flamengo corinthians diego

Flamengo enfrenta o Corinthians após pressão no aeroporto e perseguição à Diego

O Flamengo encara o Corinthians neste domingo (21), às 16h, pela 11.ª rodada do Brasileirão 2019. O time carioca vai entrar no campo da Arena Corinthians pressionado após ser eliminado pelo Athletico na Copa do Brasil.

O que piorou o cenário foi o protesto da torcida feito no Aeroporto do Galeão, no Rio de Janeiro. Cerca de 30 torcedores esperaram o ônibus da delegação do Flamengo e tumultuaram o embarque da equipe.

Quem surpreendeu foi o técnico Jorge Jesus. O português saiu do ônibus e conversou com diversos torcedores para tentar acalmar a situação, preocupado com algum cenário de violência.

No aeroporto, houve tentativa de agressão, assim como diversos xingamentos. Além disso, alguns flamenguistas ainda tentaram invadir o setor de embarque.

O principal alvo foi o meia Diego Ribas, responsável por um dos pênaltis perdidos na eliminação. Segundo o Globoesporte.com, Diego chegou a contratar dois seguranças particulares. Eles estão trabalhando desde quinta-feira, por precaução do jogador.

ESCALAÇÕES

O Flamengo não poderá contar com o meia De Arrascaeta, que sofreu uma lesão na parte posterior da coxa direita. A boa notícia fica por conta da presença do atacante Bruno Henrique. Além disso, o zagueiro Pablo Marí e o meia Gérson, recém-contratados, foram relacionados pela primeira vez e podem fazer suas estreias.

Do lado do Corinthians, o técnico Fábio Carille tem o retorno dos meias Jadson e Angelo Araos, assim como o atacante Everaldo. No entanto, serão quatro desfalques do Timão: Bruno Méndez, Ralf, Janderson e Gustagol.

corinthians x flamengo
Do lado corintiano, Cassio e Gil estão confirmados. O zagueiro fará o segundo jogo nesse retorno ao clube. Foto: Daniel Augusto Jr./Ag. Corinthians

CLASSIFICAÇÃO

Com 20 pontos, o Flamengo é o terceiro colocado do Brasileirão. O Urubu segue à caça do Palmeiras, líder do torneio até aqui.

Já o Corinthians é o oitavo colocado, com 15 pontos.

Os dois clubes vem embalados. Na última rodada, os cariocas golearam o Goiás por 6 a 1 no Maracanã. Já em Itaquera, os paulistas derrotaram o CSA por 1 a 0.

ONDE ASSISTIR

O jogo será transmitido pela Rede Globo para todo país, com exceção dos estados do Ceará e Minas Gerais. A narração será Cléber Machado, com comentários de Walter Casagrande e Júnior.

Já o Premiere exibe a partida para todo o país. Nessa opção, Jota Júnior narra e Sérgio Xavier comenta.

FICHA TÉCNICA

Data, hora e local: domingo – 21/07/19, às 16h, na Arena Corinthians, em São Paulo.

Corinthians: Cássio, Fagner, Manoel, Gil e Danilo Avelar; Gabriel e Júnior Urso; Pedrinho, Sornoza e Clayson; Vagner Love. Técnico: Fábio Carille.

Flamengo: Diego Alves, Rodinei (Rafinha), Léo Duarte, Rodrigo Caio e Renê; Cuéllar, Diego (Arão), Everton Ribeiro (Gerson), Vitinho, Lincoln (Berrío) e Gabigol. Técnico: Jorge Jesus.

Arbitragem:Leandro Pedro Vuaden apita o jogo. Jorge Eduardo Bernardi e Jose Eduardo Calza serão os auxiliares. Todos são do Rio Grande do Sul.

Torcedores são feridos por balas de borracha durante confusão em terminal

Uma confusão no terminal Santa Candida, em Curitiba, terminou com três torcedores do Athletico feridos por balas de borracha, na tarde deste domingo (14). De acordo com a Guarda Municipal (GM), cerca de 60 torcedores participaram do tumulto.

Segundo a GM, os torcedores atleticanos chegaram no local em um ônibus que vinha do terminal Alto Maracanã, em Colombo, na Região Metropolitana de Curitiba. Eles soltaram rojões e fogos de artifício.

Para conter a algazarra, a Guarda acionou o Batalhão de Operações Especiais (Bope). Os policiais precisaram efetuar disparos com balas de borracha para dispersar os envolvidos.

Três pessoas foram atingidas. Duas delas foram encaminhadas para Unidade de Pronto Atendimento do Boa Vista. A terceira recusou atendimento médico.

O tumulto aconteceu horas antes da partida entre Athletico e Internacional. O rubro-negro venceu o time gaúcho por 1 a 0.

Copa América

Das vaias aos aplausos: a fria torcida brasileira na estreia da Copa América

A torcida da seleção brasileira decepcionou nesta sexta-feira (15). 46.342 pagantes estiveram no Morumbi na vitória do Brasil sobre a Bolívia e garantiram a maior renda da história do futebol brasileiro – R$ 22.476.630,00, mas estiveram longe de acrescentar algo positivo ao espetáculo.

“Aqui em São Paulo é normal, tem muitos torcedores de time, então é sempre muito complicado jogar aqui. Chegou momento que, se o Tite gritasse, dava para escutar no campo… Na Bahia o axé é diferente. As pessoas sentem falta da seleção brasileira. Certeza que lá vai ser mais animado que aqui”, disparou o lateral, e capitão, Daniel Alves após o jogo.

O hino nacional cantado à capela, legado da Copa do Mundo de 2014, seguiu firme. Boa parte dos atletas ainda demonstra emoção com o momento, que parece incendiar o estádio. Pena que a relação não dura os 90 minutos.

Apesar da seleção estar em campo, as pessoas não esquecem seus clubes do coração. Talvez isso seja motivado pela distância criada com a equipe, potencializado ainda mais pelo preço caro cobrado. O valor médio do ingresso foi R$ 485, ajudando a criar a atmosfera de “plateia”.

VAIAS AOS “RIVAIS”

Com a bola rolando, parte dos torcedores cantaram gritos do seu próprio time – e acabavam sendo vaiados pelos outros.

Já no anúncio da escalação, Alisson, Casemiro, Phillipe Coutinho e Roberto Firmino foram os mais celebrados. O próprio técnico Tite, com história no Corinthians, ficou entre palmas e vaias. Mas o surpreendeu mais foi a reação negativa quando o telão anunciou os nomes de Cássio e Fágner, amplamente contestados.

As cenas após o apito inicial foram trágicas. O canto de “bicha” para o goleiro adversário, tão rebatido nos últimos tempos, também marcou presença e acabou sendo rebatido até por Galvão Bueno na transmissão da Rede Globo.

Com o cronômetro passando e o placar zerado, a insatisfação toma conta. Contra os bolivianos, durou 45 minutos. Aos poucos, gritos de insatisfação foram direcionados ao gramado. No final do primeiro tempo, vaias tomaram o estádio.

A partir do primeiro gol de Coutinho, a alegria apareceu em momentos raros. O que ficou marcado mesmo foi o silêncio – absoluto e depressivo – que tomou conta do Morumbi.

Athletico alega danos de R$ 35 mil na Arena causados pela torcida do Coritiba e provoca: “diferença de grandeza”

A diretoria do Athletico soltou uma nota na tarde desta quarta-feira (24) que alega que torcedores do Coritiba danificaram cadeiras e banheiros da Arena da Baixada durante a final da Taça Dirceu Krüger.

Na decisão, o Furacão venceu o Coxa nos pênaltis, o que levou o Rubro-Negro à final do Estadual contra o Toledo, campeão da Taça Barcímio Sicupira. No final das contas, o time athleticano acabou se sagrando bicampeão estadual.

O texto aponta que 174 cadeiras do estádio foram quebradas, assim como “divisórias de mictórios, tampas de vasos sanitários e dispensers de sabonetes”. Diante esse cenário e a recusa da diretoria alviverde em arcar com os gastos de reparo, o Athletico entrará com ações para responsabilizar individualmente os torcedores que causaram os estragos e entrará com processo para que o Coritiba se responsabilize pelos valores.

Além disso, o clube rubro-negro ainda reafirma sua posição em adotar a ‘torcida humana’, que não permite a entrada de torcida adversária na Arena.

PROVOCAÇÕES

Os dirigentes do Furacão lamentaram que o Coxa se recusou a arcar com os custos, que chegam ao valor de R$ 35 mil. Entretanto, ao longo do texto, o Rubro-Negro faz diversas provocações ao rival: “Torcida que não sabe perder!“, e “resistência (…) talvez motivada pela diferença de grandeza que atualmente existe entre as instituições Athletico e Coritiba nos aspectos de patrimônio, receitas, campeonatos, competições e conquistas” são trechos que alfinetam o lado alviverde da capital paranaense.

A nota ainda fala que o Athletico aguarda que o Coxa reveja suas decisões “tomadas em bases emocionais e não racionais” e termina com “Sem nossos respeitos e admiração”.

Leia também: Sem clube há seis meses, Thiago Larghi fica admirado com Athletico e nega oferta do Coritiba

Confira o texto na íntegra:

O Athletico Paranaense, conforme já divulgado, novamente vem perante os seus torcedores e o público em geral informar que, na partida ocorrida na Arena, no dia 10 de abril, entre Athletico e Coritiba, pela final da Taça Dirceu Krüger, torcedores do Coritiba danificaram intencionalmente o patrimônio do CAP com a quebra de 174 cadeiras, divisórias de mictórios, tampas de vasos sanitários e dispensers de sabonetes.

Para resolver amigavelmente a questão, o Athletico encaminhou ao Coritiba um relatório completo com as imagens e as comprovações dos danos, cobrando somente os custos efetivos do prejuízo sofrido, que ultrapassaram o montante de 35 mil reais.

A postura do Coritiba foi de lamentar o ocorrido, mas negar qualquer responsabilidade para com a situação e muito menos com os valores!

O Club Athletico Paranaense lamenta a decisão do Coritiba de não assumir os custos dos danos provocados por sua torcida no Athletiba da final da Taça Dirceu Krüger. Torcida que não sabe perder!

Lembramos que o Athletico é defensor do projeto da torcida humana, pois vivencia na prática a violência que as torcidas praticam antes, durante e depois dos jogos.

Além das medidas de responsabilização individual destes torcedores (a situação já é objeto de investigação na Delegacia Móvel de Atendimento ao Futebol e Eventos – BO n.º 2019/442600), o Athletico comunica que adotará as medidas jurídicas cabíveis contra o Coritiba para cobrança dos valores e responsabilização de seus dirigentes e do clube.

O Athletico manifesta a sua profunda decepção com a posição adotada da atual Presidência da instituição Coritiba e lamenta profundamente ter que se utilizar das vias jurídicas para a solução de atos e fatos objetivos e de sua responsabilidade!

O Athletico tem se reaproximado cada vez mais dos clubes paranaenses no anseio de unir-se a estes para o fortalecimento do futebol no Estado (adesão ao contrato de televisionamento do Campeonato Estadual de 2019, negociação conjunta de direitos da TV Fechada, empréstimo de atletas, entre outros).

Em que pese esta aproximação, nota-se uma injustificada resistência do Coritiba, talvez motivada pela diferença de grandeza que atualmente existe entre as instituições Athletico e Coritiba nos aspectos de patrimônio, receitas, campeonatos, competições e conquistas.

O Athletico sinceramente espera que um clube centenário como o Coritiba possa em tempo rever a sua posição e evitar que decisões administrativas sejam tomadas em bases emocionais e não racionais. É um comportamento inábil e contraproducente que não condiz com a situação do atual Coritiba.

Esta falta de fair play e reciprocidade fará que o Athletico volte a atuar de forma individual e isolada em situações que evolvem interesses coletivos.

Com isto, todos perdem e o futebol paranaense passa a ser o maior prejudicado.

Sem nossos respeitos e admiração.

A Direção

Torcedor morre em briga de flamenguistas e botafoguenses antes de clássico

Dois torcedores do Flamengo foram baleados em briga antes do clássico da equipe contra o Botafogo, no Engenhão. Um deles morreu, segundo a Polícia Militar.

A vítima não foi identificada, mas a PM divulgou nota informando que, após dar entrada no Hospital Municipal Evandro Freire, na Ilha do Governador, ele não resistiu aos ferimentos e morreu. Outro torcedor foi atendido no local após também ser baleado.

Segundo a assessoria da Polícia do Rio, o conflito aconteceu na rua Combu, bairro da Cacuia, também na Ilha do Governador. Quando os oficiais chegaram ao local, a briga já havia terminado e os feridos, levados ao hospital.
A Delegacia de Homicídios investiga o caso.

Embora tenha sido a mais grave, não foi a única briga envolvendo flamenguistas e botafoguenses neste sábado (10), antes de partida válida pelo Campeonato Brasileiro.

No caminho para o estádio, na avenida Brasil, próximo à  favela Parque União, integrantes da Fúria Jovem, organizadas do Botafogo, avistaram torcedores rivais.

Eles ignoraram a presença dos policiais que escoltavam o ônibus e obrigaram o motorista a parar. Todos desceram do veículo para confrontar os flamenguistas.

Embora não tenha um número exato, a PM estima que cerca de 50 botafoguenses foram presos. As janelas dos ônibus foram destruídas por pedras atiradas pelos torcedores do Flamengo.

Mais próximo ao estádio do Engenhão, no estacionamento do Norte Shopping, membros de organizadas das duas equipes também entraram em confronto.

Torcida do Flamengo esgota ingressos para jogo contra o Paraná Clube

A torcida do Flamengo esgotou os ingressos para o setor visitante da Vila Capanema. O time carioca enfrenta o Paraná Clube, no próximo domingo (21), às 19h (de Brasília), pela 30ª rodada do Campeonato Brasileiro. Foram disponibilizados 1.700 ingressos para torcida visitante.

O Tricolor estudou vender o mando de campo para a cidade de Cascavel pensando em arrecadar uma renda maior. A negociação não chegou a ser concluída e a diretoria paranista decidiu aumentar o preço dos ingressos para o jogo na Vila.

VALORES DOS INGRESSOS

Curva Norte: R$ 100 / R$ 50 (meia)

Reta do Relógio: R$ 110 / R$ 55 (meia)

Arquibancada Social: R$ 130 / R$ 65 (meia)

Cadeira: R$ 150 / R$ 75 (meia)

Cativa: R$ 65

Visitante: R$ 100 / R$ 50 (meia) **esgotados**

Camarote*: R$ 130 / R$ 65 (meia)

Atlético-PR libera torcida organizada identificada na Arena da Baixada

O Atlético-PR comunicou neste domingo (1) que, após um acordo, decidiu liberar a presença das torcidas organizadas na Arena da Baixada, inclusive com adereços que identifique as mesmas. Clube e a organizada Os Fanáticos assinaram um Termo de Ajuste de Conduta (TAC), intermediado pelo Ministério Público do Paraná (MP-PR). A decisão foi tomada mediante a aprovação do Conselho Deliberativo do rubro-negro. A organizada pedia na Justiça o direito de entrar no estádio com instrumentos e faixas.

Na última quarta-feira (29), na partida contra o Londrina, a organizada já esteve no jogo com instrumentos da bateria, bandeiras sem mastros e faixas. No entanto, os itens não possuíram identificação da organizada por determinação do clube.

Conforme o comunicado, o setor Getúlio Vargas será o local permanente das torcidas organizadas, de acordo com a diretoria rubro-negra. Segundo a nota oficial, “após a grande insistência da torcida em geral e dos sócios, clube e torcida dialogaram para o retorno da festa ao estádio atleticano”.

Com o cumprimento do TAC por ambas as partes, serão permitidas nos jogos as entradas de instrumentos musicais da bateria, bandeiras e demais adereços no Setor Getúlio Vargas Superior, inclusive os materiais com identificação das torcidas organizadas.

O Atlético-PR pediu o apoio da torcida nos próximos jogos. “Nos próximos dias, o Rubro-Negro terá jogos decisivos em casa, pela Copa do Brasil, Campeonato Paranaense e Conmebol Sul-Americana. O Clube conta com o apoio de todos os torcedores para que siga conquistando êxitos na atual temporada”, disse em nota.

 

Comportamento da torcida é reflexo do time em campo, afirma Marcelo Oliveira

O Coritiba não vive uma boa fase no Campeonato Brasileiro. Após entrar na zona do rebaixamento na última rodada, o clube enfrentou a revolta da torcida durante a semana. Em entrevista coletiva, nesta sexta-feira (22), o técnico Marcelo Oliveira disse que a reação da torcida no próximo domingo (24) será reflexo da postura do time em campo.

“Nós é que temos que conduzir o torcedor neste momento, se jogarmos com um time passivo, cadenciado e errando muito certamente teremos uma resposta do torcedor. Já se entrarmos com muita disposição, organizado, jogando bem e impondo o jogo certamente o torcedor virá junto. É para isso que estamos trabalhando”, garantiu.

O meia Anderson acredita que é preciso ser mais assertivo para conseguir driblar as adversidades e fazer as pazes com o torcedor.

“Neste momento é um período difícil, nós temos que manter a confiança, não pode ter dúvidas entre os jogadores, comissão técnica e torcedores, porque no final acaba todo mundo perdendo. Eu sei que é complicado, acho que poderíamos ter ganhado muitos jogos em casa e o cenário seria diferente. No Brasileirão não pode perder ponto assim, porque no final faz a diferença. Mas nós temos chance e se ganharmos duas partidas já estaremos brigando entre os oito, está todo mundo embolado, não tem nada perdido”, afirmou.

Sem paciência

Depois da derrota para o Palmeiras, o jogador Dodô teve um desentendimento com um torcedor, por meio de uma rede social. O atleta, que na discussão até anunciou a saída do clube no fim da temporada, pediu desculpas publicamente.

Revoltada com o cenário do Coxa, a organizada Império Alviverde lançou nota oficial em que repudia a postura do time e cobra uma reação.

 

 

 

 

Dodô pede desculpas por bate-boca virtual com torcedor

O lateral-direito do Coritiba Dodô pediu desculpas públicas, nesta quarta-feira, por ter se envolvido numa discussão com um torcedor em uma rede social, em que chegou a anunciar que deixaria o clube no final do ano.

“Eu peço desculpas ao torcedor e a toda torcida coxa-branca. Tenho um carinho muito grande pelo clube, que me projetou, me levou a seleção. Pedir desculpas aos meus companheiros e dizer que estou aqui para honrar a camisa coxa-branca”, disse o jogador.

Ele explicou que não costuma interagir com torcedores nas redes sociais justamente para evitar esse tipo de situação, mas que, de cabeça quente pela derrota para o Palmeiras e a entrada do Coritiba na Zona de Rebaixamento, acabou perdendo o controle.

“Aconteceu um ato há dois dias, depois do jogo com o Palmeiras, que eu fui recebendo comentários no meu Instagram, me xingando, pessoa que já tinha xingado minha família e eu deixei passar. Mas isso voltou a acontecer. Entendendo que estamos sujeitos a cobrança, a gente é profissional e tem que honrar a camisa do Coritiba, que é um time grande, mas, não pode faltar o respeito. E a gente é ser humano e às vezes erra. Estou aqui para pedir desculpas, reconhecer que errei, e creio que isso vai ficar de aprendizado para minha carreira”, explicou, dizendo, inclusive, estar tratando da renovação do contrato (que se encerra no ano que vem) com o Coritiba.

Coritiba inicia venda de ingressos para a final

Os ingressos para o segundo Atletiba, no próximo domingo (7), às 16 horas, no Estádio Couto Pereira, estão à venda pela internet, para a torcida Coxa. O Coritiba espera o apoio recorde de sua torcida nesta temporada. No jogo de ida, o Coxa venceu o Rubro-Negro por 3 a 0, na Arena da Baixada, e pode perder por até dois gols de diferença que será campeão.

Segundo informações do site oficial do clube, a Central de Relacionamento com o Sócio estará aberta nos próximos dias com várias possibilidades de associação que valem mais a pena por conta do valor, dos benefícios e também por contribuir com o clube de maneira efetiva

Os ingressos para este jogo são da categoria A, com preços a partir de R$40 para sócios dos planos Campeão (R$19,85) e Special, que possuem direito à compra com 60% de desconto. Para os demais torcedores, os valores na Arquibancada e Mauá são R$100 (inteira) e R$50 (meia).

Os ingressos para a torcida visitante serão comercializados pelo Atlético-PR.

Horários de vendas nas bilheterias do Couto:

Sexta-feira (05) – Principal II – das 10h às 18h (ingressos para todos os setores)
Sábado (06) – Principal II – das 10h às 17h (ingressos para todos os setores)
Domingo (07) – Principal II – das 10h até 10 minutos do 2º tempo (ingressos para todos os setores)*
Domingo (07) – Principal I – das 12h30 até o final das filas (ingressos para Arquibancada e Mauá)
Domingo (07)  – Bilheteria da Social – das 12h30 até 10 minutos do 2º tempo (ingressos para Social Superior e Inferior)
Domingo (23) – bilheteria do Pro Tork – das 13h30 até 10 minutos do 2º tempo (ingressos para o setor Pro Tork)

*Até as 13h30 ingressos para todos os setores, depois deste horário somente venda para Arquibancada e Mauá

** Em DINHEIRO ou nos cartões de débito: VISA-ELECTRON, MASTERCARD e ELO.

Os ingressos também podem ser adquiridos nos pontos de venda:

LOTERIAS MARACANà– Rua Abel Scuissito, 2931, Loja 12 – Bairro Atuba – Colombo Pr – Fone: 3037-3773 (Próximo a trincheira do Atuba e Calçados Vila Rica)

MUNDO DO FUTEBOL – Avenida do Batel, nº 1868 – Piso L2 – Loja 251 – Shopping Pátio Batel – Fone: 3020-3737

MUNDO DO FUTEBOL – Rua Professor Pedro Viriato Parigot de Souza nº 600 – Loja 2028 – Park Shopping Barigui – Fone: 3317-6868

*Somente em dinheiro e em horário comercial dos estabelecimentos. Início das vendas dia 05 de maio e encerramento duas horas antes do jogo.