empresário, preso, suspeito, assalto, ônibus, campina grande do sul, curitiba, paraná

Empresário é preso suspeito de participar de assalto a ônibus na Grande Curitiba

Um empresário suspeito de ter participado da tentativa de assalto a um ônibus em Campina Grande do Sul, região metropolitana de Curitiba, foi preso na manhã deste sábado (22).

Na ocasião, no último dia 12, três bandidos morreram após um dos passageiros, que estava armado, reagir ao crime.

De acordo com a polícia, o suspeito investigado tem de 37 anos. O empresário foi preso em um imóvel comercial às margens da BR-116.

Ele era um dos dois alvos de mandados de prisão preventiva expedidos ontem (21) pela Vara Criminal de Campina Grande do Sul, na Grande Curitiba.

O empresário suspeito já havia sido preso pela PRF (Polícia Rodoviária Federal) em 2014 por receptação de cargas roubadas.

O segundo alvo de mandado de prisão, sobrinho do homem detido, ainda segue foragido. Tio e sobrinho aparecem em imagens captadas pelas câmeras de segurança do Hospital Angelina Caron, horas após o assalto.

O sobrinho sofreu uma fratura no braço no dia do assalto. Ele não foi localizado na manhã deste sábado (22), mas foi reconhecido por algumas das vítimas da tentativa de roubo.

Conforme a polícia, ele contou com a ajuda do tio também durante o resgate e fuga do local do crime.

As ações que levaram à identificação da dupla envolvida na tentativa frustrada de assalto contaram com o apoio de agentes da PRF, da Guarda Municipal de Campina Grande do Sul, da Polícia Civil e da Polícia Militar.

Informações e denúncias, inclusive de forma anônima, podem ser feitas por meio do telefone 191.

foragido, justiça, preso, detido, aniversário, polícia, prf, aniversariante, são mateus do sul, curitiba, paraná

Foragido da Justiça é preso no dia do aniversário

Um homem procurado pela Justiça foi preso nesta sexta-feira (21) pela polícia no dia em que completava o aniversário. O foragido foi detido em São Mateus do Sul, a 150 km de Curitiba.

O foragido foi preso durante uma abordagem da PRF (Polícia Rodoviária Federal) na BR-476. Conforme os agentes, ele dirigia sem carteira de habilitação.

De acordo com a polícia, ao consultar os dados do motorista, os agentes perceberam que era aniversário dele. Ele completou 38 anos ontem (21). Além disso, viram pelo sistema que havia um mandado de prisão contra ele.

O TJ-PR (Tribunal de Justiça do Paraná) havia decretado a prisão do sujeito pelo crime de adulteração de sinal identificador de veículo automotor.

Além disso, o homem tinha passagens anteriores por porte ilegal de arma de fogo.

A PRF encaminhou o aniversariante para 3ª Subdivisão da Polícia Civil em São Mateus do Sul.

O carro dirigido por ele tinha débitos de licenciamento e restrição judicial. O veículo foi recolhido a um pátio conveniado da PRF.

medicamentos homem

Homem é preso suspeito de vender medicamentos e anabolizantes proibidos no Brasil

Um homem de 30 anos foi preso por ser suspeito de comercializar medicamentos e anabolizantes proibidos no Brasil. Ele foi detido em casa, no bairro Boa Vista, em Curitiba, no final da tarde desta quarta-feira (19).

Conforme as informações da PCPR (Polícia Civil do Paraná), uma denúncia anônima no final do ano passado revelou a venda dos produtos. Ao começar as investigações, os policiais constataram que ele comprava os medicamentos e anabolizantes no Paraguai para revender na capital paranaense.

O homem foi preso em flagrante por falsificação de produtos destinados a fins terapêuticos ou medicamentos. Caso ele seja condenado, pode pegar até 15 anos de prisão.

jornalistas, jornalista, veja, preso, presos, miliciano, adriano da nóbrega, flávio bolsonaro, bolsonaro, polícia militar, bahia

Jornalistas que apuram morte de miliciano ligado a Bolsonaro são presos na Bahia

Os jornalistas Hugo Marques e Cristiano Mariz, da revista Veja, foram presos e conduzidos a uma delegacia pela Polícia Militar da Bahia na manhã desta sexta-feira (14). Os repórteres estavam na cidade de Pojuca (a 90 km de Salvador), onde investigavam as circunstâncias da morte do miliciano Adriano da Nóbrega, ligado ao senador Flávio Bolsonaro e morto em uma ação policial no último domingo (9) em Esplanada (a 170 km da capital baiana).

De acordo com o relato dos repórteres da Veja, eles estavam a caminho de uma das fazendas do pecuarista Leandro Guimarães quando foram cercados por duas viaturas da polícia. A intenção dos jornalistas era tentar entrevistar Leandro, fazendeiro que hospedou o miliciano por cerca de uma semana antes de ele seguir para o sítio do vereador Gilsinho de Dedé (PSL), onde acabou morto ao ser alvo de operação policial.

Mesmo após se identificarem como repórteres, os jornalistas foram revistados pelos policiais com armas em punho. Um dos soldados teria indagado por várias vezes: “Como é que vocês descobriram esse endereço?”

Em seguida, um policial apreendeu o gravador de um dos repórteres, no qual haviam sido gravadas diversas entrevistas da apuração sobre o caso. Eles ordenaram que os jornalistas os seguissem para uma delegacia no município vizinho de Pojuca.

Os jornalistas ficaram cerca de 20 minutos na delegacia, onde foram liberados. O gravador foi devolvido.

O episódio com os jornalistas ocorreu um dia após a revista ter revelado imagens do corpo do ex-capitão da Polícia Militar do Rio de Janeiro, indicando que ele teria sido morto com tiros disparados a curta distância, versão negada pela Secretaria de Segurança Pública da Bahia.

A publicação teve acesso a fotos feitas após a autópsia do ex-policial que mostram que ele também tinha um ferimento na cabeça e uma marca vermelha no lado esquerdo do peito.

Em nota, a revista Veja disse lamentar a “postura autoritária” da Polícia Militar da Bahia e afirmou que a direção da Editora Abril “estuda as medidas cabíveis contra essa atitude de tentar constranger e limitar o trabalho da livre imprensa”.

“A direção da redação de Veja, por sua vez, como sempre fez ao longo de seus mais de cinquenta anos de história, não vai se intimidar com ameaças e medidas arbitrárias -e seguirá firme no seu compromisso de busca da verdade, doa a quem doer”, diz a nota.

Em nota conjunta, a ANJ (Associação Nacional de Jornais) e a ANER (Associação Nacional de Editores de Revistas) repudiaram a ação abusiva da PM baiana.

“A abordagem inicial aos dois jornalistas, quando duas viaturas da PM cercaram Marques e Mariz, a detenção dos profissionais por cerca de 20 minutos e, ainda, a apreensão temporária de um gravador com várias entrevistas são atitudes injustificáveis. Os fatos são ainda mais alarmantes porque ocorreram após os repórteres terem se identificado e mostrado suas credenciais de imprensa.”

A Secretaria da Segurança Pública da Bahia, ligada ao governo Rui Costa (PT), afirmou que moradores de uma localidade em Pojuca ligaram para a polícia informando que homens estavam rondando a região.

“A Polícia Militar foi acionada, abordou o grupo e fez a condução até a Delegacia Territorial. Após se identificarem como jornalistas, foram liberados. Nenhum equipamento foi danificado, alterado ou ficou apreendido”, disse, em nota, a secretaria.

Apontado como chefe de milícia no Rio, Adriano morreu baleado com dois tiros, de acordo com a Secretaria da Segurança Pública da Bahia. As perfurações causaram lesões no tórax, no pescoço e na clavícula, além de quebrar sete costelas.

Homenageado duas vezes na Assembleia Legislativa do Rio pelo hoje senador Flávio Bolsonaro, Adriano é citado na investigação que apura a prática de “rachadinha” (esquema de devolução de salários) no gabinete do filho do presidente Jair Bolsonaro. O miliciano teve a mãe e a esposa nomeadas para cargos quando Flávio era deputado estadual no Rio.

contrabandista, contrabando, preso, fuga, capotamento, prf, polícia rodoviária federal, candói, paraná, guarapuava

Contrabandista é preso no Paraná após fuga e capotamento

Um contrabandista foi preso em flagrante nesta sexta-feira (14) em Candói, no centro-sul do Paraná, após uma tentativa de fuga que resultou em um capotamento.

O homem de 33 anos dirigia pela BR-277 quando recebeu ordens da PRF (Polícia Rodoviária Federal) para encostar o carro. Ele não obedeceu e começou uma fuga.

Conforme a polícia, depois de uma perseguição de aproximadamente 10 quilômetros, a tentativa de fuga — em alta velocidade e pela contramão — terminou um capotamento.

O contrabandista perdeu o controle do carro e causou o acidente. Mesmo ferido, o homem de 33 anos tentou continuar a fuga a pé. No entanto, ele foi capturado pela PRF em meio a uma plantação de milho.

No carro, foram encontrados 10 mil carteiras de cigarro contrabandeado do Paraguai.

O suspeito foi encaminhado ao Hospital Santa Tereza, em Guarapuava, no centro-sul do Paraná. De acordo com a PRF, ele permanece sob custódia e deve ser reavaliado neste sábado (15).

A ocorrência foi registrada na Delegacia da Polícia Federal em Guarapuava. O suspeito deve ser indiciado pelo crime de contrabando, que prevê pena de dois a cinco anos de prisão.

homem curitiba polícia são josé dos pinhais preso

Homem é preso três anos depois de matar a ex-namorada em São José dos Pinhais

Um homem de 41 anos foi preso pela PCPR (Polícia Civil do Paraná) suspeito de matar a ex-namorada em São José dos Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba. Ele ficou desaparecido por 1.386 dias – desde o crime, cometido no dia 20 de abril de 2016. Contudo, ele foi encontrado em Umuarama, no noroeste do Paraná, a 576 quilômetros de distância.

Giseli Rosele Mollinari, na época com 47 anos, morreu após sofrer dois disparos no seu rosto. Ela estava saindo de casa, no bairro Jardim Aviação, rumo ao trabalho.

Conforme as informações da polícia, o crime foi rigorosamente investigado, incluindo oitiva de testemunhas e análise da câmeras de segurança. Contudo, o assassinato nunca teve um desfecho até a prisão do suspeito.

Ao ser detido, ele confessou o crime e disse que não se conformava com o fim do relacionamento. O casal teria se separado cerca de um ano antes do assassinato, mas a vítima nunca tinha feito qualquer relato contra o ex-namorado por nunca ter sofrido qualquer tipo de ameaça.

O homem foi indiciado por crime de feminicídio e permanece preso à disposição da Justiça.

homem, suspeito, preso, flagrante, furto, barras de chocolate, barra de chocolate, chocolate, guarda municipal, ponta grossa, campos gerais, paraná, supermercado, mercado

Homem é preso no Paraná suspeito de furtar 80 barras de chocolate

Um homem foi preso nesta terça-feira (11), em Ponta Grossa, nos Campos Gerais do Paraná, suspeito de tentar furtar 80 barras de chocolate em um supermercado. A Guarda Municipal foi acionada pela equipe de segurança privada do estabelecimento.

De acordo com o relatório da ocorrência, a atitude suspeita foi identificada pelo segurança que acompanhava as câmeras do circuito interno. Ele observou um homem enchendo o carrinho com as barras de chocolate.

Na sequência, conforme o relato, o suspeito encosta o carrinho em um local menos movimentado, próximo a cabides de roupas. Ele abre a mochila e começa a esconder os doces.

A Guarda Municipal de Ponta Grossa chegou em tempo de acompanhar a saída do suspeito pela porta do supermercado. Ao revistar a mochila, os agentes encontraram 80 barras de chocolate.

Por isso, o suspeito de furtar os doces foi preso em flagrante e encaminhado à 13ª Superintendência da Polícia Civil do Paraná. O chocolate foi apreendido e levado à delegacia.

contrabandista, preso, flagrante, terra roxa, paraná, contrabando, cigarro, cigarros, paraguai, prf, polícia rodoviária federal

Contrabandista é preso com R$ 100 mil em cigarros contrabandeados no PR

Um homem de 25 anos foi preso em flagrante pela PRF com 20 mil cigarros contrabandeados do Paraguai. Conforme os agentes, ele desobedeceu a uma ordem de parada na BR-163, em Terra Roxa, na região oeste do Paraná. O contrabandista foi perseguido por aproximadamente 10 quilômetros até ser parado.

Detido, o homem afirmou que fazia o serviço de batedor para outra carga de cigarros contrabandeados do Paraguai. De acordo com a PRF, no carro que ele dirigia foram encontrados 20 mil maços. Além disso, foram apreendidos R$ 2,4 mil e um aparelho ilegal de radiocomunicação.

Durante a perseguição, ele também cometeu crimes de trânsito. Conforme a PRF (Polícia Rodoviária Federal), o homem de 25 anos dirigiu pelo acostamento e forçou ultrapassagens perigosas, colocando outros motoristas em risco.

O contrabandista preso em flagrante em Terra Roxa, no oeste do Paraná, foi encaminhado para a delegacia da Polícia Federal em Guaíra. Ele deve ser indiciado por contrabando e atividade clandestina de telecomunicação.

motorista, bêbado, embriaguez ao volante, atropelar, atropela, posto de combustíveis, preso, flagrante, são josé dos pinhais, sjp, rmc, curitiba,

Motorista bêbado é preso depois de atropelar três em posto de combustíveis

Um homem  bêbado foi preso em flagrante após atropelar três pessoas em um posto de combustíveis em São José dos Pinhais, na região metropolitana de Curitiba. O teste do bafômetro indicou que o causador do acidente havia ingeridos três vezes mais álcool do que o limite permitido.

O caso foi registrado na noite deste sábado (1º). As informações são do Bem Paraná.

Conforme testemunhas, o homem avançou com o carro desgovernado pela área onde ficam as bombas de combustíveis. Assim, ele atropelou três pessoas que estavam no pátio do posto de combustíveis.

Ainda de acordo com o relato, duas das vítimas foram socorridas. Elas foram levadas a um hospital de São José dos Pinhais e não correm risco de morrer.

O motorista bêbado foi preso em flagrante após o teste do bafômetro indicar um valor três vezes maior do que o permitido pela legislação. O homem foi encaminhado para a delegacia para a o registro do flagrante.

lixo, poluição, área de preservação ambiental, natureza, meio ambiente, preservação, pcpr, polícia, polícia civil, paraná, matinhos, balneário flórida, homem, preso, prisão

Homem é preso por despejar lixo em área de preservação ambiental do litoral do Paraná

Um homem de 25 anos foi preso em flagrante no momento em que descarregava um caminhão com lixo e entulho em área de preservação ambiental. A prisão foi realizada pela PCPR (Polícia Civil do Paraná), nesta quarta-feira (15), em Matinhos, no litoral.

Um helicóptero e um drone foram usados para fazer o monitoramento aéreo do local. A área de preservação onde o homem queria descarregar o lixo é no Balneário Flórida.

Moradores da região do Rio Canal 1 denunciaram que um caminhão estaria descarregando lixo em área de preservação ambiental. Conforme a PCPR, os agentes foram até o local e encontraram o veículo despejando materiais plásticos, lixo doméstico, entulho, madeira velha, partes de móveis, colchão e até um sofá.

Ao ser questionado, o condutor do caminhão respondeu que havia sido contratado para o despejo da carga de entulhos por uma empresa que recolheria lixo no município de Matinhos. De acordo com a Polícia Civil do Paraná, um inquérito será aberto para apurar a situação relatada.

Preso em flagrante no litoral, o homem pagou a fiança estipulada e responderá em liberdade.

LIXO EM LOCAL IRREGULAR É CRIME

Conforme apurado, não era a primeira vez que lixo era despejado na área de preservação. Inclusive, há indícios de que entulho antigo está enterrado no local.

De acordo com a delegada Sandra Nepomuceno, o aumento da devastação e poluição do rio poderia trazer danos à sociedade de Matinhos.

“No local havia acúmulo de água, podendo gerar a proliferação do mosquitos da dengue. Apesar de ser uma área de preservação de mata atlântica, a poucos metros existe um loteamento com casas habitadas. Os moradores poderiam ser facilmente contaminados por doenças”, disse.

O homem que jogava lixo em local impróprio foi autuado por causar poluição com potenciais danos à saúde humana, animal ou ambiental. Se condenado, ele pode ser penalizado com até quatro anos de prisão.