Everton - Grêmio - Internacional - Copa Libertadores

Primeiro Grenal na Libertadores termina em briga e placar zerado

Com duas bolas na trave do lado colorado, uma do lado gremista e pancadaria nos minutos finais, Grêmio e Internacional finalizaram o Grenal 424 com o placar zerado na noite desta quinta-feira (12), mantendo a invencibilidade das equipes na Copa Libertadores da América.

O duelo foi realizado na Arena do Grêmio, em Porto Alegre, contando com 53.389 torcedores.

Grêmio e Internacional estão no Grupo E da Copa Libertadores da América ao lado do América de Cali e da Universidad Católica. Ambas as equipes se enfrentaram nesta terça-feira (10), com os colombianos vencendo por 2 a 1.

Com isso, Grêmio e Internacional lideram a chave com quatro pontos ganhos, seguidos pelo América de Cali com três pontos. A Universidad Católica ainda não somou pontos.

MAIS DOIS GRENAIS ATÉ ABRIL

Internacional e Grêmio terão uma temporada recheada de clássicos entre si. Somente até o dia 8 de abril serão mais dois Grenais.

As equipes voltam a se encontrar no dia 21 pela antepenúltima rodada do segundo turno do Campeonato Gaúcho, fechando a série de jogos na quarta rodada do Grupo E da Copa Libertadores da América.

Vale lembrar que após o adiamento da terceira rodada da Libertadores devido a pandemia de coronavírus, o Grenal no Beira-Rio está sem data definida. Anteriormente o jogo seria realizado no dia 8 de abril.

FINAL VIOLENTO EM JOGO DISPUTADO

Eduardo Coudet - Grêmio - Internacional - Copa Libertadores
Em seu segundo Grenal, Coudet conseguiu sair com importante empate da Arena do Grêmio. (Reprodução/Twitter Conmebol Libertadores)

O Grêmio quase abriu o placar logo aos quatro minutos. Alisson bateu escanteio da direita e Pedro Geromel cabeceou firme no canto direito para boa defesa de Marcelo Lomba.

A resposta do Internacional foi aos 12 minutos. Edenilson avançou pelo centro e arriscou da intermediária para Vanderlei se esticar para espalmar para a linha de fundo.

Boschilia teve grande chance para abrir o placar para o Internacional aos 32 minutos. Guerrero ajeitou para o atacante, que saiu na cara de Vanderlei, mas mandou o chute à esquerda da meta.

A primeira chance do segundo tempo foi do Grêmio aos 18 minutos. Jean Pyerre arriscou da intermediária e Marcelo Lomba fez a defesa em dois tempos, se chocando com Everton antes de segurar a bola em definitivo.

Edenilson respondeu para o Internacional aos 23 minutos. Novamente em chute de longa distância, o volante bateu firme e acertou o poste direito de Vanderlei.

Pepê fez grande jogada individual aos 25 minutos, passando por três adversários antes de finalizar para Marcelo Lomba fazer firme defesa.

Boschilia teve nova oportunidade para balançar as redes. Novamente Guerrero serviu o atacante na área, que finalizou firme e a bola explodiu no poste esquerdo.

A principal chance de gol do Grêmio foi aos 38 minutos. Bruno Fuchs errou na saída de bola e Everton lançou Luciano. O centroavante viu Marcelo Lomba adiantado e tentou o chute por cobertura, mas a bola passou perto do travessão.

O jogo que prometia ser disputado nos minutos finais, ficou marcado por uma confusão generalizada nos minutos finais. Após dividida entre Moisés e Pepê na ponta direita, os atletas se estranharam, Edenilson e Luciano também trocaram socos. Todos os quatro jogadores foram expulsos de forma direta.

Após as expulsões, diversos jogadores dos dois bancos invadiram o campo e recomeçaram a confusão. Nessa nova briga, Moisés e Paulo Miranda brigaram no chão e o zagueiro que estava no banco foi expulso. Também receberam cartão vermelho direto Caio Henrique e Victor Cuesta, além de Praxedes que saiu do banco do Internacional para brigar.

Com apenas 14 jogadores de linha em campo, os minutos finais da partida ficaram ainda mais abertos. Aos 54 minutos, Pedro Geromel arriscou da intermediária e a bola passou perto do travessão.

Ainda deu tempo de Marcelo Lomba salvar o Internacional aos 59 minutos, Victor Ferraz rolou para Lucas Silva na entrada da área e o volante pegou de primeira para o goleiro triscar com a mão e a bola explodir no travessão.

Victor Ferraz - Grêmio - América de Cáli - Copa Libertadores

Libertadores: Grêmio sofre, mas vence América de Cáli na Colômbia

Em jogo disputado, o Grêmio aproveitou melhor suas chances e bateu o América de Cáli por 2 a 0 na noite desta terça-feira (3), se juntando ao Internacional com 100% de aproveitamento no Grupo E da Copa Libertadores da América.

O duelo foi realizado no Estádio Olímpico Pascual Guerrero, em Cáli, na Colômbia.

Victor Ferraz e Matheus Henrique marcaram os gols da vitória do Grêmio.

Grêmio e América de Cáli estão no Grupo E da Copa Libertadores da América ao lado do Internacional e da Universidad Católica.

TRÊS GRENAIS EM UM MÊS

Dentro da mesma chave da Copa Libertadores, Internacional e Grêmio terão uma temporada recheada de clássicos entre si.

Somente até o dia 8 de abril serão três Grenais. O primeiro já será realizado na próxima quinta-feira (12), pela segunda rodada da Copa Libertadores.

As equipes voltam a se encontrar no dia 21 pela antepenúltima rodada do segundo turno do Campeonto Gaúcho, fechando a série de jogos no dia 8 de abril pela quarta rodada do Grupo E da Copa Libertadores da América.

EFICIÊNCIA GREMISTA

Grêmio - América de Cáli - Copa Libertadores
Principais chances do América de Cáli saíram pela bola aérea. (Reprodução/Twitter Conmebol Libertadores)

A primeira chance da partida foi do América de Cáli aos 12 minutos. Sierra avançou pelo centro e arriscou da intermediária, com a bola passando perto do poste direito.

O Grêmio conseguiu abrir o placar aos 14 minutos. Lucas Silva cobrou falta rasteira, a bola acertou Diego Souza (em posição de impedimento) e sobrou para Victor Ferraz apenas completar para o gol.

O América de Cáli foi então para o abafa e ficou perto de empatar o jogo no final do primeiro tempo. Primeiro Pisano bateu escanteio na cabeça de Rangel, que escorou por cima do travessão.

A jogada se repetiu aos 40 minutos, só que dessa vez Vergara bateu o escanteio e Sierra ganhou pelo alto para escorar perto do poste superior.

Aos 42 minutos, foi a vez de Pisano levar perigo. O meia recebeu na esquerda, trouxe para dentro e bateu com efeito no poste esquerdo.

No minuto seguinte, foi a vez de Vanderlei salvar o Grêmio. Cabrera cruzou na área e Sierra escorou firme para o goleiro espalmar com a mão direita.

Para acalmar os ânimos, o Grêmio conseguiu ampliar o placar aos quatro minutos. Everton avança pela esquerda e rola para trás e encontra Matheus Henrique. O volante bateu colocado e acertou o canto direito para balançar as redes.

Aos 46 minutos, Alisson quase deixou o dele em Cáli. O atacante fez finta em três marcadores, mas parou na defesa de Chaux na finalização.

Guerrero - Internacional - Deportes Tolima - Copa Libertadores

Internacional vence Deportes Tolima e se classifica para a fase de grupos da Libertadores

Mais uma vez decisivo em casa, o Internacional venceu o Deportes Tolima por 1 a 0 na noite desta quarta-feira (26), conquistando a vaga na fase de grupos da Copa Libertadores da América.

O duelo foi realizado no Beira-Rio, em Porto Alegre, com Paolo Guerrero marcando o gol da vitória colorada.

Como o placar no jogo de ida na Colômbia havia sido 0 a 0, o Internacional conseguiu a classificação por ter vencido a partida.

O Internacional irá encontrar o Grêmio no Grupo E da Copa Libertadores. Esse será o primeiro confronto entre os rivais gaúchos na competição.

Universidad Católica do Chile e América de Cali da Colômbia fecham o Grupo E da competição.

FOCO AGORA NO GAUCHÃO

No aguardo da confirmação da tabela da fase de grupos da Copa Libertadores da América, o Internacional começa neste final de semana a disputa do segundo turno do Campeonato Gaúcho.

O Internacional enfrenta justamente o campeão do primeiro turno em sua estreia. O duelo contra o Caxias será realizado neste sábado (29), às 19h, no Estádio Centenário em Caxias do Sul.

Como o Caxias venceu o primeiro turno, já é sabido que apenas um entre Internacional e Grêmio estará na decisão do Campeonato Gaúcho.

CONTENTE COM O EMPATE

Guerrero - Internacional - Deportes Tolima - Copa Libertadores
Guerrero colocou o Internacional na rota do Grêmio na Copa Libertadores. (Reprodução/Twitter Conmebol Libertadores)

O Internacional criou sua primeira chance de perigo logo no primeiro minuto da partida. Guerrero recebeu a entrada da área e arriscou a finalização para boa defesa de Montero.

O Tolima conseguiu responder aos 30 minutos. Campaz bateu falta curta e Francisco Rodríguez bateu firme para Marcelo Lomba espalmar.

Bruno Fuchs ficou perto de abrir o placar para o Internacional aos 33 minutos. Boschilia rolou para D’Alessandro que cruzou na medida para o zagueiro, que cabeceou perto do poste direito.

Aos 44 minutos, Marcelo Lomba novamente apareceu para salvar o Internacional. Campaz encontrou Estupiñán na área e o meia arriscou o chute cruzado para o goleiro defender com o pé esquerdo.

Ainda deu tempo para o Internacional balançar as redes na primeira etapa. Aos 48 minutos, D’Alessandro recebeu na direita, limpou a jogada e cruzou rasteiro para Guerrero apenas empurrar para o fundo das redes.

O segundo tempo começou truncado e o Internacional ficou com um jogador a menos aos 16 minutos. Após entrada por trás em Robles, D’Alessandro recebeu o segundo cartão amarelo e foi expulso.

Mesmo precisando do empate, a única finalização de perigo do Tolima foi aos 47 minutos. Albornoz recebeu na área e finalizou firme para Lomba espalmar.

O Internacional quase ampliou o placar aos 48 minutos. Edenilson encontrou Guerrero na área, que tentou o toque por cavadinha, mas parou em Montero.

Marcos Guilherme - Internacional - Deportes Tolima - Copa Libertadores da América

Internacional empata com Tolima e leva decisão para o Beira-Rio

Em jogo lento e sem grandes chances de gol, o Internacional saiu satisfeito com um empate em 0 a 0 com o Deportes Tolima na noite desta quarta-feira (19), levando a decisão por uma vaga na fase de grupos da Copa Libertadores da América para o Beira-Rio.

O duelo foi realizado no Estádio Manuel Murillo Toro, em Ibagué, na Colômbia.

O placar foi o mesmo que o Internacional teve no jogo de ida da fase anterior contra a Universidad de Chile. No jogo de volta no Beira-Rio, o Colorado bateu o rival com facilidade por 2 a 0.

Caso passe pelo Tolima, o Internacional irá encontrar o Grêmio no Grupo E da Copa Libertadores. Será o primeiro confronto entre os rivais gaúchos na competição.

Universidad Católica do Chile e América de Cali da Colômbia fecham o Grupo E da competição.

DESCANSO ANTES DA DECISÃO

Como foi eliminado pelo Grêmio na semifinal do primeiro turno do Campeonato Gaúcho, o Internacional terá uma semana inteira para se preparar para o confronto de volta contra o Deportes Tolima.

O duelo será realizado na próxima quarta-feira (26), no Beira-Rio, às 21h30.

Após o confronto contra o Tolima, o Internacional volta suas atenções ao Campeonato Gaúcho, iniciando sua campanha no segundo turno contra o Caxias, no dia 29 (sábado), no Estádio Francisco Stédile, em Caxias do Sul.

CONTENTE COM O EMPATE

Paolo Guerrero - Internacional - Deportes Tolima - Copa Libertadores da América
Guerrero não teve vida fácil contra os zagueiros do Tolima. (Reprodução/Twitter Conmebol Libertadores)

O Internacional criou a primeira chance de gol logo aos dois minutos. Boschilia recebeu de Rodrigo Lindoso e arriscou da entrada da área para Montero espalmar para a linha de fundo.

Edenílson perdeu grande chance aos 16 minutos. O volante puxou contra-ataque contra apenas um defensor, mas na hora de rolar para Marcos Guilherme o passe saiu curto e Moya fez o desarme.

O duelo ficou mais travado, com o Tolima respondendo apenas aos 35 minutos. Campaz arriscou da entrada da área e a bola passou perto do poste esquerdo.

Campaz criou nova chance perigosa aos 46 minutos. Após fintar dois defensores, o meia chutou cruzado e Marcelo Lomba fez a defesa sem dar rebote.

Após um início de jogo truncado, o Tolima criou duas chances seguidas aos 17 e 18 minutos do segundo tempo. Primeiro, Rodrigo Lindoso saiu jogando errado e a bola sobrou para Rodríguez, que lançou Campaz. O meia invadiu a área, mas na hora da finalização Bruno Fuchs fez bom corte de carrinho.

Na sequência, Campaz cobrou escanteio e a bola caiu com Quiñónes na pequena área, mas antes da finalização do zagueiro, Guerrero travou de carrinho e Marcelo Lomba saiu da meta para ficar com a bola.

O Tolima teve nova chance aos 42 minutos. Campaz cobrou falta no segundo poste e Quiñónes escorou à direita do gol de Marcelo Lomba.

O Internacional teve sua melhor chance na partida nos acréscimos do segundo tempo. Boschilia avançou pelo centro e finalizou rasteiro para Montero espalmar.

Aos 47 minutos, foi a vez de Bruno Fuchs, após rebote na entrada da área, buscar a finalização colocada no canto direito e Montero deu um tapa para a linha de fundo.

Diego Souza - Grenal - Grêmio - Internacional - Campeonato Gaúcho

Diego Souza marca nos acréscimos e Grêmio vence Internacional

O Grenal 423 foi equilibrado, mas um gol de Diego Souza nos acréscimos deu a vitória ao Grêmio por 1 a 0 sobre o Internacional na tarde deste sábado (15), classificando o tricolor para a final do primeiro turno do Campeonato Gaúcho.

O duelo válido pelas semifinais do primeiro turno do Campeonato Gaúcho foi realizado no Beira-Rio, em Porto Alegre.

O Grêmio aguarda agora o vencedor do duelo entre Caxias e Ypiranga -que será realizado neste domingo (16), para conhecer seu adversário na decisão.

INTERNACIONAL COM NOVA DECISÃO

Mesmo eliminado do primeiro turno do Campeonato Gaúcho, o Internacional já volta suas atenções para a Copa Libertadores da América.

Nesta quarta-feira (19), o Internacional viaja para a Colômbia para encarar o Deportes Tolima, às 21h30, para a partida de ida do duelo válido pela terceira fase preliminar da Libertadores.

Já o Grêmio volta a atuar no próximo domingo (23), quando irá enfrentar o Caxias ou o Ypiranga, ainda sem local definido.

GRENAL DO EQUILÍBRIO

D'Alessandro - Grenal - Grêmio - Internacional - Campeonato Gaúcho
D’Alessandro foi um dos melhores atletas em campo, criando as principais chances do Colorado. (Reprodução/Twitter Internacional)

O Grêmio foi melhor na primeira etapa, contando com a inspiração de Everton. Logo aos três minutos, o atacante lançou Alisson na área, mas o meia tentou rolar para Diego Souza e Victor Cuesta conseguiu fazer o corte.

Aos sete minutos, foi a vez de Diego Souza desperdiçar boa chance. Alisson rolou de letra para o atacante, que pegou muito torto na finalização cruzada.

A primeira chance do Internacional foi aos 23 minutos. D’Alessandro fez boa jogada pela direita e cruzou no segundo poste para Guerrero, que cabeceou deslocado e a bola passou por cima do gol.

A arbitragem de vídeo apareceu aos 37 minutos, ao anular gol do Grêmio. Diego Souza recebeu em posição de impedimento e cruzou rasteiro para Everton bater chapado no canto direito e balançar as redes.

O Internacional ficou com um jogador a menos aos 46 minutos. Diego Souza ganhou no corpo de Musto e ia disparar em direção a área, mas foi puxado pelo volante, que recebeu o segundo cartão amarelo e foi expulso.

Ainda deu tempo do Grêmio ter mais um gol anulado no primeiro tempo. Aos 48 minutos. David Braz abriu para Cortez -que em posição irregular, cruzou rasteiro para Everton finalizar para o fundo das redes.

Aos 51 minutos, Guerrero teve nova chance de marcar seu gol. D’Alessandro cruzou escanteio da direita aberto e o atacante tentou emendar de primeira, mas pegou torto na bola, que saiu longe do gol.

O Internacional teve a primeira chance de gol da segunda etapa. Boschilia e Cuesta tabelaram e o atacante encontrou Edenílson na área, com o volante rolando para a chegada de Moisés. Mas finalização do lateral explodiu em Victor Ferraz e saiu pela linha de fundo.

O Grêmio respondeu no minuto seguinte com Alisson. O meia recebeu na esquerda, cortou para o meio e finalizou cruzado para Marcelo Lomba espalmar.

Também em uma finalização de média distância, o Internacional voltou a levar perigo aos oito minutos. Edenílson recebeu pelo meio e arriscou da intermediária para Vanderlei espalmar.

Vanderlei salvou o Grêmio novamente aos 11 minutos. Moisés foi lançado na esquerda e cruzou fechado, encontrando Edenílson no segundo poste. O volante tentou a finalização rasteira, mas o goleiro fez a defesa com as pernas.

A resposta do Grêmio veio com Thiago Neves. Victor Ferraz fez bom cruzamento da direita e o meia escorou no contrapé de Marcelo Lomba, acertando o poste direito.

D’Alessandro também ficou perto do gol aos 20 minutos O meia recebeu na direita, foi levando para o meio até buscar espaço para bater perto do poste esquerdo.

A bola parada quase resultou em gol do Grêmio aos 32 minutos. Alisson bateu escanteio da direita e Paulo Miranda cabeceou firme por cima da meta.

O Internacional perdeu grande chance aos 34 minutos. D’Alessandro lançou Rodinei na área, o lateral foi até a linha de fundo e cruzou rasteiro para trás. Só que a bola passou por Guerrero e por Marcos Guilherme e ficou com a defesa do Grêmio.

Edenílson teve nova chance aos 45 minutos. D’Alessandro recebeu na lateral da área e abriu para o volante emendar de primeira e a bola quase acertar o travessão.

Mas aos 46 minutos, Everton disparou pela esquerda e encontrou Diego Souza na marca do pênalti. O atacante cabeceou firme no canto direito para balançar as redes.

Vanderlei ainda salvou o Grêmio aos 49 minutos. Victor Cuesta cruzou no segundo poste e Guerrero cabeceou firme para o goleiro do Grêmio fazer a defesa em cima da linha.

Boschilia - Internacional - Universidad do Chile - Copa Libertadores

Internacional vence Universidad do Chile e avança na Libertadores

Forte no ataque, o Internacional garantiu sua classificação para a terceira fase preliminar da Copa Libertadores da América ao bater a Universidad do Chile por 2 a 0 na noite desta terça-feira (11).

O confronto de ida no Chile terminou empatado por 0 a 0.

O duelo de volta foi realizado no Beira-Rio, em Porto Alegre, com 41.864 torcedores presentes.

Boschilia e Marcos Guilherme marcaram os gols da vitória do Internacional.

O Internacional terá pela frente na Libertadores o vencedor do confronto entre Macará da Venezuela e Deportes Tolima da Colômbia. O jogo de volta entre as equipes será realizado às 21h30 desta terça-feira, sendo que os colombianos venceram a partida de ida na casa dos rivais por 1 a 0.

Caso passe por Macará ou Tolima, o Internacional irá encontrar o Grêmio no Grupo E da Copa Libertadores. Será o primeiro confronto entre os rivais gaúchos na competição.

Universidad Católica do Chile e América de Cali da Colômbia fecham o Grupo E da competição.

SEQUÊNCIA DECISIVA

O Internacional entra em uma série de jogos decisivos pelo Campeonato Gaúcho e pela Copa Libertadores.

Neste sábado (15), o Internacional recebe o Grêmio pela semifinal do Primeiro Turno do Campeonato Gaúcho. A partida será decidida em jogo único.

Já no meio da próxima semana, o Colorado irá ter o confronto de ida da terceira fase preliminar da Copa Libertadores, tendo que se deslocar para a Venezuela ou Colômbia.

Caso passe pelo Grêmio, o Internacional decide no dia 23 (domingo) o Primeiro Turno do Campeonato Gaúcho contra Caxias ou Ypiranga.

Encerrando a sequência, entre os dias 25 e 27 de fevereiro, o Colorado terá o jogo de volta da terceira fase preliminar da Libertadores, que será realizado em Porto Alegre.

VITÓRIA PELAS PONTAS

Boschilia - Internacional - Universidad do Chile - Copa Libertadores
Boschilia conduz a bola em contra-ataque, sendo observador por Guerrero e D’Alessandro. (Reprodução/Twitter Conmebol Libertadores)

O Internacional teve chance de gol logo no primeiro minuto. Após bola rebatida na área, D’Alessandro emendou de primeira e Campos se esticou para espalmar.

Mas aos 21 minutos, Campos quase entregou um gol ao Internacional. Após chute de fora da área de Guerrero, o goleiro bateu roupa e se recuperou por pouco antes da finalização de Boschilia.

Só que Boschilia não desperdiçou sua chance aos 42 minutos. Após erro na saída de bola de Carrasco, o atacante invadiu a área e finalizou cruzado para balançar as redes.

Guerrero perdeu chance clara de gol aos seis minutos. Edenílson lançou o atacante do campo de defesa, o peruano fintou Campos, mas escorregou na hora da finalização e acabou errando o passe para D’Alessandro na marca do pênalti.

Com domínio do jogo, o Internacional ampliou o marcador aos 30 minutos. Moisés lança a bola do campo de defesa, Guerrero -em posição de impedimento, desiste da jogada, a zaga da Universidad do Chile bobeia e Marcos Guilherme arranca para a linha de fundo, finta a marcação, corta Campos e chuta firme para matar o jogo.

internacional fluminense pottker brasileirão

Pottker marca dois e Internacional bate o Fluminense

O Internacional venceu o Fluminense por 2 a 1 neste domingo (10) e reagiu no Brasileirão. Com dois gols do atacante William Pottker, enquanto Wellington Nem descontou pelo Flu, o Colorado se recuperou no Campeonato Brasileiro.

O duelo, válido pela 32ª rodada, foi realizado no estádio Beira-Rio, em Porto Alegre.

Com o resultado, o Inter chega aos 49 pontos e entra no G6, ultrapassando o Corinthians. Já os cariocas seguem com 34 pontos e podem voltar à zona de rebaixamento se o Botafogo vencer o Avaí nesta segunda-feira (10).

PRÓXIMOS JOGOS

As duas equipes voltam a campo pelo Campeonato Brasileiro no próximo final de semana.

O Fluminense vai enfrentar o Atlético-MG no sábado (16), às 17h, no Maracanã. Já no domingo (17), às 16h, o Internacional visita o Corinthians em Itaquera.

VEJA OS GOLS DO INTER

O primeiro gol saiu aos 35 minutos. Guerrero soltou uma pancada e Muriel deu o rebote nos pés de Pottker, que só empurrou para as redes.

O segundo saiu aos 42. Depois da cobrança de escanteio, Victor Cuesta desviou e Pottker aproveitou a sobra para anotar seu doblete.

Na etapa final, o Flu sufocou e conseguiu descontar com Wellington Nem. O atacante cortou Rodrigo Moledo e bateu na saída de Marcelo Lomba.

internacional chapecoense

Inter vence a Chapecoense e ganha fôlego após vice da Copa do Brasil

Neste domingo (22), o Internacional recebeu a Chapecoense, no estádio Beira-Rio, às 11 horas, pela 20° rodada do Campeonato Brasileiro, e conseguiu a vitória por 1 a 0 nos minutos finais, gol marcado pelo volante Rodrigo Lindoso.

Com o resultado obtido neste fim de semana, o colorado volta aos G4 do Brasileirão, ultrapassando o São Paulo e Corinthians, que venceram Botafogo e Bahia, respectivamente. Pelo lado da Chape, a situação fica ainda mais complicada para fugir da zona de rebaixamento; no momento a equipe tem 14 pontos e ocupa a vice-lanterna.

Na próxima rodada, o Internacional não deverá ter vida fácil já que enfrenta, fora de casa, o Flamengo, líder do Campeonato Brasileiro e com o melhor desempenho como mandante dentre todos os 20 times. Já a Chapecoense receberá o Corinthians, que conseguiu uma importante vitória na última rodada ao bater o Bahia, por 2 a 1, gols de Vágner Love e Clayson.

Mesmo aparecendo em poucos momentos, o meia foi fundamental para o triunfo do Internacional já que marcou o único gol da partida, nos minutos finais, quando parecia que o jogo terminaria empatado por 0 a 0. Além disso, o jogador era um dos que mais tentava criar jogadas a favor do sistema ofensivo dos donos da casa.

O meia do Internacional teve mais uma partida abaixo do esperado com a camisa colorada. Um dos mais vaiados pela torcida antes do início do jogo, Patrick pouco apareceu no ataque e teve dificuldade em ajudar na criação da equipe, um dos pontos fracos nas últimas partidas. O que deixa a situação mais crítica é o fato do atleta ter feito um início de ano espetacular, sendo um dos destaques do forte elenco comandado por Odair Hellmann.

O Internacional começou o jogo com intensidade e querendo mostrar que o vice-campeonato da Copa do Brasil não iria abalar o desempenho do time no Campeonato Brasileiro, mas foram poucos os minutos de euforia dos donos da casa. A falta de criatividade no meio-campo e a lentidão na transição defesa para o ataque fazia com que o grupo comandado por Odair Hellmann pouco incomodasse a defesa sólida do time catarinense.

O time usava muito os laterais, mas os atacantes de ponta (Nico López e Wellington Silva) tinham muita dificuldade de quebrar as linhas da Chapecoense e pouco conseguiram finalizar, sendo um dos raros bons chutes foi anulado pelo VAR. O triunfo veio mais pela insistência do que pela estratégia bem montada.

Divulgação / Internacional

O técnico Marquinhos Santos escalou o time catarinense com três atacantes, buscando aproveitar a velocidade dos seus jogadores de frente. No entanto, a formação mais ousada não evitou que o time se postasse defensivamente e marcasse intensamente os adversários colorados. No primeiro tempo, o time fechou bem as laterais e povoou o meio-campo, tanto que não era raro ver os 10 atletas de linha no campo de defesa quando o Internacional tinha a posse de bola.

Porém, a equipe perdeu fôlego nos minutos finais do confronto e cedeu o gol nos minutos finais, após erro de marcação no escanteio cobrado pelo lado esquerdo. Curiosamente, Tiepo já tinha feito dois milagres para evitar o tento colorado.

Como já era esperado, o Inter tomou conta das ações ofensivas nos minutos iniciais, querendo se impor e tentar marcar logo no começo para dar um pouco mais de tranquilidade ao time que ficou com o vice-campeonato da Copa do Brasil na última quarta-feira (18). O primeiro lance de perigo aconteceu aos três minutos, quando Rodrigo Lindoso aproveitou cruzamento de Nico López e cabeceou por cima da meta defendida pelo goleiro Tiepo.

Minutos depois da tentativa do volante colorado, os donos da casa tiveram outra oportunidade, desta vez com Wellington Silva, que tabelou com Guerrero na entrada da grande área, mas perdeu na velocidade para o arqueiro adversário, que saiu do gol para evitar um arremate de perigo.

Apesar da insistência dos donos da casa e do controle da posse de bola, o jogo era equilibrado no meio-campo e o calor também não ajudava o ritmo da partida, que se mostrava mais lenta do que intensa.

O enredo do segundo tempo foi o mesmo, com o Inter buscando mais o jogo e os visitantes demonstrando que não estavam incomodados com aquele empate por 0 a 0. A grande chance dos donos da casa aconteceu aos 27 minutos, quando Nico López ganhou na corrida do defensor e chutou por cima do gol defendido pelo arqueiro catarinense.

Depois de dois pequenos milagres do goleiro da Chapecoense, os donos da casa conseguiram o triunfo após a insistência do ataque colorado. Na ocasião, Rodrigo Lindoso aproveitou o rebote para balançar as redes a favor do colorado.

internacional chapecoense lindoso
Divulgação / Internacional

Aos 28 minutos do primeiro tempo aconteceu o gol de Wellington Silva, que aproveitou a bola sobrada na entrada da área para estufar as redes da Chapecoense. Porém a comemoração durou pouco, já que o árbitro de vídeo entrou em ação pela primeira vez na partida e anulou o tento o Internacional, com a arbitragem alegando posição irregular do atacante colorado.

O árbitro de vídeo apareceu novamente no segundo tempo, desta vez aos 37 minutos. Os donos da casa fizeram o gol com Neílton, porém o lance foi invalidado por uma falta de Edenílson no defensor Bruno Pacheco.

A torcida colorada mostrou sua insatisfação com o desempenho recente do time antes mesmo da bola rola no Beira-Rio. Os mais vaiados foram o lateral-direito Bruno, o volante Edenílson, o meia Patrick e o técnico Odair Hellmann; nomes que, curiosamente, tinham bastante prestígio no começo do ano pelos fãs do Internacional.

INTERNACIONAL

Marcelo Lomba; Bruno, Rodrigo Moledo, Víctor Cuesta e Uendel (Neílton); Rodrigo Lindoso, Edenílson e Patrick; Nico López (Sarrafiore), Paolo Guerrero e Wellington Silva (Guilherme Parede).
T.: Odair Hellmann

CHAPECOENSE

Tiepo; Eduardo, Gum, Rafael Pereira (Douglas) e Bruno Pacheco; Márcio Araújo, Elicarlos e Camilo; Arthur Gomes, Renato (Henrique Almeida) e Everaldo.
T.: Marquinhos Santos

Local: Beira-Rio, em Porto Alegre (RS)
Árbitro: Diego Pombo Lopez (BA)
Auxiliares: Alessandro Alvaro Rocha de Matos (BA) e Jucimar dos Santos Dias (BA)
VAR: Rodrigo Guarizo Ferreira do Amaral (SP)
Cartões Amarelos: Camilo, Gum, Everaldo e Tiepo (Chapecoense)
Gol: Rodrigo Lindoso, aos 39 minutos do segundo tempo

 

premiação copa do brasil athletico final

Caso vença a Copa do Brasil, Athletico-PR vai lucrar R$ 85 milhões em premiações neste ano

O Athletico-PR pode embolsar mais de R$ 85 milhões de premiação no ano caso conquiste a Copa do Brasil. O torneio é o mais lucrativo do país: serão R$ 52 milhões para o campeão e R$ 21 milhões ao vice. O primeiro jogo da final contra o Internacional acontece nesta quarta-feira (11), às 21h30, na Arena da Baixada, em Curitiba.

Até agora, são R$ 33,32 milhões de premiação conquistados. Com o segundo lugar na Copa do Brasil, o valor chega aos R$ 54,32 milhões. Entretanto, com a taça inédita, o clube embolsará R$ 85,32 milhões.

O Furacão é o clube da Série A que disputou mais competições neste ano. Além do Brasileirão e do Estadual, o time rubro-negro ainda participou da Libertadores, da Levain Cup (antiga Copa Suruga) e da Recopa Sul-Americana.

Confira a premiação lucrada pelo Athletico por competição: 

  • Libertadores – R$ 16,03 milhões
  • Recopa – R$ 1,38 milhão
  • Levain Cup – R$ 3,56 milhões
  • Copa do Brasil – R$ 12,35 milhões (até a final)

Vale lembrar que o Campeonato Brasileiro premia os clubes por posição. Hoje, o Athletico é o nono colocado. Se terminar nessa posição, o clube vai faturar mais R$ 19,8 milhões.

athletico pr internacional final copa do brasil

Por título inédito, Athletico encara o Internacional na final da Copa do Brasil

Athletico-PRInternacional se enfrentam nesta quarta-feira (11), às 21h30, na Arena da Baixada, pelo primeiro jogo da final da Copa do Brasil. A grande decisão acontece na próxima quarta-feira (18), também às 21h30, no estádio Beira-Rio, em Porto Alegre.

O Furacão contará com o apoio da torcida rubro-negra para abrir uma vantagem sobre os gaúchos e tentar conquistar o título inédito em sua história. Do outro lado, o Inter já levantou a taça da Copa do Brasil em 1992.

O duelo promete casa cheia. O recorde do estádio rubro-negro é na final da Copa Sul-Americana 2018. Naquela ocasião, 40. 263 pessoas estiveram na Arena para ver o time athleticano conquistar o troféu continental.

ATHLETICO E INTER: DECISÕES NA ÚLTIMA DÉCADA

Os dois clubes voltam a disputar o título da Copa do Brasil na última década.

Em 2009, o Internacional perdeu a final para o Corinthians. O único remanescente daquele time é o meia Andrés D’Alessandro. O camisa 10 foi titular na final, mas viu os paulistas contarem com Ronaldo ‘Fenômeno’ e Dentinho para ergueram a taça.

Já em 2013, o Athletico foi derrotado na decisão para o Flamengo. O atacante Marcelo Cirino, que deve começar a partida no banco de reservas, estava naquele time do Furacão.

Curiosamente, três jogadores triunfaram sobre Inter e Furacão nas duas finais. O zagueiro Chicão, o lateral André Santos e o volante Elias (hoje no Atlético-MG) defenderam o Corinthians e depois o Flamengo.

ATHLETICO: DÚVIDAS NA DEFESA

athletico pr internacional final copa do brasil
Como sempre, Tiago Nunes conversou bastante com sua comissão técnica. Foto: Vinicius Cordeiro / Paraná Portal

A principal indefinição do técnico Tiago Nunes é na lateral direita. Jonathan, titular da posição, segue machucado. Com isso, Khellven e Madson disputam a titularidade. O primeiro foi o titular na semifinal contra o Grêmio e teve uma atuação segura. Já o segundo é mais experiente, mas pode perder a vaga para o jovem de 18 anos.

Já na dupla de zaga, Léo Pereira retorna de suspensão e será titular. A dúvida é quem será seu companheiro. Pedro Henrique já disputou a Copa do Brasil pelo Corinthians e não pode mais atuar no torneio. Com isso, Lucas Halter e Robson Bambu disputam a vaga restante. Os dois carregam boas aparições, mas Halter deve iniciar jogando.

No meio campo, está o trunfo de Tiago Nunes. Léo Cittadini ganhou a vaga de Marcelo Cirino e foi fundamental para a classificação rubro-negra na semifinal. Com isso, o meia deve ser mantido no time titular e deverá municiar o trio ofensivo formado por Nikão, Rony e Marco Ruben.

INTER: DEFESA SÓLIDA E ATAQUE GRINGO 

athletico pr internacional final copa do brasil
Guerrero é a principal esperança de gols da equipe gaúcha. Foto Ricardo Duarte/Internacional

Do outro lado, o Internacional vem disposto a não deixar o Athletico abrir vantagem. Para isso, o técnico Odair Hellmann aposta na dupla de zaga formada por Rodrigo Moledo e Victor Custa.

Além disso, o Colorado também vê seu ataque recuperando a boa forma. Nico López já superou o jejum de gols e Paolo Guerrero brilhou na semifinal contra o Cruzeiro. O uruguaio e o peruano ainda têm o meia argentino D’Alessandro, ídolo do clube, para fechar essa trinca ofensiva.

CUIDADO PARA NÃO PERDER A FINAL

athletico pr internacional final copa do brasil
Foto: Vinicius Cordeiro / Paraná Portal

Os cartões amarelos não zeraram para a finalíssima. Com isso, três jogadores do Athletico e dois do Internacional terão que tomar cuidado para não ficar de fora da grande decisão.

Pelos paranaenses, os meias Bruno Guimarães e Lucho González estão pendurados, assim como o atacante Rony.

Do lado gaúcho, quem terá que tomar cuidado serão os atacantes Nico López e Rafael Sobis.

ATHLETICO x INTERNACIONAL

Final da Copa do Brasil 2019

Data, hora e local: quarta-feira (11/09), às 21h30, na Arena da Baixada, em Curitiba.

Onde assistir: Rede Globo e SporTV.

Athletico: Santos; Khellven (Madson), Lucas Halter (Robson Bambu), Léo Pereira e Márcio Azevedo; Wellington, Bruno Guimarães e Léo Cittadini; Nikão, Rony e Marco Ruben. Técnico: Tiago Nunes.

Internacional: Marcelo Lomba; Bruno, Rodrigo Moledo, Víctor Cuesta e Uendel; Rodrigo Lindoso, Edenilson, Patrick, D’Alessandro e Nico López; Paolo Guerrero. Técnico: Odair Hellmann.

Arbitragem: a CBF escolheu Raphael Claus (FIFA-SP) para apitar o jogo. Ele será auxiliado por Rodrigo Figueiredo Henrique Correa (FIFA-RJ) e Neuza Inês Back (FIFA-SP). O responsável pelo árbitro de vídeo (VAR) será Rodrigo Guarizo Ferreira do Amaral .