Nigéria é a primeira africana garantida na Copa

A Nigéria é a 12ª seleção classificada para a Copa de 2018, na Rússia. Os nigerianos venceram, neste sábado, a Zâmbia, por 1 a 0, em casa, e chegaram aos 13 pontos, na liderança do Grupo B das Eliminatórias Africanas, não podendo mais serem alcançados pelo segundo colocado, a própria Zâmbia, com 7 pontos, a uma rodada do fim da competição.

A rodada deste sábado também deixou bem encaminhada as classificações de Tunísia e Senegal, e programou uma disputa direta entre Costa do Marfim e Marrocos. No único jogo marcado para domingo, o Egito pode garantir sua classificação antecipada caso vença o Congo.

No grupo A, a Tunísia venceu Guiné por 4 a 1 e precisa de um empate contra a Líbia, em casa, na última rodada, em novembro, para garantir a vaga. No grupo D, Senegal, que venceu Cabo Verde por 2 a 0, contou com a derrota de Burkina Faso para a África do Sul (3 a 1) para assumir a liderança do grupo, precisando de uma vitória simples diante dos sul-africanos, já eliminados, na última rodada para voltar à Copa.

No grupo C, a Costa do Marfim vacilou, não saiu do 0 a 0 contra a lanterna Mali, e acabou ultrapassada por Marrocos, que venceu o Gabão por 3 a 0. As duas seleções se enfrentam na última rodada, dia 5 de novembro, com os marroquinos jogando pelo empate.

França encaminha vaga para a Copa. Holanda precisa de milagre

Uma vitória sofrida, fora de casa, diante da Bulgária por 1 a 0 deixou a França muito perto da Copa do Mundo do ano que vem, na Rússia. Os franceses lideram o grupo A das eliminatórias europeias com 20 pontos, um a mais que a Suécia, e só não garantem vaga direta para o mundial se tropeçarem diante da modesta Bielorrússia, em casa, na terça-feira, pela última rodada. Um gol de Matuidi logo aos três minutos definiu a vitória francesa, em uma partida muito fraca.

No mesmo grupo, a Holanda viu suas chances de classificação diminuírem drasticamente. Não por ter tropeçado, os holandeses venceram a Bielorrússia por 3 a 1 fora de casa, mas pelo que fez a Suécia. Sabendo que o saldo de gols pode ser decisivo na última rodada, os suecos não tiveram piedade de Luxemburgo e aplicaram 8 a 0. Assim, a Suécia, que visita a Holanda na última rodada, além dos três pontos de vantagem, abriu 12 gols de diferença no saldo para os laranjas, que precisarão de uma vitória por mais de seis gols de diferença para buscar uma vaga na repescagem.

 

Portugal e Suíça terão confronto pela vaga

Suíça e Portugal destoaram de todos os outros adversários do grupo B e chegam à última rodada, quando se enfrentam, em Portugal, disputando a vaga direta para a Copa depois de terem vencido todos os outros jogos. Neste sábado, Portugal se deu ao luxo de deixar Cristiano Ronaldo no banco para o duelo com a fraca Andorra. Não deu certo. O primeiro tempo terminou 0 a 0 e o craque teve que ir a campo para fazer um gol e a jogada do outro, garantindo a vitória dos patrícios por 2 a 0. A Suíça não tomou conhecimento da Hungria e aplicou um 5 a 2, que a mantém na liderança do grupo, com 100% de aproveitamento e três pontos de vantagem sobre os portugueses, o que lhe permite jogar pelo empate na partida decisiva da próxima terça-feira. Para Portugal, é vencer a Suíça ou disputar a repescagem.

No grupo H, a Grécia contou com a ajuda da já classificada Bélgica, para encaminhar sua vaga na repescagem. Os gregos venceram o Chipre por 2 a 1 fora de casa e contaram com a derrota da Bósnia por 4 a 3 para a Bélgica para assumir o segundo lugar do grupo. Na última rodada, a Grécia enfrenta, na terça-feira, a lanterna Gibraltar, que ainda não pontuou nas eliminatórias.

Espanha vence e conta com tropeço da Itália para se garantir na Copa

Se ontem foi a fez da atual campeã mundial, a Alemanha, carimbar o passaporte para a Rússia, para a Copa do Mundo do ano que vem, nesta sexta-feira, a campeã de 2010, Espanha, também se garantiu no mundial. Jogando em casa, em Alicante, os espanhóis não tiveram dificuldades para vencer a Albânia por 3 a 0 e contaram com o inesperado tropeço da Itália diante da Macedônia (empate em 1 a 1 em casa) para garantir a vaga antecipada. É a 11ª seleção garantida na Copa.

Disposta a liquidar logo a fatura a Espanha fez seus três gols no primeiro tempo, com Rodrigo, Isco e Thiago Alcântara. Depois, só administrou o resultado e ficou de olho no que acontecia na Itália. Com a vitória, a Fúria chegou a 25 pontos, viu a Itália ficar com 20 e comemorou a classificação.

Jogando em casa, a Itália precisava vencer a Macedônia para levar a decisão para a última rodada. Até chegou a abrir o placar, com gol de Chiellini, aos 39 minutos do primeiro tempo. Mas foi surpreendida na etapa final, com o gol de empate de Trajkovski e terá que disputar a repescagem para buscar uma vaga no mundial.

Islândia quase lá

Em um dos grupos mais equilibrados das eliminatórias, em que quatro seleções chegaram a esta última rodada com chances de classificação para a Copa, a Islândia, sensação da última Eurocopa, deu um passo gigantesco para se garantir no mundial. Em um confronto direto, não tomou conhecimento da Turquia e, mesmo fora de casa, eliminou os rivais com um incontestável 3 a 0 e chegou aos 19 pontos. De quebra, o pessoal da ilha gelada ainda contou com a ajuda da já eliminada Finlândia que arrancou um empate em 1 a 1 com a, até então, líder Croácia, que foi a 17 pontos, a mesma pontuação da Ucrânia, que bateu Kosovo por 2 a 0 fora de casa. Para se garantir na Copa, a Islândia precisa vencer Kosovo, que só marcou um ponto até agora, em casa. Já Ucrânia e Croácia fazem na última rodada um confronto direto, provavelmente, pela vaga na repescagem.

Embolou tudo

O grupo mais equilibrado, agora, é o D, em que a Sérvia visitou a já eliminada Áustria podendo garantir a classificação antecipada em caso de vitória. Perdeu (3 a 2) e viu os adversários encostarem. País de Gales, que venceu a Geórgia por 1 a 0, diminui para um ponto a diferença para o líder e, um ponto atrás, vem a Irlanda que fez 2 a 0 na Moldávia. Apesar do tropeço e da ameaça dos rivais, a Sérvia tem tudo para confirmar a classificação porque enfrenta, segunda-feira, na última rodada, a Geórgia, em casa, enquanto Gales e Irlanda se enfrentam.

Brasil ignora altitude, mas para no goleiro

Não foi por falta de criação de jogadas e nem de chutes a gol. Mesmo na altitude de La Paz, a seleção brasileira dominou a Bolívia durante todo o jogo desta quinta-feira, válido pela penúltima rodada das Eliminatórias sulamericanas para a Copa do Mundo, mas não saiu do 0 a 0 por conta da atuação irrepreensível do goleiro boliviano Carlos Lampe, que fez, pelo menos, cinco defesas difíceis durante a partida.

Com o resultado, o Brasil chega a 38 pontos, na liderança isolada da s eliminatórias, mas não pode mais bater o recorde de pontos da Argentina nas eliminatórias para 2002 (43). A seleção brasileira encerra sua participação no torneio seletivo na próxima terça-feira, diante do Chile, em São Paulo. A Bolívia, já eliminada, chegou a 4 pontos

Lampe foi a grande do jogo. Neymar, que vem de jejum na última convocação, teve quatro finalizações, mas não conseguiu vencer o camisa 1, que ainda foi auxiliado por Valverde – o zagueiro boliviano ainda evitou uma bola sobre a linha. Gabriel Jesus foi outro com ocasião clara, mas não venceu Lampe. Empurrados pelos torcedores que encheram o Hernando Siles, os jogadores da casa se desdobraram para tentar vencer mais uma grande seleção em La Paz depois de chilenos e argentinos. Um chute forte de Machado, que passou perto da meta, e outro ainda mais violento de Bejarano, que acertou o travessão, assustaram Alisson.

Tite aproveitou a partida para testar Alexsandro na lateral esquerda e Thiago Silva na zaga, mas a experiência com o zagueiro durou pouco tempo: apenas 28 minutos. Thiago sentiu um problema na coxa direita e foi substituído por Marquinhos, que até então tinha sido titular nos dez jogos de Tite nas eliminatórias. Alexsandro foi seguro substituindo Marcelo e pode ter carimbado seu passaporte para a Rússia.

Campeões Mundiais garantem vaga na Copa da Rússia

A abertura da 9ª rodada das eliminatórias europeias para a Copa do Mundo de 2018 confirmou a participação de duas potências do futebol mundial no torneio do ano que vem, na Rússia. Atual campeão mundial, a Alemanha chegou à nona vitória em nove jogos e assegurou, com tranquilidade, sua vaga, ao bater a Irlanda do Norte por 3 a 1. A Inglaterra sofreu um pouco mais. Jogando pelo empate, só pôde comemorar nos acréscimos quando conseguiu o gol vitória diante da Eslovênia.

A Alemanha formalizou nesta quinta-feira aquilo que era apenas questão de tempo. A atual campeã mundial despachou a Irlanda do Norte em Belfast e garantiu sua passagem para a Rússia com uma rodada de antecipação. Rudy abriu o caminho para a classificação com um golaço no segundo minuto de jogo, enquanto Sandro Wagner e Kimmich completaram o triunfo por 3 a 1. Magennis descontou no último lance para os anfitriões, que têm vaga garantida na repescagem. Nos outros jogos do Grupo C, apenas cumprindo tabela, a República Checa venceu o Azerbaijão por 2 a 1 fora de casa e a Noruega fez 8 a 0 em San Marino.

Jogando em Wembley, a Inglaterra em campo precisando de um empate para garantir a vaga, mas expôs seu torcedor a um drama que só acabou nos acréscimos da partida. Correndo riscos diante da Eslovênia, um gol de Harry Kane, aos 49 minutos do segundo tempo, garantiu a classificação com a vitória por 1 a 0. A vaga para a repescagem segue em aberto e será decidida domingo, na última rodada. A Escócia, que venceu o confronto direto com a Eslováquia por 1 a 0 está em segundo, com 17 pontos. Eslováquia tem 15 e a Eslovênia 14, ainda com chances.

No Grupo E, com três gols de Lewandowski, a Polônia venceu a Armênia por 6 a 1 e ficou a um empate da vaga direta para a Copa. A Dinamarca conseguiu uma importante vitória fora de casa diante de Montenegro, em confronto direto, assumindo a vice-liderança, ainda com chance de classificação direta e praticamente garantida na repescagem.

Dez titulares da Seleção já jogaram na altitude

Da CBF

De acordo com levantamento feito pelo preparador físico da Seleção Brasileira, Fábio Mahseredjian, 14 dos 23 atletas convocados por Tite para os jogos contra Bolívia e Chile já disputaram ao menos uma partida sob os efeitos da altitude. Entre esse grupo, dez jogadores serão titulares na partida contra a Bolívia em La Paz. Apenas o lateral Alex Sandro irá fazer sua estreia no duro desafio de jogar a quase 3.660 metros de altitude.

“Conhecer os atletas que já estiveram naquelas condições nos ajuda a prever quais poderão sentir mais os sintomas de quem atua no alto da montanha, que são dor de cabeça intensa, náusea, ânsia de vômito. Eu perguntei como eles se sentiram lá. Muitos disseram que não sentiram nada, mas relataram dificuldade para se adaptar à velocidade da bola. Pela minha experiência, essa adaptação é realmente muito difícil, mas nós vamos tentar diminuir o mais rápido possível no aquecimento pré-jogo”, explica o preparador.

Alisson, Miranda, Casemiro, Neymar e Diego Tardelli, inclusive, já jogaram em La Paz. Renato Augusto, Paulinho e Cássio vivenciaram a experiência da altitude na cidade de Oruro, que fica localizada em ponto ainda mais alto, a 3.735 metros do nível do mar. Os outros da lista de Mahseredjian disputaram jogos em Quito, no Equador, que fica a 2.850 de altura.

A comissão técnica da Seleção Brasileira montou um esquema de logística e de estrutura médica para dar suporte aos atletas na altitude da capital boliviana. Além de só chegar à cidade horas antes da partida, para diminuir os efeitos, a delegação terá 11 cilindros de oxigênio na bagagem. No intervalo da partida, a ideia é que os atletas façam oxigenação durante cinco minutos para facilitar a recuperação para o segundo tempo.

Atletas que jogaram na altitude e as respectivas cidades:

Alisson – Quito / La Paz

Dani Alves – Quito

Miranda – Quito / La Paz

Thiago Silva – Quito

Paulinho – Quito / Oruro

Renato Augusto – Quito / Oruro / Potosí

Casemiro – Quito / La Paz

Philippe Coutinho – Quito

Gabriel Jesus – Quito

Neymar – Quito / La Paz

Cássio – Oruro

Marquinhos – Quito

Willian – Quito

Diego Tardelli – La Paz

Com novidades, Tite convoca 24 jogadores

O técnico Tite anunciou, nesta sexta-feira (15), a lista de jogadores convocados para os dois últimos jogos da seleção brasileira pelas eliminatórias da Copa do Mundo de 2018. Foram relacionados 24 atletas para os duelos com a Bolívia, em La Paz, e o Chile, em São Paulo, nos dias 5 e 10 de outubro, respectivamente.

A maior novidade do elenco é o meia Arthur, do Grêmio. É a primeira chance dele de vestir a camisa da seleção canarinho. Estão de volta os jogadores Fred (Dhakhtar Donetsk), Diego Tardelli (Shangdong Luneng) e Diego (Flamengo).

O Brasil conseguiu antecipadamente a classificação para o mundial. A equipe de Tite também garantiu a permanência na primeira colocação das eliminatórias, já que soma 37 pontos (dez a mais que o Uruguai, segundo colocado).

 

Confira a lista:

GOLEIROS

Alisson – Roma (Itália)
Cássio – Corinthians (Brasil)
Ederson – Manchester City (Inglaterra)

 

DEFENSORES

Dani Alves – PSG (França)
Danilo – Manchester City (Inglaterra)
Filipe Luís – Atlético de Madrid (Espanha)
Jemerson – Monaco (França)
Marcelo – Real Madrid (Espanha)
Marquinhos – PSG (França)
Miranda – Inter de Milão (Itália)
Thiago Silva – PSG (França)

 

MEIO-CAMPISTAS

Arthur – Grêmio (Brasil)
Casemiro – Real Madrid (Espanha)
Diego – Flamengo (Brasil)
Fernandinho – Manchester City (Inglaterra)
Fred – Shakhtar Donetsk (Ucrânia)
Paulinho – Barcelona (Espanha)
Philippe Coutinho – Liverpool (Inglaterra)
Renato Augusto – Beijing Guoan (China)
Willian – Chelsea (Inglaterra)

 

ATACANTES

Diego Tardelli – Shandong Luneng (China)
Firmino – Liverpool (Inglaterra)
Gabriel Jesus – Manchester City (Inglaterra)
Neymar Jr. – PSG (França)

Eliminatórias asiáticas definem quatro classificados

Chegou ao fim, nesta terça-feira, a fase de grupos das eliminatórias asiáticas para a Copa do Mundo, que definiu quatro dos cinco classificados do continente para a Rússia 2018. Com Irã e Japão já classificados, quem comemorou a vaga hoje foram Coreia do Sul e Arábia Saudita. A quinta vaga será definida em um playoff entre Austrália e Síria, que ficaram em terceiro lugar de seus grupos.

Em um confronto direto pela vaga no Grupo 1 a Coreia segurou um 0 a 0 com o Uzbequistão e contou com a ajuda do Irã, que empatou com a Síria em 2 a 2. Irã terminou a competição com 22 pontos, Coreia, com 15 e a Síria com 13, na frente do Uzbequistão pelo saldo de gols.

O saldo de gols também foi decisivo no grupo 2, com Arábia Saudita e Austrália terminando empatados com 19 pontos e os Sauditas levando a vantagem no saldo. Para isso, a Arábia venceu o já classificado Japão por 1 a 0, enquanto a Austrália fez apenas 2 a 1 na lanterna Tailândia.

Quem também garantiu vaga nos playoffs foi a Nova Zelândia, que aguarda o quinto colocado da América do Sul para disputar uma vaga no mundial.

Agora, são oito as seleções já garantidas na Copa: Rússia, Brasil, México, Bélgica, Irã, Japão, Arábia Saudita e Coreia do Sul.

Espanha não tem piedade, faz 8 a 0 e se aproxima da Copa

Depois de não tomar conhecimento da poderosa Itália, no final de semana, a Espanha confirmou a excelente fase e, mesmo fora de casa, aplicou uma sonora goleada sobre Liechtenstein. Com dois gols de Morata e dois de Aspas, os espanhois fizeram 8 a 0 no frágil adversário e mantiveram a liderança do grupo G, com 22 pontos.

A Itália, segunda colocada com 19, sofreu para bater Israel. Jogando em casa, a Azurra venceu Israel por 1 a 0. O gol só saiu aos 8 minutos do segundo tempo, com Immobile. O resultado deixa os italianos praticamente garantidos, ao menos, na repescagem, já que a terceira colocada, Albânia, apenas empatou com a Macedônia (1 a 1).

Sérvia vence confronto direto e encaminha vaga

No equilibrado grupo D, a vice-líder Irlanda recebeu a líder Sérvia, podendo assumir a primeira posição. Mas, mesmo fora de casa, a Sérvia se impôs, venceu por 1 a 0 e, agora, tem quatro pontos de vantagem para o segundo colocado a duas rodadas do fim da primeira fase. O prejuízo para a Irlanda foi ainda maior porque País de Gales venceu a Moldávia por 2 a 0 e tomou a segunda posição, com 14 pontos, um a mais que a Irlanda. No outro jogo do grupo, apenas cumprindo tabela, Áustria e Geórgia empataram em 1 a 1.

Quatro seleções ainda na disputa

Mas o grupo mais equilibrado das eliminatórias é o Grupo I, em que quatro seleções ainda brigam pela vaga direta na Copa e pela vaga na repescagem. Líder e vice líder até a rodada desta terça-feira, Croácia e Ucrânia perderam e embolaram a disputa. A Croácia segue líder, com 16 pontos, mas com apenas dois pontos de vantagem para o quarto colocado, a Ucrânia. Nesta tarde, os croatas perderam para a Turquia por 1 a 0, resultado que colocou os turcos na terceira posição, com 14 pontos. A Ucrânia caiu para quarto ao perder para a Islândia por 2 a 0. O resultado colocou o time sensação da última Euro na segunda posição do grupo, com os mesmos 16 pontos da Croácia. Já sem chances de classificação, a Finlândia venceu Kosovo por 1 a 0.

Bélgica é a primeira seleção a se garantir na Copa pelas eliminatórias europeias

A duas rodadas do final da primeira fase das eliminatórias européias para a Copa de 2018, na Rússia, a Bélgica foi a primeira seleção do continente (além da Rússia, país sede) a garantir vaga no mundial. Os belgas derrotaram a Grécia, fora de casa, neste domingo por 2 a 1, chegaram a 22 pontos na liderança do grupo A e não podem mais serem alcançados. Com a derrota, a Grécia, que tem 13 pontos, perdeu a vice-liderança (que vale vaga na repescagem) para a Bósnia, que bateu Gibraltar neste domingo (4 a 0). O Chipre (10 pontos) perdeu por 1 a 0 para a Estônia (8 pontos) e se complicou.

A Bélgica se junta a Rússia, Brasil, Irã, Japão e México como as seleções já garantidas na Copa. Faltam 26 vagas.

França tropeça e Holanda respira

Após golear a Holanda por 4 a 0 no meio de semana e descolar na liderança do grupo A, a França tropeçou na vice-lanterna Luxemburgo e não saiu o 0 a 0, vendo a Suécia, que venceu a Bielorrússia por 4 a 0 encostar perigosamente. Agora, França tem 17 pontos, contra 16 da Suécia. A Holanda se recuperou da goleada, venceu a Bulgária por 3 a 1 e assumiu a terceira posição do grupo com 13 pontos, e ainda com chances de classificação. Na última rodada, em outubro, a Holanda recebe a Suécia, em jogo que deve ser decisivo.

 

Suíça e Portugal confirmam favoritismo

Outro grupo que só deve ser decidido na última rodada é o grupo B. A Suíça continua com 100% de aproveitamento. Chegou à oitava vitória em oito jogos, ao bater a Letônia por 3 a 0. Portugal, por sua vez, venceu a sétima em oito jogos (só perdeu para a Suíça) ao fazer 1 a 0 na Hungria. No outro jogo do grupo, Ilhas Faroe venceu Andorra por 1 a 0. Suíça e Portugal já se garantiram, ao menos, na repescagem. A vaga direta na Copa será decidida no dia 10 de outubro, quando as duas seleções se enfrentam em Portugal.