Especialista afasta bariátrica como causa da hemorragia de Maradona

O ex-jogador de futebol argentino Diego Maradona, 58 anos, foi internado na última sexta-feira (4) com uma hemorragia no estômago. O sangramento foi descoberto após exames de rotina feitos para renovação do contrato com o time que ele comanda, o Dorados de Sinaloa, do México.

Após o seu internamento, fontes e veículos de imprensa levantaram a hipótese de que a hemorragia teria sido causada por um problema com a cirurgia bariátrica, também conhecida como redução de estômago, realizada em 2015.

Segundo o especialista em cirurgia bariátrica e ex-presidente da Sociedade Brasileira de Cirurgia Bariátrica e Metabólica (SBCBM) Caetano Marchesini, os sangramentos no estômago não são incomuns e vários fatores podem desencadeá-los, como por exemplo o uso contínuo de remédios anti-inflamatórios e maus hábitos como o tabagismo e bebidas alcoólicas.

“Não são só as pessoas operadas que tem hemorragia digestiva. Alguns medicamentos podem levar ao sangramento, entre eles os anti-inflamatórios não-esteroides e corticoides podem levar a formação de úlceras”, explica Marchesini.

Segundo o especialista, as úlceras, muitas vezes, são assintomáticas, ou seja, a pessoa não percebe o problema e só se dá conta quando nota os sangramentos. Em casos mais graves, a úlcera pode causar uma perfuração e levar a uma cirurgia de emergência.

O tabagismo e o consumo de bebidas alcoólicas também estão ligados com a formação de úlceras e hemorragias estomacais.

“Pessoas que fumam grandes quantidades estão na lista de quem tem predisposição a ter úlceras e consequentemente sangramentos e uma perfuração. O abuso de alcool, principalmente nessa época de festividades, também pode levar ao aparecimento de sangramentos agudos e atendimentos de emergência”, diz o especialista.

Outras causas

Ainda de acordo com o Marchesini, as úlceras e sangramentos podem surgir quando a pessoa possui fatores de predisposição ao problema, como por exemplo a degeneração natural dos tecidos causada pelo envelhecimento, doenças crônicas, como a diabetes, e ter passado por procedimentos cirúrgicos como a bariátrica.

“Pacientes que necessitam usar medicamentos anti-inflamatórios devem ser vigiados de perto porque podem apresentar úlceras silenciosas”, finaliza.

Maradona foi hospitalizado para realização de uma endoscopia e passa bem. No Instagram, o ídolo do futebol argentino agradeceu as mensagens de carinho e passou o final de semana com familiares.

Cirurgia bariátrica não causou hemorragia de Maradona

O ex-jogador de futebol argentino Diego Maradona, 58 anos, foi internado na última sexta-feira (4) com uma hemorragia digestiva. O sangramento foi descoberto após exames de rotina feitos para renovação do contrato com o time que ele comanda, o Dorados de Sinaloa, do México. Ele foi hospitalizado para realização de uma endoscopia e passa bem.

Após o seu internamento, fontes e veículos de imprensa levantaram a hipótese de que a hemorragia teria sido causada por um problema com a cirurgia bariátrica, também conhecida como redução de estômago, realizada em 2015. Porém, dificilmente e cirurgia causaria problemas como uma hemorragia três anos após a operação.

Na coluna desta semana, o cirurgião bariátrico e ex-presidente da Sociedade Brasileira de Cirurgia Bariátrica (SBCBM), Dr. Caetano Marchesini, elenca diversos motivos que podem causar úlceras e hemorragias digestivas em pacientes operados ou não.

Confira:

Maradona não foi reconhecido por seguranças antes da abertura da Copa

Um dos principais nomes da história do futebol mundial, Diego Maradona, não foi reconhecido por seguranças no estacionamento do Estádio Lujniki, em Moscou, quando se encaminhava para a cerimônia de abertura da Copa do Mundo, nesta quinta-feira (14).

Segundo a imprensa alemã, apesar do protesto das pessoas que presenciaram a cena, o ex-atacante e campeão mundial da Argentina precisou pegar outro acesso para chegar ao lugar reservado aos convidados.

Maradona faz parte de um seleto grupo de convidados da Fifa chamados “lendas”. Os brasileiros Ronaldo e Luiz Felipe Scolari, tal como o técnico português José Mourinho, também fazem parte da lista e estiveram na cerimônia de abertura na Rússia.

Desafeto da Fifa, Maradona deve entregar prêmio a Ranieri

O craque argentino Diego Maradona, amigo do presidente da Fifa, Gianni Infantino, vai ser o responsável, segundo o jornal argentino TyC Sports, pela entrega do prêmio de Melhor Técnico do Mundo na cerimônia do “The Best”, evento que anteriormente era vinculado à revista francesa France Football.

No evento desta segunda-feira, estarão concorrendo na final do prêmio de Melhor Técnico o italiano Claudio Ranieri, que levou o Leicester ao título inglês, o português Fernando Santos, que venceu a Eurocopa com seu país e o francês Zinedine Zidane, campeão da Liga dos Campeões e do Mundial de Clubes com o Real Madrid.

Apesar de seu histórico de confrontos com a Fifa, à qual chegou a ser eliminado de uma Copa e em seguida chegou a sugerir a prisão de seus dirigentes, Maradona e Infantino se encontraram na casa do argentino em Dubai  em setembro recebeu o convite.

Entre as ausências mais sentidas, segundo os especialistas, estão Simeone,  vice campeão da Champions com o Atlético de Madrid, e Mauricio Pochettino, treinador do Tottenham, e Luis Enrique, técnico do Barcelona, campeão espanhol.