Santos na Vila Belmiro, às 16h.

Já o Grêmio vai até Belo Horizonte enfrentar o Cruzeiro no Mineirão, às 11h.

O JOGO

Athletico - Grêmio - pênaltis - Copa do Brasil
Foto: Geraldo Bubniak/AGB

Logo aos cinco minutos, Alisson bateu escanteio da esquerda e Pedro Geromel escorou para trás. A bola bateu no braço de Wellington. O árbitro Wagner do Nascimento Guimarães foi chamado pelo árbitro de vídeo e na consulta ao VAR não assinalou a penalidade.

O primeiro lance de perigo do Athletico foi aos sete minutos, quando Rony bateu escanteio fechado e a bola quase acertou o travessão de Paulo Victor

Logo na sequência, Cortez faz cruzamento na entrada da grande aérea e Alisson finalizou de bicicleta à esquerda de Santos

O Athletico respondeu aos 16 minutos. Após rápido contra-ataque pela esquerda, Rony foi lançado e cruzou rasteiro para a entrada da área e encontrou Bruno Guimarães. O volante finalizou no travessão e no rebote Nikão bateu para o fundo das redes.

O Furacão ainda levou perigo aos 46 minutos. Rony foi lançado na esquerda, aplicou chapéu em Rafael Galhardo e encontrou Bruno Guimarães na entrada da área. O volante pegou de primeira e a bola passou perto do travessão de Paulo Victor

No primeiro lance do segundo tempo, Márcio Azevedo bateu falta e Geromel não conseguiu afastar de cabeça. A bola sobrou para Léo Cittadini que finalizou por cima da meta de Paulo Victor.

Aos três minutos, Rony cruzou da esquerda na marca do pênalti e Marco Ruben escorou no canto esquerdo de Paulo Victor para fazer o segundo do Athletico

O Athletico continuou na pressão e aos 14 minutos Léo Cittadini roubou a bola de Matheus Henrique no campo de ataque e na puxada de contra-ataque foi derrubado com um forte carrinho de Kannemann, que foi expulso de forma direta.

Após chutão do campo de defesa, David Braz ganhou da zaga e chutou cruzado. Marco Ruben tentou fazer o corte e mandou em direção do próprio gol, mas Santos faz boa defesa em dois tempos.

A última chance de perigo do tempo normal foi aos 47 minutos. Khellven avançou pela direita e cruzou no primeiro pau. Marcelo Cirino apareceu sozinho e cabeceou a esquerda de Paulo Victor.

AS PENALIDADES

Bruno Guimarães abriu as cobranças para o Athletico. O volante esperou a decisão de Paulo Victor e bateu no centro do gol.

Rafael Galhardo bateu na sequência e empatou para o Grêmio. O lateral deslocou Santos para a direita e bateu no canto esquerdo.

Lucho González deu sequência aos cobradores do Athletico e bateu no canto direito alto, fora do alcance de Paulo Victor.

David Braz empatou novamente a série para o Grêmio. O zagueiro bateu de forma semelhante a Galhardo e apenas deslocou Santos para fazer o gol.

Nikão bateu com paradinha e recolocou o Athletico a frente do marcador. O meia deslocou Paulo Victor e chapou no canto direito.

Já Alisson preferiu a batida firme no centro do gol e deixou tudo igual nas penalidades.

Marcelo Cirino bateu o pênalti mais bonito da noite. O atacante acertou o ângulo esquerdo gol e não deu chance alguma para Paulo Victor.

Matheus Henrique bateu de forma semelhante a Alisson, mas Santos chegou a tocar a mão direita na bola, que caprichosamente subiu e entrou no gol.

Marco Ruben bateu no centro do gol e deixou o Athetico em vantagem.

Pepê buscou o canto esquerdo baixo e Santos voou para fazer a defesa e garantir a classificação do Athletico na Copa do Brasil.

athletico-pr grêmio copa do brasil

Athletico-PR tenta ‘missão impossível’ contra o Grêmio na Copa do Brasil

O Athletico-PR enfrenta o Grêmio nesta quarta-feira (3), às 19h, na Arena da Baixada, para conquistar uma vaga na final da Copa do Brasil 2019. Entretanto, o Furacão precisa realizar uma missão impossível até agora: fazer pelo menos dois gols no Tricolor em um torneio mata-mata.

Vale lembrar que, na ida, os gremistas venceram por 2 a 0. Ou seja, um triunfo pela diferença de dois gols de diferença a favor do Rubro-Negro leva a decisão aos pênaltis (não há o critério do gol fora de casa).

O problema, para os paranaenses, é que o Grêmio não tomou dois gols em nenhuma das 15 partidas que fez na Copa do Brasil e na Libertadores neste ano.

Na Copa do Brasil, os gaúchos só tomaram gol contra o Bahia. Já na Libertadores, em 10 duelos (seis vitórias, um empate e três derrotas), o Grêmio tomou gol em seis partidas. Entretanto, os gremistas sofreram apenas um gol nesses seis embates.

Isto é, a solidez defensiva se torna a principal arma do técnico Renato Gaúcho para o confronto. Ainda mais que o time ainda tem o desfalque de Everton ‘Cebolinha’ (suspenso).

DECISÃO DA COPA DO BRASIL

Na outra semifinal, o Internacional enfrenta o Cruzeiro. A partida está marcada para às 21h30, no Beira-Rio, em Porto Alegre. Na ida, o Colorado derrotou os mineiros por 1 a 0 dentro do Mineirão.

A final da Copa do Brasil está marcada para os dias 11 e 18 de setembro.

HISTÓRICO

O Grêmio já disputou oito finais da Copa do Brasil – e venceu cinco. O clube é conhecido como ‘copeiro’. Não à toa, é o segundo maior vencedor da competição. Com cinco títulos, os gaúchos só ficam atrás do Cruzeiro, com seis.

Do outro lado, o Athletico só disputou uma final da Copa. Em 2013, o Furacão perdeu o título para o Flamengo. Agora, o time treinado por Tiago Nunes quer voltar à decisão do torneio após seis anos.

ATHLETICO CHEIO DE DESFALQUES

athletico pr gremio copa do brasil
Tiago Nunes tem vários problemas na escalação do Athletico. Foto: Miguel Locatelli / Athletico

O Athletico pode ter 11 desfalques para o jogo caso o lateral direito Jonathan não entre em campo. O jogador de 33 anos ficou de fora do treino desta terça-feira (3) e foi ausência nas últimas partidas do Furacão por lesão. Entretanto, ele ainda será reavaliado e tem chances de jogar.

Ainda na lateral, só que do lado esquerdo, Adriano e Abner Vinicius foram contratados após o período de inscrições.

Na defesa, o zagueiro Léo Pereira está suspenso por ter recebido o terceiro cartão amarelo no jogo de ida. O outro jogador da zaga rubro-negra seria Pedro Henrique, mas ele já defendeu o Corinthians na Copa do Brasil e não pode mais atuar na competição deste ano. A terceira ausência no setor é Thiago Heleno, punido por doping.

Thiago pegou gancho de seis meses por doping. O mesmo vale para o volante Camacho. Os dois foram punidos pela Conmebol no mês passado e só devem voltar a jogar em novembro.

No meio campo, Bruno Nazário sofreu uma lesão no joelho e fez cirurgia recentemente. Dessa forma, ele é desfalque por pelo menos dois meses.

Para fechar a lista, o Athletico ainda sofre desvantagem contratual do Grêmio. O lateral direito Madson e o atacante Thonny Anderson pertencem ao time gaúcho e também não jogam.

DÚVIDA NO GRÊMIO

gremio atlético pr
Torcida recepcionou a chegada do Grêmio em Curitiba. Foto: Lucas Uebel / Grêmio

Do outro lado, Renato Gaúcho tem três desfalques. O lateral Juninho Capixaba, não treinou por lesão, mas não preocupa porque Bruno Cortez é o titular no setor.

No meio campo, Maicon ainda se recupera de dores na panturrilha direita. Ele será avaliado amanhã e, se não tiver condições, vai ceder a vaga para Rômulo.

Para fechar, o principal nome gremista também fica de fora. Everton ‘Cebolinha’ também levou o terceiro cartão amarelo e está de fora do jogo. Contudo, o atacante viajou para Curitiba com o resto da delegação e vai apoiar Pepê, seu substituto.

ATHLETICO-PR x GRÊMIO

Semifinal da Copa do Brasil 2019

Data, hora e local: quarta-feira (4 de setembro), às 19h, na Arena da Baixada, em Curitiba.

Onde assistir: Rede Globo (para os estados do Paraná e Rio Grande do Sul. Na TV fechada, o SporTV exibe a partida.

Athletico-PR: Santos; Khellven, Lucas Halter, Robson Bambu e Márcio Azevedo; Wellington e Bruno Guimarães; Nikão, Marcelo Cirino e Rony; Marco Ruben. Técnico: Tiago Nunes.

Grêmio:Paulo Victor; Leonardo, Geromel, Kannemann e Cortez; Maicon (Rômulo) e Matheus Henrique; Alisson, Jean Pyerre e Pepê; André. Técnico: Renato Gaúcho.

Arbitragem: Wagner do Nascimento Magalhães (RJ) apita o jogo e será auxiliado por Kleber Lucio Gil (SC) e Bruno Raphael Pires (GO). Já o responsável pelo VAR (árbitro de vídeo) será Braulio da Silva Machado (SC).

ATHLETICO: INGRESSOS E CADASTRO BIOMÉTRICO

Os ingressos para Athletico x Grêmio quase esgotados. Contando com os sócios do Furacão, já são 35 mil lugares com dono.

Os bilhetes custam custam R$ 150 e R$ 75 (meia). É possível comprar pelo site ingressoscap.com.br ou nas bilheterias da Arena da Baixada. Nesta quarta, elas vão funcionar das 10h às 19h.

Vale ressaltar que o Athletico usa o sistema de cadastro biométrico. A biometria é obrigatória para todos os torcedores (exceto crianças de até 12 anos). Além disso, o cadastro deve ser feito com o mesmo nome e CPF do torcedor que vai ao jogo. Menores de 3 anos não pagam.

Caso o torcedor opte pela compra online e já tenha a biometria cadastrada, será gerado um voucher. Esse voucher terá que ser trocado pelo ingresso na bilheteria da Arena.

Já para quem não tem o cadastro, precisa ir na Arena realizá-lo. Funcionários no entorno do estádio podem localizar melhor o serviço, que fica na Rua Buenos Aires. Por fim, um documento de identificação deve ser apresentado na entrada do estádio.

RECORDE DE PÚBLICO

Entretanto, isso não significa que a Arena da Baixada vai lotar. O Athletico tem cerca de 20 mil sócios, mas nem todos vão aos jogos.

O recorde de público em 2019 do estádio é a vitória contra o Boca Juniors pela fase de grupos na Libertadores32.133 pagantes presenciaram aquele triunfo rubro-negro.