Whitesnake - Vocalista - David Coverdale

Vocalista do Whitesnake quer continuar cantando sobre sexo aos 67 anos

“Minha mulher me proibiu de usar a palavra aposentadoria”, diz David Coverdale, o bem-humorado vocalista que já passou pelo Deep Purple nos anos 1970, mas é conhecido pelas mais de quatro décadas à frente do Whitesnake.

Aos 67 anos, ele flerta com a aposentadoria há algum tempo, só que em 2019 não só lançou um disco de inéditas com sua banda como voltou a fazer turnês pelo mundo. Neste mês, o Whitesnake tem shows marcados em festivais no Rio de Janeiro (Rock in Rio) e em São Paulo (Rockfest).

O retorno ao Brasil, país pelo qual se diz apaixonado, vem depois de que uma doença que quase afastou Coverdale dos palcos de vez. Foi no fim de 2016, quando as dores que ele sentia nas pernas ficaram insuportáveis. “Olhei para a minha mulher e disse: ‘Não consigo mais fazer isso’.”

Coverdale sofria de uma artrite degenerativa –”há mais tempo do que consigo lembrar”, ele afirma– e, no primeiro semestre de 2017, foi submetido a cirurgias para implantar próteses de titânio nos dois joelhos.

Naquele ano, inteiramente dedicado ao processo de recuperação, o vocalista compôs 18 músicas para o novo álbum do Whitesnake. “Flesh & Blood”, lançado em 2019, destaca a sonoridade característica de hard rock com influência de blues e glam da banda.

Para os shows no Brasil, o vocalista diz ter comprado novos microfones para conseguir captar o coro do que chama de “plateia mais alta do mundo”. “É uma conexão muito forte, vai além da performance”, derrete-se. “A maneira como o brasileiro faz festa é incrível, apesar de todas as adversidades e desafios.”

Coverdale afirma que está se informando diariamente sobre a política brasileira, mas não se sente confortável para falar sobre o assunto. “Sou músico, um entertainer, não tenho que dizer como vocês devem governar seu país”, diz. “Mas vocês continuam tendo alma. São um povo que se recusa a ser subjugado.”

O Whitesnake volta ao Rock in Rio depois de ter tocado na primeira edição do festival, em 1985. Na ocasião, a banda despontava como expoente do glam metal, vertente roqueira que não economizava no glitter e nas calças apertadas.

Daquele períodos, baladas como “Is This Love” e “Here I Go Again” –até hoje clássicos das FMs– e hits como “Still of the Night” seguem intocáveis nos setlists do grupo.

O Whitesnake foi a trilha da juventude em uma época forte da MTV americana. Hoje, Coverdale confessa estar completamente por fora do que acontece com o rock.

“Não sei se ainda reflete o espírito dos jovens, mas os temas do rock clássico ainda ressoam nas pessoas”, analisa, citando Led Zeppelin e Deep Purple como influências presentes em novas bandas.

Talvez por isso as letras sobre sexo e romance continuam até hoje em sua obra. “Jornalistas me perguntaram como me sentia tendo 67 anos e cantando ‘vem cá, baby'”, diz. “Pensei: ‘Meu Deus, isso é tão velhofóbico’. Quer dizer que quando você chega a uma certa idade precisa parar de transar? Não aconteceu comigo!”

Prime Rock Brasil reúne “seleção brasileira do rock” em Curitiba

Um mega festival reunindo representantes das maiores bandas de rock nacional de todos os tempos. Assim é o Prime Rock Brasil, que vai sacudir a Pedreira Paulo Leminski, o maior palco da América Latina, no sábado, dia 08 de dezembro.

Com realização da Prime, o line-up é uma verdadeira “seleção brasileira”, com as principais escolas do rock nacional: de Minas Gerais, o Jota Quest (maior banda de pop-rock em atividade no país); do Rio Grande do Sul, Humberto Gessinger(ex-líder do Engenheiros do Hawaii); de São Paulo, Nando Reis (ex-baixista e fundador dos Titãs); do Rio de Janeiro, Frejat (parceiro de Cazuza no Barão Vermelho) e Os Paralamas do Sucesso (maior power trio do rock nacional) e de Brasília, Capital Inicial (banda coirmã da Legião Urbana). A abertura fica por conta da banda carioca O Rodo. Os portões serão abertos ao meio-dia, com o início dos shows às 14h30.

“É a primeira vez em 25 anos que a cidade recebe os maiores ícones do rock nacional no mesmo palco. Será um dia histórico para reforçar a importância do rock brasileiro. Estamos preparando tudo com o maior carinho para o público, que vai se surpreender”, garante Mac Lovio Solek, diretor da Prime, uma das maiores produtoras do sul do país, e idealizador do festival. O evento que chegou mais perto disso foi o histórico Festival 30 em 300, que em agosto de 1993 reuniu no mesmo local as bandas Titãs, Barão Vermelho e Os Paralamas do Sucesso.

Serão mais de nove horas de muita diversão, que traz um repertório composto só de hinos do rock brasileiro, desde a primeira até a última música. Além disso, a plateia deve ser presenteada com jams sessions entre os músicos – afinal, eles são amigos e raramente têm a oportunidade de se encontrarem no mesmo palco. E o melhor: não haverá “pista premium”. Toda a área da pista será aberta ao público em geral e será composta por bares e food trucks.

Ainda na parte da estrutura, o Prime Rock Festival também vai oferecer experiências inéditas. É o caso do espaço In Stage, uma área reservada sobre o palco com capacidade para 400 pessoas, com vista privilegiada tanto para os músicos quanto para a plateia. O ingresso para o In Stage, inclui transporte VIP para a Pedreira, entrada pelo estacionamento dos artistas e acesso pelo elevador ou escada com vista panorâmica para todo o evento.

O público dessa área também terá acesso à pista e vai poder transitar por uma passarela que liga um lado ao outro do palco, o que vai oferecer uma experiência próxima à dos artistas: estar no palco da Pedreira, diante de milhares de pessoas. O espaço ainda dispõe de bares especiais, banheiros de fácil acesso, espaço gourmet e outros serviços exclusivos.

Outra opção para quem aprecia o conforto é o Camarote, que terá espaço coberto, acesso diferenciado pelo portão principal, lounge para descanso, serviços exclusivos de bar e alimentação e banheiros exclusivos.

DNA nacional

A música está no DNA do brasileiro, o rock nacional faz parte da nossa memória afetiva e nada melhor do que cantar na nossa língua os sucessos dos nossos maiores ídolos. Para representar essa celebração da cultura brasileira, a campanha publicitária do Prime Rock Brasil destacou a biodiversidade do país, com elementos da fauna brasileira – como a onça pintada e a arara. E o conceito já foi formatado para ser replicado em outras cidades do Brasil, sempre com os maiores nomes dos anos 80 e alguns representantes dos anos 90. “Reunir amigos artistas que nunca se encontram, em palcos extraordinários, para resgatar a energia e o astral da época de ouro do rock nacional. Essa é a ideia”, resume Mac Solek.

 

Maior festival de bandas covers de rock do Brasil, o Coverstock Festival, ocorre neste final de semana

 Falta pouco para que os amantes do rock n’roll possam conferir o maior festival de covers do Brasil. No próximo sábado, dia 24 de novembro, a partir das 15h, a Usina 5, um antigo complexo industrial abandonado que agora recebe os principais eventos culturais de Curitiba, será o palco do Coverstock Festival, que contará com 20 atrações musicais, dividas em três stages especiais.

Entre os confirmados, estão algumas das mais respeitadas bandas covers do País, como o grupo Killer’s Kiss, com a maior e mais premiada produção nacional do Kiss; Children of the Beast, de São Paulo, cover oficial do Iron Maiden da América Latina; e The Four Horsemen, considerada hoje um dos melhores covers da banda norte-americana Metallica também da América Latina. No show, não faltarão hits como ‘Enter Sandman’, ‘Nothing Else Matters’, ‘The Unforgiven’, ‘For Whom The Bell Tolls’, ‘Master of Puppets’ e ‘Seek & Destroy’, além de Linkin Park Brasil Cover, tido como um dos melhores covers do Linkin Park do País.  “O festival tem o objetivo de homenagear os grandes ícones do rock por meio de bandas covers de qualidade, sendo algumas reconhecidas pelos próprios artistas, com direito a uma super produção e em um local único. Queremos também reunir todos os amantes do estilo musical que, por algum motivo, deixaram de frequentar a noite curitibana. Contaremos com uma estrutura especial para atender crianças, com direito a espaços para brincadeiras e recreação e praça de alimentação, todos são muito bem-vindos. Será uma grande celebração da música”, explica Patrik Cornelsen, produtor do evento.

Confira as atrações e horários de cada palco do Coverstock Festival:
*A programação poderá sofrer alterações.


Coverstock Stage:

17h – Pink Floyd – Pigs & Diamonds
18h20 – Rock Nacional – Válvula Vapor
19h55 – AC/DC – TN/SHE
21h15 – Aerosmith, Bon Jovi e Guns – Banda Backstage
22h50 – Charlie Brown JR e CPM22 – F4T
00h25 – Foo Fighters – Afoostic
02h00 – Metallica – The Four Horsemen

Usina Stage:

15h – Concrete Blond – Nomads
16h – Janis Joplin – Over Janis
17h20 – Post-Punk 80`s – Candyman Club
18h40 – Pearl Jam – The Vedders
20h15 – Led Zeppelin – The Nobs
21h35 – Kiss – Killers Kiss Cover

Monster Stage:

16h30 – Offspring e RATM – Eggboxx
17h40 – Ramones – Magaivers
19h – Green Day – Logview
20h10 – Linkin Park – LP Brasil Cover
21h45 – Red Hot Chili Peppers – Sulround
23h20 – Slipknot – Cwknot
00h55 – Iron Maiden – Children Of The Beast

Praça de Alimentação

 O Coverstock Festival contará com uma área especial voltada à alimentação, com valores a partir de R$10. Entre as opções disponíveis, Batata Frita (R$10); Batata Frita com Cheddar e Bacon (R$15); Porks Burger (R$20), que consiste em pão, hambúrguer de costelinha suína, queijo mozzarella, molho BBQ e cebola crispy; o Quermesse Melt (R$20), com pão, hambúrguer de carne, creme de cheddar e cubos de bacon crocante; e o Oldwest Burger (R$20), composto por pão, hambúrguer de linguiça campeira, queijo canastra, rúcula e geleia de pimenta. Todos as opções de hambúrgueres também estão disponíveis na versão vegetariana. A cerveja oficial do Coverstock Festival será a Heineken.

A realização do Coverstock Festival é da Parnaxx, com produção da Planeta Brasil e apoio do Crossroads. Os ingressos estão disponíveis pelo Alô Ingressos, na Usina 5 (Rua Orestes Camilli, 186 – Prado Velho) e no Bar Crossroads (Av. Iguaçu, 2304 – Água Verde).

Usina5 recebe o “Festival Crossroads”, com 14 horas de música

Pela primeira vez, a Usina5, antigo complexo industrial que foi revitalizado para receber os mais variados eventos culturais de Curitiba, recebe o “Crossroads Festival – Dia Mundial do Rock”.

Com data marcada para o dia 14 de julho, a partir das 14h, o evento contará com mais de 30 atrações musicais, quatro palcos, sete ambientes e mais de 14 horas de música.

“É a primeira vez que a Usina5 recebe um evento deste gênero musical, reforçando a nossa proposta de ser um local que apoia as mais variadas tribos. Desde a nossa abertura oficial, já recebemos festas eletrônicas, como a Tribaltech e a Kubik; eventos de inovação voltados às áreas de negócios e novas oportunidas, e até medievais, com toda a tematização necessária. Além disso, a 302 sempre procura realizar os mais variados eventos em Curitiba. Já fizemos o Parada Pet, voltado aos amantes dos animais, que se tornou referência para o segmento; Arraiá do MON, que está indo para a sua segunda edição e será divulgado em breve; o BMS Motorcyle 2018, o evento mais democrático do universo duas rodas, entre outros ”, comenta Cezinha Mocelin, diretor da Agência 302, uma das realizadoras do evento.

Neste ano, o Festival Crossroads procura atrair não só os roqueiros de carteirinha, mas também toda a família. Para isso, a festa, que inicia às 14h, contará com praça de alimentação especial com food trucks – Thunderstruck Food Park -, quatro palcos especiais, com apresentações a partir das 15h30, em que as 30 atrações musicais se revezarão nas mais de 14 horas de evento.

O evento também marca os 21 anos de funcionamento de um dos bares mais conhecidos pelos amantes do gênero de Curitiba, o Crossroads.

A realização do “Festival Crossroads Dia Mundial do Rock” é da Agência 302, Crossroads e Planeta Brasil.

Serviço:
“Crossroads Festival Dia Mundial do Rock”
Data:
 14 de julho de 2018 (Sábado)
Local: Usina 5 (R:Cosntantino Bordignon, 5 – Padro Velho)
Horários: Abertura dos portões:14h / Início dos show: 15h30
Ingressos: variam de R$40 (meia-entrada) a R$120,00 (inteira), de acordo com o setor.
Pista – R$80,00 (inteira) e R$40,00 (meia-entrada);
Vip – R$120,00 (inteira) e R$60,00 (meia-entrada);

Crossroads terá festa dupla no Dia Mundial do Rock

Julho é sinônimo de comemorar o Dia Mundial do Rock e 21 anos de história do Crossroads, o bar mais rock’n’roll da capital paranaense. Este ano a tradicional festa que celebra o ritmo mais democrático do planeta está marcada para o dia 14 de julho, e traz novidades – estrutura, local inédito e dessa vez a festa começa no início da tarde, a partir das 14horas, para curtir com a família. Com realização do Crossroads, Planeta Brasil e 302, nesta edição, ela ganha novo nome “Festival Crossroads Dia Mundial do Rock” e será realizada no Usina 5 (R:Cosntantino Bordignon, 5) que pela primeira vez recebe um evento de rock em seu complexo. Mais de 30 atrações vão se revezar em quatro palcos, com direito a parcerias inéditas e 14 horas de muita música e diversão em sete ambientes para celebrar os 21 anos do bar referência no segmento. Serão homenageados os grandes ícones do rock mundial e nacional, além de valorizar os trabalhos autorais das bandas locais. Além disso, terá um espaço reservado para praça de alimentação com food truck, que remete aos eventos de gastronomia realizados mensalmente na casa, o Thunderstruck Food Park.

Completar duas décadas na noite curitibana é um orgulho para Alessandro Reis. Muita coisa mudou ao longo desses 21 anos, mas a essência do Crossroads, de ser o ponto de encontro dos roqueiros, com som ao vivo de rock, blues, metal, pop rock  e outras vertentes, sempre no mesmo endereço, mantém os fiéis frequentadores do bar. Apesar de sempre valorizar os clássicos dos anos 60 e 70, a casa não se fechou a novos artistas e tendências desses ritmos, como o rock indie.

Com o nome inspirado na canção homônima do cantor e compositor Eric Clapton, lá em 1997, o Crossroads comportava apenas 80 pessoas. O bar passou por diversas reformas e em 2016 houve um alto investimento em som, luz e principalmente de estrutura para o conforto do público.“Foi um longo caminho, de muita luta e aprendizado para chegarmos até aqui. A festa é uma comemoração a tudo que já vivemos e virou um marco no calendário da cidade. Todo mundo entra no clima para celebrar o rock e tenho certeza que vai ter rock’n roll para todos os gostos. Estão todos convidados para esta grande festa, que chega com muitas novidades neste ano”, diz Alessandro, proprietário do Crossroads.

“A Usina 5 é um complexo de galpões de uma antiga fábrica de açúcar e café que foi revitalizado para ser um espaço multicultural em Curitiba. Receber um dos eventos que é referência no universo do rock n`roll na cidade fortalece nossa ideia de ser referência em um local de várias culturas. Sem falar que o local combina perfeitamente com a linha do Dia Mundial do Rock”, completa Cezinha Mocelin, um dos sócios da Usina 5.

Crossroads realiza evento no clima da Copa do Mundo na Rússia

A pouco mais de um mês da Copa do Mundo na Rússia, um dos redutos mais tradicionais de rock da cidade, o Crossroads entra no clima do mundial e realiza no próximo domingo, dia 20 de maio, o “Thunderstruck Futebol & Rock n´ Roll”, que chega à sua 16ª edição. As bandas Drive True, DaRua e Live’n Loud  estão escalados para animar a torcida brasileira com muito rock e suas vertentes. O evento, com entrada gratuita, vai funcionar das 15h às 00horas, no estacionamento da casa.

O espaço receberá decoração temática e terá também um posto de troca oficial das figurinhas da Copa do Mundo 2018. Os primeiros clientes também vão ganhar álbuns da Copa. No bar, a novidade fica por conta do carrinho de drinks com opções para todos os gostos que incluem bebidas como vodka Absolut, Gin Tonica, entre outros, a partir de R$25,00.

Para completar a festa, quatro food trucks vão estacionar por lá, como  Pastelos, com seus pastéis doces e salgados super recheados,   O Aviador Burger Truck, com seus hambúrgueres, o Springfield Doces,  a kombi de doces mais charmosa da cidade que vai levar seus brigadeiros, cookies, brownies, bolos, tortas, donuts e cronuts, e o Boteco São Jorge, que traz a legítima comida de boteco, como dadinhos de arroz, polenta e mandioca frita, porções de frios e ainda pão francês recheada de lingüiça temperada para botequeiro nenhum colocar defeito. Ainda o público poderá apreciar diversas opções de chope artesanal da Bastards Brewery.

Para embalar o público, a Live´n Loud prepara o cardápio sonoro que é uma verdadeira viagem musical pelos gêneros do rock, metal e grunge. Já o grupo eletrizante Drive True, formado por Bééh (guitarra solo), João (baixo) Leko (bateria) e Xima  (voz e guitarra base),  oferecem um cardápio sonoro exclusivo com suas versões para Foo Fighters, Nirvana, Audioslave, Radiophonics, Red Hot Chili Peppers, Stone Temple Pilots, entre outros. Completa o line-up, o trio DaRua, que vai destilar hardcore e surf music para completar a festa.

Sucesso desde a estreia,  o Thunderstruck Food Park reúne amigos, famílias e pets em uma programação gastronômica e musical, com presença de food trucks diversos e bandas com o melhor do rock e suas vertentes.

“Thunderstruck edição Futebol & Rock n´ Roll
Bandas: Drive True,  DaRua e Live´n Loud 
Local:
 Crossroads (Av. Iguaçu, 2310 – Água Verde)
Quando:20 de maio de 2018 (Domingo)
Horário: das 15h às 00h
Entrada gratuita
Informações: 41 32433711/ 30242004/ www.crossroads.com.br
Censura: Livre

Cabaré do Rock, o Carnaval de Curitiba

A capital paranaense, tradicionalmente rockeira com um grande número de bandas que se destacam no circuito underground, atrai um público que busca diversão no feriado de Carnaval para curtir a música que mais aprecia.  São pessoas que moram na cidade e turistas que procuram diversão ao som do bom e velho rock´n´roll.

Seguindo essa tendência, a Fan Music em parceria com o Empório São Francisco, inaugura no Carnaval 2018 o Cabaret do Rock. Bandas de rock estão programadas para tocar ao vivo a noite inteira.

Outras atrações também estão confirmadas para o Cabaret do Rock no Empório. De 09 a 13 de fevereiro, a atriz Larissa Maxine, uma das mais importantes performers burlescas do país, sobe ao palco com apresentações originais, únicas e sensuais. Maxine lota casas de shows Brasil afora explorando características do horror e do humor. Bailarinas curitibanas também terão espaço com coreografias especialmente criadas por Helen de Aguiar. Além disso, outras surpresas estão reservadas nos intervalos dos shows.

Serviço:

CABARET DO ROCK NO EMPÓRIO

09/02 – Sexta – Show com a banda Sexofone
10/02 – Sábado – Show com a banda Syd Vinicius
11/02 – Domingo – Show com a banda Anacrônica
12/02 – Segunda – Show com a banda Ronnie Blues Trio
13/02 – Terça – Show com a banda Rockavengers

Horários: 
22h – Abertura da casa

Valores:
Elas: R$ 15,00
Eles: R$ 20,00

Informações e reservas:
Inbox pela fanpage do Empório

Não é permitida entrada para menores de 18 anos.
Indispensável apresentação de documento com foto.

Empório São Francisco, Rua Presidente Carlos Cavalcanti, 1138

Contato de assessoria de imprensa Fan Music:
Marcelo Buda
marcelobudafabiani@gmail.com
(41) 99687 7363

Curitiba terá programação rock n’ roll no Carnaval

Nem só de samba tradicional, confete e serpentina é feito o Carnaval. O Crossroads  oferece uma programação especial com seis noites de festa a partir da próxima terça, dia 06 de fevereiro. Até o dia 12, a casa será palco para o “O Carnaval é Rock”, que traz diariamente uma atração especial para destilar o rock e suas vertentes noites adentro para os fãs do gênero aproveitarem a folia do momo na cidade. A casa abre às 21horas.

Quem começa a festa é a banda Pepperland, que prepara para terça (06) um cardápio sonoro baseado nos hinos do indie rock internacional, como Strokes, Kings Of Leon, Arctic Monkeys, The Black Keys. Na quinta (08), a Drive True segue com a programação regada aos grandes nomes do rock, como Stone Temple Pilots, Foo Fighters, Red Hot Chili Peppers e Audioslave. Já a sexta (09) está reservada ao soul, R&B, blues e folk com Milk´N´Blues e Lenhadores da Antártida. No sábado (10), as bandas pratas da casa, Backstage e Crackerjack Bandcomandam a noite com hard rock e os clássicos, Aerosmith, Bon Jovi, Queen, entre outros. O domingo (11) está reservado para os apreciadores aos grandes nomes do rock com Zé Rodrigo e banda, que fará seu show “I Love Rock & Roll”. Para fechar o “O Carnaval é Rock”, na segunda (12) a banda República Pine vai embalar o público com aquele repertório democrático recheado de hits do indie, grunge e rock.

As entradas custam na terça (06) – R$10,00 (masculino) e mulheres têm entradas gratuita. Double de chope até 0h. Na quinta (08), a entrada é gratuita. De sexta (09) a segunda (12), a entrada custa R$30,00 (feminino/masculino) e o valor é revertido em consumação, das 21h a 0h.

Saiba mais sobre as bandas:

PEPPERLAND –  Com o repertório voltado para o indie rock, a Pepperland vem conquistando seu público com sons que vão desde Franz Ferdinand, The Strokes, The Hives, passando por Kasabian, Interpol e chegando até The Killers, King of Leon entre muitos outros. A banda é composta por Jardel Chukewiski Macedo, Nikolas Quadros, Diogo Zotto, Vitor Henrique e Giovanni Mezzadri.

DRIVE TRUE – Bééh (guitarra solo), João (baixo) Leko (bateria), Xima  (voz e guitarra base)  formam a eletrizante banda Drive True. Para o Carnaval preparam um set list exclusivo com suas versões de Foo Fighters, Pearl Jam, Nirvana, Audioslave, Radiophonics , entre outros.

MILK´N´BLUES – Há cinco anos na estrada, o grupo se tornou conhecido pelo projeto audacioso que mistura blues, funk, pop, rock, soul e R&B com elaborados arranjos vocais. A Milk´n Blues cria versões exclusivas para músicas consagradas do cenário internacional. Canções autorais também fazem parte do setlist do grupo curitibano.  Após algumas reformulações, a Milk´n Blues é formada atualmente por Aline Mota e Zia Leme, nos vocais, Tiago Juk (guitarra e voz), Piatan Sfair (bateria), Eduardo Machado (baixo) e Leandro Lopes (gaita). Com a entrada de Zia Lemes, a Milk´n Blues acentuou mais o pop em seu repertório.

LENHADORES DA ANTÁRTIDA – Formada em 2011, a banda Lenhadores da Antártida logo começou a esquentar o polo com suas composições de cunho sensual e, muitas vezes, dançante. A banda se conhece desde o colegial e mantém também uma parte em família, o que permite a sintonia e a mescla de diferentes estilos. A Lenhadores da Antárdida é formada por Ricardo Passos (voz), Mauricio Escher (baixo acústico e elétrico), Felipe Amaral (bateria), Renato Rigon (teclados) e Thomas Kösser (guitarra). Com covers de bandas como Mumford and Sons e Black Keys, o grupo tem no folk rock autoral em português sua principal identidade. Em 2015, lançaram o disco “Eudaimonia” e em 2016, o clipe para a música “Espartilho”. O material está disponível para audição em diversos canais de streaming como YouTube e Spotify.

 
Crackerjack – A banda vai realizar uma apresentação especial com os grandes clássicos do rock dos anos 60, 70 e 80. No setlist constam nomes como Jimi Hendrix, Led Zeppelin e Rolling Stones. A CrackerJack Band é um grupo de blues e rock’n’roll que surgiu no final da década de 80. Composta por integrantes com vasta experiência, a banda foi convidada, nos anos 90, pelo guitarrista Celso Blues Boys, para acompanhar sua turnê pelo Brasil. Dois anos depois, a banda voltou para Curitiba para se apresentar em bares e casas noturnas dedicadas ao rock e também ao blues. Atualmente, o grupo é formado por Claudio Thompson (bateria e vocal), Jordi Moro (guitarra e vocal), Gerson Marçal (baixo) e Charlie Thompson (voz e guitarra), e ainda demonstra no palco as fortes influências que carrega desde o início da carreira: o blues e o country.

BACKSTAGE – Formada por Beto Ferreira (vocal), Gus Piasecki (guitarra e voz), Claudio Viana (teclado e voz), Marlon Martins (baixo e voz) e Marcelo Cruz (bateria), a Backstage se tornou conhecida por fazer tributos com releituras inéditas para sucessos de Bon Jovi, Aerosmith, Queen e Guns ’N Roses. Para o show especial do feriado, devem fazer parte do set list hits como, “Crazy”, “I Don´t Wanna Miss A Thing”, “Always”, “Livin´On A Prayer”, “Misunderstood” e “Don’t stop me now” , “We will rock you” e “I want to break free”.

ZÉ ROGRIDO E BANDA – O projeto I Love Rock & Roll, do músico Zé Rodrigo, toma conta do Crossroads no domingo (11). No repertório, há desde grandes clássicos até hits atuais do rock. Iniciado em 2017, o “I Love Rock & Roll” renova o repertório conhecido dos shows de Zé Rodrigo. Com 20 anos de carreira, o músico ficou conhecido por suas interpretações de clássicos, como Beatles e Elvis Presley. Agora, inclui nomes de outras fases do rock, como Muse, Nazareth, The Killers e White Stripes, entre outros. No show, ele é acompanhado pelo baixista, Wandley Bala, pela guitarrista Gabriela Suyama e a baterista Lucy Campos.

REPÚBLICA PINE – O grupo curitibano é formado por Edson Neto Ed (vocalista), João Paulo Kuzma (guitarrista), Joacil Monteiro Bill (baixista/backing vocal) e Francisco Tesserolli Chico ( baterista/backing vocal) e se tornou conhecido por suas releituras impecáveis do indie e rock internacional.

SERVIÇO:
O CARNAVAL É ROCK
Local:
 Crossroads (Av. Iguaçu, 2310 – Água Verde)
Quando: de06 a 12 de fevereiro de 2018 (de terça a segunda-feira)
06.02 (Terça) – Pepperland
08.02 (quinta) – Drive True
09.02 (sexta) – Milk´N´Blues e Lenhadores da Antártida
10.02 (sábado) – Backstage e Crackerjack Band
11.02 (domingo) – 
Zé Rodrigo e banda
12.02 (segunda) – 
República Pine
Horário: a partir das 21h
Ingressos:  Terça (06) – R$10,00 (masculino) e mulheres têm entradas gratuita. Double de chope até 0h / Quinta (08), a entrada é gratuita / De sexta (09) a segunda (12), a entrada custa R$30,00 (feminino/masculino) e o valor é revertido em consumação, das 21h a 0h.

Forma de Pagamento: dinheiro, cartões de débito/crédito Visa e Mastercard
Informações: 41 32433711/ 30242004/ www.crossroads.com.br
Censura: 18 anos

Solid Rock traz gigantes da música a Curitiba nesta terça (12)

Com Metro Jornal

Curitiba recebe nesta terça (12) o Solid Rock, um evento que traz uma noite memorável à capital paranaense, comandada pelas bandas Deep Purple, Cheap Trick e Tesla.

Abrindo o festival como convidado da noite, o grupo Tesla faz a sua estreia em solo brasileiro e esquenta o público curitibano com uma grande celebração ao rock’n roll. A banda de hard rock estadunidense apresenta um repertório de mais de 30 anos composto pelos seus maiores sucessos, como as músicas “What You Give”, “Love Song”, “Modern Day Cowboy” e “Paradise”.

Em seguida, quem comanda o palco são os americanos do Cheap Trick, um dos grupos de rock clássico mais influentes dos últimos 50 anos. Para o festival, que também marca a primeira vinda do Cheap Trick ao Brasil, a banda apresenta os hits que mais consagraram a sua carreira, como “I Want To Want Me”, “Dream Police” e “Surrender”.

Após 3 anos, os britânicos do Deep Purple retornam ao Brasil e levam ao palco do Solid Rock a turnê “The Long Goodbye Tour”, que promove o último álbum da banda, de nome “Infinite”, lançado em abril deste ano. Nesta última parte do show, o público pode contemplar os grandes clássicos que marcaram os 49 anos de estrada do Deep Purple, como os hits “Strange Kind Of Woman”, “Highway Star” e “Smoke On The Water”,

As novas músicas do álbum “Infinite” são um destaque no repertório, que inclui canções inéditas como “Time for Bedlam”, “Hip Boots”, “Roadhouse Blues” e “All I Got Is You”.

Serviço:
Terça (12) a partir das 19h na Pedreira Paulo Leminski.
Os ingressos variam de R$ 145 a R$ 660 na Fnac Curitiba ou pelo site www.ticketsforfun.com.br.

Ícone do metal na Alemanha, Accept toca na Ópera de Arame nesta terça (14)

Umas das bandas de heavy metal alemã que teve importante papel no desenvolvimento do speed metal e power metal na Europa, o Accept chega a Curitiba nesta terça (14) para um único show na Ópera de Arame. O show faz parte da turnê “The Rise of Chaos”, do disco lançado recentemente.

O quinteto formado por Mark Tornilo (vocal), Wolf Hoffmann (guitarra), Uwe Lulis (guitarra), Peter Baltes (baixo) e Christopher Williams (bateria) promete tocar seus clássicos da carreira, além das músicas inéditas do novo álbum.

O início da banda se deu em 1968, quando era chamada de Band X, mas a carreira profissional foi iniciada em 1976, quando mudaram o nome para Accept. Devido ao vocal arranhado do vocalista Udo e a seu estilo sonoro, o grupo serve de influência para quase todas as bandas de power metal e são um dos precursores do chamado speed metal. Ao longo da carreira, a banda lançou 14 álbuns de estúdio e já vendeu mais de 37 milhões de cópias pelo mundo.

No final da década de 1970 e início da de 1980, a Alemanha começava a despontar como um dos grandes berços do rock and roll. E foi nesse país e nessa época, que o vocalista Udo Dirkschneider, depois de algumas breves experiências musicais, montou o Accept.

Seu álbum de estreia, Restless and Wild, lançado em 1982, é até hoje reconhecido como um dos mais importantes do heavy metal. A faixa de abertura “Fast As a Shark” torna-se um dos maiores hits do grupo, e de grande importância no cenário do speed metal. Em 1986, Udo abandonou o grupo, retornando no começo dos anos 2000, quando foram lançados os álbuns A Tribute To Accept e A Tribute To Accept II, no qual bandas consagradas como Primal Fear, Darkane, Therion e Dimmu Borgir fizeram suas versões para as músicas clássicas do grupo.

O mais recente e décimo quinto trabalho de estúdio do grupo, foi lançado em agosto deste ano com o título The Rise Of Chaos . O novo trabalho vem ganhando críticas elogiadas da mídia.

Serviço:
Accept – “The Rise of Chaos”
Terça (14), às 21h30, na Ópera de Arame
Rua João Gava, s/n, Abranches
Ingressos a partir de R$ 90 (compre aqui).