Fernandinho

“Vilão” Fernandinho busca redenção pelo Brasil nas quartas da Copa América

Fernandinho deve ser a principal novidade do Brasil para o duelo contra o Paraguai pelas quartas de final da Copa América 2019. O volante treinou normalmente nesta segunda-feira (24). Ou seja, a tendência é que o jogador inicie o jogo marcado para essa quinta-feira (27), às 21h30, na Arena do Grêmio.

O jogador de 34 anos ficou de fora da goleada por 5 a 0 sobre o Peru, por uma lesão no tornozelo. Porém, é o escolhido de Tite para substituir Casemiro. O camisa 5 recebeu seu segundo cartão amarelo e está suspenso do primeiro jogo do mata-mata.

“Estando em condições, é ele o substituto do Casemiro. Uma grande oportunidade. Se o Fernandinho puder jogar, que jogue para caramba e que tenha um resultado diferente”, disse Tite na entrevista coletiva.

VILÃO

Fernandinho foi considerado um dos maiores culpados nas últimas eliminações brasileiras. Ou seja, ele teve que aguentar a bronca pelo revés diante a Bélgica na última Copa do Mundo na Rússia. Além disso, ele ainda carrega um bom peso do 7 a 1 sofrido para a Alemanha.

Inclusive, depois da última derrota, sua família recebeu ataques pelas redes sociais e, desde então, ficou afastado da seleção canarinho. Depois disso, só voltou a ser convocado por Tite justamente na lista para a Copa América.

Vale destacar que Fernandinho é paranaense. Nascido em Londrina, tem carreira sólida na Europa depois de se tornar um dos líderes do Manchester City, atual bicampeão inglês.

Galvão globo grêmio flamengo

“Hã?”: Galvão Bueno estranha entrada de Fernandinho no jogo do Brasil

Galvão Bueno estranhou a entrada do volante Fernandinho durante o empate por 0 a 0 contra a Venezuela nesta terça-feita (19).

Ao ser informado pelo repórter Tino Marcos, o narrador da Rede Globo concordou que a seleção brasileira precisava de uma mudança. Entretanto, ele discordou da opção feita pelo técnico Tite ao promover a entrada do jogador paranaense.

“Tem que mexer”, disse Galvão. “Fernandinho!”, respondeu Tino  antes do locutor soltar o”Hã?” e protagonizar um momento divertido para os espectadores.

Depois de um silêncio duradouro, o comentarista Walter Casagrande assumiu a bronca. “Vamos ver qual é a estratégia do Tite”, emendou.

Em seguida, Galvão ressaltou que Fernandinho é um bom jogador, mas que esperava as entradas do meia Lucas Paquetá ou do atacante Éverton.

“Fernandinho é um grande jogador. É que a gente tá estranhando porque nós estávamos esperando uma alteração mais ofensiva”, justificou.

Confira o momento:

Tite_Brasil

É hoje! Brasil encara a Bolívia na abertura da Copa América

O Brasil encara a Bolívia nesta sexta-feira (14), às 21h30, e dá largada na Copa América 2019. Com jejum de quase seis anos sem títulos – a última conquista foi a Copa das Confederações em 2013, a seleção brasileira inicia o torneio que não vence desde 2007, quando Dunga era o treinador da amarelinha.

O duelo também reedita a final de 1997, quando o Brasil bateu os bolivianos por 3 a 1. Naquela ocasião, Ronaldo, Edmundo e Zé Roberto marcaram os gols brasileiros.

ONDE ASSISTIR

Na TV aberta, o jogo será transmitido pela Rede Globo, com narração de Galvão Bueno e comentários de Júnior e Walter Casagrande. Já entre os canais fechados, o SporTV exibirá a partida com narração de Milton Leite e comentários de Maurício Noriega e Muricy Ramalho.

ESCALAÇÕES

Com uniforme especial para a decisão, o Brasil tem uma principal dúvida no time titular: quem será o substituto de Arthur. O meio campista do Barcelona sofreu uma pancada na goleada por 7 a 0 sobre Honduras no último amistoso de preparação e, no máximo, ficará como opção no banco de reservas.

Fernandinho e Allan disputam a vaga em aberto.

Paranaense, nascido em Londrina, Fernandinho tem sua experiência a seu favor. Aos 34 anos, o jogador é um dos grandes destaques e um dos líderes do Manchester City, atual bicampeão inglês.

Ele ganha vida nova na seleção brasileira após ser apontado como um dos vilões na eliminação para Bélgica na Copa do Mundo da Rússia. Chegou a sofrer ataques nas redes sociais, mas agora pode ter a chance de comprovar seu valor e conquistar a redenção com a torcida.

Já o segundo é uma das novidades de Tite nessa primeira fase de reformulação. Com 28 anos, Allan é uma peça fundamental do Napoli, da Itália. Revelado pelo Vasco e com passagem pela Udinese, ele já foi procurado pela Federação Italiana de Futebol para se naturalizar italiano e defender a Azzurra. Com muita qualidade técnica, é um jogador com capacidade de ajudar na marcação e pisar na área rival.

OUTRO LADO

A aposta da Bolívia para essa Copa América segue sendo em Marcelo Moreno, que chegou defender as categorias de base da seleção brasileira. O atacante de 31 anos tem currículo extenso, com passagens por Cruzeiro, Flamengo, Grêmio e Vitória.

Atualmente na China, ele soma, nesta temporada, sete gols em nove jogos pelo Shijiazhuang Yongchang. Com a camisa da seleção, são 17 gols e seis assistências em 73 partidas.

Essa será a 27.ª participação dos bolivianos na Copa América. A melhor campanha foi em 1963, quando eles acabaram levantando o caneco.

FICHA TÉCNICA

BRASIL x BOLÍVIA

Data, hora e local: sexta-feira, às 21h30 (de Brasília), no Morumbi, em São Paulo.

Brasil: Alisson, Daniel Alves, Marquinhos, Thiago Silva e Filipe Luís; Casemiro, Fernandinho (Allan) e Phillipe Coutinho; David Neres, Richarlison e Roberto Firmino. Técnico: Tite.

Bolívia: Lampe, Diego Bejarano, Haquin, Jusino e Marvin Bejarano; Justiniano, Saucedo, Castro e Fernández; Vaca e Marcelo Moreno. Técnico: Eduardo Villegas

Arbitragem: Nestor Pitana será auxiliado por Hernán Maidana e Juan Belatti. Patricio Loustau será o responsável pelo árbitro de vídeo (VAR). Todos são da Argentina.

Após ofensas racistas, Atlético-PR faz carta aberta em apoio a Fernandinho

O Atlético-PR publicou uma carta aberta, nesta terça-feira (10), em apoio ao volante Fernandinho, da Seleção Brasileira. O jogador foi alvo de críticas e ofensas racistas nas redes sociais, após ter marcado um gol contra na eliminação brasileira da Copa do Mundo para Bélgica, por 2 a 1, na última sexta-feira (6).

A esposa do jogador, Glaucia Roza, também teve seu perfil invadido por haters após a eliminação brasileira. Diante disso, o rubro-negro paranaense decidiu se manifestar em repudio ao ato praticado nas redes. “Mas no Brasil, é sempre assim: a vitória é de todos e a derrota precisa de um culpado, alguém para ser condenado, difamado, colocado no paredão. O que são essas pessoas? Torcedores? Apaixonados pelo futebol? Definitivamente, não”, diz a carta.

No texto, o rubro-negro afirma que a derrota, assim como a vitória, faz parte do esporte. Algo normal. Porém, o que não pode ser comum é o preconceito e o racismo. “O que não é normal e não dá para se conformar é com o preconceito e o racismo e a maneira como você e sua família foram tratados por uma minoria ignorante, retrógrada e que, essa sim, envergonha o Brasil de todas as maneiras”, escreveu.

Fernandinho defendeu a camisa do Atlético-PR entre 2003 e 2005. Ele esteve na campanha do vice-campeonato brasileiro de 2004 e do vice da Libertadores de 2005.

CONFIRA A CARTA NA ÍNTEGRA

“Fernandinho, a gente se conhece muito bem. Desde que você começou a mostrar seu excelente futebol nos treinos e nos gramados, defendendo e honrando a camisa rubro-negra, passamos a te admirar. Pela sua humildade, dedicação e principalmente pelo seu caráter e honradez. E, ao lado da maioria dos brasileiros, estamos tristes e envergonhados.

E não é pela eliminação do Brasil na Copa do Mundo. Isso é normal, coisa da bola, que a gente conhece tão bem, não é mesmo? O Brasil merecia ir mais longe pelo bom time que formou e no qual você ocupa um papel fundamental. 

Mas no Brasil, é sempre assim: a vitória é de todos e a derrota precisa de um culpado, alguém para ser condenado, difamado, colocado no paredão. O que são essas pessoas? Torcedores? Apaixonados pelo futebol? Definitivamente, não. São os que esperam ansiosamente por um revés para, através dele, revelar seu caráter débil. A derrota, assim como a vitória, faz parte do esporte. Perder é normal e a gente se conforma. A gente levanta e segue adiante.

O que não é normal e não dá para se conformar é com o preconceito e o racismo e a maneira como você e sua família foram tratados por uma minoria ignorante, retrógrada e que, essa sim, envergonha o Brasil de todas as maneiras. Pode ter certeza que é por causa de gente assim que o nosso país está do jeito que está. Gente que não constrói nada, mas esperam a oportunidade para destruir o que os outros fazem, com muito esforço e entrega.

Mas, Fernandinho, pode acreditar: são poucos. A maioria de nós, brasileiros, está ao seu lado e solidária a você, pois nos sentimos profundamente ofendidos e indignados.

A gente podia dizer “não liga não, Fernandinho”, mas tem que ligar, sim. E mais do que isso: tem de denunciar e combater com o suporte de todos nós. E enquadrar essa gente na forma da lei. O Brasil, como nação, precisa definitivamente virar essa página do atraso, do preconceito, do oportunismo vil.

O Atlético, o time do povo, de torcedores e ídolos de todas as raças, crenças, gêneros, está ao seu lado e de sua família para o que você precisar. A gente tem muito orgulho de você ter despontado daqui para o mundo.

Nada é mais democrático do que o esporte e nenhum esporte é tão plural quanto o futebol. E a porta aqui está sempre aberta para você, pois a casa de todos os atleticanos também é sua.
O mais fraterno abraço dos funcionários, dirigentes e toda a nação de torcedores do Clube Atlético Paranaense.”

Tite testa time sem quarteto e troca Gabriel Jesus por Fernandinho

O técnico Tite testou uma formação mais defensiva da seleção brasileira para o jogo desta quarta-feira (27), contra a Sérvia, às 15h (de Brasília). No trabalho desta segunda (25), em Sochi, o treinador sacou o atacante Gabriel Jesus do time titular e colocou o volante Fernandinho na equipe.

O camisa nove teve atuações regulares nas duas primeiras partidas do Mundial. Na estreia contra a Suíça, ele foi substituído por Firmino aos 33min do segundo tempo. Contra a Costa Rica, jogou toda a partida.

Com Fernandinho e sem Jesus, Coutinho deixa a faixa central para atuar pelo lado esquerdo. Willian continua na direita, enquanto Neymar deverá jogar como um falso nove.

Caso a mudança se confirme, Tite desfaz o quarteto ofensivo, que foi utilizado nos três últimos jogos. A provável escalação do Brasil para o duelo contra a Sérvia é: Alisson, Fagner, Miranda, Thiago Silva e Marcelo; Casemiro, Fernandinho, Paulinho e Coutinho; Willian e Neymar.

Líder do Grupo E com quatro pontos -mesma pontuação da Suíça, que leva desvantagem no saldo de gols (2 contra 1), o Brasil precisa de um empate contra a Sérvia para avançar às oitavas.

A seleção deixa Sochi nesta segunda às 14h30 (horário de Brasília). A chegada em Moscou está prevista para 23h.