copel, energia, energia elétrica, gatos, gato, ligação irregular, rede elétrica, paraná, postes

Mais de 40 casos de “gato” são identificados por dia na rede elétrica do Paraná

Quase 11 mil ligações irregulares na rede elétrica do Paraná foram identificadas pela Copel em 2019. Em média, 43 “gatos” são removidos por dia pela companhia.

Conforme a Copel, a fiscalização possibilitou a recuperação de 43,5 GWh (gigawatts-hora) de energia. O valor seria suficiente para abastecer uma cidade com 25 mil habitantes durante um ano inteiro.

As práticas de furto de energia e de adulteração no medidor se enquadram nos crimes previstos pelo Código Penal Brasileiro. A apuração e cobrança do consumo não registrado baseiam-se na Resolução Normativa da Agência Nacional de Energia Elétrica (414/2010), que estabelece o pagamento da energia desviada e de custos administrativos.

A Copel mantém atualmente 40 equipes dedicadas à atividade de inspeção das instalações, que em 2019 garantiu a recuperação de R$ 34 milhões. Conforme a companhia, 80% das detecções de gatos não é feita diretamente na rede, mas dentro da entrada de serviço das unidades consumidoras.

O superintendente comercial da Copel Distribuição, João Acyr Bonat Junior, alerta que a prática do “gato” prejudica os consumidores que pagam a conta de luz regulamente. Isso porque parte dos valores desviados vão para a conta de luz daqueles que pagam em dia.

“As ligações irregulares também trazem risco de choque elétrico para quem as executa, e ainda podem causar sobrecarga na rede, provocando variação de tensão, e até incêndios”, afirma.

Gatos: equipes de combate a ligações irregulares e fraudes no sistema de medição de energia da Copel detectaram ao longo do ano passado, em todo o Paraná, 10.849 procedimentos irregulares realizados por consumidores – o equivalente a 43 casos confirmados por dia. Foto: Copel
Divulgação/Copel

GATO: DENÚNCIAS

Quem tem informações sobre ligações irregulares na rede elétrica do Paraná ou fraudes na medição da energia elétrica pode oferecer uma denúncia anônima. No ano passado, foram 5 mil denúncias recebidas pela Copel.

As informações direcionaram 10% das inspeções feitas pelas equipes de campo. A denúncia pode ser registrada pelo telefone 0800 51 00 116, selecionando no menu inicial “outros serviços” e, em seguida, “informações comerciais”.

ação preventiva, maus-tratos, cachorros, gatos, cachorro, gato, guaratuba, litoral, paraná, polícia civil, resgate

Ação preventiva recolhe 103 cachorros e 11 gatos em duas casas de Guaratuba, no litoral

Uma ação preventiva da Polícia Civil encontrou 103 cachorros e 11 gatos em duas casas de Guaratuba, no litoral do Paraná. Realizada nesta terça-feira (07), a operação teve o objetivo de prevenir casos de maus-tratos.

De acordo com a Polícia Civil, os tutores dos animais estavam tentando assegurar a integridade dos animais, mas não havia espaço suficiente para abrigar adequadamente os cachorros e gatos nas duas casas.

Os responsáveis foram liberados após assinar um termo circunstanciado. Caso não cumpram o acordo, podem responder por maus-tratos e perder definitivamente a guarda dos animais.

A fiscalização contou com o apoio da Secretaria Municipal do Meio Ambiente, Vigilância Sanitária, Centro de Referência em Assistência Social e voluntários da ONG SOS Vira Lata de Guaratuba. As ações devem continuar durante toda a Operação Verão Maior.

* Com informações da BandNews FM Curitiba

Evento promove adoção de quase 100 animais resgatados em Curitiba

Quase 100 animais resgatados pela ambulância de Curitiba estarão disponíveis para adoção neste sábado (23). O evento é promovido pelo Centro de Referência para Animais em Risco, em parceria, com o Muffato Max – Bairro Alto, a Clinicão e a Prefeitura de Curitiba.

Quem quiser adotar um bichinho, precisa apresentar RG, CPF e comprovante de residência. Além disso, é necessário assinar o termo de guarda responsável.

A feira de adoção acontecerá das 9h às 13h30, na Avenida Caviúna, no Bairro Alto.

130 cães e gatos estarão para adoção neste sábado no Parque Barigui

Eles precisam de amor e um novo lar. Ao todo, 130 cães e gatos estarão disponíveis para adoção, neste sábado (25), no Parque Barigui, durante a feira Amigo Bicho. O evento, organizado pela Rede de Proteção Animal de Curitiba, acontece das 10h às 16h, no estacionamento próximo ao Salão de Atos e ao restaurante.

Segundo a Prefeitura, todos os bichinhos já são castrados e receberão um microchip com os dados dos novos responsáveis.

Para levar um cão ou gato para casa, é preciso apresentar RG, CPF e comprovante de residência e assinar o termo de guarda responsável.

Por enquanto, os cães e gatos estão sob os cuidados de ONGs e protetores animais independentes da capita. Haverá também animais resgatados pela Prefeitura, que vivem hoje no Centro de Referência para Animais em Situação de Risco (Crar).

MICHOCHIPAGEM

Quem já tem um animalzinho de estimação e precisa de identificação, poderá fazer a microchipagem gratuita durante a feira. O atendimento será a partir das 10h, por ordem de chegada e mediante cadastro dos tutores e dos animais no novo site da Rede. Serão disponibilizados 250 dispositivos.

Especialista explica porque gatos enxergam melhor no escuro

 Já parou para pensar em como funciona a visão do seu gato? Se você acha que eles enxergam como nós, está enganado. A visibilidade do gato no escuro, por exemplo, é cerca de seis a oito vezes melhor do que os humanos, de acordo com Marcello Machado, médico veterinário das rações Ciclos – alimento super premium.

“Isso se deve a presença de diversos bastonetes na visão, que é um tipo de célula da retina responsável pela detecção da intensidade luminosa. Tal capacidade visual dos gatos não significa que eles enxergam na escuridão completa, mas, sim, que são capazes de maximizar a luz do ambiente, mesmo que pouca”, ressalta Machado.

Quando se fala em percepção de cores, os felinos não enxergam todas, mas também não veem só em preto e branco como muitos pensam. Nossa retina possui três tipos de cores que são capazes de captar o azul, vermelho e verde, o que permite que enxerguemos uma variedade enorme de cores.

Conforme alguns estudos, os gatos reagem apenas às cores violeta, azul, verde e amarelo, com isso, o bichano não consegue ver um espectro tão rico de tons. Como resultado dessa condição, a visão dos gatos é embaçada e eles não conseguem ver os detalhes de objetos. Isto também é reflexo do campo de visão dos gatos, que é de 200° (o do ser humano é de 180°).

“Tal característica permite que o animal tenha uma visão panorâmica mais ampla e apesar de não terem uma visão capaz de distinguir muitas cores, eles são capazes de detectar qualquer movimento.”, explica o médico veterinário.

Homem que abandonou 19 gatos presos em carrinho de supermercado já foi identificado

Câmeras de monitoramento flagraram o momento em que um homem abandonou 19 gatos em frente a um pet shop, em Curitiba, na madrugada do último domingo (2). Os animais estavam presos dentro de um carrinho de supermercado com uma grade de arame improvisada e coberto por plástico preto. Entre os animais estão fêmeas, machos, filhotes e adultos.

STJ decide que condomínio não pode proibir animais domésticos
Em três meses, 200 animais foram resgatados em situações de maus-tratos em Curitiba

Segundo a diretora da Casa do Produtor, Vanessa Melo, o responsável pelo abandono dos animais já foi identificado. “Com o auxílio das câmeras, a gente já conseguiu identificar quem foi a pessoa responsável pelo crime de abandono. Nós vamos tomar as medidas legais e vamos encaminhar para o departamento jurídico que vai cobrar a responsabilidade legal”.

O artigo 32 da Lei de Crimes Ambientais prevê punições para maus-tratos a animais e o Código Penal cita detenção de quinze dias a seis meses para quem introduzir ou deixar animais em propriedade alheia sem consentimento. A lei municipal prevê advertências e multas que variam entre R$ 200 e R$ 200 mil para casos reincidentes, dependendo da gravidade da ocorrência.

A Casa do Produtor se responsabilizou pelos cuidados dos animais, que foram examinados, vacinados e vermifugados, e estão disponíveis para adoção responsável. “Todos os 19 gatos foram avaliados pelos nossos veterinários na clínica. O que eles tinham era o estresse, estado de ansiedade e exaustão e um pouco desnutridos. Fora essas questões estão todos bem de saúde. Fizemos o teste de FILV e FELV e todos deram negativo”, comenta.

Todos os gatos serão castrados – caso o adotante queira levar o pet para casa, poderá fazer a cirurgia na clínica depois de abrigar o animal, sem custo. Até a publicação da reportagem, sete gatos, sendo quatro machos e três fêmeas, ainda aguardam a adoção.

“As pessoas que tem interesse podem nos procurar diretamente na loja física. Qualquer um que falar que quer adotar os gatinhos, vai ser encaminhado para a Clínica Veterinária onde a recepcionista vai pegar os dados do futuro tutor, somos apoiados pela ONG Instituto Fica Comigo que dá as orientações e faz a assinatura de termo [de responsabilidade]”, explica Vanessa.

Os interessados em adotar os animais podem ir até a loja (Rua Engenheiro Rebouças, 1826) ou entrar em contato com pelo telefone 3333-7226.

 

Prefeitura e UFPR oferecem avaliações clínicas gratuitas de pets

Começaram nesta terça-feira (7) as avaliações clínicas gratuitas para cães e gatos Liceu de Ofícios do Cajuru (Rua Leonardo Novicki, 983). O serviço é ofertado pela Prefeitura em parceria com a residência em Medicina Veterinária da Universidade Federal do Paraná (UFPR) e vai até sexta-feira (10/5), das 9h às 15h.

Os moradores das proximidades podem levar seus animais sem a necessidade de cadastro prévio. Os atendimentos estão sendo realizados por ordem de chegada, com distribuição de senhas.

Serão ofertados exames clínicos básicos, vacinação, administração de vermífugos, antipulgas e sarnicidas. As equipes fazem também o cadastro para o Programa Municipal de Castração Gratuita da Prefeitura de Curitiba, já que as avaliações são uma etapa prévia às castrações. É necessário apresentar um comprovante de residência com endereço de Curitiba.

Inscrições de cães e gatos para adoção estão abertas, em Curitiba

O primeiro evento de adoção de animais Amigo Bicho do ano está marcado para 23 de março, um sábado, das 10h às 16h, no Parque Barigui. O evento é promovido pela Rede de Proteção Animal da Prefeitura de Curitiba.

As inscrições de cães e gatos sob os cuidados de protetores e ONGs ligadas à causa animal, que estejam em busca de uma nova família, podem ser feitas até o dia 21. Para cadastrar os animais, é preciso encaminhar os dados para o e-mail gtebet@smma.curitiba.pr.gov.br.

Devem ser informados o nome completo, CPF ou CNPJ, quantidade de animais e um telefone para contato. Pode haver limite de animais por pessoa em razão da lotação do evento.

Os cães e gatos devem ser castrados e vacinados e os protetores devem levar cercadinhos e água. Os adotados serão microchipados na hora pelos veterinários da Prefeitura. Os novos tutores deverão completar o cadastro no site da Rede de Proteção.

Serviço

Inscrição de animais para evento de adoção Amigo Bicho
Data: até 21/3
E-mail: gtebet@smma.curitiba.pr.gov.br

*Informar nome completo, documento e dados dos animais disponíveis para adoção. Pode haver limite por pessoa, de acordo com a lotação máxima do evento.

Evento exclusivo de adoção de gatos é adiado

A feira Expocat, exclusiva para adoção de gatos, que aconteceria no Expo Barigui, no Parque Barigui, neste sábado (23) e domingo (24), foi adiada pelos organizadores. A Rede de Proteção Animal da Prefeitura vai divulgar uma nova data assim que possível.

A Prefeitura também mantém uma campanha permanente de adoção de animais no Centro de Referência para Animais em Situação de Risco (Crar). O local fica na rua Lodovico Kaminski, 1.381, no CIC. Todos os cães e gatos são castrados, desverminados e microchipados.

O local atende todos os dias e em regime de plantão nos feriados, com veterinários para orientar as adoções conforme os perfis dos animais. Basta levar os documentos – CPF, RG e comprovante de residência – e assinar o termo de adoção responsável.

Serviço: Campanha de Adoção Permanente de Animais

Local: Centro de Referência para Animais em Situação de Risco (Crar) – Rua Lodovico Kaminski, 1.381, CIC
Horários: todos os dias, das 9h às 12h e das 14h às 16h30. Nos feriados, em regime de plantão, das 9h às 12h e das 13h30 às 15h30.

Animais de estimação podem ser cadastrados no Governo Digital

Donos de animais de estimação agora podem cadastrar os bichinhos na plataforma Governo Digital, do governo do Paraná. O serviço, chamado Pet Amigo, foi lançado no domingo (2), no Museu Oscar Niemeyer, em Curitiba.

O cadastro é gratuito e podem ser registrados gatos, cachorros, répteis, roedores, equinos, furões e outros animais domésticos ou domesticados.

De acordo com o coordenador do Governo Digital, Marco Aurélio Barbosa, o registro formará um grande banco de dados com os animais sob tutela de humanos no Paraná. “Podem ser inseridos informações como nome, raça e idade e fotos com características que identifiquem o animal, como manchas, cicatrizes etc” afirmou.

Também está disponível o campo para o número do chip eletrônico, vendido por clínicas veterinárias. Esse dispositivo, implantado sob a pele do animal, contém informações sobre procedência e um número de identificação. Nesse caso, quem encontrar o bicho pode levá-lo a uma clínica veterinária ou petshop que tenha equipamento para ler os dados do chip.

Para a advogada Gabriela Berger, o serviço vai facilitar ainda mais a busca por pets perdidos. “Quando saio na rua percebo que várias pessoas colocam cartazes em postes de luz porque perderam algum animal. Agora, vai ficar muito mais fácil encontrá-los porque as informações ficarão unificadas”, disse. “Para Curitiba, onde a maioria da população tem animais, essa ferramenta é bem importante”, acrescentou.

O aposentado Paulo Roberto Pinheiro, que foi ao Parcão com a família e o pet, disse que iniciativa foi acertada e deveria ser obrigatória. “Acho que poderia ser espalhada para todos os lugares. Em alguns países já se usa esse tipo de sistema, até para evitar que os donos abandonem seus bichos e isso acarrete mais problemas. Isso vai ajudar muito o Estado do Paraná, que está de parabéns pela iniciativa”, falou.

IOutro serviço do Pet Amigo é a emissão de comunicados sobre campanhas de proteção e de saúde animal, se o usuário permitir esse envio. “Também estão disponíveis dicas do Conselho Regional de Medicina Veterinária do Paraná sobre nutrição, cuidados, saúde e outras informações que aumentem o bem-estar do pet”, destacou Marco Aurélio Barbosa.

Esse serviço integra o Governo Digital à Rede Estadual de Direitos Animais – Reda, coordenada pela Secretaria de Estado do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Sema). A rede é composta por 14 secretarias e empresas do governo estadual e pelo Conselho Estadual de Direitos Animais (Ceda), que reúne representantes do Estado e de organizações da sociedade civil de todas as regiões do Paraná.