Simpósio reúne grandes nomes do futebol brasileiro em Curitiba

Por que uns chegam e outros não? Todos nós, de alguma forma, já fizemos essa pergunta. Por que uns têm sucesso no trabalho e outros não? Por que alguns alcançam seus objetivos e outros não? Por que alguns conseguem realizar seus sonhos e outros não?

Essas questões, comuns no mundo do futebol, serão tema do Simpósio de Futebol Integrado Sistêmico que acontece em Curitiba nos dias 19 e 20 de outubro voltado para atletas, familiares, profissionais e demais interessados pelo esporte.

Segundo Marcelo Lipatin, agente de jogadores e um dos organizadores do evento, o objetivo é mostrar o que está por trás de um grande atleta. Quais emoções, necessidades e desafios precisam ser superados. Como a disciplina, foco, persistência, autocontrole, inteligência emocional e talento podem influenciar positivamente. Como a família, sociedade, amigos e sonhos podem contribuir ou atrapalhar a carreira.

“Entendemos que por trás do sucesso dos profissionais de futebol existem fatores que são invisíveis e muitas vezes imperceptíveis aos que estão de fora e que definem diretamente os resultados do atleta. Sabemos que o equilíbrio entre o lado direito e esquerdo do cérebro, que metaforicamente representam o sistema emocional e racional/cognitivo, é fundamental para alcançar resultados. Além disso, nosso corpo é um sistema que possui pilares dos quais – se não sistematizados – influenciam diretamente no rendimento do atleta”, explica Lipatin.

E para discutir esses temas, nada melhor que ouvir profissionais que trilharam um caminho de sucesso para entender como chegar a este objetivo que leva ao sucesso.

O evento contará com grandes nomes do futebol brasileiro como o ex-jogador do Coritiba, Alex, o gerente de futebol do Palmeiras, Cicero Souza, o ex-jogador do Corinthians, Alessandro, o presidente do Londrina, Sergio Malucelli, Marcelo Lipatin, o auxiliar técnico do Athletico, Kelly Guimarães, o preparador físico do Palmeiras, Omar Feitosa, os ex-jogadores de futsal, Danilo Lacerda e Anderson Andrade, e a nutricionista Cristiane Carvalho.

V Simpósio AMEPR

Curitiba recebe Simpósio que irá debater Ciência, Saúde e Espiritualidade

Segundo a OMS (Organização Mundial da Saúde), a depressão será a doença mental mais incapacitante do mundo até 2020.

Estima-se que 300 milhões de pessoas, em todo o planeta, sofram com a doença.

E a depressão não está sozinha. Cada vez mais pessoas adoecem com transtornos físicos e mentais, desenvolvendo fobias severas, transtorno de ansiedade, doenças crônicas, câncer e tantas outras enfermidades, que por vezes leva o doente ao suicídio.

O olhar mais integral e humanizado durante o tratamento dos pacientes vem  sendo discutido pelos profissionais que atuam na área de saúde durante algum tempo.

Preocupada com o aumento dessas doenças e com a relação entre ciência, saúde e a espiritualidade que a AMEPR (Associação Médico Espírita do Paraná) , organizou o 5º SimpAME-PR, que acontece nos dias 20 e 21 de setembro no auditório do Teatro da FEP (Federação Espírita Paranaense) .

O simpósio tem como apoiadores organismos de saúde como a AMP (Associação Médica do Paraná), o CRMPR (Conselho Regional de Medicina), a UNIMED Curitiba, a Escola Homeopática de Curitiba e da SOGIPA (Associação de Obstetrícia e Ginecologia do Paraná).

Durantes dois dias, profissionais de saúde, estudantes e o público em geral, vão ter a oportunidade de debater temas importantes sobre a saúde e a doença, na perspectiva da ciência e da espiritualidade. Profissionais renomados na área virão de outros Estados para ministrar as palestras durante o simpósio.

O físico André Luiz de Oliveira Ramos, mestre e radiações pela USP, vai abordar temas como funcionamento do cérebro, o poder do pensamento e energia quântica.

O médico Carlos Roberto de Souza Oliveira, presidente da AME de Campina Grande, abordará o tema do pensamento e as atitudes para uma saúde integral. O dr. Décio Landoli Jr., médico gastroenterologista e doutor pela UNIFESP, presidente da AME do Mato Grosso do Sul, irá debater sobre mente, consciência e glândula pineal.

O médico Paulo Cesar Fructuoso, mestre em cirurgia oncológica, falará sobre materializações e ectoplasmia e a médica nutróloga e escritora, Dra. Rosângela Arnt, traz o debate sobre a medicina do futuro, a terapia vibracional quântica e qualidade de vida.

Para o presidente da AME-PR, médico e professor titular de obstetrícia da UFPR, Dr. Edson Gomes Tristão, o encontro é uma oportunidade de trazer à luz a discussão sobre uma visão integral e espiritualista do paciente, independentemente de suas crenças e as do seu médico. “Precisamos olhar para quem sofre além do corpo físico e entender que a saúde e a doença estão além dele”, afirma.

O médico diz ainda que a presença dos grupos de jovens acadêmicos da área de saúde, nesse tipo de encontro, é de extrema importância para o futuro da medicinal mais humanizada. “São esses jovens que estarão no mercado no futuro. É importante ter consciência da integralidade humana”, completa o médico.

Para mais informações sobre o Simpósio acesse aqui.

Simpósio Oncologia e Espiritualidade

Simpósio discute câncer e espiritualidade em Curitiba no próximo sábado (31)

Médicos psiquiatras, psicólogos e profissionais de saúde estarão reunidos em Curitiba, neste sábado (31), para discutir espiritualidade e o câncer, no IV Simpósio de Saúde, Espiritualidade e Oncologia, que será realizado pelo CAPO (Centro de Apoio a Pacientes Oncológicos Dr. Bezerra de Menezes).

Durante o encontro serão abordados temas como os aspectos espirituais do câncer, os motivos do adoecimento, através de uma abordagem médico-espírita, a importância da saúde mental e das emoções.

Além disso, o grupo vai discutir também a depressão e os transtornos físico-emocionais, a importância da psico-oncologia, a espiritualidade no processo de cura das doenças e a como trabalhar o processo de autocura.

O Simpósio é aberto ao público e acontece no Sesc da Esquina, na Av. Visconde do Rio Branco, 969, a partir das 08h30. Confira a programação completa.

Simpósio fomenta integração do setor lácteo

Um novo cenário de desafios e a busca pela eficiência produtiva na pecuária de leite nortearam as discussões ao longo do 9º Simpósio Leite Integral, realizado entre os dias 9 e 11 de abril, na ExpoUnimed, em Curitiba. O público de mais de 800 pessoas contou com autoridades envolvidas com a pecuária de leite paranaense, produtores, técnicos, consultores, pesquisadores, professores e estudantes do Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Minas Gerais, São Paulo e Mato Grosso. O evento é uma iniciativa da Revista Leite Integral em parceria com o SENAR-PR.

Na abertura do evento, o presidente da Comissão Técnica de Bovinocultura da FAEP e do Conseleite Paraná, Ronei Volpi, comentou a importância do setor lácteo para o Brasil, em especial, para a região Sul, destacando o trabalho da Aliança Láctea Sul Brasileira, entidade que congrega Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul, para fortalecer a cadeia produtiva do leite.

“Os três Estados do Sul hoje, juntos, têm aproximadamente 7% do território nacional e produzem 40% do leite brasileiro, chegando a 13 bilhões de litros. Isso representa mais volume produzido que Paraguai, Argentina e Uruguai juntos. Então, vejam a nossa responsabilidade de caminharmos, com passos largos, na busca pela nossa competitividade em termos internacionais. E quando se fala em competitividade, diz respeito à qualidade do leite, à regularidade de abastecimento e à sustentabilidade econômica da propriedade”, afirmou.

Ainda, Volpi assinalou a atuação do Sistema FAEP/SENAR-PR como fundamental para a construção das oportunidades do setor, fomentando a participação em eventos como o Simpósio de Leite Integral. “É um momento de dar atenção aos nossos objetivos, como a organização dos produtores, a defesa da classe e, principalmente, a qualificação profissional de produtores e trabalhadores do setor desenvolvida pelo SENAR-PR”, concluiu.

Leia a matéria completa no Boletim Informativo.

Simpósio Nacional de Direito Constitucional debate o tema “Futuro das Instituições”

De 31 de maio a 02 de junho, a Academia Brasileira de Direito Constitucional (ABDConst) reunirá no auditório do Teatro Guaíra, em Curitiba/PR, algumas das mais importantes referências em Direito do país e do exterior.

O XIII Simpósio Nacional de Direito Constitucional terá como tema central “O Futuro das Instituições”. Serão 48 grandes nomes do Direito, divididos em conferências com até quatro juristas, que debaterão 14 grandes temas nos três dias de evento, sempre a partir das 8h.

Já estão confirmadas as presenças do Ministro do Supremo Tribunal Federal Luis Roberto Barroso, dos Ministros aposentados do STF Carlos Velloso Nelson Jobim, da conselheira do CNJ, Maria Teresa Willi Gomes, além de professores internacionais como Mangabeira Unger e Mark Tushnet (Harvard Law School). As inscrições seguem abertas no link http://abdconst.com.br/xiiisimposio/.

Os membros catedráticos da ABDConst, professores Dalmo de Abreu Dallari (USP), Ingo Wolfgang Sarlet (PUCRS) e Luiz Alberto David Araújo (PUCSP) farão as conferências de abertura, respectivamente, sobre “O futuro do Estado”, “O futuro dos direitos fundamentais” e o “O futuro das minorias”, a partir das 10h, logo após a cerimônia de abertura.

“Os pensamentos e debates que serão gerados no Simpósio deverão ressaltar a função do Estado conforme o que determina a Constituição, para que não haja excesso de intervenção na vida social e nos direitos individuais”, diz Luciano Bernart, presidente da ABDConst.  Ele entende que a democracia e a liberdade constituem pilares político-jurídicos e a ausência de um ou de outro resulta na impossibilidade da existência plena do Estado Democrático de Direito.

O fundador da ABDConst, Flávio Pansieri, acrescenta que o momento histórico é de afirmação da democracia. “Devemos compreender o papel de cada pessoa nesse processo. No contexto do exercício da liberdade há limites que devem ser considerados dentro de vários enfoques”, diz. Isso não significa restringir o exercício da liberdade individual, mas sim respeitar a pluralidade.

Manifestantes fazem ato de apoio a Sérgio Moro

*Com informações de Narley Resende

Sabendo que o juiz federal Sérgio Moro, titular da 13ª Vara Criminal de Curitiba, responsável pelas ações penais da Operação Lava Jato na primeira instância, participa, na tarde desta quinta-feira, do 12º Simpósio Nacional de Direito Constitucional, no Teatro Guaíra, no centro de Curitiba, cerca de 50 manifestantes reuniram-se na praça Santos Andrade, em frente ao teatro para um ato de apoio ao magistrado.

Convocado pelo movimento “Mais Brasil, Eu Acredito”, o ato é um desagravo a Moro diante de críticas que a operação vem sofrendo e diante das notícias de movimentações políticas com interesse em “esfriar” a operação. “O povo na rua não vai deixar a Lava Jato parar até que ela conclua a limpa que está fazendo na política brasileira”, disse a advogada Alessandra Vargas, uma das integrantes do movimento.

 

O Simpósio

Para discutir a preservação da liberdade no estado contemporâneo, o 12.º Simpósio Nacional de Direito Constitucional reúne de hoje até sábado, em Curitiba, ícones da área, como o professor Dalmo Dallari, e protagonistas dos atuais embates jurídicos e políticos do Brasil.

Entre eles, o juiz Sérgio Moro e os ministros do STF Gilmar Mendes, Luiz Edson Fachin, Luiz Fux, Luís Roberto Barroso e Dias Toffoli. Preservação da liberdade e do livre arbítrio, limites para intervenção e respeito à pluralidade são alguns dos assuntos que devem permear os debates.

Esse mesmo teatro, em 1978, se tornou símbolo de resistência à ditadura militar e de luta pela restauração da democracia. Era uma conferência nacional de advogados. O tema, o Estado de Direito. Passados 38 anos, juristas voltam a discutir a Constituição e o Estado de Direito em um dos momentos mais conturbados da vida política do país.