Vendas para o dia das Crianças devem ser quase 1% maior do que o ano passado

Os comerciantes paranaenses estão mais otimistas e esperam aumento de 0,8% nas vendas para o Dia das Crianças. O levantamento é do Instituto DataCenso, encomendado pela Associação Comercial do Paraná.

A expectativa é bem diferente da mesma data no ano passado que apresentou queda de 4% nas vendas.

Ainda segundo a pesquisa, é esperado um crescimento de 10% no índice de expectativa, no comparativo de julho a setembro. Os fatores que explicam isso é a proximidade do pagamento da primeira parcela do 13º, o leve aumento do PIB e da taxa de emprego.

A pesquisa também mostrou que 70% dos comerciantes consultados declararam que vão fazer algum tipo de promoção, visando as vendas para o Dia das Crianças, sendo a maioria delas em descontos para pagamentos à vista, seguida por ofertas e promoções, além de distribuição de brindes e prêmios.

Os brinquedos são os presentes preferidos. O valor da lembrança deve ficar, em média, a R$135.

Consumidores compram produtos de cooperativas, mas nem sempre sabem disso

Redação com Sistema Ocepar

Reportagem especial publicada na revista Paraná Cooperativo, do Sistema Ocepar, traz detalhes sobre a pesquisa feita pelo Instituto Datacenso com o propósito de apontar a percepção dos paranaenses sobre a imagem e o posicionamento do cooperativismo paranaense e suas marcas.

Metade dos entrevistados disseram não consumir marcas do setor. Mas, na prática, quase todos consomem algum produto produzido por cooperativas, sem saber disso.

“O conteúdo desta pesquisa oferece subsídios importantes para a tomada de decisões, principalmente no que se refere à forma como o cooperativismo deve se posicionar perante os consumidores e, também, as estratégias que deve adotar para que seus produtos sejam mais consumidos e reconhecidos pela população”, salienta José Roberto Ricken, na seção Palavra do Presidente.

Para o economista Claudio Shimoyama, diretor-presidente do Instituto Datacenso, é preciso dar mais visibilidade aos produtos das cooperativas paranaenses. “A pesquisa mostra que, mesmo aquela pessoa que diz não consumir produtos de cooperativa, muitas vezes consome as marcas do setor, mas desconhece a sua origem”, afirma.

A pesquisa ouviu 1.023 consumidores paranaenses – das classes A, B, C e D – e também de 51 proprietários, diretores ou gerentes de supermercados. A pesquisa foi feita entre os dias 22 e 31 de agosto, em pontos de venda nas cidades de Curitiba, Ponta Grossa, Londrina, Maringá, Cascavel, Foz do Iguaçu, Francisco Beltrão e Pato Branco.

Veja a matéria completa em  Paraná Cooperativo

 

Greca é condenado a pagar R$ 50 mil por divulgação irregular de pesquisa

O juiz João Manassés de Albuquerque Filho, da 1ª Zona Eleitoral, condenou neste sábado (24) a Coligação Curitiba Inovação e Amor, liderada pelo candidato Rafael Greca (PMN), a pagar R$ 150 mil de multa por divulgar pesquisa irregular. São cinquenta mil Ufir (R$1,0641) para cada um.

Segundo o magistrado, Rafael Greca, o candidato a vice Eduardo Pimentel (PSDB) e a coligação infringiram o artigo 33, parágrafo 3, da Lei 9.504/97.

A denúncia partiu da Coligação Curitiba Justa e Sustentável, do candidato Requião Filho (PMDB), que contestou os dados supostamente colhidos e não divulgados oficialmente pela Datacenso.

O mesmo juiz já havia concedido três liminares no dia 10 de setembro determinando a retirada de matérias publicadas em um blog de notícias, no site do PSDB e perfil no Facebook de Greca.

Antes da publicação oficial, após pedido de auditoria, a divulgação da pesquisa Datacenso foi cancelada pelo instituto.

Cabe recurso da decisão.

181c2ca2-4926-40b6-9474-b648e77361d7 (1)