Democracia em Vertigem - American Factory - documentário - Oscar 2020

Democracia em Vertigem perde para “Casal Obama” e Brasil segue sem Oscar

A produção “Democracia em Vertigem” foi derrotada na categoria “Melhor Documentário” no Oscar 2020. A Academia de Artes e Ciências Cinematográficas decidiu em favor de “American Factory”, documentário que tem como produtora a Higher Ground, empresa do ex-presidente dos Estados Unidos Barack Obama e de sua esposa Michelle Obama.

American Factory é um documentário que critica a produção chinesa e como ela impacta na indústria em todo mundo, colocando grandes dúvidas sobre o futuro da globalização e do mercado globalizado em todo mundo.

A derrota de Democracia em Vertigem marca a continuidade do jejum do cinema nacional na maior premiação do cinema mundial. A primeira indicação nacional no Oscar foi em 1945, quando o compositor Ary Barroso concorreu com a música “Rio de Janeiro” para o filme “Brazil”.

Democracia em Vertigem conta os bastidores do processo de impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff, apontando que a instabilidade política gerou uma onda de intolerância no país, culminando inclusive na eleição de Jair Bolsonaro como presidente da República.

Com forte apelo ideológico e partidário,  Democracia em Vertigem ganhou muita repercussão no Brasil e no mundo. Inclusive, a Secom (Secretaria Especial de Comunicação Social) mencionando que a produção era “anti-Brasil” e que espalhava notícias falsas sobre o país.

Em sua entrada no tapete vermelho do Teatro Dolby, em Los Angeles, a cineasta Petra Costa valorizou sua produção e afirmou que as mudanças no país dependem da conscientização da população.

“A cura do Brasil depende do voto de cada um. Não aguento mais gente falando que política é tudo igual. A gente tem que barrar esse avanço. O filme é carta de amor ao Brasil e ao país que eu sonhava ter. E foi muito triste ver o fascismo que estava brotando nas ruas enquanto fazia o filme. Esse ódio não faz parte da alma brasileira e eu espero que a gente consiga se curar disso”, pontuou a diretora.

Um fato importante dentro dos finalistas da categoria foi que dos cinco documentários indicados, quatro tiveram direção feminina.

Parasita - Oscar 2020 - premiação - cerimônia

Oscar 2020: Parasita faz história e domina premiação; Confira os vencedores

A 92ª edição do Oscar entrou para a história, coroando o primeiro filme em língua estrangeira como vencedor principal da noite. O filme sul-coreano “Parasita” levou quatro estatuetas e foi o grande vencedor do evento.

Parasita venceu as estatuetas de “Melhor Filme”, “Melhor Diretor”, “Melhor Filme Internacional” e “Melhor Roteiro Adaptado.

Já “Coringa”, que era o maior indicado em 11 finais, conquistou duas estatuetas com as vitórias em “Melhor Trilha Sonora Original” e “Melhor Ator”, com a atuação de Joaquin Phoenix, que rendeu a primeira estatueta ao ator.

BRASIL NO TAPETE VERMELHO

O Brasil terá uma representante no Oscar 2020. A cineasta Petra Costa concorre na categoria “melhor documentário” pela produção “Democracia em Vertigem”.

Antes de entrar no Teatro Dolby, Costa valorizou sua produção e afirmou que as mudanças no país dependem da conscientização da população.

“A cura do Brasil depende do voto de cada um. Não aguento mais gente falando que política é tudo igual. A gente tem que barrar esse avanço. O filme é carta de amor ao Brasil e ao país que eu sonhava ter. E foi muito triste ver o fascismo que estava brotando nas ruas enquanto fazia o filme. Esse ódio não faz parte da alma brasileira e eu espero que a gente consiga se curar disso”, pontuou a diretora.

APRESENTAÇÃO DESCENTRALIZADA

Repetindo uma tendência dos últimos anos, o Oscar 2020 não terá um apresentador fixo, contando com diversas personalidades para apresentar as categorias e demais atrações da premiação.

Nomes como os vencedores de estatuetas como Mahershala Ali, Spike Lee, Tom Hanks e Natalie Portman serão algumas das celebridades presentes na apresentação.

VENCEDORES OSCAR 2020

MELHOR ATOR COADJUVANTE

Tom Hanks – Um Lindo Dia na Vizinhança

Anthony Hopkins – Dois Papas

Al Pacino – O Irlandês

Joe Pesci – O Irlandês

Brad Pitt – Era Uma Vez Em… Hollywood (segunda estatueta, primeira como ator)

MELHOR ANIMAÇÃO

Como Treinar Seu Dragão 3

Perdi Meu Corpo

Klaus

Link Perdido

Toy Story 4 (segundo filme da franquia a vencer a estatueta)

MELHOR CURTA ANIMADO

DCERA (Daughter)

Hair Love

Kitbull

Memorable

Sister

MELHOR ROTEIRO ORIGINAL

Rian Johnson – Entre Facas e Segredos

Noah Baumbach – História de um Casamento

Sam Mendes e Krysty Wilson-Cairns – 1917

Quentin Tarantino – Era Uma Vez Em… Hollywood

Bong Joon Ho e Han Jin Won – Parasita (primeira estatueta para a Coreia do Sul)

MELHOR ROTEIRO ADAPTADO

Steven Zaillian – O Irlandês

Taika Waititi – JoJo Rabbit (primeira estatueta do diretor e roteirista)

Todd Phillips e Scott Silver – Coringa

Greta Gerwig – Adoráveis Mulheres

Anthony McCarten – Dois Papas

MELHOR CURTA-METRAGEM

Brotherhood

Nefta Football Club

The Neighbors’ Window

Saria

A Sister

MELHOR DESIGN DE PRODUÇÃO

O Irlandês

JoJo Rabbit

1917

Era Uma Vez Em… Hollywood

Parasita

MELHOR FIGURINO

O Irlandês

JoJo Rabbit

Coringa

Adoráveis Mulheres

Era Uma Vez Em… Hollywood

MELHOR DOCUMENTÁRIO

Indústria Americana

The Cave

Democracia em Vertigem

For Sama

Honeyland

MELHOR DOCUMENTÁRIO EM CURTA-METRAGEM

In The Absence

Learning to Skateboard In a Warzone (If You’re A Girl)

Life Overtakes Me

St. Louis Superman

Walk Run Cha-Cha

MELHOR ATRIZ COADJUVANTE

Kathy Bathes – O Caso Richard Jewell

Laura Dern – História de um Casamento (primeira estatueta da atriz de 52 anos)

Scarlett Johansson – JoJo Rabbit

Florence Pugh – Adoráveis Mulheres

Margot Robbie – O Escândalo

MELHOR EDIÇÃO DE SOM

Ford vs Ferrari

Coringa

1917

Era Uma Vez Em… Hollywood

Star Wars: A Ascensão Skywalker

MELHOR MIXAGEM DE SOM

Ad Astra – Rumo às Estrelas

Ford vs Ferrari

Coringa

1917

Era Uma Vez Em… Hollywood

MELHOR FOTOGRAFIA

O Irlandês

Coringa

O Farol

1917

Era Uma Vez Em… Hollywood

MELHOR MONTAGEM

Ford vs Ferrari

O Irlandês

JoJo Rabbit

Coringa

Parasita

MELHORES EFEITOS VISUAIS

Vingadores: Ultimato

O Irlandês

O Rei Leão

1917

Star Wars: A Ascensão Skywalker

MELHOR CABELO E MAQUIAGEM

O Escândalo

Coringa

Judy – Muito Além do Arco-Íris

Malévola – Dona do Mal

1917

MELHOR FILME EM LÍNGUA ESTRANGEIRA

Corpus Christi

Honeyland

Os Miseráveis

Dor e Glória

Parasita

MELHOR TRILHA SONORA ORIGINAL

Coringa

Adoráveis Mulheres

História de um Casamento

1917

Star Wars: A Ascensão Skywalker

MELHOR CANÇÃO ORIGINAL

Toy Story 4 – “I Can’t Let You Throw Yourself Away”

Rocketman – “(I’m Gonna) Love Me Again”

Superação: O Milagre da Fé – “I’m Standing With You”

Frozen II – “Into The Unknown”

Harriet – “Stand Up”

MELHOR DIREÇÃO

Martin Scorsese – O Irlandês

Todd Phillips – Coringa

Sam Mendes – 1917

Quentin Tarantino – Era Uma Vez Em… Hollywood

Bong Joon Ho – Parasita

MELHOR ATOR

Antonio Banderas – Dor e Glória

Leonardo DiCaprio – Era Uma Vez Em… Hollywood

Adam Driver – História de um Casamento

Joaquin Phoenix – Coringa (primeira estatueta do ator)

Jonathan Price – Dois Papas

MELHOR ATRIZ

Cythia Erivo – Harriet

Scarlett Johansson – História de um Casamento

Saoirse Ronan – Adoráveis Mulheres

Charlize Theron – O Escândalo

Renée Zellweger – Judy: Muito Além do Arco-Íris

MELHOR FILME

Ford vs Ferrari

O Irlandês

JoJo Rabbit

Coringa

Adoráveis Mulheres

História de um Casamento

1917

Era Uma Vez Em… Hollywood

Parasita

Para ministro Guedes, funcionalismo público é parasita

 

O ministro da Economia, Paulo Guedes, resolveu falar o que estava engasgado há mais de um ano: chamou o funcionalismo público de parasita. Disse que o governo brasileiro está quebrado porque gasta 90% da sua receita com o funcionalismo e que é urgente a aprovação da reforma administrativa ainda este ano, para que o dinheiro deixe de ser carimbado e chegue aonde realmente faz falta.

Segundo o jornal O Globo, Guedes disse que “o funcionalismo teve aumento de 50% acima da inflação, tem estabilidade de emprego, tem aposentadoria generosa, tem tudo. O hospedeiro está morrendo. O cara (funcionário público) virou um parasita e o dinheiro não está chegando no povo”, disse Guedes na manhã desta sexta-feira (7), sendo muito aplaudido durante palestra no seminário Pacto Federativo, promovido pela Fundação Getulio Vargas (FGV).

Segundo ele, os funcionários públicos querem aumento automático enquanto “80% da população brasileira é a favor inclusive de demissão do funcionário publico, estão muito na frente da gente”, completou.

 

carrapato boi bovino parasita SICOPA UFPR programa sustentável menos químicos foto Molento Divulgação

UFPR cria programa sustentável para o controle de carrapato em bois

A UFPR (Universidade Federal do Paraná) criou um sistema baseado em metodologias sustentáveis para controlar parasitas, como o carrapato, na população bovina. De acordo com o médico veterinário Marcelo Beltrão Molento, criador do programa, as ferramentas podem ser adaptadas de acordo com as necessidades. A técnica visa a diminuição do uso de produtos químicos no controle dos carrapatos. O SICOPA (Sistema Integrado de Controle Parasitário) tem, ao todo, 22 ferramentas desenvolvidas com base em uma série de metodologias diferentes e sustentáveis.

A população bovina no Brasil tem mais de 210 milhões de cabeças de gado. Apenas no Paraná são aproximadamente 10 milhões de bovinos. Os animais sofrem com a incidência do carrapato durante o ano todo. O professor da UFPR Marcelo Molento aponta que o carrapato ‘Rhipicephalus microplus’ é um dos principais parasitos de bovinos no Brasil.

O prejuízo estimada é de R$ 10 bilhões por ano. As perdas começam com o sofrimento dos animais e envolve todos os outros elos dessa atividade produtiva. Associado a isso, o custo com o tratamento de doenças transmitidas pelo carrapato (Babesiose e Anaplasmose) pode chegar a outros R$ 20 bilhões ao ano.

O clima propício e a falta de conhecimento epidemiológico fazem com que o controle da parasita seja realizado de forma excessiva e sem muitos critérios técnicos. A nova proposta é que o produtor não utilize tantos produtos químicos, cuidando da saúde dos animais e também para que a carne, leite e outros produtos derivados sejam menos contaminados. O uso excessivo de produtos químicos pode afetar diretamente organismos vivos no ambiente, uma vez que são eliminados pela urina, fezes e até mesmo no leite – podendo parar na cadeia alimentar.

Programa Sustentável SICOPA

Uma novidade do SICOPA é o lançamento do Programa de Controle Seletivo do Carrapato Bovino. Usando a metodologia do tratamento seletivo, o foco torna-se o grupo de animais mais contaminados, e não no rebanho todo, como rotineiramente é feito o tratamento nas fazendas. Molento explica que foram aprofundadas técnicas de controle seletivo especificamente para o carrapato dos bovinos, uma vez que há conhecimento suficiente para apoiar os técnicos e beneficiar os animais.

“Nosso maior impacto será na conscientização de técnicos e agentes de campo, com o uso de estratégias inovadoras, buscando um mundo mais crítico, complexo e sustentável. A visão integrada da pesquisa, extensão e ensino, é a base para estes desafios”, explicou o professor membro do departamento de Medicina Veterinária da UFPR.

O método é mais trabalhoso do que o convencional e exige um acompanhamento mais cuidado para identificar os animais suscetíveis a servir de hospedeiro para os carrapatos. Isso porque é preciso fazer a contagem dos parasitas em todos os animais. Segundo Molento, algo em torno de 60% a 70% dos animais não excedem a contagem mínima de carrapatos e, por isso, não precisam de tratamento químico ou de intervenção.

A UFPR defende que o sistema oferece várias vantagens, entre elas benefícios econômicos. Além disso, também há menor degradação ambiental e estresse animal. Outra vantagem é que evita-se a manipulação desnecessária de animais saudáveis.

Aprendendo sobre bois e carrapatos

Para ampliar o conhecimento e utilização do programa SICOPA, a Universidade Federal do Paraná oferece cursos de capacitação para técnicos e produtores. São dois dias de aulas – ministradas na UFPR e em instituições parceiras – que abordam a biologia do carrapato e o relacionamento entre parasita e hospedeiro. Também há aulas práticas de avaliação seletiva no rebanho bovino.

“Acredito que temos uma função importante e é possível, através de ferramentas incluídas no SICOPA, buscar soluções muito mais sustentáveis”, conclui o professor Marcelo Beltrão Molento.

*Com informações da UFPR