mulher curitiba paraná homem pena

TJ aumenta a pena de homem que matou a ex-namorada com facadas no Paraná

O TJ-PR (Tribunal de Justiça do Paraná) aumentou a pena de um homem – que matou a ex-namorada à facadas na frente da filha mais nova da vítima – para 28 anos em regime fechado. A decisão, decretada na última sexta-feira (14), muda a sentença dada pelo Tribunal do Júri no ano passado, que era de 26 anos. O crime aconteceu em União da Vitória, na região sul do Paraná, em setembro de 2018 e motivado pelo rapaz não ter aceitado o fim do relacionamento.

Os desembargadores da 1ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça acataram, parcialmente, a apelação do MPPR (Ministério Público do Paraná) que ressaltou o fato da mulher ter deixado dois filhos pequenos, que dependiam diretamente dela. Além disso, os pedidos vinham na contramão da defesa do homem, que entrou com recurso pedindo a nulidade do Júri.

Na denúncia criminal, o MPPR sustentou a tese de homicídio com quatro qualificadoras: motivo torpe, meio cruel, à traição e feminicídio. O homem teria perseguido a mulher, com ameaças diárias, antes de marcar um encontro na casa dela. Ele foi até a residência com uma faca enquanto ela esperava uma conversa amistosa. Contudo, ele acabou dando duas facadas no pescoço da vítima, que acabou morrendo de choque hemorrágico, e fugiu sem prestar socorro.

homem curitiba polícia são josé dos pinhais preso

Homem é preso três anos depois de matar a ex-namorada em São José dos Pinhais

Um homem de 41 anos foi preso pela PCPR (Polícia Civil do Paraná) suspeito de matar a ex-namorada em São José dos Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba. Ele ficou desaparecido por 1.386 dias – desde o crime, cometido no dia 20 de abril de 2016. Contudo, ele foi encontrado em Umuarama, no noroeste do Paraná, a 576 quilômetros de distância.

Giseli Rosele Mollinari, na época com 47 anos, morreu após sofrer dois disparos no seu rosto. Ela estava saindo de casa, no bairro Jardim Aviação, rumo ao trabalho.

Conforme as informações da polícia, o crime foi rigorosamente investigado, incluindo oitiva de testemunhas e análise da câmeras de segurança. Contudo, o assassinato nunca teve um desfecho até a prisão do suspeito.

Ao ser detido, ele confessou o crime e disse que não se conformava com o fim do relacionamento. O casal teria se separado cerca de um ano antes do assassinato, mas a vítima nunca tinha feito qualquer relato contra o ex-namorado por nunca ter sofrido qualquer tipo de ameaça.

O homem foi indiciado por crime de feminicídio e permanece preso à disposição da Justiça.

homem, suspeito, preso, flagrante, furto, barras de chocolate, barra de chocolate, chocolate, guarda municipal, ponta grossa, campos gerais, paraná, supermercado, mercado

Homem é preso no Paraná suspeito de furtar 80 barras de chocolate

Um homem foi preso nesta terça-feira (11), em Ponta Grossa, nos Campos Gerais do Paraná, suspeito de tentar furtar 80 barras de chocolate em um supermercado. A Guarda Municipal foi acionada pela equipe de segurança privada do estabelecimento.

De acordo com o relatório da ocorrência, a atitude suspeita foi identificada pelo segurança que acompanhava as câmeras do circuito interno. Ele observou um homem enchendo o carrinho com as barras de chocolate.

Na sequência, conforme o relato, o suspeito encosta o carrinho em um local menos movimentado, próximo a cabides de roupas. Ele abre a mochila e começa a esconder os doces.

A Guarda Municipal de Ponta Grossa chegou em tempo de acompanhar a saída do suspeito pela porta do supermercado. Ao revistar a mochila, os agentes encontraram 80 barras de chocolate.

Por isso, o suspeito de furtar os doces foi preso em flagrante e encaminhado à 13ª Superintendência da Polícia Civil do Paraná. O chocolate foi apreendido e levado à delegacia.

homem curitiba polícia são josé dos pinhais preso

Homem desaparecido em Curitiba foi espancado e morto com tiro na cabeça, diz delegado

Um homem dado como desaparecido por 26 dias em Curitiba foi espancado e morto com um tiro na cabeça em uma ação de três suspeitos, de acordo com a PCPR (Polícia Civil do Paraná).

Um deles foi preso nesta segunda-feira (10), enquanto outro está foragido. Por fim, o terceiro suspeito é um menor de idade, que será investigado pela Delegacia do Adolescente e responsabilizado pela Vara da Infância e Juventude.

“Com auxílio de outros dois indivíduos, ele espancou a vítima, o arrastou para dentro do terreno, efetuou um disparo na sua cabeça. Eles colocaram o corpo dentro de um veículo e o desovaram em um rio”, conta o delegado Thiago Nóbrega.

Segundo ele, os suspeitos ainda queimaram a moto da vítima no dia 18 de dezembro. Contudo, a polícia conseguiu elucidar o caso com declarações de testemunhas e quebra do sigilo telefônico da vítima dos envolvidos.

“O suspeito e demais envolvidos apresentaram declarações totalmente desconexas, demonstrando que estavam mentindo. Muitas testemunhas mentiram por medo de sofrer represálias”, completa Nóbrega.

O homem preso foi indiciado por homicídio qualificado e está à disposição da Justiça.

O CASO

Rogério da Costa Fonseca teve seu desaparecimento registrado no dia 14 de dezembro de 2019, mas foi encontrado morto no dia 9 de janeiro. Ele estava em uma festa no bairro Umbará, mas se dirigiu a um ponto de tráfico de drogas no Tatuquara para comprar cocaína.

Ele entrou em vias de fato com o vendedor, que não o permitiu fazer uso da droga no local. A discussão evoluiu e o suspeito acabou espancando a vítima com a ajuda dos outros dois comparsas.

mulher, violência, paraná, mulher, estupro, homem

Mulher acusa o vizinho de estupro após pedir isqueiro emprestado no Paraná

Uma mulher de 20 anos diz ter sido vítima de estupro cometido pelo próprio vizinho, de 42, em Cambé, no norte do Paraná. De acordo com o depoimento da jovem à polícia, o crime aconteceu na tarde deste domingo (3) após ela ter pedido um isqueiro ao homem.

“Ela conhece ele há muito tempo. Na versão dela, ela foi pegar um isqueiro e ele disse para ela entrar. Ele começou a conversar, dizendo que estava precisando de uma mulher. Ela disse que tinha namorada, mas que iria ver com uma amiga. Aí ele respondeu ‘mas eu quero agora’ e a teria agarrado antes de cometer o ato”, conta o delegado Roberto Fernandes.

Depois do crime, ela teria saído da casa dele e ido direto à casa da namorada, onde acionaram a PMPR (Polícia Militar do Paraná) e fizeram a denúncia. Uma equipe foi até a residência do homem, que acabou preso em flagrante.

Contudo, ele nega que cometeu estupro e disse que a relação foi consentida.

“A versão dele é que ela teria ido lá para vender um ventilador e que eles teriam tido uma relação, mas ela quis após ter brigado com a namorada”, finaliza o delegado.

homem, morto, cadáver, corpo, rio paraná, foz do iguaçu, oeste, paraná, tiros, facadas, polícia militar, polícia civil, pmpr, iml, pescadores

Homem é encontrado morto com marcas de violência no Rio Paraná

Um homem morto foi encontrado por pescadores neste domingo (26) no Rio Paraná. O cadáver é de uma pessoa aparentemente jovem. O corpo de tinha sinais de violência, entre eles marcas de tiros e facadas. A Delegacia de Homicídios de Foz do Iguaçu vai investigar o caso, mas até agora nenhum suspeito foi identificado.

Os pescadores que encontraram o corpo acionaram a Polícia Militar na manhã deste domingo (26). Após constatarem o fato, os agentes acionaram o Corpo de Bombeiros, a Polícia Civil e o Instituto de Criminalística.

Ao retirar o cadáver do homem do Rio Paraná, os bombeiros identificaram marcas de tiros na cabeça, no tórax e nas costas. Além disso, havia uma marca de facada na região da barriga.

O corpo foi recolhido ao IML (Instituto Médico-Legal) de Foz do Iguaçu, na região oeste do Paraná.

*Com informações da TV Tarobá

homem curitiba polícia são josé dos pinhais preso

Homem confessa que matou mecânico em Curitiba por causa de bateria de carro

Um homem de 26 anos confessou que assassinou o mecânico Orlando Ferreira de Melo Filho, de 28 anos, no dia 21 de dezembro de 2019, em Curitiba, por causa de uma bateria de carro. Ele foi preso pela PCPR (Polícia Civil do Paraná) na tarde desta terça-feira (21) e detalhou o crime.

O caso aconteceu no bairro Novo Mundo, na região sul de Curitiba, dentro de uma oficina acoplada em um posto de combustível. O suspeito entrou no local e discutiu com Orlando por uma bateria do seu carro, que supostamente teria sido roubada pela vítima.

Com raiva, ele sacou a arma e efetuou seis disparos contra o mecânico. Mesmo ferido, Orlando ainda tentou pedir socorro, mas caiu em um terreno ao lado e morreu no local.

CASO É ABSURDO, DIZ DELEGADO

Para o delegado Thiago Nóbrega, o principal destaque da investigação foi a futilidade na motivação do crime.

“Você ceifar a vida de alguém por uma simples bateria é absurdo. Falou que a vítima pegou a bateria do seu carro sem autorização e foi cobrar. Disse que teve um apagão e não lembra do que aconteceu, de só estar fugindo com a arma no punho”, conta.

Além disso, a polícia ainda revelou que o suspeito emprestou a arma de um conhecido. Contudo, ainda não se sabe o paradeiro da arma.

“Ele alega que jogou a arma em um boeiro, mas não sabe dizer o exato local. Ele calculou tudo e a frieza pesa em seu desfavor”, completou.

O preso foi indiciado por homicídio qualificado, por motivo fútil, e está à disposição da Justiça.

lixo, poluição, área de preservação ambiental, natureza, meio ambiente, preservação, pcpr, polícia, polícia civil, paraná, matinhos, balneário flórida, homem, preso, prisão

Homem é preso por despejar lixo em área de preservação ambiental do litoral do Paraná

Um homem de 25 anos foi preso em flagrante no momento em que descarregava um caminhão com lixo e entulho em área de preservação ambiental. A prisão foi realizada pela PCPR (Polícia Civil do Paraná), nesta quarta-feira (15), em Matinhos, no litoral.

Um helicóptero e um drone foram usados para fazer o monitoramento aéreo do local. A área de preservação onde o homem queria descarregar o lixo é no Balneário Flórida.

Moradores da região do Rio Canal 1 denunciaram que um caminhão estaria descarregando lixo em área de preservação ambiental. Conforme a PCPR, os agentes foram até o local e encontraram o veículo despejando materiais plásticos, lixo doméstico, entulho, madeira velha, partes de móveis, colchão e até um sofá.

Ao ser questionado, o condutor do caminhão respondeu que havia sido contratado para o despejo da carga de entulhos por uma empresa que recolheria lixo no município de Matinhos. De acordo com a Polícia Civil do Paraná, um inquérito será aberto para apurar a situação relatada.

Preso em flagrante no litoral, o homem pagou a fiança estipulada e responderá em liberdade.

LIXO EM LOCAL IRREGULAR É CRIME

Conforme apurado, não era a primeira vez que lixo era despejado na área de preservação. Inclusive, há indícios de que entulho antigo está enterrado no local.

De acordo com a delegada Sandra Nepomuceno, o aumento da devastação e poluição do rio poderia trazer danos à sociedade de Matinhos.

“No local havia acúmulo de água, podendo gerar a proliferação do mosquitos da dengue. Apesar de ser uma área de preservação de mata atlântica, a poucos metros existe um loteamento com casas habitadas. Os moradores poderiam ser facilmente contaminados por doenças”, disse.

O homem que jogava lixo em local impróprio foi autuado por causar poluição com potenciais danos à saúde humana, animal ou ambiental. Se condenado, ele pode ser penalizado com até quatro anos de prisão.

curitiba morto homem salão

Homem morre após invadir salão de beleza e confrontar a polícia em Curitiba

Um homem de 25 anos morreu na tarde desta sexta-feira (10), em Curitiba, após invadir um salão de beleza no bairro Juvevê e confrontar a polícia. A informação foi confirmada pela PMPR (Polícia Militar do Paraná).

A ocorrência exigiu bastante trabalho dos órgãos de segurança. São duas viaturas da Rotam, quatro da PM e uma ambulância no local. Além disso, uma faixa da Rua Campos Sales, entre as ruas Deputado Mário de Barros e Constantino Marochi, está bloqueada. A via rápida liga o bairro Cabral ao Centro Cívico.

De acordo com comerciantes e moradores da região, houve troca de tiros. O homem foi visto dentro do salão pelo proprietário, que acionou a polícia. Ao chegar ao local, a polícia entrou em confronto com o suspeito, que acabou baleado. Mesmo atendido, ele não resistiu ao ferimento e entrou em óbito no local.

Uma das funcionárias do salão de beleza atendeu a reportagem e disse que só haviam objetos comerciais, como panfletos, no local.

“Estamos mudando o endereço e há dois ou três dias ninguém vinha aqui. Então não sabemos foi invadido hoje”, conta, sem querer se identificar.

Salão (à direita) foi invadido. (Reprodução / Google Street View)
homem soco guarda curitiba advogado

VÍDEO: Advogado dá soco em guarda municipal e danifica cela em Curitiba

Um advogado deu um soco em um guarda municipal de Curitiba, na madrugada desta sexta-feira (27), após ter sido flagrado dirigindo, alcoolizado, na contramão em uma rua na região central da cidade. Depois que foi encaminhado a Delegacia de Delitos de Trânsito, o homem ainda estragou a cela onde ficou detido.

De acordo com o delegado Edgar Dias Santana, ele arrancou um suporte fixado na parede.

“Ele foi conduzido a unidade policial e continuou com o comportamento agressivo, também com os funcionários. Com isso, ele vai responder por embriaguez ao volante, resistênciadesacato, lesão corporal e dano ao patrimônio público“, conta.

O homem segue detido e está à disposição da Justiça, que pode fixar uma fiança para o advogado entrar em liberdade.

Por fim, a prefeitura de Curitiba informou que o carro foi encaminhado ao pátio da Setran (Superintendência de Trânsito).

VÍDEO DA ABORDAGEM REGISTRA O SOCO

O homem foi flagrado dirigindo na contramão da Rua Alferes Poli, no bairro Rebouças, em Curitiba, por volta da 1h15. Durante a abordagem, os agentes constataram sinais de embriaguez e que os documentos do carro estavam vencidos.

Além disso, a equipe da Guarda Municipal relatou que o homem discutiu e xingou os agentes.

Um dos guardas filmou a abordagem. Revoltado, o advogado chama a equipe de segurança de ‘turminha’ e agride o agente ao final do vídeo.