coronavírus paraná casos

Paraná registra 12 casos confirmados de coronavírus em 24 horas e investiga outros 968

Mais 12 casos do novo coronavírus (Covid-19) foram registrados no Paraná nas últimas 24 horas, segundo boletim divulgado pela Sesa (Secretaria de Estado da Saúde) neste sábado.

Ao todo são 137 casos confirmados da doença, sendo que quatro pessoas não residem no Paraná. Estão ainda sob análise 968 pacientes e mais 2.134 pessoas tiveram a suspeita do coronavírus descartada.

Os novos casos registrados foram em nove homens e três mulheres com idades entre 24 e 69 anos. Até o momento o estado contabiliza dois óbitos, ambos em Maringá.

A Sesa ainda anunciou que a partir da última sexta-feira (26), implantou um sistema junto ao Lacen/PR (Laboratório Central do Estado) para a contabilidade dos dados de todas as notificações que forem recolhidas dentro do estado, dessa forma possibilitando uma análise mais rápida e precisa dos números totais da doença.

CASOS DE CORONAVÍRUS POR MUNICÍPIO NO PARANÁ

  • Curitiba: 74
  • Cianorte: 7
  • Foz do Iguaçu: 7
  • Cascavel: 7
  • Maringá: 7
  • Londrina: 5
  • Ponta Grossa: 3
  • Pinhais: 3
  • Guaíra: 2
  • Paranavaí: 2
  • Pato Branco: 2
  • Campo Largo: 2
  • Campo Mourão: 2
  • Faxinal: 1
  • Colombo: 1
  • Guarapuava: 1
  • Rio Negro: 1
  • Telêmaco Borba: 1
  • Iretama: 1
  • União da Vitória: 1
  • Umuarama: 1
  • Quatigá: 1
  • Mariópolis: 1
coronavírus - Brasil - mortes e casos confirmados

Brasil chega a 111 mortes por coronavírus e mais 3904 pessoas estão contaminadas

O Ministério da Saúde divulgou em pronunciamento em suas redes sociais neste sábado (28) que as mortes por coronavírus no Brasil chegaram a 111 ocorrências, sendo que mais 3904 pessoas estão contaminadas pela doença.

Esse foi o segundo dia com o maior número de casos confirmados (487), perdendo apenas para a última sexta-feira (27), quando 502 ocorrências da doença foram registradas.

Analisando os óbitos, foram 19 novas mortes confirmadas, incluindo as duas primeiras no Paraná e a primeira no Piauí.

CORONAVÍRUS: DADOS DA COVID-19 POR ESTADO

  1. São Paulo: 1.406
  2. Rio de Janeiro: 558
  3. Ceará: 314
  4. Distrito Federal: 260
  5. Minas Gerais: 205
  6. Rio Grande do Sul: 197
  7. Santa Catarina: 184
  8. Paraná: 133
  9. Bahia: 128
  10. Amazonas: 111
  11. Pernambuco: 68
  12. Goiás: 56
  13. Espírito Santo: 53
  14. Rio Grande do Norte: 45
  15. Mato Grosso do Sul: 34
  16. Acre: 25
  17. Pará: 17
  18. Sergipe: 16
  19. Maranhão: 14
  20. Alagoas: 14
  21. Paraíba: 14
  22. Mato Grosso: 13
  23. Roraima: 12
  24. Tocantins: 9
  25. Rondônia: 6
  26. Amapá: 4

MANDETTA REFORÇA IMPORTÂNCIA DO ISOLAMENTO

O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, reforçou no pronunciamento a importância das medidas de isolamento adotadas pelos estados como forma de diminuir o preenchimento dos leitos hospitalares e também os focos da doença.

“Tenho recebido relatórios que apontam queda de até 50% da taxa de ocupação com a diminuição da atividade circulatória, principalmente pelos acidentes automobilísticos, em especial com motocicletas. Esse é mais um ponto para que continuemos a adotar essas medidas de isolamento”, defendeu Mandetta.

Conforme o Ministério da Saúde, neste ritmo o sistema público de saúde entrará em colapso até o final de abril. Nesse ponto, de acordo com a projeção, não haverá leitos suficientes para todos e pessoas poderão morrer sem atendimento adequado.

Até o momento 90% dos óbitos registrados foram em idosos acima dos 60 anos, sendo que 84% de todas essas pessoas apresentavam doenças crônicas.

casos de sarampo crescem no Paraná

Casos de sarampo no Paraná chegam a 934 confirmações desde o início do ciclo

Mesmo com o coronavírus e a dengue tendo maior atenção das autoridades de saúde do Paraná, os casos de sarampo no estado seguem a crescer. Segundo boletim epidemiológico da Sesa (Secretaria do Estado da Saúde) quatro novas ocorrências foram registradas no Paraná nesta última semana, totalizando 934 confirmações desde agosto de 2019.

A faixa de idade entre pessoas de 20 a 29 anos lidera o número de ocorrências, seguidas dos jovens entre 10 e 19 anos.

A única forma de impedir a contaminação pela doença é via vacinação. Pessoas de cinco a 59 anos devem ser imunizadas, em especial com as pessoas de 20 a 29 anos, que podem fazer um reforço da imunização.

“Nossa preocupação de hoje é o enfrentamento ao coronavírus. Mas temos outros vírus circulando e doenças em nosso Estado. Por isso, alerto que a vacina é a melhor prevenção. Mesmo neste período de isolamento e distanciamento social, busque algum local com pouca circulação e vacine-se”, ressaltou o secretário estadual da Saúde, Beto Preto.

Confira abaixo o número de casos por município do Paraná:

  • Curitiba: 552
  • Almirante Tamandaré: 28
  • Antonina: 1
  • Araucária: 13
  • Balsa Nova: 2
  • Campina Grande do Sul: 7
  • Campo do Tenente: 3
  • Campo Largo: 30
  • Campo Magro: 11
  • Campo Mourão: 1
  • Carlópolis: 6
  • Castro: 2
  • Cruz Machado: 3
  • Colombo: 70
  • Fazenda Rio Grande: 13
  • Francisco Beltrão: 1
  • General Carneiro: 1
  • Guaratuba: 1
  • Irati: 6
  • Itaperuçu: 1
  • Jacarezinho: 7
  • Jandaia do Sul: 1
  • Lapa: 2
  • Londrina: 9
  • Mallet: 3
  • Mandirituba: 1
  • Marechal Cândido Rondon: 1
  • Maringá: 3
  • Matinhos: 1
  • Paranaguá: 2
  • Pinhais: 38
  • Piraquara: 26
  • Quatro Barras: 6
  • Quintandinha: 1
  • Paranaguá: 8
  • Paulo Freitas: 5
  • Ponta Grossa: 1
  • Rio Branco do Sul: 8
  • Rio Azul: 1
  • Rio Negro: 1
  • Rolândia: 1
  • Santa Helena: 1
  • São José dos Pinhais: 32
  • São Mateus do Sul: 1
  • Sarandi: 4
  • Toledo: 3
  • União da Vitória: 18
coronavírus no paraná, coronavírus, covid-19, paraná, dados, tabela, gráfico, infográfico, evolução dos casos, boletim

Coronavírus no Paraná: Covid-19 avança mais 16% e faz primeiras vítimas

O boletim atualizado do coronavírus (Covid-19) no Paraná confirma as duas primeiras mortes pela doença. Os dois óbitos foram registrados em Maringá. De acordo com a Sesa (Secretaria de Estado da Saúde), também foram confirmados 19 novos casos. Outros 1.084 continuam em investigação.

Entre os novos casos, cinco foram confirmados em Curitiba, que tem um total de 71 registros. Outros quatro casos foram confirmados em Maringá — incluindo as duas mortes — e três em Cascavel.

Além disso, foram confirmados casos do novo coronavírus (Covid-19) em Cianorte, Guarapuava, Iretama, Campo Mourão, Umuarama, Guaíra e União da Vitória.

O número de pacientes internados em UTIs subiu de cinco para seis. Outros três permanecem internados, enquanto os demais são acompanhados remotamente, em isolamento domiciliar.

COVID-19: PRIMEIRAS MORTES POR CORONAVÍRUS NO PARANÁ

A confirmação das mortes pelo estado foi anunciada pelo Secretário da Saúde do Paraná, Beto Preto, em pronunciamento ao vivo pelas redes sociais.

“Quero não apenas prestar condolências aos familiares e à comunidade, mas dizer que o Paraná todo está em uma grande luta para evitar que o coronavírus possa continuar circulação com essa força e essa agressividade que a Covid-19 tem”

O secretário reforçou as medidas adotadas pelo estado para combater o novo coronavírus (Covid-19). Conforme Beto Preto, a postura do Paraná é para evitar ao máximo a perda de vidas humanas.

“Por isso, mantemos a nossa postura que é de isolamento em casa e manter o distanciamento social. Respeitamos a posição de todos, mas do ponto de vista epidemiológico temos que tomar decisões de forma direta e séria. Todas as medidas que estamos tomando são baseadas em artigos científicos e evidências”, completou.

PARANÁ QUER AUMENTAR TESTES E AGILIZAR RESULTADOS

Durante o pronunciamento desta sexta-feira (27), o secretário de estado da Saúde, Beto Preto, explicou que o Paraná aumentou a quantidade análises. O Lacen (Laboratório Central do Estado) tem capacidade para alcançar cerca de 500 resultados por dia.

As análises continuarão em ritmo acelerado até que seja zerada a lista de coletas que aguardam o resultado dos exames.

Por isso, a quantidade de casos em investigação caíram sensivelmente, de 3.478 para 1.078. Após a divulgação dos resultados pelo Lacen, eles deixam a lista de investigados e passam a ser considerados casos descartados.

Silvio Barros afirma ter testado positivo para o novo coronavírus

O ex-prefeito de Maringá Silvio Barros afirmou nesta sexta-feira (27) em um vídeo divulgado em suas redes sociais que testou positivo para o novo coronavírus (Covid-19).

“Desde que voltei de viagem a minha esposa tomou todos os cuidados aqui em casa. Todo cuidado é pouco, no meu caso isolamento total. Eu estou bem e espero que logo a gente supere tudo isso. Vamos colocar a nossa cidade e nossas vidas nas mãos de Deus”, disse Barros.

https://web.facebook.com/silviombarros/videos/2600339390238648/

Ainda segundo Barros, foi o secretário estadual de Saúde, Beto Preto, quem ligou para o ex-prefeito informando do resultado positivo do teste. Barros realizou o exame na última sexta-feira (20).

Barros foi prefeito de Maringá por dois mandatos entre os anos de 2005 e 2013, além de ter sido secretário de Planejamento e Coordenação Geral do Governo do Paraná no governo Beto Richa e secretário de Desenvolvimento Urbano e chefe da Casa Civil no mandato de sua cunhada, Cida Borghetti.

MARINGÁ NO EPICENTRO DO CORONAVÍRUS NO PARANÁ

Ainda nesta sexta-feira, Maringá também registrou nesta sexta-feira as primeiras mortes de coronavírus no estado do Paraná, com mm homem de 84 anos e uma mulher de 54 anos morrendo em decorrência da doença.

Além disso, segundo o secretário o secretário de saúde do município, Jair Biatto, outros 50 pacientes estão internados na cidade com sintomas semelhantes ao do novo coronavírus. Dentre esses pacientes, 19 são crianças e cinco estão internadas em UTIs da cidade.

coronavírus, covid-19, brasil, paraná, são paulo, mortes, casos confirmados, ministério da saúde

Coronavírus já matou 92 pessoas no Brasil; confirmações chegam a 3.417

O Ministério da Saúde atualizou nesta sexta-feira (27) os dados sobre o novo coronavírus (Covid-19) no Brasil e confirmou 92 mortes pela doença.

Foram registradas 15 mortes em 24 horas, o que representa um aumento de 18%. A taxa de letalidade da doença é a maior da semana: 2,7%.

De acordo com o Ministério da Saúde, o total de casos confirmados do novo coronavírus (Covid-19) no Brasil passou de 2.915 para 3.417.

Considerando os dados do início da semana, a doença avançou 80% no país.

CORONAVÍRUS: DADOS DA COVID-19 POR ESTADO

  1. São Paulo: 1.233
  2. Rio de Janeiro: 493
  3. Ceará: 282
  4. Distrito Federal: 230
  5. Rio Grande do Sul: 195
  6. Minas Gerais: 189
  7. Santa Catarina: 149
  8. Paraná: 119
  9. Bahia: 115
  10. Amazonas:89
  11. Pernambuco: 56
  12. Goiás: 49
  13. Espírito Santo: 47
  14. Rio Grande do Norte: 28
  15. Mato Grosso do Sul: 28
  16. Acre: 25
  17. Sergipe: 16
  18. Maranhão: 13
  19. Pará: 13
  20. Alagoas: 11
  21. Mato Grosso: 11
  22. Roraima: 10
  23. Paraíba: 9
  24. Tocantins: 8
  25. Rondônia: 6
  26. Amapá: 2

SÃO PAULO É O EPICENTRO NO BRASIL

Com 1.233 casos e a maioria das mortes causadas pela Covid-19, São Paulo é o epicentro do novo coronavírus no Brasil.

No país todo, foram 502 novos casos confirmados em 24 horas. É o maior número já registrado no Brasil desde o início da série histórica.

O vírus se espalha com velocidade pelo país, embora vários estados tenham adotado medidas que determinam o isolamento social.

A estratégia de distanciamento é utilizada para evitar que o novo coronavírus se espalhe de forma descontrolada. Assim, evita-se que muitas pessoas necessitem ao mesmo tempo de leitos de UTIs.

Conforme o Ministério da Saúde, neste ritmo o sistema público de saúde entrará em colapso até o final de abril. Nesse ponto, de acordo com a projeção, não haverá leitos suficientes para todos e pessoas poderão morrer sem atendimento adequado.

coronavírus mortes casos brasil

Maringá registra as primeiras duas mortes por coronavírus no Paraná

Um homem de 84 anos e uma mulher de 54 anos morreram em decorrência do novo coronavírus (Covid-19) em Maringá, região Norte do Paraná, segundo a Secretaria Municipal de Saúde de Maringá. Essas foram as duas primeiras mortes registradas pela doença no estado.

A Sesa (Secretaria do Estado da Saúde) ainda não confirmou as ocorrências, mas irá realizar pronunciamento ainda nesta sexta-feira (27).

Ambas as vítimas em Maringá sofriam de doenças crônicas. O homem de 84 anos era hipertenso e voltou de viagem da Espanha no início de março, apresentando os primeiros sintomas no dia 15 de março e faleceu nesta sexta-feira.

Já a mulher de 54 anos era diabética e hipertensa, mas ainda não há informações sobre como ela tenha contraído a doença. Ela estava internada desde o dia 15 de março no Hospital Metropolitano de Sarandi e faleceu na última quarta-feira (25), mas teve o óbito pela doença confirmado apenas nesta sexta.

Segundo o secretário de saúde do município, Jair Biatto, outros 50 pacientes estão internados na cidade com sintomas semelhantes ao do novo coronavírus. Dentre esses pacientes, 19 são crianças e cinco estão internadas em UTIs da cidade.

Os números diferem do último boletim divulgado pela Sesa, que apontavam apenas três ocorrências do coronavírus na cidade.

mulher, fake news, coronavírus, covid-19, arrependida, mppr, gaeco, retratação, termo circunstanciado, contravenção penal, facebook, instagram, guarapuava, paraná

Coronavírus: mulher que compartilhou fake news sobre médico morto se diz arrependida

A mulher que compartilhou fake news sobre um médico morto pelo coronavírus (Covid-19) em Guarapuava, no centro-sul do Paraná, disse em depoimento que está arrependida.

Ela foi detida e levada a depor pelo Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado). A fake news foi compartilhada no Facebook.

A mensagem falsa alertava sobre um médico morto pelo novo coronavírus (Covid-19). Guarapuava não tem nenhum caso confirmado da doença, de acordo com o boletim mais recente da Sesa (Secretaria de Estado da Saúde do Paraná).

MULHER QUE POSTOU FAKE NEWS SOBRE CORONAVÍRUS SE DIZ ARREPENDIDA

Ao ser interrogada, a mulher detida por espalhar fake news sobre a morte de um médico pela Covid-19 em Guarapuava confessou os fatos.

A autora da mensagem falsa disse que está arrependida e foi liberada após assinar um Termo Circusntanciado.

Por postar notícia falsa relacionada ao novo coronavírus (Covid-19), ela poderá responder por infringir as leis das Contravenções Penais.

“Provocar alarma, anunciando desastre ou perigo inexistente, ou praticar qualquer ato capaz de produzir pânico ou tumulto” é uma infração prevista no artigo 41. A pena prevista é de prisão simples, de 15 dias a seis meses, ou multa.

NÃO É CASO ISOLADO NO PARANÁ

O MPPR (Ministério Público do Paraná) também tomou providências contra uma influenciadora digital” de Cascavel que espalhou fake news sobre o novo coronavírus (Covid-19).

Outros casos semelhantes foram registrados em Londrina e Paranavaí, onde a Justiça determinou que a infratora se retratasse sob pena de multa diária.

agricultura familiar coafi

Agricultura familiar mantém produção e sustenta programas sociais

Mesmo com a situação de alerta criada pela pandemia do coronavírus, o Paraná mantém a compra de alimentos da agricultura familiar.

Serão acrescidas 3 mil famílias de agricultores, totalizando 25 mil produzindo em todo o Paraná.

Os alimentos que eram da merenda escolar são entregues nas escolas junto com o Programa Leite das Crianças e kits para famílias vulneráveis.

Como as aulas estão suspensas desde o dia 20 de março, as escolas da rede estadual de Educação do Paraná e servidores de outras secretarias estão mobilizados em uma verdadeira força-tarefa para entrega com  alimentos da merenda às famílias dos estudantes inscritos no Bolsa Família e também a alunos em situação de vulnerabilidade social.

“O Governo do Estado mantém intacta a recepção e a compra dos alimentos da agricultura familiar e, para manter operando aquilo que é essencial à vida, há uma intensificação nessa compra”, disse o secretário da Agricultura e do Abastecimento, Norberto Ortigara.

Para a presidente da Cooperativa da Agricultura Familiar de São Jerônimo da Serra (Coafi), Regiane Aparecida Moura, a garantia da continuidade do fornecimento de alimentos significa também uma vida mais digna para os próprios produtores. “Quem mora no sítio e planta tem o que comer, não passa fome, no entanto precisa de dinheiro não apenas para as necessidades do dia a dia, mas para manter o ciclo da produção”, disse.

A Coafi tem cerca de 100 sócios.

“Esse momento ímpar pegou de surpresa também a nós, mas estamos nos adaptando à realidade de cada dia”, afirmou a presidente. “Muita coisa a gente consegue superar, até mesmo o coronavírus, agora a fome não tem coisa pior, pois não tem remédio para passar, é só comida. Independente do coronavírus ou não, a agricultura não para, ela continua, é todo dia, é toda hora, cada instante.”

A presidente da Cooperativa da Agricultura Familiar Matoriquense (Coamar), Lindamir Humeniuk, disse que as 171 famílias sócias estão com os produtos prontos para serem entregues. “Uma interrupção iria gerar muitos prejuízos”, afirmou. “Estamos distante de grandes centros consumidores e os programas sociais são quase os únicos compradores.”

LEITE

Para a Copasol Trentina, em Piraquara, o programa mais importante é Leite das Crianças. Dos 92 sócios, 15 trabalham para o programa. “Até o momento estão sendo feitas as entregas normalmente três vezes por semana”, disse a presidente Maria Clara Jess Garcia.

“Para a cooperativa, esse é o melhor programa, pois mantém os produtores na atividade e o laticínio de portas abertas, gerando emprego.”

A Cooperativa de Comercialização e Reforma Agrária União Camponesa (Copran), com sede em Arapongas, abrange uma vasta extensão no Norte e Centro-Oeste, com mais de 1300 associados em assentamentos da reforma agrária.

 “Sabemos da importância de fornecer alimentos e da medida importante que é continuar comprando nossa produção para fornecer cestas básicas às famílias em vulnerabilidade social”, disse o presidente da entidade, Alencar Hermes. “Temos obrigação de produzir alimentos e aqui as pessoas estão em pleno trabalho, nada mudou, as famílias estão intensificando o plantio e o cultivo de comida.”

A Cooperativa dos Cafeicultores de Pirapó (Coocapi), em Apucarana, tem 191 cooperados produzindo café e hortifrútis. “A maioria de nossos cooperados é pequeno agricultor e o programa de governo faz muita conta no bolso desses produtores”, disse o presidente Oswaldo Bueno. “Muitas dessas famílias vivem desses programas de governo e isso é o que está acontecendo.”

Apesar das dificuldades, as 57 famílias da Associação dos Profissionais e Produtores Rurais de Floraí e Região (Proflora) estão produzindo, informa o presidente Joaquim Bera. “Com a assistência dos governos estadual e municipal as compras não pararam, os pagamentos são realizados mensalmente e os agricultores recebem por seus produtos, para sua manutenção e continuidade das atividades”, disse. “E isso tem um alcance social de relevância para os menos favorecidos.”

CERTIFICAÇÃO

Para a Cooperativa Mista de Diversificação da Agricultura Familiar de Rio Azul (Comdaf), com 23 cooperados, busca na certificação de produtos orgânicos uma forma de expandir a comercialização. A entrega para programas sociais é recente. “Poder contribuir para o fornecimento de alimentos saudáveis a pessoas de baixa renda, sobretudo neste momento tão delicado é para nós um impulso para produzir ainda mais e melhor”, disse o presidente da entidade, Heliton Miranda.

A não descontinuidade da entrega de produtos trouxe alívio para a Cooperativa Marialvense dos Fruticultores (Comafrut). “A medida adotada pelo governo de continuar entregando os produtos da agricultura familiar e direcionar para as famílias carentes é um alento”, disse o presidente,  Nelson Ricieri. Comafrut representa 172 cooperados.

A Cooperativa dos Agricultores Familiares da Região de Maringá (Coafam), com sede em Mandaguaçu, possui cerca de 160 agricultores associados que comercializam seus produtos diretamente em projetos institucionais. “É de extrema importância para eles a liberação para entregar neste período, pois garante renda e destino aos produtos”, disse a gerente administrativa/financeira da entidade, Gabriela Sartorelli da Silva Margonar.

AGROINDÚSTRIAS

Na Cooperativa Mista Triunfense dos Agricultores e Agricultoras Familiares (Cooftril), de São João do Triunfo, 80 cooperados não pararam de plantar e colher. Também estão em atividade as três agroindústrias e a cozinha comunitária.

“A agricultura familiar sabe de sua importância, foi ela que sempre forneceu alimentos de qualidade para a população brasileira e também nesse momento de pandemia cumpriremos a nossa função”, disse a presidente Silvia Mara Woiciechowski.

Para ela, o que precisa agora é um reforço na infraestrutura e logística, com disponibilização de material de segurança, como máscaras, luvas e álcool em gel para as organizações da agricultura familiar e escolas.

A solução para o escoamento dos produtos é a continuidade dos programas sociais, acredita a Associação União, de Castro, que congrega aproximadamente 150 agricultores familiares.

“Há muitos hortifrútis que estão passando da hora de colher e alguns já se perderam”, disse o presidente Oseias de Oliveira. Para ele, não apenas os produtores podem se beneficiar. “A gente sabe que muitas crianças vão para a escola e não têm alimentação em casa, a principal é feita nos colégios, por isso a preocupação é grande.”

seguro, dpvat, seguro obrigatório, restituição, devolução, líder, seguradora líder

Cancelado por tempo indeterminado o prazo para registro e licenciamento de veículos novos

Foram cancelados por tempo indeterminado os prazos para registro e licenciamento de veículos novos.

A decisão do Detran Paraná, em parceria com a Polícia Rodoviária Federal, o Departamento de Estradas de Rodagem e a Polícia Militar, vale, inclusive, para caminhões e ônibus.

Com isso, a nota fiscal de compra e venda do veículo passa a ser aceita nas fiscalizações.

A medida atende a um decreto estadual para a contenção e o enfrentamento da pandemia do novo coronavírus e a intenção, de acordo com o Governo do Estado, é facilitar e viabilizar o transporte terrestre em todo o território paranaense.