Palmeiras - Mirassol - Campeonato Paulista - gramado sintético - Allianz Parque - Gabriel Veron

Palmeiras vira contra o Mirassol na estreia do gramado sintético do Allianz Parque

Com oito minutos arrasadores, o Palmeiras buscou a virada contra o Mirassol e venceu o rival por 3 a 1 na tarde deste domingo (16), em jogo que marcou a estreia do gramado sintético do Allianz Parque.

O duelo válido pela sexta rodada do Paulistão foi realizado no Allianz Parque, em São Paulo.

Rafael Silva abriu o placar para o Mirassol, enquanto Gustavo Goméz, Raphael Veiga e Luiz Adriano viraram para o Palmeiras.

A vitória deixou o Palmeiras na vice-liderança do Grupo B, com 11 pontos ganhos. O líder da chave é o Santo André com 15 pontos ganhos.

Já o Mirassol perdeu sua invencibilidade, mas ainda é o líder do Grupo C, tendo dez pontos ganhos. Na sequência aparecem a Inter de Limeira e o São Paulo, com nove pontos cada.

PRÓXIMOS JOGOS

As equipes voltam a campo na semana de Carnaval pela sétima rodada do Campeonato Paulista.

O Palmeiras recebe o Guarani no Allianz Parque, nesta quinta-feira (20), às 21h30.

Já o Mirassol viaja para encarar o Novorizontino, no Jorge Ismael de Biasi, nesta sexta-feira (21), às 19h15.

VIRADA RELÂMPAGO

O Palmeiras foi melhor na primeira etapa, conseguindo controlar as ações do jogo, mas tendo dificuldades de entrar na área do Mirassol.

Luiz Adriano teve boa chance aos seis minutos. Após escanteio cobrado por Zé Rafael, Gabriel Veron ajeitou de cabeça para o centroavante, que tinha espaço para girar, mas tentou a finalização de calcanhar e a bola foi fraca para a defesa de Kewin.

A outra boa chance criada pelo Palmeiras na primeira etapa foi com Patrick de Paula aos 45 minutos. O volante bateu falta da intermediária com efeito e a bola passou perto do poste esquerdo.

A primeira chance do segundo tempo foi do Palmeiras aos dois minutos. Após bola rebatida na entrada da área, Zé Rafael emendou de primeira e a bola passou perto do travessão.

Felipe Melo ficou perto de abrir o placar aos dez minutos. Após escanteio cobrado por Gabriel Menino, o volante subiu alto e escorou perto do poste esquerdo.

Mas quem balançou as redes primeiro foi o Mirassol. Aos 14 minutos, Maranhão girou sobre Gustavo Goméz e cruzou rasteiro para Maranhão empurrar para o fundo do gol.

Só que o Palmeiras começou uma forte reação aos 23 minutos. Primeiro, Gabriel Menino bateu escanteio na marca do pênalti e Gustavo Gómez ganhou pelo alto e escorou firme para o gol.

Aos 28 minutos, o Palmeiras buscou a virada no placar. Bruno Henrique avançou pela direita e cruzou na medida na marca do pênalti para Raphael Veiga, que bateu por cobertura na saída de Kewin para marcar o gol.

O placar foi fechado aos 31 minutos. Gabriel Veron recebeu na esquerda, cruzou rasteiro para Luiz Adriano, que ajeitou o corpo e bateu cruzado para balançar as redes.

Alexandre Pato - Cássio - Corinthians - São Paulo - Campeonato Paulista

São Paulo e Corinthians empatam e amargam jejum de vitórias no Paulista

Com muitas oportunidades de gol perdidas, São Paulo e Corinthians fizeram um Majestoso com o placar zerado na noite deste sábado (15), ampliando o jejum de vitórias das equipes no Campeonato Paulista.

O duelo válido pela sexta rodada do Paulistão foi realizado no Morumbi, em São Paulo.

A partida também marcou o encontro de Tiago Nunes e Fernando Diniz, os últimos dois técnicos a comandarem o Athletico Paranaense.

O empate deixou o São Paulo na terceira posição do Grupo C. A equipe tem nove pontos, mesma pontuação da Inter de Limeira e do Mirassol, que ainda joga nesta rodada, enfrentando o Palmeiras neste domingo (16).

Já o Corinthians permanece na vice-liderança do Grupo D, com os mesmos oito pontos do Red Bull Bragantino, mas com saldo de gols melhor (3 a 1). O líder da chave é o Guarani com nove pontos ganhos.

CARNAVAL SEM JEJUM DE VITÓRIAS?

São Paulo e Corinthians seguem em uma “seca” de vitórias em fevereiro pelo Campeonato Paulista. Enquanto o tricolor não vence há três jogos, os corintianos não sabem o que é vitória há dois jogos.

Ambas as equipes vão tentar encerrar o jejum de vitórias no sábado de Carnaval (22).

O Corinthians faz uma curta viagem para Diadema para encarar o Água Santa, no Distrital do Inamar, às 15 horas.

O São Paulo também irá pegar pouco tempo na estrada, visitando o Oeste em Barueri, na Arena Barueri, às 16h30.

MUITAS CHANCES, NENHUM GOL

Tiago Volpi - Corinthians - São Paulo - Campeonato Paulista
Assim como Cássio, Tiago Volpi fez importantes intervenções na partida. (Peter Leone/Ofotográfico/Folhapress)

Aos três minutos de jogo, o árbitro Douglas Marques das Flores paralisou a partida devido a gritos homofóbicos da torcida do São Paulo nas arquibancadas. Ambos os capitães das equipes (Cássio e Hernanes) foram chamados e o sistema de som do Morumbi repreendeu os torcedores.

O São Paulo iniciou melhor a partida e criou boa chance aos 15 minutos. Daniel Alves arriscou falta da intermediária e Cássio teve que se esticar para espalmar a bola.

No minuto seguinte, foi a vez de Pablo dar trabalho para a defesa do Corinthians. Daniel Alves inverteu para Juanfran, que encontrou Hernanes na entrada da área o meia serviu o atacante, que de ponta de chuteira, mandou a bola perto do poste direito.

Aos 17 minutos, novamente o São Paulo ficou perto do gol. Pedro Henrique falhou no corte e a bola ficou com a Alexandre Pato, que invadiu a área, mas finalizou muito torto e perdeu boa chance.

Cássio apareceu pela primeira vez na partida aos 24 minutos. Vitor Bueno arriscou finalização da entrada da área e o goleiro espalmou, salvando também a finalização de cabeça do impedido Pablo no rebote.

Hernanes teve grande oportunidade de gol aos 33 minutos. Vitor Bueno serviu o meia de calcanhar, mas Hernanes demorou para chutar e Camacho conseguiu o desarme.

A primeira boa chance de gol do Corinthians foi aos 40 minutos. Camacho deu bom lançamento para Boselli, que arriscou o chute cruzado para encontrar Vagner Love. Mas antes do atacante, Tiago Volpi tirou de soco e salvou o São Paulo.

Boselli apareceu bem novamente aos 45 minutos. Cantillo lançou Fagner na direita e o lateral cruzou na medida ao atacante, que deu um tapa por cima para tirar de Tiago Volpi, mas bateu fraco e o goleiro foi rápido para tirar a bola quase em cima da linha.

Novamente o atacante teve a chance de abrir o placar aos 46 minutos. Lucas Piton fez boa jogada na esquerda e cruzou na medida para Boselli, que cabeceou mal e a bola foi por cima do gol.

Reinaldo teve a primeira grande chance de gol do segundo tempo aos quatro minutos. Alexandre Pato lançou o lateral na área, mas Reinaldo demorou para concluir a jogada e Cássio travou com o rival para ficar com a bola.

Aos 15 minutos, Cássio fez um milagre no Morumbi. Vitor Bueno encontrou Alexandre Pato sozinho na área e o atacante tentou bater por baixo do goleiro, que com o pé direito mandou a bola para a linha de fundo. A arbitragem erroneamente marcou tiro de meta na jogada.

O duelo ficou mais truncado do que na primeira etapa, voltando a ter uma chance clara de gol aos 43 minutos. Em falta na entrada da área, Luan bateu com efeito e Tiago Volpi foi buscar quase no ângulo direito.

O São Paulo reclamou de um pênalti não marcado em Igor Gomes aos 46 minutos. O meia invadiu a área e foi calçado por Camacho. Penalidade não marcada por Douglas Marques das Flores.

No minuto seguinte, Bruno Alves arriscou da intermediária e Cássio espalmou para a linha de fundo e garantiu o placar zerado no Morumbi.

sao paulo santo andré paulista

São Paulo perde para o Santo André e cai para o terceiro lugar do Grupo C do Paulistão

O São Paulo perdeu para o Santo André por 2 a 1 pela quinta rodada do Campeonato Paulista. Fernandinho e Dudu Vieira marcaram pelos donos da casa enquanto Daniel Alves, em cobrança de falta, descontou pelo Tricolor.

O duelo, realizado no estádio Bruno José Daniel, contou com 7.433 pessoas.

Com o resultado, o São Paulo não conseguiu recuperar a terceira posição do Grupo C do Paulistão. O time comandado por Fernando Diniz segue com 8 pontos, um a menos que Inter de Limeira e Mirassol, que venceram Corinthians e Bragantino, respectivamente, nessa rodada.

Agora o São Paulo se prepara para o clássico contra o Corinthians. O duelo está marcado para o próximo sábado (15), às 19h, no Morumbi.

Já o Santo André chegou aos 12 pontos, dois a mais que o Palmeiras, e lidera o Grupo B. O time volta a campo na sexta-feira (14), contra o Inter de Limeira no estádio Major José Levy Sobrinho.

O JOGO: SP PRESSIONA NA ETAPA FINAL

O Santo André abriu o placar com quatro minutos: Arboleda cortou parcialmente após o escanteio e Fernandinho bateu firme na sobra para balançar as redes.

Com a vantagem, os donos da casa se fecharam e exploraram o contra-ataque. Hernanes carimbou a trave enquanto Daniel Alves teve seu arremate defendido.

Contudo, o segundo gol do Santo André saiu aos 32 minutos: Marlon cruzou da esquerda e Dudu Vieira completou. Por fim, o goleiro Tiago Volpi ainda evitou o terceiro em mais um chute de Dudu Vieira.

Na etapa final, Fernando Diniz fez com que o São Paulo tivesse uma postura agressiva. Anderson Martins e Juanfran saíram para as entradas de Everton e Igor Vinícius, que resultou em uma pressão tricolor.

Vitor Bueno, dentro da pequena área, chutou pela linha de fundo e desperdiçou grande chance. Mas o empate veio aos 15 minutos, quando Daniel Alves cobrou falta. A bola foi desviada na barreira e não deu chances para o goleiro do Santo André. Por fim, Fernando Henrique brilhou e evitou o empate nos chute de Everton.

Brenner - São Paulo - Novorizontino - Campeonato Paulista

São Paulo empata com Novorizontino em noite marcada por erros do árbitro

Em um jogo com quatro erros de arbitragem contra o São Paulo, o tricolor paulista buscou o empate em 1 a 1 com o Novorizontino na noite desta segunda-feira (3), seguindo como o único time do trio de ferro invicto no Campeonato Paulista.

Flávio Roberto Mineiro Ribeiro comandou o trio de arbitragem que não assinalou dois pênaltis e anulou dois gols por impedimentos inexistentes ao São Paulo.

O duelo válido pela quarta rodada do Paulistão foi realizado no Morumbi, em São Paulo.

Higor Leite marcou o gol do Novorizontino, enquanto Brenner empatou com o São Paulo.

Com o empate, o São Paulo manteve a liderança do Grupo C, com oito pontos ganhos, dois acima da Inter de Limeira e do Mirassol.

Já o Novorizontino ultrapassou o Palmeiras e assumiu a vice-liderança do Grupo B, um ponto atrás do Santo André.

PRÓXIMOS JOGOS

As equipes voltam a campo neste domingo (9) pela quinta rodada do Campeonato Paulista.

O São Paulo duela no ABCD contra o Santo André, no Bruno José Daniel, às 18h.

Já o Novorizontino recebe o Ituano no Jorge Ismael de Biasi, às 19h.

ARBITRAGEM POLÊMICA

Logo no primeiro minuto, o São Paulo teve um gol mal anulado pelo trio de arbitragem. Tchê Tchê lança Alexandre Pato entre os zagueiros e o atacante tira Oliveira para balançar as redes. Só que o auxiliar levantou a bandeira e assinalou impedimento.

O Novorizontino respondeu aos sete minutos. Danielzinho aproveitou rebote na entrada da área e finalizou para boa defesa de Tiago Volpi.

Aos 12 minutos, novo erro da arbitragem. Alexandre Pato foi lançado nas costas da zaga, fintou Oliveira e mandou para as redes. Novamente foi assinalado impedimento, mas o atacante estava em posição legal. Por reclamação, Fernando Diniz recebeu cartão amarelo no lance.

Boa chance do São Paulo aos 15 minutos. Pablo recebeu cruzamento na marca do pênalti e escorou para grande defesa de Oliveira em cima da linha.

As polêmicas da arbitragem seguiram aos 26 minutos. Vitor Bueno tentou invadir a área e foi derrubado por Felipe Rodrigues na risca lateral da área. A arbitragem mandou seguir o lance, mas o lateral derrubou o meio campista.

Nova chance do São Paulo aos 42 minutos. Hernanes aproveitou bola rebatida na área e finalizou para Felipe Rodrigues salvar em cima da linha.

Ainda deu tempo de Oliveira salvar o Novorizontino mais uma vez. Pablo arriscou da entrada da área e o goleiro fez excelente defesa.

A noite de erros da arbitragem seguiu aos seis minutos do segundo tempo. Após bola rebatida na área, Arboleda finalizou e a bola explodiu no braço de Felipe Rodrigues. O árbitro mandou o lance seguir e não assinalou a penalidade.

Reinaldo quase abriu o placar aos 19 minutos. O lateral arriscou da intermediária e acertou o travessão de Oliveira.

O castigo do Novorizontino chegou aos 25 minutos. Higor Leite recebeu na área e na saída de Tiago Volpi, tirou do goleiro e mandou para o fundo das redes.

O empate do São Paulo quase saiu aos 30 minutos. Reinaldo fez boa jogada pela esquerda e encontrou Vitor Bueno, que finalizou perto do poste direito.

Mas aos 40 minutos, Brenner deixou tudo igual no Morumbi. Vitor Bueno cruzou da esquerda, a zaga não conseguiu afastar e Oliveira errou o corte, deixando o atacante livre para empurrar a bola para o fundo do gol.

Ainda deu tempo de Pablo quase virar o jogo. Aos 50 minutos, Pablo recebeu o cruzamento no segundo poste e tentou mandar de carrinho. A bola passou perto do poste direito.

Palmeiras - Red Bull Bragantino - Campeonato Paulista

Red Bull Bragantino vence e tira a invencibilidade do Palmeiras no Paulista

Com um primeiro tempo arrasador, o Red Bull Bragantino venceu o Palmeiras por 2 a 1 na tarde deste domingo (2), e tirou a invencibilidade do rival no Campeonato Paulista.

O duelo válido pela quarta rodada do Paulistão foi realizado no Nabi Abi Chedid, em Bragança Paulista.

Uillian Correia e Ytalo (em cobrança de pênalti) marcaram os gols do Red Bull Bragantino, enquanto Dudu (em cobrança de pênalti) descontou para o Palmeiras.

A vitória deixou o Red Bull Bragantino provisoriamente na vice-liderança do Grupo D, dois pontos atrás do Corinthians. Mas caso o Guarani vença o Santo André ainda neste domingo, a equipe campineira irá reassumir a ponta da tabela.

Já o Palmeiras fica estacionado com sete pontos, na vice-liderança do Grupo B, podendo ver o Santo André abrir cinco pontos na liderança e também ser ultrapassado pelo Novorizontino, que enfrenta o Ituano neste domingo.

SEMANA DE FOLGA

Com o início da disputa da Copa Libertadores da América, as equipes voltam a campo somente no próximo final de semana pela quinta rodada do Campeonato Paulista.

O Red Bull Bragantino viaja para encarar o Mirassol no Municipal de Mirassol, na sexta-feira (7), às 21h30.

Já o Palmeiras viaja para Campinas e encara a Ponte Preta, no sábado (8), às 19h30.

FOME DE GOLS DE WILLIAN

O Red Bull Bragantino foi melhor no primeiro tempo e conseguiu sua primeira chance de perigo aos 14 minutos. Uillian Correia arriscou da entrada da área e finalizou firme para Weverton espalmar.

A única finalização do primeiro tempo foi aos 29 minutos. Marcos Rocha cruzou da direita e Wesley cabeceou firme, mas no meio do gol para a defesa de Júlio César.

Só que o Red Bull Bragantino anotou o seu primeiro gol aos 33 minutos. Ytalo recebeu na área e fez o pivô para a ultrapassagem de Uillian Correia, que finalizou cruzado para vencer Weverton.

Aos 43 minutos, Aderlan foi quem levou perigo ao gol de Weverton. Após cobrança de escanteio curto, o lateral finalizou cruzado e a bola passou perto do poste direito.

O Palmeiras teve boa chance para o empate logo no primeiro minuto do segundo tempo. Após corte errado de Ligger, Luiz Adriano finalizou da entrada da área e Júlio César conseguiu espalmar.

Mas no minuto seguinte, Zé Rafael atropelou Edimar na lateral a área e o árbitro Thiago Duarte Peixoto assinalou a penalidade. Ytalo foi para a cobrança e bateu firmo no canto esquerdo alto.

Zé Rafael tentou se redimir aos 21 minutos. O meia recebeu na entrada da área e finalizou próximo ao ângulo esquerdo.

Aos 24 minutos, Dudu perdeu uma chance incrível para empatar o jogo. Marcos Rocha cruzou rasteiro, Luiz Adriano desviou de letra e o atacante chegou livre no segundo poste, mas bateu de canela e a bola foi para fora.

O Palmeiras seguiu na pressão e aos 31 minutos, Edimar errou o corte na grande área e agarrou Willian pela camisa. Penalidade para o Palmeiras.

Na cobrança, Dudu bateu firme no canto esquerdo para balançar as redes, mas insuficiente para mudar o vencedor da partida.

Janderson - Everson - Corinthians - Santos - Campeonato Paulista - Copa Libertadores da América

Corinthians vence Santos com gols “relâmpagos” pelo Paulista

Com um gol em cada primeiro minuto de jogo, o Corinthians venceu o Santos por 2 a 0 na manhã deste domingo (2), e voltou a vencer após duas rodadas do Campeonato Paulista.

O duelo válido pela quarta rodada do Paulistão foi realizado na Arena Corinthians, em São Paulo.

Everaldo e Janderson marcaram os gols da vitória do Corinthians.

O Corinthians reassumiu de forma provisória a liderança do Grupo D, com sete pontos, três cima do Guarani, que entra em campo ainda neste domingo contra o Santo André, em Campinas.

Já o Santos fica estacionado com sete pontos e pode ser ultrapassado pela Ponte Preta, que atua nesta segunda-feira (3), contra a Inter de Limeira fora de casa.

CORINTHIANS ESTREIA NA LIBERTADORES

O clássico contra o Santos iniciou uma semana decisiva para o Corinthians. Nesta quarta-feira (5), a equipe viaja para Assunção, no Paraguai, para encarar o Guaraní pelo confronto de ida da segunda fase preliminar da Copa Libertadores da América, às 21h30.

O duelo de volta será realizado no dia 12 de fevereiro, na Arena Corinthians. Quem avançar, irá enfrentar o Cerro Largo ou Palestino por uma vaga no Grupo B da Libertadores ao lado de Palmeiras, Bolívar e Tigre.

Já o Santos está classificado diretamente para a fase de grupos e por isso tem a semana de descanso, voltando a campo na próxima segunda-feira (10), quando recebe o Botafogo-SP na Vila Belmiro, às 20h.

CORINTHIANS NO CONTROLE

Raniel - Fagner - Corinthians - Santos - Campeonato Paulista - Copa Libertadores da América
Fagner deu assistência para um dos gols do Corinthians e teve boa participação na defesa. (Reprodução/Twitter Santos Futebol Clube)

O Corinthians abriu o placar logo no primeiro minuto. Cantillo inverte para Fagner, que cruza no segundo poste e encontra Everaldo. O atacante dominou e bateu cruzado para balançar as redes.

A primeira etapa seguiu dominado pelo Corinthians. Aos oito minutos, Janderson recebeu na esquerda e cruzou na medida para Luan escorar de cabeça perto do travessão.

Luan teve nova chance para ampliar o marcador aos dez minutos. Após bola rebatida na entrada da área, o meia pegou de primeira e a bola passou novamente acima do gol.

Aos 31 minutos, o torcedor do Corinthians levou um susto. Cássio se sentou no gramado e reclamou de indisposição, chegando quase a vomitar em campo. Após ser medicado, o goleiro voltou normalmente ao jogo.

Sidcley perdeu a chance mais clara da partida aos 38 minutos. Fagner cruzou no segundo poste para o lateral -que livre de marcação e a poucos passos do gol, bateu muito embaixo da bola e isolou a finalização.

No primeiro minuto do segundo tempo, o Corinthians conseguiu ampliar o marcador. Boselli recebeu no meio campo e fez belo lançamento para Janderson na entrada da área. O atacante esperou a saída de Everson para finalizar firme para as redes.

Na comemoração, Janderson foi até uma das escadas de acesso ao campo e comemorou com os torcedores. Pela comemoração, Luiz Flávio de Oliveira mostrou o segundo cartão amarelo para o atacante e o Corinthians ficou com dez jogadores em campo.

Aos sete minutos, o Santos criou sua melhor chance na partida. Em cobrança de escanteio da esquerda, Luan Peres ganhou da marcação pelo alto e escorou perto do poste esquerdo.

A única boa intervenção de Cássio na partida foi aos 11 minutos. Raniel arriscou da entrada da área e o goleiro foi bem ao espalmar.

O Corinthians respondeu aos 28 minutos. Boselli recebeu na área e deu bom passe por elevação para Gabriel, que bateu de primeira para bela defesa de Everson.

O Santos teve um gol polemicamente anulado aos 38 minutos. Eduardo Sasha recebeu cruzamento na área e ajeitou para Uribe escorar para o fundo das redes. Mas o árbitro Luiz Flávio de Oliveira assinalou que Sasha empurrou Fagner na disputa pelo alto.

 

Corinthians - Ponte Preta - Ygor Vinhas - Campeonato Paulista

Ygor fecha o gol e Ponte Preta bate o Corinthians no Paulista

Com grande atuação de Ygor Vinhas, a Ponte Preta segurou o Corinthians no segundo tempo para garantir a vitória por 2 a 1 na noite desta quinta-feira (30).

O duelo válido pela terceira rodada do Paulistão foi realizado no Moisés Lucarelli, em Campinas.

Bruno Reis e Roger marcaram os gols da Ponte Preta, enquanto Boselli descontou para o Corinthians.

A vitória deixa a Ponte Preta na vice-liderança do Grupo A do Paulista com seis pontos, um abaixo do Santos.

Já o Corinthians está na segunda colocação do Grupo D, com quatro pontos, mesma pontuação do Guarani, que supera a equipe alvinegra no saldo de gols (3 a 2).

PRÓXIMOS JOGOS

As equipes voltam a campo neste final de semana, pela quarta rodada do Campeonato Paulista.

O Corinthians recebe o Santos, na Arena Corinthians, neste domingo (2), às 11h.

Já a Ponte Preta viaja para Limeira para encarar a Inter de Limeira, no Major Levy Sobrunho, às 17h.

O JOGO

A primeira chance de perigo da partida foi da Ponte Preta aos 13 minutos. Bruno Rodrigues foi lançado na área, Cássio escorregou na saída, mas o atacante errou o toque por cobertura e mandou para fora.

Aos 17 minutos, Ramiro levou a pior em uma dividida pelo alto e teve que ser substituído com fortes no joelho.

A Ponte Preta levou perigo novamente aos 24 minutos. Jeferson tabelou com Bruno Rodrigues e arriscou de primeira da entrada da área, mandando a bola perto do travessão de Cássio.

Aos 39 minutos, a Ponte Preta conseguiu abrir o placar. Madson tentou fazer o corte, mas acertou o adversário e a bola subiu, caindo dividida nos pés de Bruno Reis, que invadiu a área, fintou Cássio e finalizou para o fundo do gol.

No minuto seguinte, foi a vez de Richard bobear e ser desarmado por Bruno Reis, que encontrou João Paulo. O meia viu Roger sozinho na área e serviu o atacante, que de primeira bateu firme para ampliar o placar.

O Corinthians respondeu aos 43 minutos. Madson recebeu na entrada da área e ao fazer a progressão foi calçado já na grande área. Pênalti para o Corinthians e Luan foi para a bola. Mas o atacante bateu a meia altura no canto esquerdo e Ygor voou para espalmar.

Logo no primeiro minuto do segundo tempo, o Corinthians quase marcou seu gol. Fagner cruzou da direita e Janderson resvalou na bola para outra grande defesa de Ygor.

Mas aos seis minutos, Boselli finalmente conseguiu vencer Ygor. Cantillo lançou Janderson na esquerda e o atacante cruzou na medida para o atacante finalizar de carrinho e marcar o gol do Corinthians.

Aos 21 minutos, nova chance do Corinthians. Everaldo recebeu na área, limpou a jogada e a finalizou de canhota perto do poste direito.

Quando não foi Ygor, o travessão também impediu o empate do Corinthians. Boselli recebeu cruzamento na área e escorou firme na trave.

A Ponte Preta respondeu aos 33 minutos. Dawhan finalizou da intermediária e Cássio estava atento para espalmar.

Mas foi Ygor quem seguiu garantindo a vitória da Ponte Preta. Aos 35 minutos. Madson recebeu no pivô, girou e finalizou para bela defesa de mão esquerda do goleiro. Já aos 42 minutos, foi a vez de Sidcley chegar emendando de primeira na área e o arqueiro novamente se esticou para espalmar.

Arboleda - São Paulo - Ferroviária - Campeonato Paulista

Arboleda marca o gol da virada e São Paulo bate a Ferroviária

Com um roteiro de redenção, o São Paulo venceu de virada a Ferroviária por 2 a 1 na noite desta quarta-feira (29), com Arboleda marcando o gol da vitória tricolor.

O duelo válido pela terceira rodada do Paulistão foi realizado na Arena Fonte Luminosa, em Araraquara.

Felipe Ferreira abriu o placar para a Ferroviária, enquanto Hernanes e Arboleda viraram para o São Paulo.

Com a vitória, o São Paulo chega a sete pontos ganhos e abriu vantagem na liderança do Grupo C. O tricolor paulista pode terminar a rodada com cinco pontos a frente da Inter de Limeira e do Mirassol.

Já a Ferroviária segue na lanterna do Grupo D, com apenas um ponto somado na competição.

PRÓXIMOS JOGOS

As equipes voltam a campo neste final de semana pela quarta rodada do Campeonato Paulista.

A Ferroviária viaja até Barueri para encarar o Oeste, na Arena Barueri, neste sábado (1), às 16h30.

Já o São Paulo recebe o Novorizontino no Morumbi, na próxima segunda-feira (3), às 20h.

ARBOLEDA REDIMIDO

Arboleda - São Paulo - Ferroviária - Campeonato Paulista
Arboleda pagou aposta e usou uma camisa do Palmeiras em suas férias. Torcida ficou na bronca. (Reprodução/Instagram)

A primeira chance de gol da partida foi do São Paulo. Alexandre Pato recebe na direita, puxa para o meio e finaliza rasteiro para Saulo espalmar.

Pato teve outra grande chance para balançar as redes aos 20 minutos. Pablo roubou bola no campo de ataque e rolou para Vitor Bueno, que com um corta luz deixou o Pato livre para marcar, mas o atacante pegou embaixo da bola e acertou o travessão.

Mas foi a Ferroviária quem balançou as redes primeiro, aos 26 minutos. Claudinho foi lançado na direita e cruzou rasteiro. A zaga do São Paulo não conseguiu cortar e a bola sobrou para Felipe Ferreira chutar livre para o fundo das redes.

Só que Hernanes relembrou seus melhores dias com o São Paulo e marcou um belo gol aos 29 minutos. O meia arriscou da intermediária, a bola quicou e encobriu Saulo antes de balançar as redes.

A Ferroviária quase marcou seu segundo gol nos acréscimos do primeiro tempo. Lucas Mendes recebeu na área e finalizou de primeira perto do poste esquerdo.

O São Paulo voltou mais intenso do intervalo e fez o seu segundo gol logo aos quatro minutos. Hernanes cruzou na área, Bruno Alves cabeceou para bela defesa de Saulo, mas no rebote Arboleda emendou para o fundo das redes.

Na comemoração, todo o elenco do São Paulo comemorou junto do zagueiro, que está sendo pressionado pela torcida tricolor após tirar uma foto com a camisa do Palmeiras nas férias.

O São Paulo quase ampliou aos 16 minutos. Pablo arriscou da entrada da área e Saulo teve que se esticar para conseguir espalmar a bola.

Saulo seguiu vencendo o duelo contra Pablo e fez outra grande intervenção aos 40 minutos. Bruno Alves puxou contra-ataque e após tentativa de passe, a bola sobrou para Everton que achou Pablo -em posição de impedimento, na área. O atacante finalizou de primeira e o goleiro salvou em cima da linha.

Gustavo Scarpa - Palmeiras - Oeste - Campeonato Paulista - Willian

Palmeiras vence Oeste e segue invicto no Campeonato Paulista

Com uma atuação tranquila, o Palmeiras venceu o Oeste por 4 a 0 na noite desta quarta-feira (29), e se manteve invicto no Campeonato Paulista.

O duelo válido pela terceira rodada do Paulistão foi realizado no Pacaembu, em São Paulo.

Gustavo Scarpa (de pênalti) e Willian (três vezes) marcaram os gols do Palmeiras.

Com a vitória, o Palmeiras fica na vice-liderança do Grupo B – atrás apenas do Santo André e seu 100% de aproveitamento, com sete pontos ganhos e nenhum gol sofrido, tendo a melhor defesa do Paulista junto do São Paulo.

Já o Oeste tem três pontos ganhos e está atrás do Santos (quatro pontos) e Ponte Preta (três pontos) no Grupo A da competição.

PRÓXIMOS JOGOS

As equipes voltam a campo neste final de semana pela quarta rodada do Campeonato Paulista.

O Oeste recebe a Ferroviária na Arena Barueri, neste sábado (1), às 16h30.

Já o Palmeiras viaja para Bragança Paulista e encara o Red Bull Bragantino, neste domingo (2), às 16h.

FOME DE GOLS DE WILLIAN

O Palmeiras levou perigo logo aos três minutos. Zé Rafael abre para Gustavo Scarpa e o meia lança Marcos Rocha na direita. O lateral cruza na medida e o volante aparece por trás da marcação para cabecear para fora.

Nova chance do Palmeiras aos 14 minutos. Veron recebeu na esquerda, cortou Éder Sciola e cruzou rasteiro. Willian foi travado no chute, mas no rebote, Lucas Lima finalizou de três dedos perto do poste direito.

A pressão do Palmeiras não diminuiu e seguiu criando boas chances. Aos 23 minutos, Veron correu com a bola e lançou Willian atrás dos zagueiros. O atacante driblou Caíque França, mas a finta ficou muito longa e ele não conseguiu finalizar.

Aos 26 minutos, foi a vez de Gustavo Scarpa levar perigo. O meia aproveitou rebote na entrada da área e finalizou perto do travessão.

Foi justamente Scarpa, que aos 35 minutos foi calçado na entrada da área e a árbitra Edina Alves Batista assinalou a penalidade. O meia foi para a cobrança e bateu firme no meio do gol para abrir o placar.

O Oeste seguiu sem levar perigo ao gol do Palmeiras no segundo tempo, com a primeira chance de perigo sendo de Gabriel Veron aos 11 minutos. O atacante recebeu na direita, cortou para dentro e finalizou de três dedos para bela defesa de Caíque França.

O Palmeiras marcou o seu segundo gol aos 13 minutos. Wesley recebeu na esquerda, limpou a marcação e cruzou rasteiro para Willian na área. O atacante dominou, girou e finalizou no ângulo esquerdo para marcar um belo gol no Pacaembu.

Willian não se contentou com apenas um gol anotado. Aos 20 minutos, Marcos Rocha deu um passe de três dedos e encontrou o atacante na área, que com apenas um toque com a ponta da chuteira, conseguiu tirar do goleiro para balançar as redes.

Mas a fome de gols do Willian continuou na partida e aos 34 minutos, o atacante recebeu lançamento de Lucas Lima e tocou cruzado na saída de Caíque França para anotar o seu hat-trick.

palmeiras são paulo onde assistir horário escalação

Palmeiras x São Paulo: horário, onde assistir e escalação

Palmeiras x São Paulo fazem o primeiro clássico do Campeonato Paulista 2020. Confira o horárioonde assistir e a escalação dos times!

Os rivais se enfrentam neste domingo (26), às 16h, na Fonte Luminosa, em Araraquara.

Onde assistir? O clássico Choque-Rei será transmitido pela Rede Globo para o estado de São Paulo. Já quem é de fora poderá assistir o clássico pelo Premiere.

Além disso, o jogo não será realizado no Allianz Parque porque o gramado do estádio vai sendo trocado para a grama sintética. A segunda opção era o Pacaembu, que sediou a final da Copa São Paulo de Futebol Júnior.

A provável escalação do Palmeiras é: Weverton; Marcos Rocha, Felipe Melo, Gustavo Gómez e Victor Luís; Gabriel Menino e Ramires; Gabriel Verón, Lucas Lima e Dudu; Luiz Adriano.

Já a escalação do São Paulo deve ser: Tiago Volpi; Juanfran, Arboleda, Bruno Alves e Reinaldo; Tchê Tchê, Daniel Alves e Hernanes; Helinho, Vitor Bueno e Pablo

LUXEMBURGO E DINIZ LUTAM POR TRIUNFO

Fernando Diniz é pressionado por um bom desempenho do Tricolor. (Divulgação / São Paulo)

Os dois técnicos, Vanderlei Luxemburgo e Fernando Diniz, conseguiram vencer na estreia do Estadual. O Palmeiras goleou o Ituano, enquanto o São Paulo superou o Água Santa.

Contudo, a derrota no clássico de hoje pode elevar a pressão do trabalho já neste início de ano. Luxa vai tentando dar uma nova cara ao time alviverde, enquanto Diniz precisa fazer a equipe tricolor deslanchar.

Ainda vale lembrar que os dois clubes vivem uma seca de títulos estaduais. O Palmeiras não vence desde 2008, quando foi campeão com o próprio Luxemburgo. Já o time são-paulino não conquista o torneio regional desde 2005.

PALMEIRAS x SÃO PAULO

Segunda rodada do Campeonato Paulista

Horário e local: domingo (26/01/2020), às 16h, na Fonte Luminosa, em Araraquara.

Onde assistir: TV Globo, para São Paulo, e Premiere.

Palmeiras: Weverton; Marcos Rocha, Felipe Melo, Gustavo Gómez e Victor Luís; Gabriel Menino e Ramires; Gabriel Verón, Lucas Lima e Dudu; Luiz Adriano. Técnico: Vanderlei Luxemburgo.

São Paulo: Tiago Volpi; Juanfran, Arboleda, Bruno Alves e Reinaldo; Tchê Tchê, Daniel Alves e Hernanes; Helinho, Vitor Bueno e Pablo. Técnico: Fernando Diniz.

Arbitragem:Raphael Claus será auxiliado por Marcelo Carvalho Van Gasse e Neuza Ines Back.