Incêndio atinge cinco casas no norte do Paraná

Um incêndio atingiu cinco casas, na madrugada desta terça-feira (24), em Cornélio Procópio, no norte pioneiro do Paraná. De acordo com o Corpo de Bombeiros, ninguém ficou ferido.

Das casas atingidas, três ficaram completamente destruídas. Os moradores precisaram sair rapidamente.

Os Bombeiros utilizaram 7 mil litros de água para apagar o fogo, que só foi apagado mais de duas horas depois.

A causa do incêndio será investigada.

foragido, motel, forro de um motel, foz do iguaçu, paraná, colchão, fogo, colchão, bope, polícia

Foragido é preso depois de passar 27 horas escondido em forro de motel no Paraná

Um homem de 43 anos, foragido da Justiça, foi preso em Foz do Iguaçu, no oeste do Paraná, após passar 27 horas escondido no forro de um motel. Ele se entregou na manhã deste sábado (7). Cerca de 50 policiais participaram das negociações, entre eles agentes do BOPE (Batalhão de Operações Policiais Especiais).

De acordo com a PM-PR, Vanderlei de Quadros é foragido da Penitenciária Estadual de Foz do Iguaçu. Contra o homem há dois mandados de prisão, sendo um deles por homicídio.

O suspeito se escondeu no forro de um motel após discutir com uma mulher e atear fogo em um colchão. Conforme o relato oficial, o suspeito teria saído por uma janela interna do banheiro e para se esconder da polícia em um pequeno espaço no forro.

Conforme o BOPE, equipes de Foz do Iguaçu e de Curitiba participaram das negociações. O foragido alegou que temia pela integridade física. Além disso, armado com um revólver calibre 38, justificou que tinha medo de ser morto pela polícia.

FORAGIDO INTERDITA MOTEL APÓS PASSAR 27 HORAS ESCONDIDO

Ainda de acordo com as informações da polícia, o motel precisou ser interditado. Como o homem estava armado e a negociação era complicada, havia a possibilidade de que os demais clientes fossem expostos a perigos.

O foragido foi encaminhado à delegacia da 6ª Subdivisão de Polícia do Paraná. Por fim, após prestar depoimento, ele será encaminhado à Penitenciária Estadual de Foz do Iguaçu.

* Com informações do Tarobá News

ônibus fogo

Ônibus pega fogo e quatro pessoas vão ao hospital na Grande Curitiba

Um ônibus pegou fogo em Almirante Tamandaré, Região Metropolitana de Curitiba, no início da manhã desta segunda-feira (30) e deixou quatro pessoas feridas. O incidente aconteceu na Rodovia dos Minérios, próximo ao posto Pedra Branca, com o veículo da linha Rio Branco-Curitiba.

A suspeita é de um curto-circuito na sanfona do veículo, mas a causa do incêndio ainda vai ser averiguada hoje. Segundo a Viação Sul, empresa responsável pelo transporte em Tamandaré e Rio Branco do Sul, o ônibus passou por uma vistoria nesse domingo (29).

O motorista e três passageiras acabaram sendo encaminhadas a UPA (Unidade de Pronto Atendimento) pela inalação de fumaça.

Veja o vídeo:

 

mulher suspeita atear fogo no próprio companheiro almirante tamandaré região metropolitana grande curitiba paulada incêndio foto pcpr

Mulher suspeita de atear fogo no próprio companheiro é presa no PR

Três pessoas foram presas na Grande Curitiba suspeitas de atearem fogo em um homem em Almirante Tamandaré, município da RMC (região metropolitana de Curitiba). O assassinato aconteceu no dia 29 de agosto. Entre os detidos está uma mulher de 39 anos. Ela era companheira da vítima e confessou o crime.

A suspeita teria arquitetado um plano para matar o companheiro a pauladas e simular um incêndio na casa onde ele morava. Ela pode ter agido com a ajuda do ex-marido, que também foi preso. Os mandados são preventivos, ou seja, os suspeitos ficarão detidos por tempo indeterminado.

De acordo com a PC-PR (Polícia Civil do Paraná), as investigações preliminares indicam que o crime foi motivado por crises de ciúme. Os depoimentos colhidos até o momento dão conta de que suspeita mantinha contato com o ex-marido, e que essa proximidade incomodava o então companheiro.

A mulher de 39 anos teria recebido ameças do namorado. Ela contou sobre a intimidação ao ex-marido. Foi a partir de então que eles começaram a combinado um plano de assassinato. O crime viria a ser consumado alguns dias depois.

O CRIME

A vítima, um homem de 44 anos, foi encontrada carbonizada no dia 29 de agosto. O corpo do homem foi depositado às margens da Rodovia dos Minérios, em Almirante Tamandaré, na região metropolitana de Curitiba.

De acordo com as investigações, a companheira dele o fez tomar remédios para dormir. Com a vítima desacordada, os suspeitos o mataram a pauladas e depois atearam fogo na casa para, supostamente, simular um incêndio.

Os presos preventivos devem ser indiciados por crimes de homicídio qualificado, incêndio e ocultação de cadáver. O grupo segue detido à disposição da Justiça.

Governo libera R$ 38,5 milhões para o combate ao fogo na Amazônia

Um despacho do presidente Jair Bolsonaro, publicado em edição extra do Diário Oficial da União (DOU) neste domingo (25), autorizou o emprego das Forças Armadas no combate aos incêndios florestais no Acre, Mato Grosso e Amazonas.

Com isso, são sete os estados que solicitaram apoio federal nas operações, já que Roraima, Rondônia, Tocantins e Pará haviam feito o pedido desde a última sexta-feira (23), quando o presidente assinou o decreto de Garantia da Lei e da Ordem (GLO) que permite a atuação dos militares da União.

A medida vale para áreas de fronteira, terras indígenas, em unidades federais de conservação ambiental e outras áreas da Amazônia Legal.

Segundo o texto, o emprego dos militares será autorizado apenas mediante requerimento do governador de cada estado da região. A Amazônia Legal é um território que abrange os estados do Acre, Amapá, Amazonas, Pará, de Rondônia, Roraima e parte dos estados de Mato Grosso, do Tocantins e do Maranhão.

Ontem (24), o ministro da Defesa, Fernando Azevedo e Silva, afirmou que cerca 44 mil militares das Forças Armadas estão continuamente na Região Amazônica e poderão ser empregados nas operações.

Já o Ministério da Economia informou hoje (25), em nota ter aprovado o descontingenciamento imediato R$ 38,5 milhões do orçamento da Defesa para custear os trabalhos de combate aos incêndios conduzidos pelas Forças Armadas.

Aviões em operação

A Força Aérea Brasileira (FAB) está empregando, desde ontem (24), duas aeronaves C-130 Hércules no combate aos focos de incêndio na Amazônia. Os aviões são operados pelo Primeiro Esquadrão do Primeiro Grupo de Transporte e têm usado o aeroporto de Porto Velho como base.

A Força Aérea Brasileira (FAB) emprega, a partir de hoje (24/08), duas aeronaves C-130 Hércules no combate aos focos de incêndio na Amazônia, partindo de Porto Velho (RO).
A Força Aérea Brasileira (FAB) emprega, desde ontem (24), duas aeronaves C-130 Hércules no combate aos focos de incêndio na Amazônia, partindo de Porto Velho (RO). – Divulgação/FAB

As aeronaves são equipadas com o sistema chamado MAFFS (Modular Airborne Fire Fighting System, em inglês). O equipamento é composto por cinco tanques de água e dois tubos que se projetam pela porta traseira do avião, podendo carregar até 12 mil litros de água. Para realizar a missão, a aeronave tem que sobrevoar a área do incêndio a uma altura de 150 pés (aproximadamente 46 metros de altura), segundo a FAB.

O lançamento, por meio de pressão, dura sete segundos e a própria inércia se encarrega de espalhar o líquido sobre o fogo, por uma linha de 500 metros. Após despejar a água, o avião retorna para a capital de Rondônia, ponto de apoio, onde recebe um novo carregamento.

madonna bolsonaro amazônia

Madonna chama Bolsonaro de ‘Borsalino’ e cobra sobre as queimadas na Amazônia

Assim como Leonardo DiCaprio, Ariana Grande e outras celebridades, Madonna usou as redes sociais nesta quinta-feira (22) para se posicionar sobre as queimadas que tem acontecido no Norte do Brasil.

Através de seu Instagram, a cantora publicou uma foto que mostra a queimada e cobrou um posicionamento do presidente brasileiro Jair Bolsonaro (PSL).

“Os incêndios estão furiosos e a Amazônia continua queimando. Isso é uma devastação para o Brasil -para os povos indígenas que vivem lá e para as espécies de plantas e animais que fazem desta a floresta biológica mais importante! Presidente Borsalino, por favor, mude suas políticas e ajude não só o seu país, mas o planeta inteiro. Nenhum desenvolvimento econômico é mais importante do que proteger esta terra. Nós precisamos acordar! O futuro da floresta tropical afeta o futuro do mundo”, escreveu.

Internautas chamaram a atenção para o fato do sobrenome do presidente ter sido digitado de maneira incorreta pela cantora, que ao invés de “Bolsonaro”, escreveu “Borsalino”.

Madonna foi notificada sobre o erro e corrigiu-o rapidamente, mas o nome já havia viralizado.

Além de tornar o “apelido” um dos assuntos mais comentados no Twitter, os internautas descobriram que Borsalino é o nome de uma marca italiana de chapéus.

queimadas incêndio amazônia paraná brasil 2019

Hashtag #PrayForAmazonas ganha força nas redes sociais

A hashtag #PrayforAmazonas chegou a ser a mais utilizada no mundo na tarde desta quarta-feira (21) em manifestação contra as queimadas que atingem a Amazônia. A corrente toma conta das redes sociais, principalmente no Twitter e no Instagram, e vai sendo utilizada por diversos famosos.

O Brasil registra um aumento de 83% de queimadas em relação ao mesmo período do ano passado. São 72.843 focos de incêndio desde o início de janeiro até essa última segunda-feira (19). Só nessa nesta semana, foram 68 ocorrências dentro de terras indígenas e unidades de conservação estaduais e federal. Os dados são do Inpe (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais)

O presidente do país, Jair Bolsonaro deu entrevista nesta manhã e destacou a gravidade da situação. Além disso, especulou que os incêndios podem ter sido provocadas por ONGs para chamar sua atenção. “Pode estar havendo, não estou afirmando, ação criminosa desses ongueiros para exatamente chamar a atenção contra a minha pessoa, contra o governo do Brasil. Essa é a guerra que nós enfrentamos. Vamos fazer o possível e o impossível para conter esse incêndio criminoso”, disse.

Além disso, Bolsonaro ainda acusou alguns governadores, sem nomear, de serem coniventes com a situação na Amazônia. “Tem governador, não quero citar nome, que está conivente com o que está acontecendo e bota a culpa no governo federal. Tem estados aí, que não quero citar, na região Norte, que o governador não está movendo uma palha para ajudar a combater incêndio. Está gostando disso daí”, completou.

POSTS

No Insta, o padre Fabio de Melo e a atriz Grazi Massafera repostaram um post da cantora Mariza, de Portugal. “Peço perdão ao meu filho e aos vossos. A todas as gerações futuras por tamanha ignorância e ganância de alguns seres humanos. Mil perdões”, diz o post com uma imagem chocante de floresta sendo queimada.

Outra celebridade que publicou sobre o fato foi a cantora americana Demi Lovato. Pelos stories, ela compartilhou o sentimento vivido no Brasil.

“Se você não é do Brasil e não tem ideia do que está acontecendo por lá, aqui vai. A maior floresta tropical do mundo está em chamas, pelo 16º dia. E a mídia não está nem aí pra isso”, declarou a cantora.

demi lovato instagram amazonia
Demi Lovato entrou na corrente PrayForAmazonas. Foto: Reprodução

Homem põe fogo em carro com enteada de 4 anos dentro no PR

Uma menina de quatro anos foi encaminhada para o hospital após ser salva de um carro em chamas em Turvo, no Centro-Oeste do Paraná, nesta quarta-feira (10). A criança teve que ser retirada pelo porta-malas do carro, que já estava tomado pelo fogo. Segundo a Polícia Militar, as chamas foram provocadas pelo padrasto da menina, de 28 anos. O suspeito foi preso.

Ainda de acordo com a PM, o homem teve um desentendimento com a mulher, de 26 anos, que está grávida. O casal vivia em Santa Catarina e a gestante contou à polícia que tinha se mudado para o município de Turvo para morar com a mãe, após ser agredida algumas vezes.

VEJATAMBÉM: 

Nesta quarta-feira (10), o homem foi até a cidade e ameaçou agredir a mulher e a enteada novamente, caso a companheira não voltasse com ele para o estado vizinho. A gestante conseguiu deixar o carro para buscar ajuda, mas o padrasto não permitiu que a menina saísse. O homem trancou o veículo e deu início às chamas.

Por causa das queimaduras, a criança teve que ser transferida para Curitiba. O padrasto também foi atingido pelo fogo e precisou de atendimento médico. Questionado pela polícia, ele confirmou ser o autor do crime. Ele sofreu queimaduras na barriga e nos braços.

Bombeiros combateram 24 incêndios ambientais por dia em 2018

Se um incêndio ambiental já dá um trabalho danado para ser controlado, imagine 24. Esta foi a média de sinistros atendidos por dia no Paraná pelo Corpo de Bombeiros, em 2018.

Segundo a corporação, 8,8 mil queimadas foram registradas em todo o estado ao longo do ano passado. A capitã Rafaela Diotalevi explica que as altas temperaturas e o clima seco contribuem para a propagação de focos de incêndio.

“O incêndio ambiental, em alguns momentos, pode ser evitado. Quando a gente fica um longo período sem chuvas, a gente tem uma tendência maior de que o número de incêndios ambientais aumente. Então, é bom a população sempre estar de olho para evitar alguns desses incêndios”, diz. “Qualquer foco de incêndio pode se propagar muito rápido”.

A maioria dos casos é provocada pela população. É comum que incêndios comecem com uma queimada para limpar o terreno ou a partir de fogueiras, feitas para queimar lixo. A capitã deixa o alerta.

“Terrenos baldios não são locais onde você pode jogar lixo, não pode colocar fogo no lixo ou na própria mata, porque ele pode, sim, passar dos limites e esse pequeno foco que você iniciou vai se propagar”, afirma. “Se você estiver perto de rodovias ou outras residências, você pode colocar pessoas em risco”.

Incêndios no litoral

No dia 31 de dezembro, três mil metros quadrados de vegetação, na região do Morro do Farol, na Ilha do Mel, foram destruídos por um incêndio. O fogo foi controlado e extinto depois de quase 24 horas de combate às chamas. Ninguém ficou ferido.

Outro incêndio, que não entrou para a conta, foi registrado no primeiro dia de 2019. Uma área de restinga de aproximadamente 400 metros de largura e três quilômetros de extensão pegou fogo em Pontal do Paraná.

Bombeiros acreditam que incêndio em árvore de Natal de Maringá é criminoso

O Corpo de Bombeiros de Maringá, no Norte do Paraná, acredita que o incêndio que destruiu a árvore de Natal ao lado da Catedral, na madrugada desta quarta-feira (26), teve origem criminosa.

A corporação foi acionada por volta das 4 horas. “Pegou fogo em toda a árvore de Natal e ficou apenas as estruturas”, relata o tenente Rodrigo Manoel. A informação preliminar aponta que dois adolescentes teriam iniciado o incêndio.

A árvore era uma das principais atrações do projeto ‘Maringá Encantada – Um Natal de Luz e Emoção’, da Prefeitura de Maringá. Ela tinha cerca de 18 metros de altura, era iluminada, sua base era acessível para que pessoas pudessem pendurar bilhetes com pedidos de Natal. A estrutura custou R$ 190 mil aos cofres públicos do município. Todo o material foi queimado durante o incidente. Ninguém ficou ferido.

Pessoas que viram as chamas registraram imagens. Confira: