Depois de Bernardinho e Ronaldinho Gaúcho, Wanderlei Silva considera candidatura

Empresários, artistas, esportistas e pessoas das mais diversas áreas parecem estar mais dispostas a entrar na política para fazer diferença nas próximas eleições.

Depois do ex-técnico de seleção brasileira de vôlei Bernardinho considerar a candidatura ao governo do Rio de Janeiro e o ex-jogador Ronaldinho Gaúcho confirmar a intenção de concorrer ao senado pelo estado de Minas Gerais, agora o lutador de MMA Wanderlei Silva considera ser candidato a deputado estadual pelo Paraná.

“Não sou eu que estou indo atras da política, a política está vindo atrás de mim. Eu estou vendo o cenário atual, eu estou vendo que o Brasil está precisando que as pessoas de bem se levantem.

Entres as propostas que pretende defender está o fim da cobrança de imposto de renda dos policiais “como acontece nos Estados Unidos”, defendeu, além da redução de impostos “como acontece no Paraguai”, para aquecer a economia.

Wanderlei Silva afirma ter recebido convite do deputado e pré-candidato à presidência Jair Bolsonaro, do PSC, do deputado estadual e pré-candidato ao governo do Paraná Ratinho Jr, do PSD, e do empresário e suplente de senador Joel Malucelli, do Podemos. Quando questionado sobre a falta de experiência na política, tem a resposta na ponta da língua.

“Quem tem experiência em política, vocês estão vendo o que estão fazendo aí… já vão cheio de conchavos, já vão com rabo preso com todo mundo, já vão devendo favor para todo mundo. Tive convite do Bolsonaro, tive convite do Ratinho, tive convite do Joel Malucelli para entrar no Podemos, mas a minha principal questão é não ficar devendo favor nenhum, de realmente entrar com a mão limpa e fazer o trabalho correto sem ter que ter rabo preso com um e com outro, já devendo favor e tendo que entrar no esquema”, argumentou.

[insertmedia id=”ovO_QCxjUCo “]

Documentário conta como Malucelli transformou a paixão pelo futebol no Jotinha

O primeiro clube-empresa do país foi fundado em Curitiba em 1998 com o nome Malutrom S.A, em função da união de duas famílias tradicionais da capital: Malucelli e Trombini. Mais tarde foi batizado de J.Malucelli Futebol S/A. Nascido da paixão pelo futebol do empresário, suplente de senador e presidente do partido Podemos no Paraná, Joel Malucelli, o Jotinha, como é carinhosamente chamado, chegou ao fim em dezembro deste ano, mas deixou um legado. História que é contada no documentário produzido pelo jornalista Vinicius do Prado como Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) em Comunicação Social pela Universidade Federal do Paraná (UFPR).

“Eu poder ter um time meu, torcendo, competindo e ganhando isso para mim foi um sonho”, diz Malucelli, logo na primeira cena do documentário. O filme relembra os principais momentos da história do  clube, passeando pela mudança de nome, a parceria com o Corinthians, o título brasileiro da terceira divisão em 2000 e o título da Copa Paraná de 2007.

O idealizador do filme conta que escolheu o tema do TCC em 2016, quando cobria as partidas do Jotinha. “Lá conheci as pessoas que faziam parte do time e me encantei pelo clube. Isso, junto com o fato de ninguém ter feito algo parecido, me motivaram a fazer o documentário”, destacou.

A apresentação do trabalho na banca da faculdade foi um dia após o arbitral da 2ª Divisão do Paranaense, em que o Jotinha não compareceu e teve seu fim decretado. “Era o fio de esperança que tinha do time continuar suas atividades, mas como eles não compareceram foi um baque. Na apresentação segurei a onda, mas depois da nota garantida a emoção foi grande, porque senti que o documentário fechava um ciclo dentro da história do J Malucelli”, revela Prado.

Além do então presidente de honra, Joel Malucelli, o documentário também conta com outros nomes que fizeram parte da história do Jotinha: Tcheco, ex-meia do Malutrom, Luciano Gusso, ex-treinador e Bruno Batata, ex-atacante, são alguns deles.

“Mesmo com as limitações de ser um trabalho universitário consegui reunir depoimentos de pessoas importantes para o clube em diferentes épocas no produto final, que conseguiram dar uma visão mais ampla ao J Malucelli do que um mero clube-empresa”, finaliza Prado.

Confira o documentário na íntegra:

[insertmedia id=”qekJuhzk3lI”]

Malucelli dá baixa no Jotinha e se dedicará ao Coritiba

Com Pedro Ribeiro

Após 19 anos de história, o J.Malucelli Futebol S.A. encerrou suas atividades. Em entrevista ao Paraná Portal, o presidente de honra do clube, Joel Malucelli, confirmou a notícia e disse que não vai largar o futebol e se dedicará ao Coritiba, clube o qual presidiu. Em viagem à África, o empresário, suplente de senador e presidente do partido Podemos no Paraná disse ainda que se dedicará, também, à eleição do senador Alvaro Dias à Presidência da República.

A decisão foi tomada após o time ser rebaixado no Campeonato Paranaense. O time foi punido com 16 pontos pela escalação irregular do atacante Getterson em três rodadas da competição. O clube tentou recorrer, mas perdeu em todas as instâncias.

Nesta terça-feira (5), o Jotinha não compareceu ao arbitral da segunda divisão do estadual e dispensou todos os funcionários do clube. Mesmo assim, Malucelli disse que há possibilidade do time voltar a funcionar algum dia. “Encerramos a base também, para ter base tem que participar do profissional. Fomos injustiçados e cansamos, voltaremos quando o Campeonato Paranaense for mais promissor”, afirmou Malucelli.

 

Parceria com o Coritiba

O presidente de honra garantiu que não deixará o futebol. Experiente no mercado da bola, Joel Malucelli deve se dedicar ao Coritiba, que no próximo sábado (9), passa por uma nova eleição de diretoria.

“Não pretendo assumir cargo no Coritiba. A ideia é ajudar para que o Coxa volte a Série A. Nas eleições eu apoio o (João Carlos) Vialle”, declarou.

 

História

O J.Malucelli foi fundado em 1998 com o nome de Malutrom S.A, em função da união de duas famílias tradicionais de Curitiba: Malucelli e Trombini. Foi o primeiro clube empresa do Brasil, por meio da Lei Pelé, e já nasceu grande, com filosofia e planejamento de primeiro mundo.

Em 2009, através de uma parceria com o Corinthians, mudou para Sport Club Corinthians Paranaense, que além do novo nome, passou a ostentar o uniforme com as cores alvinegras e um novo escudo inspirado no time paulista. O acordo entre os clubes não envolveu investimento financeiro e previu ações conjuntas de marketing e o intercâmbio técnico e de jogadores profissionais e das categorias de base. A parceria foi inédita na história do futebol e teve durou até julho de 2012, quando o time voltou a se chamar JMalucelli Futebol.

 

Alvaro Dias anuncia candidatura à Presidência a República

Por Pedro Ribeiro

O pré-candidato à Presidência da República pelo partido Podemos, senador paranaense, Alvaro Dias, esteve em visita ao presidente do Grupo Bandeirantes, João Carlos Saad, em São Paulo, oportunidade em que anunciou sua intenção em se candidatar ao Palácio do Planalto comunicando, inclusive, que a assinatura de lançamento será no dia primeiro de julho, em Brasília. Alvaro Dias esteve acompanhado do empresário e suplente de Senador, Joel Malucelli, presidente da Rede Band no Paraná e jornal Metro Curitiba e Maringá.

Joel Malucelli propõe ao Conselhão mandato de 4 anos para ministro da Saúde

Por Pedro Ribeiro

Na reunião do 2º ciclo de Grupos de Trabalho do Conselhão (GT Saúde), que se realiza hoje, 16, e amanhã, 17, na Escola Nacional de Administração Pública – ENAP, em Brasília, o conselheiro paranaense do Conselho Nacional de Desenvolvimento Social e Econômico (CNDSE), empresário Joel Malucelli, encaminhou a seguinte sugestão à Relatora do GT Saúde, Sônia Guimarães: “Que o Ministro da Saúde do Brasil, obrigatoriamente deveria ter um mandato de 4 (quatro) anos, ser independente e ter como formação profissional, gestão hospitalar, com MBA em escola reconhecida internacionalmente. O problema da saúde brasileira não é financeiro, é de gestão”.

 O GT Saúde discute, no encontro, relações Internacionais e política comercial, empregabilidade no Brasil do século XXI, segurança pública e desenvolvimento e investimento e intermediação financeira em Saúde. Serão escolhidas três recomendações para serem apresentadas ao Presidente da República, Michel Temer, na reunião plenária do “Conselhão”, no dia 06 de junho.

A abertura do encontro foi feita pelo ministro-chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha.

Richa antecipa instalação de duas novas unidades de montadoras com investimentos de 2bi

Por Pedro Ribeiro

Os números do Paraná não param de crescer e hoje o Estado vive o seu melhor ciclo industrial de toda sua história, com investimentos que ultrapassam mais de R$ 5 bilhões. Ao revelar esses números, o governador Beto Richa (PSDB), anunciou mais dois grandes investimentos estrangeiros que somam, juntos, mais R$ 2 bilhões. Por questões de segurança e sigilo, não citou as empresas mas, no mercado, já se especula que são mais duas unidades de montadoras – européias – que vão se somar às já instaladas no Estado; Renault, Nissan, Volvo, Audi, Volskwagen. New Holland e Fiat.

Os protocolos já foram assinados, afirmou Richa durante almoço com diretores e jornalistas do Grupo de Comunicações JMalucelli, composto pelas empresas rádios CBN Curitiba, Band News Curitiba, Globo, televisões Band Curitiba e Band Maringá, TV Sinal e jornais Metro Curitiba e Metro Maringá e o mais novo veículo do grupo, Paraná Portal.

Richa destacou os investimentos que estão sendo realizados pela Klabin na construção da Fábrica de Celulose em Ortigueira, que somam perto de R$ 2 bilhões, gerando milhares de empregos e transformando toda uma região. A Copel, ressaltou o governador, foi eleita por quatro anos consecutivos como a melhor empresa de energia do País e seus investimentos passam de R$ 2 bilhões, e a Sanepar figura, também, como a melhor companhia de saneamento do País, com investimentos históricos de R$ 2 bilhões. Richa observou ainda a performance de crescimento da Compagás distribuidora de gás.

Aumento nas exportações

Na conversa com jornalistas e com o presidente do Grupo JMalucelli, empresário Joel Malucelli, o governador lembrou do crescimento do Porto de Paranaguá, que saiu das páginas policiais para destaque em todo o país e no exterior. Nos últimos três meses, foram mais de US$ 3,3 bilhões em vendas externas, 18,33% mais do que no mesmo período do ano passado. Estes dados foram comparados com a as amostras da Secretaria de Comércio Exterior (Secex) do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio (MDIC).

O Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE), financiou perto de R$ 2 bilhões para produtores rurais no Estado entre 2011 e 2016 e vem ajudando uma nova geração de agricultores a dar continuidade à atividade no campo. “São investimentos que dão apoio à produção, à recuperação de solos, à instalação de barracões, equipamentos e de infraestrutura para a produção de grãos, de aves e gado leiteiro, principalmente”, disse o governador.

Richa também destacou o programa Paraná Competitivo que foi eleito como um dos melhores do mundo na atração de investimentos. A Agência Paraná de Desenvolvimento está entre as oito melhores agências de incentivos e atendimento ao investidor e o Paraná foi o único representante da América Latina na lista”,observou o governador, pontuando que isto
é um reconhecimento do bom trabalho realizado no Paraná, que contribui para o desenvolvimento econômico, social e que gera mais emprego e qualidade de vida para a população”.

Como vai o Paraná?

O Paraná se adiantou e está vencendo a crise. Para se ter uma ideia, disse Richa, mesmo apesar da crise, os paranaenses aumentaram suas economias nos últimos anos, segundo levantamento inédito do Instituto Paranaense de Desenvolvimento Econômico Social (Ipardes), com base nos dados do Banco Central. O saldo depositado na caderneta de poupança aumentou 81,85% entre janeiro de 2011 e janeiro desse ano.
Richa também destacou investimentos na área da saúde e segurança pública, lembrando que no final do a passado Estado contratou mi 3 mil policiais. Foi enfático quando disse que o Paraná foi o único Estado que deu reajuste aos professores. No final de sua exposição o governador brincou: “em Brasília me perguntam como vai o Paraná e eu digo que o Estado vai muito bem, mas e vou mal”. Richa quis dizer, com isso, que apesar de todos os esforços, ainda há descontentamento, em especial na área da educação, onde a oposição, segundo ele, os petistas, fazem questões em “desconstruir o que estamos fazendo de bom”.

Sucesso compartilhadoDeonilson

O Secretário de Comunicação e chefe de gabinete do governador, jornalista Deonilson Roldo disse que o governo está trazendo soluções ao Estado com visibilidade e transparência. A equipe do governo está motivada e determinada a avançar nas ações de governabilidade, através de um trabalho compartilhado com a sociedade. Em relação ao grupo editorial da JMalucelli Comunicações, observou que sempre houve compreensão dos dois lados, com receptividade e na busca do mesmo caminho.

Deonilson Roldo lembrou que o Paraná se adiantou quado fez os ajustes de conas, no início desta gestão e os resultados estão sendo mostrados agora com o crescimento e desenvolvimento. “Hoje o Estado está com as contas equilibradas, com recuperação de suas receitas, o que representa a sinalização de novos investimentos”, disse. O secretário afirmou o governo vai mostrar os avanços e que “muita coisa boa está por vir e que hoje o Paraná é um exemplo para o País. Vale a pena creditar no Paraná e compartilho isso com os amigos da comunicação”.

Grupo JMalucelli Comunicações

O empresário Joel Malucelli apresentou ao governador Beto Richa, ao secretário de Comunicação, Deonilson Roldo e ao assessor de imprensa do governo, Anselmo Meyer, sua equipe de trabalho na área de comunicação do Grupo JMaluccelli, destacando que, hoje, emprega 64 jornalistas. Estiveram presentes no almoço, Márcia Malucelli, diretora da TV Maringá, Vicente Malucelli, diretor da TV Maringá, do Metro Maringá e do Paraná Portal, Julia Malucelli, diretoria Administrativa da JMalucelli Comunicações, Nilson Rosa, diretor das rádios, Martha Felders, diretora do Metro Curitiba, Amado Osman, diretor da Band Curitiba, Cristiano Malucelli, presidente do Paraná Banco, Sergio Malucelli, presidente da Fetranspar, Fabricio Binder, diretor da TV Sinal, Lorena Pelanda, chefe de redação da Band News, Marcio Miranda, diretor da CBN, Capitão Hidalgo, da área de esportes da CBN, Jordana Martinez, chefe de redação do Paraná Portal e Ruth Precoma, assessora de imprensa do Grupo JMalucelli.   O Almoço foi nesta segunda-feira na sede do Clube Malutrom, Curitiba.   Almoço