cartão transporte curitiba

Créditos do cartão transporte começam a ser vendidos nos terminais Pinheirinho e Santa Cândida

Os usuários do transporte público de Curitiba podem comprar créditos do cartão transporte nos terminais do Pinheirinho e do Santa Cândida a partir desta segunda-feira (30). A máquina para a recarga, sem custo e validada na hora da compra, será instalada gradativamente em todos os 22 terminais de ônibus da capital paranaense.

Ou seja, é mais uma opção para as pessoas que geralmente fazem a recarga em bancas e lanchonetes espalhadas pela cidade – confira a lista.

Segundo a Urbs (Urbanização de Curitiba S.A.), quase 170 mil podem ser beneficiadas com a medida. Isso porque 130,3 mil pessoas circulam no terminal do Pinheirinho por dia, enquanto outras 39,5 mil pessoas transitam pelo Santa Cândida.

Além disso, vale lembrar que o prédio da Urbs na Rodoviária de Curitiba não vende mais créditos desde o dia 16 de setembro. Com isso, a recarga pode ser feita nos terminais, pelo site ou por aplicativos.

Recarga do cartão-transporte por aplicativo

A mudança acompanha a ampliação dos métodos de recarga do cartão transporte. Há dois meses, a Urbs adotou a compra de créditos por meio de aplicativos para smartphones.

Atualmente, duas empresas estão credenciadas para este serviço. Segundo a prefeitura, desde então, R$ 300 mil em créditos foram vendidos pelas empresas RecargaPay e Qiwi.

Outra opção de recarga do cartão-transporte, além dos aplicativos e, futuramente, da compra nos terminais de ônibus da cidade, é nas 30 bancas de revista credenciadas. Este serviço cobra uma taxa extra de R$ 1 em cada recarga.

Greca Curitiba fundo Lei do Zoneamento obras Linha Verde ligeirão

Greca rompe com empresa das obras na Linha Verde e assume custos do novo ligeirão

A visita de Rafael Greca foi um dos marcos na retomada das sessões na Câmara Municipal de Curitiba (CMC) nesta segunda-feira (5). A casa retornou suas atividades após o período de recesso e contou com a presença do prefeito da capital. Em pronunciamento, Greca abordou quatro pontos importantes da gestão atual. Ele falou sobre o ligeirão, as obras na Linha Verde, um novo fundo e a Lei do Zoneamento.

Confira:

LIGEIRÃO

Em primeiro lugar, Greca declarou a prefeitura de Curitiba decidiu bancar a implantação do novo Ligeirão, que ligue a Praça do Japão ao bairro Pinheirinho.

Vale lembrar que ele esteve em Brasília no mês de julho, onde se reuniu com Ônix Lorenzoni, ministro-chefe da Casa Civil, para falar sobre a nova linha. No entanto, Greca deixou claro que desistiu de esperar recursos do governo federal.

“Brasília está paralisada pelo impasse da reforma da previdência e as verbas federais não fluem. Estamos assumindo integralmente as obras do BRT-Sul, Praça do Japão-Pinheirinho. Com recursos próprios, faremos esse eixo no valor de R$ 30 milhões”, disse.

OBRAS NA LINHA VERDE

As obras na Linha Verde andam lentas e deveriam estar mais avançadas. Essa é a avaliação da prefeitura. Por isso, Greca anunciou o rompimento de contrato com a empresa responsável por três lotes de obras na Linha Verde

“Estamos com problemas com a empresa responsável pelas obras nos lotes 3.1, 3.2 e 4.1. Já tomamos as providências para a rescisão contratual e colocaremos outra empresa com capacidade financeira para executar as obras” contou.

“A população cobra isso porque passa pela Linha Verde. Não há dia no meu Facebook que não exista alguém dizendo que a obra não está funcionando”, completou.

FUNDO DE CALAMIDADES E LEI DE ZONEAMENTO

Greca falou ainda sobre a criação de um fundo para ser utilizado em casos de calamidade pública. Por fim, o prefeito também revelou que está no aguardo da aprovação da Lei do Zoneamento, que é a atualização da legislação que estabelece regras para a ocupação do solo na capital paranaense.

“Com isso seremos a primeira cidade do Brasil a ter esse tipo de fundo que é um uso comum das grandes cidades norte-americanas. É minha ideia também que a Câmara aprove, definitivamente, a nova redação do uso de solo da cidade nesse segundo semestre para dinamizar a economia, a concessão de alvarás e a preservação do patrimônio histórico, cultural e natural de Curitiba”, finalizou.

REVITALIZAÇÃO

Para completar, Greca também participou da revitalização da Praça Eufrásio Correa, que fica ao lado do prédio da Câmara Municipal. O pedido para esse processo do espaço foi feito pelo vereador Sabino Pícolo, presidente da CMC.

Após protestos, prefeitura desiste de fechar UPA do Pinheirinho

O prefeito de Curitiba, Rafael Greca (PMN) anunciou, nesta quarta-feira que a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Pinheirinho será reformada e permanecerá prestando atendimento de urgência e emergência. “O verdadeiro líder vai atrás do seu povo. A UPA Pinheirinho fecha por um mês para limpeza, pintura, revisão das instalações, requalificar mobiliário e depois volta a ser UPA”, declarou o prefeito. A unidade será fechada em 4 de novembro para o início das obras de melhorias e a previsão de reabertura é 1º de dezembro.

A reforma foi uma alternativa ao plano inicial divulgado pela Prefeitura na última sexta-feira (19/10) para o local, que era de readequá-lo para abrigar uma unidade especializada em emergências psiquiátricas. Porém, o prefeito levou em conta os pedidos da população da região, que vêm fazendo uma série de manifestações desde então, e de vereadores da Comissão de Saúde, Bem-Estar Social e Esporte da Câmara Municipal de Curitiba para não alterar o tipo de serviço prestado atualmente na UPA.

“Sou o Rafael que abre UPAs e jamais o que fecha serviços”, declarou. “Vamos continuar precisando de um espaço para receber pacientes da Saúde Mental e dependentes químicos e de álcool em situação de surto. Confio que todos que trabalharam para que a UPA Pinheirinho não fechasse nos sugiram novas soluções”, destacou Greca.

O prefeito disse já ter um projeto no papel para a criação de um local específico retomar o projeto da unidade de emergências psiquiátricas, visto que é uma demanda imediata do município. “Com o fechamento do Hospital Psiquiátrico Helio Rotenberg pode acontecer de não termos leitos em Curitiba e haver uma situação de desumanidade”, alertou.

A secretária municipal da Saúde, Marcia Huçulak lembrou que 60% dos usuários da UPA Pinheirinho são moradores de outras regiões da cidade ou da Região Metropolitana de Curitiba. A redução no volume de atendimentos da unidade nos últimos meses após a abertura de outras duas UPAS – a do Tatuquara e da CIC – também haviam sido norteadores da escolha do local para o projeto inédito da unidade especializada em emergências psiquiátricas.

A unidade especializada está, agora, sem sede definida e sem prazo para sair do papel. “A Prefeitura hoje não tem terrenos públicos e comprar um novo local é muito demorado e oneroso. Vamos pensar em alternativas, como a locação de um imóvel ou procurar alguma outra área da Prefeitura que possa ser cedida para isso”, avaliou Marcia.

Nova linha que integra Boqueirão e Pinheirinho começa a funcionar

Com Prefeitura de Curitiba 

Uma nova linha de ônibus alimentadora, que liga os terminais do Boqueirão e do Pinheirinho, em Curitiba, começa a funcionar nesta segunda-feira (18), de acordo com a Prefeitura de Curitiba.

A Boqueirão/Pinheirinho é a fusão das linhas Futurama e Osternack/Boqueirão que, unificadas, tiveram o trajeto ampliado.

A nova linha tem 34 quilômetros (ida e volta), cerca de 3,5 quilômetros a mais que a soma das linhas Futurama e Osternack/Boqueirão, que continuarão a circular como reforço nos horários de pico. Juntas, elas transportam cerca de 11 mil passageiros por dia.

No trajeto estão unidades públicas, como a Unidade de Saúde Osternack, o Armazém da Família Osternack, o Centro da Juventude e a Unidade de Saúde Jardim Eucaliptos.

Divulgação/Prefeitura de Curitiba

Nova rota

O trajeto da nova linha será quase o mesmo das anteriores, acrescentado os 3,5 quilômetros entre a Rua Eduardo Pinto da Rocha, ponto final da Futurama, e a Ana Sofia Ribeiro, ponto final da Osternack/Boqueirão.

Com a ampliação do trajeto, os ônibus da nova linha Boqueirão/Pinheirinho vão cruzar o Contorno Leste (BR-116), integrando várias comunidades dos bairros Boqueirão, Alto Boqueirão, Sítio Cercado (Vila Osternack), Tatuquara, Umbará e Pinheirinho.

“Os quilômetros extras cobrem uma área que estava sem atendimento, esta era solicitação antiga das comunidades dessas regiões da cidade”, disse o presidente da Urbs, Ogeny Pedro Maia Neto.

Outra vantagem é que os passageiros poderão ir do Terminal Pinheirinho ao Terminal Boqueirão (e vice-versa) sem precisar trocar de ônibus. Antes, um morador do Jardim Paranaense (Alto Boqueirão) que precisasse ir ao Terminal Pinheirinho, por exemplo, embarcava na linha Osternack/Boqueirão, mas precisava trocar de ônibus no Terminal Boqueirão.

Trajeto

Do Terminal do Pinheirinho em direção ao Tatuquara a linha Boqueirão/Pinheirinho passará pelo Moradias Palmeiras e Futurama e contornará o Cemitério Municipal Parque São Pedro, passando pelos conjuntos Moradias Marupiara, Antonina, Verona, Dona Júlia, Centauri e Vila Vitória. Atravessará a linha férrea e passará pelo Jardim Pérola, Moradias Morretes, Loteamento Guilherme I e II e Jardim Cedro.

A linha atravessará o Contorno Leste (Rodovia BR 116) em direção ao Boqueirão. Na Vila Osternack, atenderá Moradias Bonato, Novo Horizonte, Kastelo, Santa Maria, Jequitibá, Santa Lúcia, Dom Barusso, Dom Antonio, Dom Luiz, Dom Ângelo, Nova Itália, Terra Nostra, Jandaia, Madre Tereza, São José, Novo Horizonte, 23 de Agosto, Campo Cerrado, Jardim Morada dos Nobres, Jardim Paranaense, Jardim das Acácias e núcleos habitacionais Érico Veríssimo, Jardim Eucalípito.

No Alto Boqueirão, passa pelo Jardim Castelo Branco, Moradias Araçá, Viena, Jacarandá, Hortência, Vila Nova, Jardim Teresópolis e Vila Suzana.

 

Caminhão invade casa e deixa três feridos em Curitiba

Com Narley Resende

Três pessoas ficaram feridas na manhã desta segunda-feira (22), após um caminhão invadir uma casa no bairro Pinheirinho, em Curitiba.

O acidente aconteceu por volta das 6 horas e o o trânsito ficou parcialmente bloqueado na Rua Orestes Códega com Elisário da Rocha Paranhos até às 9 horas para a retirada do veículo.

As vítimas estavam na casa quando foram atingidas pelo veículo. As três mulheres, de 97, 64 e 57 anos, foram encaminhadas para um hospital da cidade. A idosa ficou presa embaixo do rodado do caminhão e teve ferimentos graves nas pernas.

O Corpo de Bombeiros precisou içar o caminhão pesado para retirar a idosa debaixo do veículo. Além do caminhão, pedaços de concreto também encobriram a senhora.

O motorista do caminhão afirmou que o veículo avançou sem controle quando ele o ligou para ir trabalhar. Antes de atingir a casa, o caminhão desceu 40 metros na rua.

Uma perícia deve ser feita no local para apurar as causas do acidente.

caminhão invade casa

Bandidos assaltam carro-forte dentro de shopping no Pinheirinho

Bandidos fortemente armados assaltaram um carro-forte na manhã desta quinta-feira (18), no bairro Pinheirinho, em Curitiba, de acordo com a Polícia Militar.

Houve troca de tiros no local, mas ninguém ficou ferido. A ação aconteceu durante transporte de dinheiro em um shopping da região.

Os assaltantes levaram dois malotes de dinheiro e dois revólveres dos seguranças.

O carro utilizado no crime, um Fiat Toro foi encontrado há algumas quadras do local do assalto.

Até o momento ninguém foi preso. A polícia faz buscas na região.

 

Desfile cívico-militar do Pinheirinho espera 35 mil

Do Metro Curitiba

Acontece neste domingo, das 9h às 12h30, na Av. Winston Churchill a 18ª edi- ção do tradicional desfile cí- vico-militar do Pinheirinho.

Cerca de oito mil pessoas devem desfilar para um público de 35 mil pessoas, segundo estimativa da Administração Regional. A região próxima à Rua da Cidadania receberá 25 bandas, fanfarras e aproximadamente 75 grupos representantes de escolas municipais e estaduais, Exército, Aeronáutica, núcleos de serviços da Prefeitura e entidades da sociedade civil (como Rotary, movimento negro, clubes de automóveis, entre outros).

Além dos blindados, o evento vai contar com uma parada de cerca de 200 Kombis – 2 de setembro é o dia nacional da “velha senhora” dos carros brasileiros.

Os primeiros atos cívicos que marcam a celebração da Independência acontecem hoje nas Ruas da Cidadania do Cajuru e Tataquara. Amanhã é a vez do Portão receber um desfile que vai reunir grupos de escolas, motoclube, PM e fanfarras. O evento contará também com uma apresentação da Escola de Samba Mocidade Azul