Bandidos furtam 400 quilos de carne e acabam com festa no PR

Um furto frustrou participantes de uma festa, neste domingo (24), em Manoel Ribas, na região central do Paraná. Bandidos levaram quase toda a carne do evento, que precisou ser cancelado.

Segundo a Polícia Militar (PM), quase 400 quilos de carne foram furtados pelos ladrões. Testemunhas disseram que os suspeitos fugiram em um carro azul.

O alimento seria servido na festa em homenagem a Nossa Senhora do Perpétuo Socorro. Aproximadamente 500 pessoas participariam do evento, que teria a renda revertida para construção de uma churrasqueira utilizada pela comunidade.

furto_capanema_sinaldecelular

Homem deixa cidade inteira sem sinal de celular por mais de um dia e é preso

Um homem deixou uma cidade inteira sem sinal de celular e de internet por quase dois dias e acabou preso em flagrante pela Polícia Civil (PC) nesta terça-feira (28). O caso foi registrado em Capanema, na região sudoeste do Paraná, e deixou o município no apagão por quase dois dias inteiros, entre 22 e 23 de maio.

O delegado Rodrigo Colombelli, responsável pelas investigações, afirma que o homem de 31 anos estava furtando cabos da antena da operadora TIM. Segundo estimativa da PC, mais de 20 mil pessoas foram afetadas pelos danos ao equipamento.

“Chegamos até o suspeito a partir de uma ligação anônima. Um cidadão afirmou que o homem que furtava cabos tinha retornado ao local. Nós o encontramos nas imediações com uma ‘machadinha’ usada para quebrar os equipamentos”, contou o delegado.

A polícia começou a investigar o caso depois de uma parcela significativa da população começar a reclamar da ausência de sinal de celular e internet. “A própria operadora nos ligou informando que o problema havia sido o furto dos equipamentos”, relatou.

A antena da operadora – que segundo a delegacia de Capanema é a mais popular da região – afetou não apenas Capanema, mas também moradores dos municípios do entorno, que se valiam da mesma distribuição de sinal.

O delegado Rodrigo Colombelli cita esta prisão como um dos casos mais inusitados desde que assumiu o posto, há cinco anos. “Chega a ser irônico uma pessoa roubar um equipamento tão insignificante, para revender por R$ 20 ou R$ 40, e acabar afetando mais de 20 mil pessoas”, ponderou.

O homem preso em flagrante foi levado à carceragem da Polícia Civil e segue à disposição da Justiça. Ele deve responder por furto e dano qualificado e pode ser condenado a até 11 anos de prisão.

LEIA TAMBÉM

Padre é afastado após furtar loja em Guarapuava

Um padre foi afastado da igreja em Guarapuava, na região central do Paraná, após confessar ter furtado um óculos em uma loja de um shopping da cidade.

De acordo com a Polícia Civil, ele confessou o crime e devolveu o óculos. O padre não chegou a ser preso, o inquérito foi fechado e o religioso responde à justiça em liberdade.

A ação foi registrada por câmeras de segurança, as imagens mostram o homem pegando o objeto e colocando no bolso da calça, ainda de acordo com a polícia.

A prisão não ocorreu porque o padre não foi pego em flagrante. O crime ocorreu no início de janeiro. Ele cuidava da diocese Divino Espírito Santo, no bairro Vila Bela, desde fevereiro de 2017.

A Justiça vai decidir se abre ou não uma investigação. O padre não tem antecedentes criminais.

Segundo a diocese, ele foi afastado no cargo no dia 10 de janeiro, logo após a congregação ter conhecimento do crime. Por meio de nota, a diocese repudiou o crime.

Veja na íntegra: 

A Mitra Diocesana de Guarapuava, confirma a notícia de furto de óculos de sol em uma loja do Shopping da cidade, envolvendo o padre Vinicios Araújo, pároco da paróquia Divino Espírito Santo, bairro Vila Bela.

O furto ocorreu no dia 07 de janeiro, uma segunda-feira de manhã (pelas nove horas), segundo informações da atendente da loja e conforme vídeos que confirmam o delito cometido pelo religioso.

Vinicios Araújo, é padre da Congregação dos Sagrados Estigmas do Nosso Senhor Jesus Cristo – Estigmatinos (CSS) e, até então, atuava como pároco da paróquia Divino Espírito Santo, no bairro Vila Bela, em Guarapuava.

Padre Vinícios Araújo tomou posse como pároco no dia 10 de fevereiro de 2017.

Dom Antônio Wagner da Silva, bispo da diocese de Guarapuava, saiu de férias logo depois do Natal. Ele encontra-se em Minas Gerais, na casa de seus parentes. Com a ausência do bispo, quem assume os trabalhos na diocese e passa a responder pela mesma, é o vigário-geral. Em Guarapuava, esta função é atribuída ao padre José Amarildo Novacoski, desde o dia 27 de abril de 2018. Padre Amarildo também é reitor do Seminário Menor Nossa Senhora de Belém.

Quando soube do episódio envolvendo padre Vinicios, padre Amarildo entrou em contato com Dom Wagner (que está de férias) e, a partir da conversa que teve com o mesmo, reuniu-se com padre Vinicios e o afastou de suas funções até que o caso seja investigado, esclarecido e resolvido. Com o afastamento do pároco, quem está à frente das funções na paróquia, é o padre Horácio Miguel Sampaio (CSS).

A diocese de Guarapuava salienta que está colaborando com todas as investigações e repudia, veementemente a atitude do religioso que deveria ser exemplar perante a sociedades e os fiéis que professam a fé católica, bem como a todos os cristãos.

No entanto, a instituição religiosa também reforça que como seres humanos, somos falhos e, por isso, passíveis de atitudes que não condigam com os ensinamentos de Nosso Senhor Jesus Cristo.

A diocese de Guarapuava e a congregação à qual o religioso pertence, se reunirão nos próximos dias para discutir e elucidar a situação.

 

 

 

 

 

 

 

 

Time de roller derby tem equipamentos furtados e galpão invadido às vésperas do Brasileirão

A equipe paranaense Blue Jay Rollers teve os equipamentos furtados a dois dias do Campeonato Brasileiro de Roller Derby. Entre o último domingo (28) e esta terça-feira (30), bandidos invadiram o local de treino do time, no bairro Iná, em São José dos Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba. Além da fiação elétrica do galpão, patins e equipamentos foram levados do local.

Itens de proteção, como joelheiras, capacetes, cotoveleiras e protetor bucal são obrigatórios para a prática do esporte. As atletas buscam informações sobre os equipamentos roubados. “Nossos equipamentos não são muito comuns, então qualquer informação é muito bem vinda”, diz Mari Pypcak, integrante do time.

Informações sobre os equipamentos furtados estão sendo divulgadas nas redes sociais do time. Atuais vice-campeãs brasileiras, as Blue Jay Rollers viajam para São Paulo, nesta quinta-feira (1), para disputar o 7º Brasileirão de Roller Derby.

Uma força-tarefa junto a times rivais foi organizada para garantir que todas as atletas tenham equipamentos para a disputa da competição. Mesmo próximo do campeonato, o time já começou a arrecadar fundos para repor as perdas da equipe através de uma vakinha online.

Além dos equipamentos, toda a parte elétrica do barracão deve ser reconstruída. Conforme a equipe, a desconfiança é de que os bandidos tenham entrado no local em busca de fios de cobre.

BLUE JAY ROLLERS
A liga Blue Jay Rollers foi fundada em Curitiba, no ano de 2011. Única liga de roller derby em funcionamento no Paraná, a equipe se mantém pela mensalidade paga pelas atletas, pela venda de produtos demerchandising ligados ao esporte e realização de ações como festas e rifas.

Conhecidas como “gralhas”, as Blue Jays participaram pela primeira vez do Campeonato Brasileiro de Roller Derby, com time competitivo, em 2016. No ano seguinte (2017) foram vice-campeãs nacionais.

No início de 2018 o time se fixou em um galpão industrial, em São José dos Pinhais. Reformado pelas próprias atletas, se tornou o primeiro espaço no país dedicado exclusivamente ao roller derby.

MODALIDADE
O roller derby é um esporte de contato, em que dois times de cinco jogadoras se enfrentam em uma pista oval. A jammer (“atacante”) de uma equipe tenta ultrapassar as bloqueadoras do time adversário.

A pontuação se dá pelo número de jogadoras do time adversário que a jammer ultrapassa. Assim como no futebol americano, o jogo é dividido em “campanhas” (“jams”), de dois minutos cada, com intervalos de 30 segundos entre eles. Ambos times atacam e defendem ao mesmo tempo.

Em seis meses, quase 450 casos de furtos e vandalismo foram registrados nas escolas e creches de Curitiba

Um homem, de 32 anos, foi preso na noite desta quinta-feira (30), suspeito pelo furto da estrutura de alumínio das janelas da Escola Municipal Professora Nathália de Conto Costa, no bairro Umbará.

De acordo com o inspetor Jonatas Barbosa de Lima, chefe do núcleo Bairro Novo da Defesa Social, um vizinho ouviu um barulho de arrombamento e acionou a Guarda pelo telefone de emergência.

O inspetor contou que o homem tentou largar o material e fugir, mas foi contido pelos guardas e encaminhado à Central de Flagrantes da Polícia Civil. Há indícios de que ele tenha participado de outras situações semelhantes de retirada da estrutura de alumínio na Escola Municipal Heráclito Sobral Pinto, no Sítio Cercado.

O inspetor da GM reforça que a contribuição de pessoas que percebem alguma atitude suspeita em unidades de ensino e de saúde, principalmente no período da noite, é fundamental para o trabalho de repressão a esse tipo de crime. O telefone da Guarda Municipal é o 153.

No primeiro semestre deste ano, foram registradas 442 ocorrências em escolas e creches de Curitiba. Sendo 282 por furto e 160 por vandalismo.

A Secretaria Municipal da Educação (SME) contabiliza gasto médio anual de R$ 310 mil para recuperação de unidades da rede municipal de ensino que sofrem algum tipo de vandalismo. O valor inclui reposição de vidros, esquadrias, cabos, tubulações, grades, telhas, portas e serviços de pintura.

A Câmara Municipal de Curitiba convidou os gestores da Secretaria Municipal da Educação e da Secrataria Municipal de Defesa Social e Trânsito, para darem explicações, na próxima quarta-feira (5),  sobre a eficiência dos serviços segurança monitorada prestados pela empresa Grupo Cinco Sistemas Integrados de Segurança Sociedade Ltda. O convite foi feito após muitas invasões e furtos em escolas e CMEIs do município.

 

Ambulância é furtada em frente a UPA em Cascavel

Uma ambulância foi furtada em frente a uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Cascavel, Oeste do Paraná, nesta sexta-feira (24).

A ambulância do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) havia acabado de estacionar no local para deixar um paciente. Quando a equipe voltou, o veículo havia sido levado.

A Polícia Militar (PM) foi acionada e atendeu a ocorrência, como as ambulâncias são equipadas com rastreadores, foi possível localizá-la a cerca de 4 quilômetros do local, no bairro Interlagos. Ela estava abandonada e o suspeito não foi localizado.

Recuperada, a ambulância voltou a ser utilizada. Segundo a PM, agora, o caso será investigado pela Polícia Civil.

Em menos de 24 horas, mais duas pessoas são presas por furtar Cemitério Água Verde

Dois homens foram presos por furtar placas de cobre e prata de túmulos no Cemitério Água Verde, na manhã desta terça-feira (24).

A dupla foi presa em flagrante. Até mesmo as fotos das pessoas enterradas no local eram levadas. 

De acordo com a Polícia Militar, todo material seria comercializado na região do bairro Parolin. 

Ontem (23), uma mulher foi presa com uma mochila cheia de placas de bronze furtadas do mesmo cemitério. 

Bandidos furtam bulldog francês e pintam o animal para ele não ser reconhecido

A polícia investiga o furto de um cachorro no norte do Paraná, que teria sido pintado com tinta de cabelo para não ser reconhecido. O buldogue francês, que estava desaparecido há cerca de trinta dias, foi encontrado na cidade de Mandaguari, depois de uma denúncia anônima. O animal, que originalmente tem a cor branca e preta, foi pintado de cinza e aparentava estar com uma alergia na pele. O cachorro se chama Zeus e estava na casa de uma mulher de 35 anos que afirmou à polícia que tinha comprado o pet de outra pessoa e que não sabia que ele tinha sido furtado.

“O cachorro tava dentro da casa, depois que o dono foi dentro da casa, ele demonstrou certa familiaridade com o cachorro. Até porque a família tinha dado o nome de Spike e o proprietário de fato deu o nome de Zeus, e ele atendeu. Aí o dono pelas marcas do cachorro conseguiu identificar como sendo dele. Foi aí que a vítima indicou que o cachorro era dela”, contou.

De acordo com o investigador Fabiano Teixeira, da Polícia Civil do município, o dono – ao reencontrar o animal de estimação – ficou emocionado. O bichinho foi chamado pelo nome e reconheceu o dono.

A mulher que estava com a pose do Zeus foi ouvida pelos investigadores e liberada na sequência. Outras pessoas devem ser interrogadas nos próximos dias. O caso inusitado chamou a atenção dos policiais que nunca tinham atendido uma ocorrência assim.

“Embora a gente trate de outros casos envolvendo animais, neste caso foi um crime contra o patrimônio, como um furto. Neste caso foi inusitado, ainda não tínhamos nos deparado com uma situação dessas”, disse.

O animal foi levado ao veterinário que constatou a alergia de pele possivelmente ocasionada pelo uso da tintura de cabelo que alterou a cor original do pelo. Modificar a coloração da pelugem dos animais de estimação pode causar além de alergias uma série de problemas de saúde. O bichinho pode ter intoxicação e sofrer ainda com o estresse do processo de tintura.

 

Polícia Civil prende dez “batedores de carteira” no centro de Curitiba

Doze pessoas foram presas durante uma operação policial deflagrada na manhã desta quinta-feira (12), pela Polícia Civil, contra os “punguistas” que agiam no Centro de Curitiba.
Uma mulher ainda está foragida.

De acordo com a polícia, a quadrilha agia principalmente no Centro da cidade e todos os presos são suspeitos de integrar uma organização criminosa envolvida em pequenos furtos e roubos na capital.

Segundo as investigações, eles faziam cerca de dez vítimas por dia e atuavam a mais de um ano no centro da capital. O método utilizado pelos criminosos era derrubar a vítima, simulando um acidente e, quando os criminosos que estavam ao redor simulavam ajuda, roubavam os pertences.

“Após a escolha da vítima, eles utilizavam força física, o conhecido “cavalo louco”, para que os demais integrantes da quadrilha pudessem simular que estavam ajudando a pessoa lesada, porém sem saber ela estava sendo furtada”, afirma o delegado responsável pela ação, Cassiano Alfiero, completando que “naquele momento sem a vítima sentir perdia todos os seus pertences pessoais, como carteiras, celulares e dinheiro”.

Durante a ação, foram cumpridos 18 mandados judiciais, sendo dez de prisão temporária e oito de busca e apreensão, nos bairros Boqueirão, Xaxim, Bairro Alto, Cidade Industrial, Centro e Região Metropolitana de Curitiba (Pinhais e Almirante Tamandaré).

Foram apreendidos vários celulares, além de um simulacro de arma de fogo. Os celulares serão periciados a fim de localizar os receptadores dos objetos levados pelo bando.

Todos os suspeitos foram autuados pelos crimes de furto, roubo e associação criminosa. A maior parte já possuía passagem policial por crimes contra o patrimônio (furto e roubo). Agora, todos estão à disposição da Justiça.

A ação foi nomeada “Tiradentes” porque o bando atacava especialmente nas praças Tiradentes e Carlos Gomes.

Cerca de 50 policiais civis da Divisão Policial da Capital (DPCap) participaram da ação que ainda contou com o apoio da Guarda Municipal, que realizou a segurança do perímetro dos locais e da Polícia Militar, que auxiliou no cumprimento dos mandados de busca e apreensão.
Como se proteger

“A orientação é para que as pessoas guardem bem os valores, em bolsos mais apertados ou com zíper”, afirmou o delegado. “Sempre agarrem a bolsa sempre junto ao corpo, prestando atenção aos seus pertences. A ação desses elementos é muito rápida e quase imperceptível”.

“Eles escolhem pessoas que parecem estar mais descuidadas. Eles optam entre os atentos e as pessoas mais distraídas”, explicou.

Suspeito de roubar bicicletas é preso em Curitiba

Um homem suspeito de furtar bicicletas de um condomínio, em Curitiba, foi preso pelos policiais da Delegacia de Furtos e Roubos (DRF). As bicicletas, que haviam sido furtadas nos dias 3 e 4 de julho, foram localizadas na casa do suspeito. Outro homem, de 37 anos, foi autuado em flagrante pelo crime de receptação.

De acordo com o delegado-adjunto da DFR, Emmanoel David, uma equipe de investigadores recebeu uma denúncia anônima de que um homem estaria acondicionando diversas bicicletas furtadas naquela região. “Os policiais foram até o local e encontraram várias bicicletas sem origem comprovada. Os suspeitos foram conduzidos para a delegacia e os objetos apreendidos”, afirma.

Os furtos registrados no início de julho ocorreram em um condomínio residencial no Bacacheri. Toda a ação do suspeito foi registrada pelas câmeras de segurança do local. No dia 3, o homem entra no condomínio pelo portão de acesso, sem qualquer tipo de obstáculo. Ele caminha até o bicicletário e fica “à vontade” para escolher um modelo que lhe agrade.

O delegado conta que o suspeito prestou serviços de pintura ao condomínio no início de maio e por isso sabia a senha de acesso do portão. “Este caso serve de alerta para os administradores de condomínios que contratam prestadores de serviços. Além de checar as referências de trabalhos anteriores, é preciso orientar os condôminos a não fornecer senhas ou chaves de acesso para funcionários temporários”, alerta o delegado.

O suspeito, que já possui passagens por dirigir embriagado e sem carteira de habilitação, deverá responder pelos crimes de furto qualificado em liberdade. O outro homem não possuía histórico criminal e deverá permanecer custodiado até o recolhimento de fiança.

**Com informações da Polícia Civil**