O Coritiba foi campeão brasileiro há 34 anos

.

Veja no vídeo abaixo um fato histórico do futebol paranaense. Em 1985 o Coritiba foi campeão brasileiro. Foi a primeira vez que um time do estado conquistou o título. E se você se interessa pelo tema,  clique aqui para abrir o grupo “Memória do Futebol no Brasil”. E aqui está o grupo “Futebol Paranaense Memória”. Ao abrir a página clique em “participar do grupo”.

 

.

.

Clique aqui  para encontrar outras publicações desta coluna.

 

Clique aqui  para abrir a nossa outra coluna, “Sua Comunicação”  neste portal.

 

Contato com José Wille.

 

O “Dia da Neve” em Curitiba no ano de 1975

 

No dia 17 de julho de 1975 começou a nevar muito cedo em Curitiba. Desde 1928 não havia uma nevasca tão forte na cidade.  No interior o problema foi com a geada forte, que acabou com o café no Paraná. 

Clique aqui para conhecer o grupo Memória de Curitiba no Facebook, criado por esta coluna. E inscreva-se para encontrar fotos antigas da cidade.

.

.

Este vídeo mostra o “Dia da Neve” em 1975.

 

 

Clique aqui  para encontrar outras publicações desta coluna.

 

Clique aqui  para abrir a nossa outra coluna, “Sua Comunicação”  neste portal.

 

Contato com José Wille.

 

.

jose.wille

Criadora de ‘Friends’ diz ser contra o retorno da série

Criadora de uma das séries mais comentadas até hoje, Marta Kauffman reforçou em entrevista à revista americana Rolling Stones que não existe nenhuma intenção de escrever novos episódios para “Friends”.

“A série é sobre uma época da vida em que os seus amigos são a sua família. [Hoje] Não é mais essa época. Tudo que nós estaríamos fazendo seria reunir esses seis atores, mais uma vez, mas o coração da série teria ido embora”, explica Kauffman.

“Também não sei que bem faria. A série está indo muito bem, as pessoas a amam. Uma reunião poderia desapontar”, continuou.

“Friends” encerrou sua história em 2004, e atualmente pode ser vista na plataforma de streaming Netflix. A roteirista acredita que a série faz sucesso até os dias de hoje por ser positiva. “É acolhedora, os personagens amam uns aos outros. O que há para não amar à respeito da série?”.

Brasil tem seis indicados ao Emmy Internacional

A Academia Internacional de Artes e Ciências Televisivas divulgou nesta quinta-feira (27) a lista de indicados ao Emmy Internacional, premiação que reconhece produções feitas fora dos Estados Unidos.

O Brasil foi finalista em seis das oito categorias. “1 Contra Todos”, da Fox, teve duas indicações: melhor série dramática e melhor ator para Julio Andrade. Já Denise Weinberg concorre como melhor atriz por seu papel na série “Psi”, da HBO, sobre a vida do psicanalista e psiquiatra Carlo Antonini. “Aldo – Mais Forte que o Mundo”, minissérie da Globo que também foi adaptada para nos cinemas, concorre como melhor minissérie ou telefilme. Por fim, estão no páreo duas produções do canal GNT: “Eu Sou Assim”, pelo prêmio de documentário, e “Palavras em Série”, como melhor programa de arte.

Pela primeira vez em oito anos a Rede Globo ficou de fora da premiação, sem nenhuma produção indicada na categoria de melhor novela. A cerimônia de premiação será dia 19 de novembro, em Nova York.

Confira a lista completa de indicados:
– Melhor série dramática
“1 Contra Todos” (Brasil)
“Inside Edge”  (Índia)
“La Casa de Papel” (Espanha)
“Urban Myths” (Reino Unido)

– Melhor ator
Julio Andrade, por “1 Contra Todos” (Brasil)
Tolga Saritas, por “Soz” (Turquia)
Billy Campbell, por “Cardinal” (Canadá)
Lars Mikkelsen, por “Herrens Veje” (Dinamarca)

– Melhor atriz
Denise Weinberg, por “Psi” (Brasil)
Thuso Mbedu, por “Is’thunzi” (África do Sul)
Anna Schudt, por “Ein Schnupfen hätte auch gereicht” (Alemanha)
Emily Watson, por “Apple Tree Yard” (Reino Unido)

– Melhor programa sem roteiro
Hoe Zal Ik Het Zeggen? (Bélgica)
Masterchef Australia (Austrália)
The Mask Singer (Tailândia)
Top Chef México (México)

– Melhor telefilme ou minissérie
“Aldo – Mais Forte Que O Mundo” (Brasil)
“Kurara: The Dazzling Life of Hokusai’s Daughter” (Japão)
“Man in an Orange Shirt” (Reino Unido)
“Toter Winkel” (Alemanha)

– Melhor série cômica
“Club de Cuervos” (México)
“El Fin de la Comedia” (Espanha)
“Nevsu” (Israel)
“Workin’ Moms” (Canadá)

– Melhor documentário
“Eu Sou Assim” (Brasil)
“De Wereld van Puck” (Holanda)
“Goodbye Aleppo” (Reino Unido)
“WHO I AM” (Japão)

– Melhor programa de arte
“Palavras Em Série” (Brasil)
“David Stratton’s Story of Australian Cinema” (Austrália)
“Dreaming of a Jewish Christmas” (Canadá)
“Etgar Keret, gebaseerd op een waar verhaal” (Holanda)

– Melhor telenovela
“Cesur ve Guzel” (Turquia)
“Istanbullu Gelin” (Turquia)
“Ouro Verde” (Portugal)
“Paquita La Del Barrio” (México)

Indefinição do valor do Paranaense trava planejamento dos clubes

Por Julio Cesar Lima

O valor do Campeonato Paranaense para os clubes e a rede que transmite a competição ainda continuam uma incógnita. A Federação Paranaense de Futebol (FPF) ainda não apresentou alguma proposta para os clubes – mesmo os considerados grandes  – sobre quanto ganharão cada um na competição de 2017. Por força contratual a disputa deverá ter ainda o monopólio da Rede Paranaense de Comunicação (RPC) até 2018, mas depois os clubes poderão estar livres para negociações. O presidente da FPF, Hélio Cury, faz mistérios. “Posso dizer que as coisas estão andando, estamos conversando e vendo as melhores condições”, comentou. Há o risco do valor do campeonato de 2017 valer apenas pouco mais de R$ 6 milhões, quase 50% a menos do que foi pago em 2016.

Segundo ele, o sigilo faz parte da negociação. “Não podemos adiantar valores, por uma questão de sigilo”, avaliou.

Na última edição foram pagos R$ 10 milhões aos clubes, sendo que a dupla Atletiba recebeu, segundo informações no início do campeonato, R$ 2 milhões cada, o Paraná ficou com R$ 800 mil e o Londrina com R$ 600 mil. Já os outros clubes ficaram com R$ 450 mil.

Em Santa Catarina, os valores para os cinco maiores clubes – Joinville, Criciúma, Avaí, Figueirense e Chapecoense – giram em torno de R$ 550 mil, segundo fonte ligada ao futebol catarinense.

No Rio Grande do Sul, a dupla Grenal recebeu cerca de R$ 15 milhões, sendo R$ 7,6 milhões para Inter e Grêmio cada um, o Brasil chegou a R$ 1 milhão por causa da Série B enquanto os clubes menores tiveram  valores aproximados de R$ 600 mil.

O presidente do Foz, Arif Osman, também vê com apreensão o campeonato estadual de 2017. Neste ano o clube recebeu R$ 320 mil de cota. Segundo Osman, o clube espera, juntamente com o J.Malucelli e outras equipes, com exceção do Trio de Ferro e do Londrina, formar um grupo mais forte para negociar os valores das cotas. Precisamos saber quanto teremos para fazermos um bom planejamento. “O presidente Cury (Hélio Cury) está nos representando, tentando negociar um valor mais justo junto à RPC para um valor maior”, comentou.

Osman também não confirma a entrada de outra rede de TV na disputa pela competição, mas acredita que isso é possível. “Como disse, o presidente está representando o futebol paranaense, mas com essa indefinição ficamos à mercê do que a televisão puder nos pagar”, disse.

O gestor do Londrina, Sérgio Malucelli disse que o clube pretende reivindicar mais uma vez um aumento na participação. Com boa campanha na Série B e um título recente, o Londrina espera que haja um escalonamento baseado no ranking do futebol.

“Os clubes de Série A receberiam um percentual maior, os de Série B outro e assim por diante, pois seria uma fórmula mais justa de valorizar os clubes”, afirmou.

Malucelli afirmou que os valores serão debatidos no próximo arbitral e que não houve contato por ninguém, tanto da federação quanto de outra emissora (Esporte Interativo) na tentativa de negociações.

Nesse caso, ao menos em relação às cotas e ao valor do Campeonato os planejamentos dos clubes permanecem parados.