athletico pr grêmio brasileirão

Athletico vence Grêmio, aumenta invencibilidade e cola no G4 do Brasileirão

O Athletico Paranaense venceu o Grêmio por 2 a 0 nesta quarta-feira (27) e igualou a pontuação dos gaúchos no Campeonato Brasileiro. O lateral-esquerdo Márcio Azevedo abriu o placar, enquanto o meia Nikão definiu o marcador do duelo válido pela 35ª rodada.

Com a promoção feita pela diretoria rubro-negra (ingresso por R$ 50), 21.709 pagantes estiveram na Arena da Baixada, em Curitiba, para acompanhar o confronto.

Essa foi a terceira vitória seguida do Furacão, mas a 10ª partida sem derrota. Além disso, o time comandado por Eduardo Barros completa seis jogos sem sofrer gol.

Do outro lado, o Grêmio amargou a segunda derrota consecutiva.

TABELA DO BRASILEIRÃO

Com o resultado, o Athletico chega aos mesmos 59 pontos do Grêmio. Contudo, o Tricolor ainda tem a vantagem do saldo de gols: 21 contra 18. Ou seja, os gremistas ficam na quarta posição e os paranaenses aparecem no quinto lugar.

Na próxima rodada, o Rubro-Negro visita o Ceará. O duelo está marcado para o próximo sábado (30), às 19h, na Arena Castelão, em Fortaleza.

Por fim, o Grêmio entra em campo contra o São Paulo, no domingo (1/12), às 19h, em Porto Alegre.

VEJA O GOL DO ATHLETICO

Aos 32 minutos do primeiro tempo, o Athletico abriu o marcador. Márcio Azevedo tabelou com Rony, entrou na área e soltou uma bomba com o pé esquerdo para balançar as redes.

Depois, aos 18 minutos da etapa final, Nikão foi para a cobrança de pênalti. O meia bateu alto, sem chances de defesa para Paulo Victor.

ATHLETICO É SUPERIOR

Cirino perdeu duas oportunidades de marcar. (Divulgação / Athletico)

O Athletico dominou o Grêmio do início ao fim. Aos nove minutos, o Furacão quase marcou com Marcelo Cirino, que completou o cruzamento de Rony.

Os gaúchos arremataram três vezes, mas Santos defendeu duas delas sem dificuldades. Primeiro foi Diego Tardelli, depois Alisson cabeceou por cima do gol no cruzamento de Bruno Cortez. Por fim, Everton ‘Cebolinha’ também finalizou para intervenção do goleiro rubro-negro.

Do outro lado, Rony foi o destaque. Foi ele quem deu ótimo passe para Márcio Azevedo entrar na área e marcar o primeiro gol. Depois, ele ainda exigiu boa defesa de Paulo Victor e deu um passe para Nikão bater pela linha de fundo.

Na etapa final, Matheus Henrique vacilou na saída de bola e o goleiro gremista teve de fazer milagre para evitar o gol de Cirino. Entretanto, a vitória paranaense foi definida aos 16 minutos, quando o árbitro Bruno Arleu de Araujo deu pênalti após a bola bater no braço de Matheus Henrique em um lance revisado pelo VAR.

Nikão foi para a cobrança e estufou as redes. As coisas ficaram ainda mais fáceis aos 20 minutos, quando Diego Tardelli foi expulso por dar um chute o autor do segundo gol athleticano.

No final, Paulo Victor defendeu a pancada de Erick e viu Nikão mandar mais uma por cima do gol.

internacional guerrero cruzeiro copa do brasil athletico

Inter vence Cruzeiro e encara o Athletico na final da Copa do Brasil

O Inter venceu o Cruzeiro por 3 a 0, na noite desta quarta-feira (4), e está classificado para a final da Copa do Brasil. O Colorado irá encarar o Athletico Paranaense pelo título da competição nos dias 11 e 18 de setembro.

Guerrero por duas vezes e Edenílson anotaram os gols da partida.

O duelo foi realizado no Beira Rio em Porto Alegre e contou com 45.768 presentes.

Vencedor da competição em 1992, o Internacional também decidiu a competição em 2009, mas foi derrotado pelo Corinhtians

O sorteio dos mandos para os jogos das finais será realizado nesta quinta-feira (5), na sede da Confederação Brasileira de Futebol, no Rio de Janeiro.

PRÓXIMOS JOGOS

As equipes voltam a campo neste final de semana pelo Campeonato Brasileiro.

O Inter recebe o São Paulo no Beira-Rio, neste sábado (7), às 19h.

Já o Cruzeiro atua neste domingo (8), contra o Grêmio no Mineirão, às 11h.

O JOGO

Nico Lopez Internacional - Copa do Brasil - Cruzeiro
Divulgação/Internacional

Logo no primeiro minuto, Guerrero recuperou bola perto da grande área, mas foi travado por Dedé na hora da finalização. O rebote caiu com Edenílson, que também teve seu chute desviado, dessa vez por Henrique.

O Cruzeiro respondeu na sequência com Pedro Rocha. O atacante foi lançado pela direita e finalizou cruzado para boa defesa Marcelo Lomba. No rebote, David finalizou para fora.

Aos 11 minutos, Guerrero foi lançado e rolou para Nico López. O atacante finalizou cruzado e a bola passou perto do poste direito de Fábio.

Em contra-ataque puxado por Marquinhos Gabriel, Victor Cuesta travou a bola e ela chegou em Thiago Neves. O meia finalizou de canhota e a bola passou perto do travessão.

No lance seguinte, Dedé tentou sair para o jogo e entregou nos pés de Nico López. O atacante abriu para D’Alessandro, que foi até a linha de fundo e cruzou no segundo pau. Guerrero apareceu sozinho e escorou de cabeça para o fundo das redes.

No último lance de perigo do primeiro tempo, Marquinhos Gabriel arriscou da intermediária e obrigou Lomba a fazer boa defesa.

Aos nove minutos do segundo tempo, Guerrero recuperou bola no campo de ataque e abriu para Nico López. O uruguaio soltou forte chute, mas Fábio espalmou para afastar o perigo.

O Inter continuou no ataque e aos 24 minutos, Nico López dominou na área e levantou para Guerrero. O atacante matou a bola no peito e finalizou cruzado para marcar um belo gol e ampliar o placar.

O terceiro gol quase saiu aos 17 minutos, quando Nico López foi lançado pela esquerda, invadiu a área, mas bateu sem direção e perdeu boa chance de gol.

A última chance do Cruzeiro na partida saiu nos pés de Thiago Neves. O meia recebeu de David na entrada da área e finalizou de direita perto do travessão de Marcelo Lomba.

Ainda deu tempo de Edenílson ser lançado do campo de defesa, sair na cara de Fábio e bater por cobertura para marcar outro belo gol no Beira-Rio.

premiação copa do brasil athletico final

Athletico vence Grêmio nos pênaltis e está na final da Copa do Brasil

Nas penalidades, o Athletico Paranaense venceu o Grêmio por 5 a 4 e está na final da Copa do Brasil. No tempo normal, o Furacão bateu o rival por 2 a 0, na noite desta quarta-feira (4).

Nikão e Marco Ruben fizeram os gols do Furacão nos 90 minutos.

Já nas penalidades, Bruno Guimarães, Lucho González, Nikão, Marcelo Cirino e Ruben fizeram para o Athletico. Santos defendeu a penalidade de Pepê e anteriormente Rafael Galhardo, David Braz, Alisson e Matheus Henrique converteram suas cobranças para o Grêmio.

O duelo foi realizado na Arena da Baixada em Curitiba e contou com 28.841 presentes.

O Furacão aguarda agora o vencedor do duelo entre Internacional e Cruzeiro para conhecer seu adversário na decisão. O jogo de ida, em Belo Horizonte, foi vencido pelos gaúchos por 1 a 0.

DE VOLTA APÓS SEIS ANOS

Pela segunda vez em sua história, o Athletico está na decisão da Copa do Brasil. Em 2013, a equipe enfrentou o Flamengo e acabou derrotada.

Após a conquista da Copa Sul-Americana em 2018, esse pode ser o segundo troféu inédito que o Furacão levanta sob o comando de Tiago Nunes.

PRÓXIMOS JOGOS

As equipes voltam a campo neste domingo (8), pelo Campeonato Brasileiro.

O Athletico viaja até a Baixada Santista e encara o Santos na Vila Belmiro, às 16h.

Já o Grêmio vai até Belo Horizonte enfrentar o Cruzeiro no Mineirão, às 11h.

O JOGO

Athletico - Grêmio - pênaltis - Copa do Brasil
Foto: Geraldo Bubniak/AGB

Logo aos cinco minutos, Alisson bateu escanteio da esquerda e Pedro Geromel escorou para trás. A bola bateu no braço de Wellington. O árbitro Wagner do Nascimento Guimarães foi chamado pelo árbitro de vídeo e na consulta ao VAR não assinalou a penalidade.

O primeiro lance de perigo do Athletico foi aos sete minutos, quando Rony bateu escanteio fechado e a bola quase acertou o travessão de Paulo Victor

Logo na sequência, Cortez faz cruzamento na entrada da grande aérea e Alisson finalizou de bicicleta à esquerda de Santos

O Athletico respondeu aos 16 minutos. Após rápido contra-ataque pela esquerda, Rony foi lançado e cruzou rasteiro para a entrada da área e encontrou Bruno Guimarães. O volante finalizou no travessão e no rebote Nikão bateu para o fundo das redes.

O Furacão ainda levou perigo aos 46 minutos. Rony foi lançado na esquerda, aplicou chapéu em Rafael Galhardo e encontrou Bruno Guimarães na entrada da área. O volante pegou de primeira e a bola passou perto do travessão de Paulo Victor

No primeiro lance do segundo tempo, Márcio Azevedo bateu falta e Geromel não conseguiu afastar de cabeça. A bola sobrou para Léo Cittadini que finalizou por cima da meta de Paulo Victor.

Aos três minutos, Rony cruzou da esquerda na marca do pênalti e Marco Ruben escorou no canto esquerdo de Paulo Victor para fazer o segundo do Athletico

O Athletico continuou na pressão e aos 14 minutos Léo Cittadini roubou a bola de Matheus Henrique no campo de ataque e na puxada de contra-ataque foi derrubado com um forte carrinho de Kannemann, que foi expulso de forma direta.

Após chutão do campo de defesa, David Braz ganhou da zaga e chutou cruzado. Marco Ruben tentou fazer o corte e mandou em direção do próprio gol, mas Santos faz boa defesa em dois tempos.

A última chance de perigo do tempo normal foi aos 47 minutos. Khellven avançou pela direita e cruzou no primeiro pau. Marcelo Cirino apareceu sozinho e cabeceou a esquerda de Paulo Victor.

AS PENALIDADES

Bruno Guimarães abriu as cobranças para o Athletico. O volante esperou a decisão de Paulo Victor e bateu no centro do gol.

Rafael Galhardo bateu na sequência e empatou para o Grêmio. O lateral deslocou Santos para a direita e bateu no canto esquerdo.

Lucho González deu sequência aos cobradores do Athletico e bateu no canto direito alto, fora do alcance de Paulo Victor.

David Braz empatou novamente a série para o Grêmio. O zagueiro bateu de forma semelhante a Galhardo e apenas deslocou Santos para fazer o gol.

Nikão bateu com paradinha e recolocou o Athletico a frente do marcador. O meia deslocou Paulo Victor e chapou no canto direito.

Já Alisson preferiu a batida firme no centro do gol e deixou tudo igual nas penalidades.

Marcelo Cirino bateu o pênalti mais bonito da noite. O atacante acertou o ângulo esquerdo gol e não deu chance alguma para Paulo Victor.

Matheus Henrique bateu de forma semelhante a Alisson, mas Santos chegou a tocar a mão direita na bola, que caprichosamente subiu e entrou no gol.

Marco Ruben bateu no centro do gol e deixou o Athetico em vantagem.

Pepê buscou o canto esquerdo baixo e Santos voou para fazer a defesa e garantir a classificação do Athletico na Copa do Brasil.

athletico-pr grêmio copa do brasil

Athletico-PR tenta ‘missão impossível’ contra o Grêmio na Copa do Brasil

O Athletico-PR enfrenta o Grêmio nesta quarta-feira (3), às 19h, na Arena da Baixada, para conquistar uma vaga na final da Copa do Brasil 2019. Entretanto, o Furacão precisa realizar uma missão impossível até agora: fazer pelo menos dois gols no Tricolor em um torneio mata-mata.

Vale lembrar que, na ida, os gremistas venceram por 2 a 0. Ou seja, um triunfo pela diferença de dois gols de diferença a favor do Rubro-Negro leva a decisão aos pênaltis (não há o critério do gol fora de casa).

O problema, para os paranaenses, é que o Grêmio não tomou dois gols em nenhuma das 15 partidas que fez na Copa do Brasil e na Libertadores neste ano.

Na Copa do Brasil, os gaúchos só tomaram gol contra o Bahia. Já na Libertadores, em 10 duelos (seis vitórias, um empate e três derrotas), o Grêmio tomou gol em seis partidas. Entretanto, os gremistas sofreram apenas um gol nesses seis embates.

Isto é, a solidez defensiva se torna a principal arma do técnico Renato Gaúcho para o confronto. Ainda mais que o time ainda tem o desfalque de Everton ‘Cebolinha’ (suspenso).

DECISÃO DA COPA DO BRASIL

Na outra semifinal, o Internacional enfrenta o Cruzeiro. A partida está marcada para às 21h30, no Beira-Rio, em Porto Alegre. Na ida, o Colorado derrotou os mineiros por 1 a 0 dentro do Mineirão.

A final da Copa do Brasil está marcada para os dias 11 e 18 de setembro.

HISTÓRICO

O Grêmio já disputou oito finais da Copa do Brasil – e venceu cinco. O clube é conhecido como ‘copeiro’. Não à toa, é o segundo maior vencedor da competição. Com cinco títulos, os gaúchos só ficam atrás do Cruzeiro, com seis.

Do outro lado, o Athletico só disputou uma final da Copa. Em 2013, o Furacão perdeu o título para o Flamengo. Agora, o time treinado por Tiago Nunes quer voltar à decisão do torneio após seis anos.

ATHLETICO CHEIO DE DESFALQUES

athletico pr gremio copa do brasil
Tiago Nunes tem vários problemas na escalação do Athletico. Foto: Miguel Locatelli / Athletico

O Athletico pode ter 11 desfalques para o jogo caso o lateral direito Jonathan não entre em campo. O jogador de 33 anos ficou de fora do treino desta terça-feira (3) e foi ausência nas últimas partidas do Furacão por lesão. Entretanto, ele ainda será reavaliado e tem chances de jogar.

Ainda na lateral, só que do lado esquerdo, Adriano e Abner Vinicius foram contratados após o período de inscrições.

Na defesa, o zagueiro Léo Pereira está suspenso por ter recebido o terceiro cartão amarelo no jogo de ida. O outro jogador da zaga rubro-negra seria Pedro Henrique, mas ele já defendeu o Corinthians na Copa do Brasil e não pode mais atuar na competição deste ano. A terceira ausência no setor é Thiago Heleno, punido por doping.

Thiago pegou gancho de seis meses por doping. O mesmo vale para o volante Camacho. Os dois foram punidos pela Conmebol no mês passado e só devem voltar a jogar em novembro.

No meio campo, Bruno Nazário sofreu uma lesão no joelho e fez cirurgia recentemente. Dessa forma, ele é desfalque por pelo menos dois meses.

Para fechar a lista, o Athletico ainda sofre desvantagem contratual do Grêmio. O lateral direito Madson e o atacante Thonny Anderson pertencem ao time gaúcho e também não jogam.

DÚVIDA NO GRÊMIO

gremio atlético pr
Torcida recepcionou a chegada do Grêmio em Curitiba. Foto: Lucas Uebel / Grêmio

Do outro lado, Renato Gaúcho tem três desfalques. O lateral Juninho Capixaba, não treinou por lesão, mas não preocupa porque Bruno Cortez é o titular no setor.

No meio campo, Maicon ainda se recupera de dores na panturrilha direita. Ele será avaliado amanhã e, se não tiver condições, vai ceder a vaga para Rômulo.

Para fechar, o principal nome gremista também fica de fora. Everton ‘Cebolinha’ também levou o terceiro cartão amarelo e está de fora do jogo. Contudo, o atacante viajou para Curitiba com o resto da delegação e vai apoiar Pepê, seu substituto.

ATHLETICO-PR x GRÊMIO

Semifinal da Copa do Brasil 2019

Data, hora e local: quarta-feira (4 de setembro), às 19h, na Arena da Baixada, em Curitiba.

Onde assistir: Rede Globo (para os estados do Paraná e Rio Grande do Sul. Na TV fechada, o SporTV exibe a partida.

Athletico-PR: Santos; Khellven, Lucas Halter, Robson Bambu e Márcio Azevedo; Wellington e Bruno Guimarães; Nikão, Marcelo Cirino e Rony; Marco Ruben. Técnico: Tiago Nunes.

Grêmio:Paulo Victor; Leonardo, Geromel, Kannemann e Cortez; Maicon (Rômulo) e Matheus Henrique; Alisson, Jean Pyerre e Pepê; André. Técnico: Renato Gaúcho.

Arbitragem: Wagner do Nascimento Magalhães (RJ) apita o jogo e será auxiliado por Kleber Lucio Gil (SC) e Bruno Raphael Pires (GO). Já o responsável pelo VAR (árbitro de vídeo) será Braulio da Silva Machado (SC).

ATHLETICO: INGRESSOS E CADASTRO BIOMÉTRICO

Os ingressos para Athletico x Grêmio quase esgotados. Contando com os sócios do Furacão, já são 35 mil lugares com dono.

Os bilhetes custam custam R$ 150 e R$ 75 (meia). É possível comprar pelo site ingressoscap.com.br ou nas bilheterias da Arena da Baixada. Nesta quarta, elas vão funcionar das 10h às 19h.

Vale ressaltar que o Athletico usa o sistema de cadastro biométrico. A biometria é obrigatória para todos os torcedores (exceto crianças de até 12 anos). Além disso, o cadastro deve ser feito com o mesmo nome e CPF do torcedor que vai ao jogo. Menores de 3 anos não pagam.

Caso o torcedor opte pela compra online e já tenha a biometria cadastrada, será gerado um voucher. Esse voucher terá que ser trocado pelo ingresso na bilheteria da Arena.

Já para quem não tem o cadastro, precisa ir na Arena realizá-lo. Funcionários no entorno do estádio podem localizar melhor o serviço, que fica na Rua Buenos Aires. Por fim, um documento de identificação deve ser apresentado na entrada do estádio.

RECORDE DE PÚBLICO

Entretanto, isso não significa que a Arena da Baixada vai lotar. O Athletico tem cerca de 20 mil sócios, mas nem todos vão aos jogos.

O recorde de público em 2019 do estádio é a vitória contra o Boca Juniors pela fase de grupos na Libertadores32.133 pagantes presenciaram aquele triunfo rubro-negro.