Liga dos Campeões

Seleção da Liga dos Campeões conta Alisson, David Neres e Lucas Moura

A Uefa elegeu os melhores jogadores da Liga dos Campeões. Em uma lista com 20 nomes divulgada neste domingo (2), a entidade colocou os brasileiros Alisson, David Neres e Lucas Moura no “elenco da temporada” após o término da competição com o título do Liverpool.

Os jogadores foram selecionados por um grupo de observadores técnicos da Uefa. A lista ainda conta com Lionel Messi, artilheiro do torneio com 12 gols, e Cristiano Ronaldo.

O Liverpool, que conquistou o seu sexto título na competição, domina a seleção com seis jogadores. Além de Alisson, os defensores Van Dijk, Alexander-Arnold e Robertson, o meia Wijnaldum e o atacante Mané foram lembrados.

O Ajax, que se despediu da competição na semifinal, teve cinco jogadores na lista e é o segundo time com mais representantes. Tottenham (3), Barcelona (2), Manchester City (2), Juventus (1) e Lyon (1) também contam com atletas no grupo.

A Liga dos Campeões chegou ao fim no último sábado com vitória por 2 a 0 do Liverpool contra o Tottenham. O time inglês voltou a faturar a competição continental após 14 anos – o último título havia sido em 2005.

Lucas Moura marca três, Tottenham bate Ajax e encara o Liverpool na final da Liga dos Campeões

Em um jogo histórico na Holanda, o Tottenham venceu o Ajax por 3 a 2 nesta quarta-feira (8) e, conseguiu a vaga na final da Liga dos Campeões 18/19. Os holandeses abriram 2 a 0 com os gols de De Ligt e Ziyech, mas o brasileiro Lucas Moura anotou um hat-trick (o segundo da vida dele) no segundo tempo para garantir os Spurs na decisão pela primeira vez na história do clube. 

O duelo foi emocionante: apesar da bola na trave de Ziyech no final do jogo, os donos da Amsterdam Arena acabaram sofrendo o gol da eliminação aos 51 minutos da etapa final. Vale lembrar que, no confronto da ida, o Ajax venceu por 1 a 0. Histórico!

O rival do Tottenham será o Liverpool, que goleou o Barcelona por 4 a 0 em outro duelo épico ontem (7).

A final está marcada para o dia 1 de junho (sábado), no estádio Wanda Metropolitano, em Madrid, na Espanha.

LEIA TAMBÉM: Herói do Tottenham, Lucas Moura tem a melhor temporada de sua carreira

Segundo o jornalista espanhol Míster Chip, é o gol mais tardio, sem contar prorrogação, para converter uma eliminação em classificação na história da competição. Além disso, Lucas Moura só havia marcado três gols em uma mesma partida em abril, quando o Tottenham atropelou o Huddersfield por 4 a 0. Antes dele, só Diego Costa, Robinho, Afonso Alves e Roberto Firmino conseguiram o mesmo.

VEJA A COMEMORAÇÃO DOS INGLESES

DA FESTA À ELIMINAÇÃO

O Ajax abriu o marcador logo aos três minutos. Depois da cobrança de escanteio, De Ligt apareceu nas costas de Dele Alli e cabeceou firme para o fundo das redes. A resposta do Tottenham veio no minuto seguinte, mas a pancada de Son acabou carimbando o poste holandês.

O jogo continuou agitado, mas o goleiro Onana segurou a vantagem dos mandantes nos chutes de Son e Eriksen. Aos 35, o Ajax ampliou no contra-ataque puxado por Van de Beek. Ele tocou para Tadic, que achou Ziyech em ótima posição para bater firme e anotar o segundo gol.

Foto: Divulgação UEFA / Twitter

Tudo parecia festa para o Ajax. Depois de eliminar o Real Madrid e a Juventus, o Tottenham parecia ser o próximo da fila. Com troca de passes rápidos, característicos dessa equipe, o Ajax era favorito.

Porém, a estrela de Lucas Moura brilhou. Aos 10 minutos do segundo tempo, o brasileiro arrancou junto com Dele Alli e tomou a bola no companheiro para invadir a área e bater firme, com o pé esquerdo.

O gol deu esperança ao clube inglês, que comemorou o segundo de Lucas quatro minutos mais tarde. Trippier cruzou da direita e Llorente cabeceou para um milagre de Onana. A bola ficou viva no rebote e Lucas teve muita habilidade para ficar com a bola e chutar, sem ângulo, no canto do gol.

O duelo deu uma reequilibrada e os Spurs se lançaram ao ataque nos acréscimos. A arbitragem tinha dado cinco minutos de acréscimos e foi exatamente no último minuto que o gol saiu. Dele Alli ganhou a dividida e Lucas Moura bateu forte para colocar seu clube na final da Liga dos Campeões.

 

Em duelo histórico, Liverpool goleia Barcelona por 4 a 0 e está na final da Liga dos Campeões

O Liverpool atropelou o Barcelona por 4 a 0 nesta terça-feira (7), pelo jogo decisivo da semifinal da Liga dos Campeões 18/19. Em uma noite histórica no AnfieldOrigiWijnaldum anotaram duas vezes cada para garantir os Reds na decisão do maior torneio de clubes do mundo pelo segundo ano seguido. Na última temporada, os Reds acabaram perdendo a final para o atual tricampeão Real Madrid.

Detalhe: no jogo da ida, o Barça tinha vencido por 3 a 0, em um duelo eternizado pelo brilho de Lionel Messi. Entretanto, o argentino não foi bem hoje e acabou sentindo o golpe assim como todos os companheiros. Suárez e Coutinho, vaiados pela torcida do ex-clube, também foram mal.

Do lado inglês, a missão era quase impossível. Salah e Roberto Firmino, machucados, não jogaram. Mesmo assim, as apostas do técnico alemão Jürgen Klopp deram certo e o apoio da torcida dos Reds ao longo de todo o confronto deram certo. No final do jogo, o estádio em Liverpool foi tomado pelo canto de “You’ll Never Walk Alone”, símbolo do clube.

A final está marcada para o dia 1 de junho (sábado), no Estádio Wanda Metropolitano, em Madrid.

Na outra semifinal, o Ajax recebe o Tottenham nesta quarta-feira (8), na Amsterdam Arena. Na ida, os holandeses venceram por 2 a 0.

DUELO ELETRIZANTE

O jogo começou com uma enorme pressão do Liverpool, que deu resultado logo aos sete minutos. Mané foi espertou e previu o passe de Alba para trás. O senegalês roubou a bola e tocou para Henderson, que cortou Piqué e bateu firme. Ter Stegen fez a defesa, mas a bola sobrou para Origi empurrar para o fundo das redes.

Origi abriu o caminho para a goleada dos Reds. Foto: Divulgação Twitter / UEFA

O Barça respondeu aos 15 minutos. Depois da boa troca de passes, Messi ficou em ótima posição na área, mas quis dar um corte a mais e Matip conseguiu o corte. No minuto seguinte, Coutinho exigiu linda defesa de Alisson.

Aos 18, Messi arrematou à esquerda da trave dos ingleses. Quatro minutos depois, Robertson soltou um foguete para defesa de Ter Stegen.

A partir daí, as chances diminuíram, mas a intensidade da partida se manteve. O Liverpool pecava em erros de Shaqiri e os catalães não conseguiam mais furar o bloqueio dos Reds.

FESTA NO ANFIELD

No intervalo, Klopp promoveu a entrada de Wijnaldum. O meio campista passou a atuar como referência do ataque e brilhou na função.

Aos nove minutos da etapa final, Arnold cruzou rasteiro da direita e o holandês antecipou a zaga para marcar o 2 a 0.

O Barcelona sentiu o golpe e sofreu o terceiro aos 11. Dessa vez, Robertson cruzou da esquerda e Wijnaldum subiu sozinho para cabecear firme e incendiar o Anfield.

O ritmo caiu um pouco, já que os 3 a 0 levava a decisão para a prorrogação.

Apesar disso, o Barcelona tomou o golpe final em um vacilo geral da defesa. O Liverpool conquistou um escanteio aos 33 minutos. Alexander-Arnold

Jogadores do Liverpool comemoram o quarto gol. Foto: Divulgação Twitter/ UEFA

Com gols de Suárez e Messi, Barcelona bate o Liverpool

O Barcelona venceu o Liverpool por 3 a 0 nesta quarta-feira (1) e deu um grande passo para conquistar a vaga na final da Liga dos Campeões 18/19. Luis Suárez e Lionel Messi, duas vezes – um em cobrança de falta, anotaram os tentos do triunfo catalão.

O jogo da volta está marcado para a próxima terça-feira (7), às 16h, no Anfield. Com o resultado, os Reds precisam fazer 4 a 0 para chegar à decisão da Champions League.

98.299 torcedores acompanharam o duelo no Camp Nou, que tem capacidade para 99.400 pessoas. É a oitava vez na temporada que o estádio recebe mais de 90 mil espectadores.

Na outra semifinal, o Ajax encara o Tottenham na Holanda para definir quem avança à decisão. O confronto está marcado para a quarta-feira (8), às 16h, na Amsterdam Arena.

MESSI

Foto: Divulgação Barcelona / Twitter

O argentino não brilhou tanto, mas anotou os dois gols que deram uma ótima vantagem para os barcelonistas. Além disso, Messi se isolou ainda mais na artilharia do torneio europeu. Agora são 12 gols em nove jogos. Além disso, ele alcançou a marca de 600 gols pelo Barça.

No Campeonato Espanhol, Messi soma 34 gols em 32 partidas. Ele ainda é o líder de assistências (13) e maior finalizador (133 chutes) da competição. Tudo isso fez o camisa 10 ser o mais reverenciado no Camp Nou.

O JOGO

O primeiro tempo teve as duas equipes marcando sob pressão e atuando com muita intensidade. O gol saiu aos 26 minutos, quando Jordi Alba chegou ao campo de ataque e deu ótimo cruzamento para Luis Suárez ganhar de Matip e dar um leve toque na bola para marcar.

Aos 34, Mané desperdiçou a melhor chance do empate. Henderson apareceu pela direita e lançou o senegalês, que pegou mal na bola e mandou por cima do gol. O jogo continuou com disputas intensas, mas sem nenhuma grande chance.

Na etapa final, o Liverpool se lançou ao ataque para empatar, mas parou em Ter Stegen. O goleiro alemão fez excelentes defesas nos chutes de Milner, duas vezes, e Salah, aos sete minutos.

Ter Stegen fez grandes defesas no segundo tempo. Foto: Divulgação / Twitter Barcelona.es

O Barça não conseguia ameaçar o gol do Liverpool até os 30 minutos. Em um contra-ataque, Suárez foi lançado e acabou acertando o travessão. Messi acreditou no rebote e foi o único a encontrar a bola para ampliar a vantagem catalã.

Os ingleses sentiram o golpe, mesmo com a entrada do brasileiro Roberto Firmino.

Aos 37, Messi decretou a vitória. O argentino soltou uma pancada em cobrança de falta e não deu chances para Alisson praticar a defesa.

No minuto seguinte, um lance provou que nenhum gol pelos Reds iria sair. Firmino recebeu na área, em ótima posição, e conseguiu superar Ter Stegen. O problema foi que Rakitic salvou na linha e, no rebote, Salah carimbou a trave.

No último lance do jogo, Dembelé desperdiçou a chance de goleada. Em contra-ataque rápido, o francês tabelou com Messi, mas chutou fraco nas mãos de Alisson.

Barcelona x Liverpool: veja onde assistir e as prováveis escalações

Barcelona x Liverpool se enfrentam nesta quarta-feira (01/05), às 16h, no Camp Nou, na Espanha. O jogo é válido pela ida da semifinal da Liga dos Campeões 18/19.

O confronto ainda marca o reencontro do brasileiro Phillipe Coutinho e do atacante uruguaio Luis Suárez com seu ex-clube.

A partida será exibida pelo Facebook do Esporte Interativo e na TV fechada, pelo canal TNT.

BARÇA

Com a conquista do título do Campeonato Espanhol de forma antecipada e na final da Copa do Rei contra o Valencia (marcada para o dia 25 de maio), o Barça continua sonhando com a tríplice coroa. Para chegar até a semifinal, os catalães passaram pelo Lyon e Manchester United no mata-mata. Vale lembrar que a última vez que o clube blaugrana levantou a taça da Champions foi na temporada 2014/2015.

Mas primeiro precisa superar os ingleses nessa semifinal. Para isso, o técnico Ernesto Valverde conta com Lionel Messi. O argentino é o artilheiro da Champions League com 10 gols, mas terá que superar o zagueiro Van Dijk, eleito o melhor jogador da Premier League pela PFA, a Associação de Jogadores Profissionais da Inglaterra.

O holandês é o defensor mais caro da história, contratado por 75 milhões de libras, algo em torno de R$ 331,5 milhões, fez valer o investimento. Além de dar segurança aos companheiros, ele vai tendo atuações impecáveis nesta temporada. Segundo o jornal francês ‘L’Équipe’, ele não é driblado em uma competição oficial desde março de 2018.

Messi está confirmado para o jogo. Foto: Miguel Ruiz – FC Barcelona

REDS

Se o Barcelona tem Lionel Messi, o técnico alemão Jürgen Klopp aposta no seu trio ofensivo formado por Mohammed Salah, Sadio Mané e Roberto Firmino, que somam 12 gols nesta competição (quatro gols cada).

O brasileiro ainda é dúvida para a partida, já que sofreu uma torção no tornozelo no treinamento da última quinta-feira (25) e não atuou na goleada sobre o Huddersfield por 5 a 0 na sexta-feira (26). Apesar disso, ele treinou normalmente na Espanha e a expectativa é que ele comece jogando.

É importante lembrar que o Liverpool vai disputando o título da Premier League com o Manchester City a cada rodada. Com dois títulos no radar, é de extrema importância conquistar um bom resultado nesse jogo de ida.

Além disso, o time inglês ainda luta para erguer uma taça. Além de perder para o Real Madrid na final da Liga dos Campeões da temporada passada, a última conquista foi a Copa da Liga Inglesa 2011/2012. O último título da Liga dos Campeões foi na temporada 2004-2005, enquanto a taça do Campeonato Inglês não é levantado desde 1989/1990, há 28 anos.

Van Dijk é uma das armas do Liverpool para parar Lionel Messi. Foto: Divulgação Liverpool / Twitter

FICHA TÉCNICA

Barcelona x Liverpool

Data, horário e local: quarta-feira (1/5), às 16h, no Camp Nou, na Espanha.

Árbitro: Björn Kuipers será o árbitro da partida, sendo auxiliado por Mario Diks e Erwin Zeinstra. Danny Makkelie será o responsável pelo árbitro de vídeo (VAR). Todos são da Holanda.

Barcelona: Ter Stegen; Sergi Roberto (Nelson Semedo), Piqué, Lenglet (Umtiti) e Jordi Alba; Sergio Busquets, Rakitic e Arthur (Arturo Vidal); Phillipe Coutinho (Dembelé), Luis Suárez e Lionel Messi. Técnico: Ernesto Valverde.

Liverpool: Alisson; Alexander-Arnold, Matip, Van Dijk e Robertson; Fabinho (Milner), Henderson e Wijnaldum; Salah, Mané e Firmino (Origi). Técnico: Jürgen Klopp.

Ajax vence Tottenham na Inglaterra e abre vantagem na semifinal da Liga dos Campeões

O Tottenham foi derrotado pelo Ajax por 1 a 0 nesta terça-feira (30), na Inglaterra, e terá que surpreender para conquistar uma vaga na final da Liga dos Campeões 18/19. O gol do triunfo foi anotado por Van de Beek aos 14 minutos do primeiro tempo. Na etapa final, o brasileiro David Neres ainda carimbou uma bola na trave dos Spurs.

O jogo da volta da semifinal está marcado para a quarta-feira (8/5) da semana que vem, na Amsterdam Arena, na Holanda. O empate classifica os holandeses.

Na outra semifinal, Barcelona e Liverpool se enfrentam amanhã (1/5), às 16h, no Camp Nou.

A bela atuação do Ajax, principalmente na etapa inicial, dificultou muito a vida dos ingleses, que sofreram com a ausência de Harry Kane, seu principal jogador.

Vale lembrar que o time comandado por Erik ten Hag já deixou Real Madrid e Juventus, de Cristiano Ronaldo, pelo caminho.

NA HISTÓRIA DO CLUBE

Van de Beek foi um dos destaques da partida. Com o gol, ele se tornou o terceiro jogador mais jovem da história do Ajax a marcar em um duelo de semifinal da Champions League. Com 22 anos e 12 dias, ele só perde para Nordin Wooter, que balançou as redes com 19 anos e 327 dias, e Mario Melchiot, que fez com 20 anos e 170 dias.

O JOGO

Mesmo jogando fora de casa, o Ajax dominou totalmente o Tottenham nos 15 minutos iniciais. Foi o tempo necessário para Van de Beek marcar. O camisa 6 recebeu um ótimo passe de Zyiech e mostrou muita calma para chutar no canto, sem dar chances para Lloris.

Aos 24, os visitantes protagonizaram uma linda troca de passes que acabou em outro chute de Van de Beek, dessa vez defendido pelo goleiro francês.

Os ingleses só criaram no minuto seguinte, quando Trippier cobrou falta na área e Llorente cabeceou para fora. Aos 38, o Tottenham perdeu outro jogador importante de seu elenco. Vertonghen e Alderweireld chocaram suas cabeças e o primeiro acabou levando a pior. Com suspeita de concussão, ele acabou sendo substituído por Sissoko. No final das contas, o time de Maurício Pochettino só chegou com perigo nas bolas aéreas, mas sem acertar a meta defendida por Onana.

Na etapa final, o jogo ficou mais equilibrado. Tagliafico arrematou de fora da área com perigo pelo Ajax, enquanto Delle Alli, duas vezes, fez Onana trabalhar.

Aos 32 minutos, David Neres recebeu na área e bateu cruzado para carimbar a trave de Lloris. Depois disso, o Tottenham esboçou um sufoco final, mas não conseguiu a igualdade no marcador.

Liverpool goleia o Porto e encara o Barcelona na semifinal da Liga dos Campeões

O Liverpool goleou o Porto por 4 a 1 nesta quarta-feira (17), no Estádio do Dragão, e confirmou vaga na semifinal da Liga dos Campeões 18/19.

Mané, Salah, Firmino e Van Dijk marcaram pelos visitantes, enquanto o brasileiro Éder Militão descontou pelos portugueses.

No duelo de ida, os Reds tinham construído a vantagem por 2 a 0.

Agora, os ingleses se preparam para enfrentar o Barcelona, que eliminou o Manchester United ontem (16).

LEIA TAMBÉM: Manchester City faz 4 a 3 no Tottenham e é eliminado da Liga dos Campeões

O JOGO

Precisando do resultado, o Porto começou pressionando. Foram 13 arremates ao gol dos Reds, mas foram os visitantes quem abriram o placar aos 26 minutos. Salah chutou mascado e Mané, rápido na jogada, ganhou na zaga para completar para as redes. A defesa lusitana ainda pediu impedimento do camisa 10, mas o árbitro de vídeo (VAR) confirmou a abertura do placar.

No segundo tempo, Marega quase empatou numa cabeçada aos seis minutos, mas viu a vantagem inglesa aumentar. Aos 19 minutos, Salah ficou cara a cara com Casillas e deslocou o goleiro para fazer 2 a 0.

Três minutos mais tarde, o brasileiro Éder Militão aproveitou o cruzamento e testou firme para marcar o gol de honra dos Dragões. Também de cabeça, Roberto Firmino ampliou aos 31 e Van Dijk fechou a conta aos 38. No placar agregado, o Liverpool goleou por 6 a 1.

Foto: Divulgação UEFA / Twitter

 

Manchester City faz 4 a 3 no Tottenham e é eliminado da Liga dos Campeões

Em duelo eletrizante, o Manchester City bateu o Tottenham por 4 a 3 nesta quarta-feira (17), mas acabou sendo eliminado nas quartas de final da Liga dos Campeões 2018/2019.  Detalhe: aos 47 minutos do segundo tempo, o atacante Sterling marcou o gol que daria a classificação para os Citizens, mas o VAR pegou impedimento do camisa 7 na jogada.

Com a vitória por 1 a 0 no jogo de ida, os Spurs conquistaram a classificação pelo critério do gol fora de casa. O time de Londres vai encarar o Ajax na semifinal.

Na outra decisão, o Barcelona vai encarar o Liverpool. As datas reservadas dos confrontos da ida são nos dias 31 de abril e 1 de maio, enquanto as partidas da volta vão acontecer nos dias 8 e 9 de maio.

Sterling, duas vezes, Bernardo Silva e Sérgio Agüero marcaram no Etihad Stadium. Do outro lado, Son, também duas vezes, e Llorente descontaram pelos visitantes.

O que impressionou foi o ritmo forte das duas equipes durante os 90 minutos. Para se ter noção, foram cinco gols nos primeiros 21 minutos de jogo.

Sterling marcou três vezes, mas só dois gols foram validados. Foto: Divulgação UEFA / Twitter

O JOGO

Sterling abriu o placar com três minutos e 52 segundos, o gol mais rápido do City na história da Liga dos Campeões. De Bruyne tabelou com David Silva e acionou o camisa 7, que cortou e bateu colocado para balançar as redes.

O empate veio quatro minutos depois. Son aproveitou o corte errado de Laporte e arrematou firme para igualar.

O coreano voltou a brilhar aos 10 minutos para virar o placar. Laporte vacilou mais uma vez e Lucas Moura recuperou pelos Spurs. O brasileiro tocou para Eriksen e o dinamarquês acionou Son. O coreano chutou firme para marcar o segundo dele na partida e o sétimo nesta atual edição da Liga,

O marcador ficou em igualdade um minuto depois. Aguero encontrou Bernardo Silva. O português chuto desvio em Danny Rose antes de entrar no gol defendido pelo francês Lloris.

O terceiro gol aos 20 minutos. De Bruyne apareceu na ponta direita e cruzou rasteiro para Sterling completar.

Apesar da vitória, o City estava sendo eliminado pelo critério do gol fora de casa. Com isso, os comandados de Pep Guardiola seguiram com a iniciativa do jogo.

Aos 40, Sissoko saiu machucado, mas deu uma esfriada na partida. Llorente entrou em seu lugar, recuando o posicionamento de Eriksen.

Dois minutos depois, Son quase anotou seu hat-trick. O coreano pedalou em cima de Walker e soltou uma pancada com o pé esquerdo, mas a bola foi pela linha de fundo. Aos 44, De Bruyne arriscou de fora da área para a defesa de Lloris.

AGUERO E LLORENTE MARCAM

Na etapa final, Lloris brihlou. Primeiro, aos cinco minutos, ele defendeu um chute à queima-roupa de Sterling. Depois, fez uma defesaça em uma pancada de De Bruyne.

Aos 12, Llorente cabeceou com perigo e Éderson também mostrou serviço.

No minuto seguinte, o City ampliou. De Bruyne arrancou pelo meio e acionou Aguero dentro da área. O argentino fuzilou as redes e ia dando a classificação aos donos da casa.

Aguero fez o gol que ia dando a classificação para os Citizens. Foto: Divulgação UEFA / Twitter.

O Tottenham foi atrás e diminuiu aos 28 minutos. Depois do cruzamento do lado esquerdo e o desvio de Walker, a bola bateu nos braços e no corpo de Llorente e entrou no fundo das redes. O árbitro Cüneyt Çakır ainda consultou o árbitro de vídeo (VAR), antes de confirmar o gol.

O jogo seguiu equilibrado e a responsabilidade voltou para os braços do City. A cada jogada dos Citizens até o apito final, a torcida e o técnico Pep Guardiola lamentavam. Aos 47, os donos da casa chegaram ao gol. Eriksen vacilou no meio campo e permitiu o contra-ataque dos Citizens. O argentino tocou para Sterling bater firme e fazer o estádio explodir. Apesar disso, o VAR entrou em ação e assinalou o impedimento de Aguero no início da jogada, criando um desfecho incrível para a decisão.

Llorente deu a classificação para os Spurs. Foto: Divulgação UEFA / Twitter

Cristiano Ronaldo marca, mas Juve sofre a virada e é eliminada pelo Ajax

O Ajax segue fazendo história. Depois de ter eliminado o Real Madrid nas oitavas de final, os holandeses superaram a Juventus por 2 a 1 nesta terça-feira (16) e estão na semifinal da Liga dos Campeões 2018/2019.

Cristiano Ronaldo abriu o marcador a favor dos italianos. van de Beek e Van de Ligt garantiram a classificação para o clube holandês que não aficava entre as quatro melhores equipes do torneio desde a temporada 1996-1997.

O duelo aconteceu no Juventus Stadium, em Turim. No jogo de ida, o brasileiro David Neres e CR7 marcaram os gols do empate por 1 a 1. 

O time comandado pelo técnico Erik ten Hag fica no aguardo do vencedor entre Manchester City e Tottenham, que se enfrentam nesta quarta-feira (17), às 16h.

>>> Com show de Messi e gol de Coutinho, Barcelona elimina o Manchester United

O JOGO

Com muita qualidade técnica, o Ajax foi superior em grande parte do jogo, principalmente no segundo tempo. No total, os visitantes chutaram seis vezes ao gol da Velha Senhora, enquanto CR7 e companhia arriscaram quatro arremates ao gol holandês.

Aos 20 minutos, o Ajax chegou com muito perigo. Mesmo com pouco espaço, David Neres construiu a jogada dentro da área e van de Beek bateu por cima. Dois minutos mais tarde, o goleiro Onana teve que trabalhar no bom chute do argentino Paolo Dybala após o rebote do escanteio.

O primeiro gol saiu aos 27 minutos da etapa inicial. Pjanić cobrou o escanteio e Cristiano Ronaldo apareceu para cabecear para o fundo das redes.

Foi o 22.º gol dele em 25 jogos pelas quartas de final da Champions League. Além disso, o português soma 9 gols em sete jogos contra o Ajax.

Cristiano Ronaldo marcou mais um gol na Liga dos Campeões, mas não evitou a eliminação da Juventus. Foto: Divulgação UEFA / Twitter

O árbitro de vídeo confirmou o tento, já que o zagueiro Veltman caiu por um empurrão dentro da área na jogada. Com o replay, o árbitro do jogo viu que quem derrubou o defensor foi o seu companheiro, De Ligt.

Apesar da comemoração, a vantagem italiana durou apenas seis minutos. Aos 33, Ziyech chutou para o gol, mas a bola ficou com Van de Beek. O camisa 6 dominou livre de marcação e colocou a bola no cantinho, sem chances para o goleiro Szczesny.

O empate, que levava a decisão para os pênaltis, durou até a etapa final.

Apesar de jogar em casa, a Juve foi quem tomou sufoco e Szczesny quem brilhou. O goleiro polonês fez grandes defesas nos chutes de Ziyech e Van de Beek. Aos 15 minutos, a resposta veio com um lance perigoso: Cristiano Ronaldo acionou Kean, que arrematou pela linha de fundo.

Aos 21, saiu o gol da classificação. De Ligt subiu mais que todo mundo após a cobrança de escanteio e cabeceou firme para o fundo das redes.

Com a desvantagem, a Juventus precisava virar o placar. Cristiano Ronaldo foi quem mais apareceu, mas não conseguiu marcar nas três oportunidades que teve. Já do outro lado, o Ajax ainda teve um gol de Ziyech anulado por impedimento.

Com o apito final, os holandeses fizeram festa em Turim e voltam para casa com mais uma classificação histórica.

Com gol contra, Barcelona sai na frente do Manchester United

O Barcelona venceu o Manchester United por 1 a 0 nesta quarta-feira (10) e abriu vantagem nas quartas de final da Liga dos Campeões.

Foi o primeiro triunfo do Barça em Old Trafford na história do torneio.

O gol que definiu o triunfo barcelonista foi marcado contra pelo lateral esquerdo Luke Shaw. Aos 12 minutos do primeiro tempo, Busquets deu ótimo passe para Messi. O argentino recebeu dentro da área e cruzou para Luis Suárez cabecear firme. A bola desviou no defensor e acabou no fundo das redes. A arbitragem anulou a jogada por um suposto impedimento, mas o VAR (árbitro de vídeo) entrou em ação e confirmou o gol.

A jogo da volta, decisivo, acontece na próxima terça-feira (10), às 16h (horário de Brasília), no Camp Nou. O vencedor do confronto vai pegar o classificado entre Liverpool e Porto.

O empate favorece os catalães, mas o United já mostrou força nas oitavas de final. Depois de perder para o PSG por 2 a 0 dentro de casa, os Red Devils foram à Paris e venceram por 3 a 1.

O JOGO 

O Barça abriu o placar em um lance que mostrou a principal característica do clube. Foram 48 passes trocados por todos jogadores em dois minutos e 16 segundos. Só depois disso que a bola entrou na meta defendida por De Gea. O goleiro espanhol apareceu bem aos 35 minutos, defendendo um chute perigoso de Philippe Coutinho.

Apesar da desvantagem, o United controlou a maior parte das ações. Entretanto, poucas chances foram criadas. Na melhor delas, aos 39, Rashford cruzou e Dalot cabeceou para fora em um lance que Ter Stegen estava vendido.

Na etapa final, o jogo seguiu com ritmo forte e com poucas finalizações até o final, quando o Barcelona usou a posse de bola para controlar o resultado. Para se ter noção, o United arrematou seis vezes durante os 90 minutos, mas nenhuma delas foi em direção ao gol barcelonista. Do outro lado, os visitantes chutaram cinco vezes: três foram na direção da meta e dois pela linha de fundo.

Suárez comemorou efusivamente, mas a arbitragem confirmou o gol contra de Shaw. Foto: Divulgação / UEFA Champions League