Polícia Civil faz operação contra drogas sintéticas em Curitiba e Região Metropolitana

Desde as primeiras horas da manhã desta terça-feira (03), a  PCPR (Polícia Civil do Paraná) está nas ruas cumprindo mandados de busca e apreensão, em Curitiba e Região Metropolitana.

A polícia investiga endereços que estariam sendo usados como laboratório e fábrica de drogas sintéticas.

A operação está em andamento e até o momento uma pessoa foi presa.

Veja o vídeo da apreensão:

Divulgação Polícia Civil do Paraná

Preso casal que comercializava drogas sintéticas por aplicativos e em baladas de Curitiba

Um homem e uma mulher, ambos de 24 anos, foram presos nesta sexta-feira (24) em flagrante por tráfico de drogas sintéticas em Curitiba. Na residência deles, a Polícia Civil encontrou porções de maconha, ecstasy, LSD e MD, além de duas balanças de precisão.

A droga seria comercializadas em baladas da capital e também para quem solicitava por aplicativo de mensagens. Ainda com o casal foram apreendidos R$12,9 mil em dinheiro, possivelmente do tráfico de drogas.

Ao ser questionado pela delegada Ana Cristina Ferreira Silva, da Divisão Estadual de Narcóticos (Denarc), o suspeito disse que preferia vender os entorpecentes a trabalhar formalmente para receber R$1,5 mil por mês. “O casal confirmou que vendia a droga há cerca de dois anos. Eles não tinham antecedentes criminais e afirmaram que preferiam vender droga a ganhar pouco, já que só o aluguel deles seria de R$ 1200.”  contou a delegada que acompanha o caso.

As investigações da Denarc começaram após uma denúncia anônima. Ao todo os policiais apreenderam um total de 1,5 quilo de maconha. Também foram localizados 262 pontos de ecstasy, duas porções da droga em pó, 14 selos de LSD e nove porções de uma droga sintética conhecida como MD.

Vídeo: divulgação PCPR

O casal foi autuado em flagrante por tráfico de drogas e encontra-se preso à disposição da Justiça.

Polícia Civil prende grupo suspeito de produzir drogas sintéticas no PR

Joyce Carvalho/ CBNCuritiba

A Polícia Civil prendeu quatro homens suspeitos de diferentes crimes, como receptação de veículos, explosões de caixas eletrônicos e produção e distribuição de drogas sintéticas. As prisões aconteceram em São José dos Pinhais nesta terça-feira (24), mas foram divulgadas nesta quarta (25) pela Delegacia de Furtos e Roubos de Veículos de Curitiba.

Segundo o delegado Victor Menezes, as investigações estavam relacionadas inicialmente a casos de adulteração e receptação de veículos. A equipe policial encontrou um veículo com lacres adulterados e foi realizar a abordagem, em uma residência no Jardim Ipê, em São José dos Pinhais. Os homens estavam na casa e se assustaram com a presença dos policiais. Um deles, inclusive, destruiu um aparelho celular quando percebeu a abordagem.

Com a localização de explosivos, o delegado suspeita que o grupo atue em ações realizadas em caixas eletrônicos e agências bancárias. “O inquérito policial acabou de começar, estamos na fase de apuração do caso.”

Entre o material apreendido estavam 10 bananas de dinamite, dois revólveres, formas para drogas, equipamentos usados para prensar comprimidos, substâncias para preparação de drogas sintéticas e 126 comprimidos deste tipo de entorpecente já prontos para a comercialização. As substâncias serão ainda analisadas. Além disto, o veículo encontrado com o grupo vai passar por perícia.

Os presos devem responder pelos crimes de posse ilegal de explosivos e armas de fogo, receptação, associação criminosa e tráfico de drogas.