Palmeiras encara Junior Barranquilla para voltar a vencer; veja onde assistir

Palmeiras Junior Barranquilla se enfrentam pela quarta rodada da fase de grupos da Libertadores 2019.

O duelo, válido pelo Grupo F, está marcado para às 21h30 desta quarta-feira (10), no Allianz Parque, em São Paulo.

A partida será exibida na TV aberta, pela Rede Globo para o estado de São Paulo, e na TV fechada, para todo o Brasil, no canal Sportv.

COMO CHEGAM

O Palmeiras chega para a partida com desconfiança. A equipe comandada por Luiz Felipe Scolari não vem jogando bem e a pressão vem aumentando depois da derrota para o San Lorenzo e a eliminação para o São Paulo na semifinal do Paulistão.

Já o Junior Barranquilla é a decepção da chave até aqui. Apesar de contar com bons jogadores, perdeu todos os jogos do torneio até aqui e luta para conquistar pelo menos um empate fora de casa.

CLASSIFICAÇÃO

Por enquanto, o San Lorenzo lidera o Grupo F com sete pontos. Com um a menos, o Palmeiras aparece na segunda posição enquanto o Melgar, com quatro pontos, é o terceiro colocado. Já o Junior, com nenhum ponto, fica em último lugar.

FALTA DE ARTILHEIRO

Deyverson, marcou contra o Melgar pela segunda rodada do torneio. Foto: Flickr / Palmeiras

O Palmeiras está sem um artilheiro nessa Libertadores. São cinco gols feitos por cinco jogadores diferentes. O lateral Marcos Rocha, o volante Felipe Melo, o meia Gustavo Scarpa e os atacantes Ricardo Goulart e Deyverson já mandaram a bola para as redes adversárias.

ESCALAÇÕES

Data, horário e local, : quarta-feira (10/04/2019), às 21h30, no Allianz Parque, em São Paulo.

Arbitragem: Roberto Tobar será o árbitro da partida, auxiliado por Raúl Orellana e Edson Cisternas (todos são do Chile).

Palmeiras: Weverton; Marcos Rocha, Antonio Carlos, Edu Dracena e Diogo Barbosa; Felipe Melo e Bruno Henrique; Gustavo Scarpa, Ricardo Goulart e Dudu; Deyverson. Técnico: Luiz Felipe Scolari.

Junior Barranquilla: Sebastián Viera; Piedrahita, Ditta, Rafael Pérez e Germán Gutiérrez; Narváez e Cantillo; Luis Díaz, Sambueza e Matías Fernández; Teo Gutiérrez. Técnico: Luis Fernando Suárez.

Palmeiras vence Junior e larga na liderança do Grupo F da Libertadores

O Palmeiras venceu o Junior Barranquilla por 2 a 0 nesta quarta-feira (6) e é líder do Grupo F da Libertadores 2019. Com gols do meia Gustavo Scarpa e do lateral direito Marcos Rocha, o Porco conseguiu uma boa vitória no estádio Metropolitano Roberto Meléndez, na Colômbia.

O primeiro gol saiu aos 11 minutos do primeiro tempo. Dudu deu ótimo passe para Scarpa, que bateu firme na saída do goleiro Viera. Já no final da partida, aos 46 minutos da etapa final, Marcos Rocha recuperou a bola no meio campo e tabelou com Borja e deu um ótimo toque para o fundo das redes.

Durante o segundo tempo, Borja ainda perdeu um gol feito. O zagueiro errou no domínio e a bola ficou limpa para o atacante colombiano marcar. Ele bateu sem convicção e Viera acabou espalmando. Apesar do lance, o camisa 9 foi importante no jogo. O Palmeiras se fechou após ter aberto o placar e explorou o colombiano nas bolas lançadas ao ataque. Outra peça importante foi Weverton, que fez boas defesas e evitou o empate em boa parte do confronto.

Na próxima terça-feira (12), às 19h15, o time comandado por Felipão recebe o Melgar, do Peru, no Allianz Parque. No mesmo horário, só que na quarta-feira (13), San Lorenzo e Junior Barranquilla se enfrentam na Argentina.

Confira o gol anotado por Scarpa e a defesa de Weverton em cobrança de falta de Viera.

Nos pênaltis e com recorde de público, Athletico é campeão da Copa Sul-Americana

Pela primeira vez em sua história, o Athletico Paranaense é campeão da Copa Sul-Americana.

O título veio nesta quarta-feira (12), nos pênaltis – o empate por 1 a 1 (mesmo placar com o Junior Barranquilla persistir no tempo normal e na prorrogação. Pablo marcou no primeiro tempo, mas Teo Gutiérrez igualou pelos colombianos, que ainda perderam uma penalidade no tempo extra com Barrera. No final das contas, Thiago Heleno converteu a penalidade decisiva!

De quebra, a Arena da Baixada ainda teve seu recorde de público: 40. 263 pessoas. Antes, a marca era do rival Paraná, que contou com 39.416 pessoas para derrotar o Internacional por 1 a 0 pela Série B.

Esse é o primeiro título de expressão do Rubro-Negro desde a conquista do Campeonato Brasileiro de 2001. Vale lembrar que o clube bateu na trave e ficou com o vice da Libertadores em 2005 e da Copa do Brasil em 2013. Curiosamente, a equipe atleticana jogou o duelo decisivo fora de casa nas duas últimas decisões – no Beira-Rio contra o Internacional e no Maracanã contra o Flamengo, respectivamente.

Depois de uma atuação ruim no empate por 1 a 1 pelo jogo da ida, o Rubro-Negro voltou a atuar bem no primeiro tempo. O time atleticano pressionou nos minutos iniciais e chegou a arrematar três vezes em oito minutos. O Junior até equilibrou a partida, mas sofreu o primeiro gol aos 26 minutos. Pablo recebeu ótimo passe de Raphael Veiga e bateu firme para incendiar a Arena. O ritmo caiu depois do gol, mas a equipe ainda segurou a vantagem até o intervalo.

O Junior voltou decidido em buscar o empate e foi recompensado aos 12 minutos da etapa final. Barrera cobrou o escanteio, a bola foi desviada e Teo Gutiérrez completou para o fundo das redes. O Athletico tomou um susto logo no minuto seguinte: Léo Pereira vacilou na defesa e Díaz saiu na cara do gol, mas a bola saiu à esquerda da trave por um triz. O atacante apareceu de novo aos 19, exigindo boa defesa do goleiro Santos e, em seguida, Barrera ainda arrematou na rede pelo lado de fora.

Com o Junior melhor e com o Furacão sem assustar o rival, o duelo ficou extremamente tenso e se encaminhou para a prorrogação. Cansadas, as duas equipes produziram pouco no tempo extra. Porém, aos cinco minutos da etapa final, o goleiro Santos fez pênalti no atacante Yoni González. O que parecia uma tragédia se transformou em sorte e um gás extra. O meia Barrera bateu mal e mandou por cima do gol, ressuscitando o time atleticano na briga.

Na decisão por pênaltis, Gabriel Fuentes e Teo Gutiérrez erraram pelos visitantes e Renan Lodi perdeu a quarta cobrança rubro-negra. Porém, ele contou com a eficiência dos companheiros: Jonathan, Raphael Veiga, Bergson e Thiago Heleno converteram suas cobranças e deram o título ao Rubro-Negro.

Confira as imagens de Geraldo Bubniak desse dia histórico.

 

 

Adversário do Furacão na final, Junior Barranquilla foi fundado por uma mulher

Obrigado Micaela por este amor tão insuportável”. Estes são os dizeres de uma famosa faixa que a torcida do Junior Barranquila costuma estender nas arquibancadas do estádio Metropolitano em Barranquilla, na Colômbia.

Tudo isso para nunca esquecerem de Micaela Lavalle de Mejía, a mulher que fundou o Club Deportivo Popular Junior Fútbol Club S.A – também conhecido por Atletico Junior ou somente Junior – em 1924, mesmo ano de fundação do Athletico Paranaense.

Nesta quarta-feira (12/12) os dois times entram em campo em busca de um inédito título internacional, a Copa Sul-Americana.

Confira a história da equipe colombiana no blog “Dibradoras”, do UOL 

É hoje: Athletico Paranaense enfrenta Junior Barranquilla pelo título da Copa Sul-Americana

Com expectativa de recorde de público da Arena da Baixada, Athletico Paranaense e Junior Barranquilla fazem nesta quarta-feira (12), às 21h45, a grande decisão da Copa Sul-Americana. Depois do empate por 1 a 1 no jogo de ida, o vencedor fica com a taça. Em caso de nova igualdade, a definição do campeão será na prorrogação e, consequentemente, nos pênaltis.

O Furacão, que lançou sua nova identidade visual ontem, luta pelo protagonismo no cenário internacional. Depois de bater na trave e ficar com o vice na Libertadores da América em 2005, o clube mira um título de expressão após 17 anos da conquista do Campeonato Brasileiro.

Depois de trabalhar na estrutura do clube, na construção e expansão do CT do Caju e da Arena, a diretoria atleticana quer que a instituição entre em um período onde seja protagonista, com conquistas e entre ótimos desempenhos.

Para inaugurar esse cenário com o pé direito, o técnico Tiago Nunes se preocupa com o Junior Barranquilla. Apesar do Athletico ter ótimos números dentro da Arena da Baixada nesta temporada – são 26 vitórias, sete empates e quatro derrotas em 38 jogos – o time colombiano criou muitas dificuldades para a equipe rubro-negra na primeira partida mesmo sem o atacante Teofilo Gutiérrez, que cumpriu suspensão. O destaque do time será titular, devendo entrar na vaga de Yony González, justamente o autor do gol do Junior no jogo de ida. Além disso, Germán Gutierrez cede o lugar na lateral esquerda para a volta de Gabriel Fuentes.

Já o Furacão não conta apenas com o zagueiro Paulo André e o meia Guilherme, machucados. O atacante Pablo, que saiu machucado aos 15 minutos do segundo tempo na última partida, foi reavaliado nesta semana, participou do último treino e não deve ser problema.

Athletico Paranaense x Junior Barranquilla

Local: Arena da Baixada, em Curitiba (PR).
Data e horário: 12 de dezembro de 2018, quarta-feira, às 21h45 (horário de Brasília).
Árbitro: Roberto Tobar (Chile), auxiliado por Christian Schiemann (Chile) e Claudio Rios (Chile).
Árbitro de vídeo: Julio Bascuñan (Chile).

Athletico: Santos; Jonathan, Thiago Heleno, Léo Pereira e Renan Lodi, Lucho González e Bruno Guimarães; Marcelo Cirino (Rony), Raphael Veiga e Nikão; Pablo. Técnico: Tiago Nunes.

Junior: Viera; Marlon Piedrahita, Jefferson Gómez, Rafael Pérez e Gabriel Fuentes; Víctor Cantillo, James Sánchez, Luis Narváez e Jarlan Barrera; Luis Díaz e Téo Gutiérrez. Técnico: Julio Comesaña.

Tiago Nunes projeta final da Sul-Americana e prega respeito ao Junior Barranquilla

O técnico Tiago Nunes declarou que o Atlético vai ter que fazer por merecer o título da Copa Sul-Americana 2018 e pediu muito respeito ao Junior Barranquilla. Depois do empate por 1 a 1 no jogo da ida, o comandante atleticano revelou preocupação com o retorno do atacante Teófilo Gutiérrez, principal jogador da equipe colombiana que cumpriu suspensão na primeira partida. O duelo da volta está marcada para a próxima quarta-feira (12), na Arena da Baixada e ainda sem horário definido.

“O torcedor vai ver um grande jogo. O Junior procura o gol a todo instante e terá o retorno de atletas importantes. O Teo Gutiérrez tem muita qualidade e um poder de definição muito grande. Temos que ter imposição física e técnica, além de ter o apoio do torcedor. Nossos números em casa são maravilhosos, mas temos que fazer por merecer”, declarou Nunes.

Sob o comando de Tiago Nunes, o Furacão tem aproveitamento de 82,1% na Arena da Baixada em 2018. Em 28 jogos com o apoio do torcedor, são 21 vitórias, seis empates e apenas uma derrota – para o Bahia, nas quartas de final da Sula. Além disso, são 59 gols marcados (média de 2,1 gols por partida) e 11 sofridos (média de 0,3).

Com esse retrospecto, a torcida do Furacão pode se animar. Para garantir vaga na decisão, os sócios atleticanos precisam habilitar seu smartcard pela internet até 23h59 deste domingo (9). As cadeiras que não forem habilitadas serão vendidas pelo clube a partir de segunda-feira (10).

“Dentro da Arena sabemos da nossa força e temos tudo para sair campeão”, completou Pablo. Artilheiro rubro-negro da competição continental com quatro gols, ao lado de Nikão, o atacante ainda será reavaliado por uma lesão na panturrilha. Caso seja liberado, o Atlético vai para a partida com apenas um desfalque – o meia Guilherme, que tem status de reserva na temporada atleticana.

Atlético arranca empate com Junior Barranquilla e leva decisão da Sul-Americana para a Arena

Em um jogo emocionante, o Atlético segurou o empate por 1 a 1 com o Junior Barranquilla nesta quarta-feira (5), pelo primeiro jogo da final da Copa Sul-Americana 2018. Os gols saíram na etapa final: Pablo abriu o placar pelo Furacão, mas Yoni González igualou o marcador três minutos depois. Os colombianos, que pressionaram no segundo tempo, ainda desperdiçaram um pênalti com o zagueiro Rafael Pérez. O jogo contou com casa cheia no estádio Metropolitano Roberto Meléndez: 38.094 espectadores acompanharam a partida.

O duelo da volta acontece na próxima quarta-feira (12), na Arena da Baixada. O horário da partida ainda será confirmado pela Conmebol e o confronto não tem critério de gol fora de casa. Ou seja, caso haja um novo empate, a decisão vai para a prorrogação e, consequentemente, para as penalidades.

Para garantir seu ingresso, os sócios atleticanos precisam habilitar seu smartcard pela internet até às 23h59 do próximo domingo (9). As cadeiras que não forem habilidades serão colocadas à venda pelo clube a partir de segunda-feira (10).

O jogo

O Furacão demorou para se acertar. Sem arriscar nenhuma finalização à meta colombiana no primeiro tempo, teve sua primeira oportunidade apenas no minuto inicial da etapa final. O zagueiro Léo Pereira aproveitou a cobrança de escanteio de Raphael Veiga e testou à esquerda do gol e não abriu o placar por pouco.

Aos cinco minutos, Nikão arrancou bem pela meia direita e tocou para Pablo. O atacante ganhou do defensor na corrida e bateu firme para marcar. A comemoração durou pouco, cerca de três minutos. Depois de um bate-rebate na área rubro-negra, Jonathan afastou mal e Yoni González aproveitou para igualar o marcador e botar fogo no Metropolitano.

Aos 15 minutos, Pablo sentiu e o técnico Tiago Nunes optou pela entrada para Rony, que acabou cometendo pênalti aos 27. Para a sorte rubro-negra, o zagueiro Rafael Pérez foi para a cobrança e carimbou o travessão.

Tentando aguentar a pressão colombiana, o treinador atleticano mudou pela segunda vez: Wellington entrou no lugar do meia Raphael Veiga. Marcinho também entrou na peleja no lugar de Lucho González. Porém, o time colombiano seguiu melhor no jogo e assustou o Furacão. Primeiro, uma cabeçada do lateral Piedrahita tirou o “uh” da torcida mandante. Já último lance de perigo, aos 48 minutos, o goleiro Santos brilhou e fez bela defesa no chute do meia Barrera.

Final da Sula: Bar de Curitiba vai distribuir 100 chopes caso Atlético vença o primeiro jogo

O Bávaro Chopperia & Hamburgueria, localizado na Rua 24 Horas, no Centro de Curitiba, fará uma promoção especial para quem for assistir a primeira decisão da Copa Sul-Americana, disputada entre Junior Barranquilla e Atlético, nesta quarta-feira (5). O duelo está marcado para às 22h45, no estádio Metropolitano Roberto Meléndez.

Caso o Furacão vença a partida, o bar vai distribuir 100 chopes (de 300 ml) de graça. Além disso, o estabelecimento também terá a promoção de dobro de chope das 16h às 22h e vai sortear uma camiseta oficial do Rubro-Negro autografada por Barcímio Sicupira, maior artilheiro da história do clube com 158 gols. Hoje, aos 74 anos, Sicupira trabalha como comentarista da Rádio Banda B.

Preparação da equipe

Depois da grande festa feita pela torcida no embarque da delegação atleticana para a Colômbia, o Furacão já encerrou sua preparação para o jogo. Nesta terça-feita (4), o time fez o reconhecimento do gramado do estádio Metropolitano e depois,  no estádio Romelio Martínez, treinou pela última vez antes do confronto.

“Realmente me emocionei porque nossa torcida é incrível. O fato não ganhar um título de expressão há muito tempo e participar de sua segunda final internacional mostra a fome e a sede que nossa torcida tem de vencer o título. Vamos nos esforçar ao máximo”, disse o técnico Tiago Nunes em entrevista coletiva.

Sem poder contar com o zagueiro Paulo André, a maior dúvida na escalação é quem fará companhia para Lucho Gonzélez no meio campo. Apesar de Wellington aumentar o poder de marcação da equipe, a tendência é que Bruno Guimarães comece jogando. O jovem de 21 anos vem apresentando muita qualidade no passe, ajudando na criação de jogadas e também aparecendo na área adversária.

Com isso, o Furacão deve entrar em campo com: Santos; Jonathan, Thiago Heleno, Léo Pereira e Renan Lodi; Bruno Guimarães e Lucho González; Marcelo Cirino, Raphael Veiga e Nikão; Pablo.

Em noite de Vizeu e César, Flamengo elimina Junior e está na final da Sul-Americana

O Flamengo está classificado para a final da Copa Sul-Americana. O rubro-negro eliminou o Junior Barranquilla, da Colômbia, na noite desta quinta-feira (30), ao vencer por 2 a 0. Os cariocas entraram em campo com a vantagem do empate, após vencerem o duelo de ida por 2 a 1, mas não quiseram segurar o placar. Vizeu marcou dois e César defendeu pênalti.

A novidade foi a ausência de Muralha. O goleiro não estava nem entre os relacionados, acompanhou a partida de camarote. Thiago ficou no banco, enquanto César entrou como titular. E o novo arqueiro logo foi acionado aos cinco minutos. Na cobrança de falta perigosa, Chará rolou para Mier. O jogador bateu forte e rasteiro, porém César evitou o gol.

Animados pela torcida, os colombianos gostaram da partida e se aproximaram da meta flamenguista mais algumas vezes. Chará acertou a rede pelo de fora, Mier e Cantillos também arriscaram.

Só aos 26 minutos foi que o Fla conseguiu chegar ao ataque. Tentou com Diego, Rhodolfo e Paquetá. Mas o placar só foi aberto aos seis minutos do segundo tempo. Vizeu recebeu de Trauco, com um toquinho tirou de Pérez, na sequência ganhou de Cantillos e, por fim, tocou na saída do goleiro Vieira.

O time colombiano não desistiu e ainda deu trabalho para César, que fez importantes defesas. A mais difícil delas foi aos 42 minutos depois de Barrera cair na área e o juiz decretar pênalti. Chará cobrou no canto direito e o goleiro não deixou passar.

Só que os cariocas queriam mais e, aos 46 minutos, Vizeu anotou o segundo gol. Diego cobrou falta para Rodinei. A defesa colombiana dormiu no lance, o lateral avançou pela direita e cruzou na medida para Vizeu completar para as redes.

Agora o Flamengo encara o argentino Independiente na final da competição. O primeiro jogo será na próxima quarta-feira (6), na Argentina, e a volta dia 13 (quarta-feira), no Rio. As datas ainda não foram homologadas pela Conmebol.

Flamengo vira sobre o Junior e garante vantagem na semi da Sul-Americana

O Flamengo levou a melhor na partida de ida da semifinal da Copa Sul-Americana, nesta quinta-feira (23), no estádio Maracanã, diante do Junior Barranquilla. Os cariocas saíram atrás no placar, mas não desanimaram e venceram os colombianos, por 2 a 1, de virada. Com o resultado, o rubro-negro joga por um empate ou por uma derrota por um gol de diferença a partir de 3 a 2 para garantir a vaga na final. Já o adversário se classifica se vencer por 1 a 0.

O rubro-negro ensaiou uma pressão no início do jogo, mantendo a maior posse de bola. Aos 16 minutos, o goleiro Diego Alves se chocou com o meia adversário. O goleiro sentiu dores na mão direita e foi substituído por Muralha.

Aos 20, no primeiro lance de Muralha no jogo. Gutiérrez cruzou, a bola passou por baixo do arqueiro e ficou com Téo para abrir o placar, sem goleiro.

O Flamengo ainda tentou reverter a situação no primeiro tempo, mas chegou apenas com Vizeu. Depois de sofrer o gol, os cariocas caíram de rendimento. Apostando em cruzamentos longos e sem muita direção não conseguiram mudar o cenário da partida.

O rubro-negro voltou disposto a mudar o placar, só que no começo esbarrou na própria falta de criatividade, além da enrolação dos colombianos, que decidiram gastar tempo. Até que aos 30 minutos o jogo mudou. Juan aproveitou o cruzamento de Trauco e deixou tudo igual de cabeça.

O Junior Baranquilla tentou na agilidade ficar na frente novamente, mas o Flamengo foi impulsionado pela festa da torcida e virou o placar aos 36. Trauco cruzou na área para Arão, que tocou de cabeça para trás. Vizeu, de primeira, acertou uma bomba para balançar as redes.