ministro osmar terra, osmar terra, ministro da cidadania, alexandre frota, frota, funarte, twitter

“Foi uma deselegância extrema”, diz ministro sobre mensagens vazadas por Frota

O ministro da Cidadania, Osmar Terra, afirmou nesta sexta-feira (11) que as mensagens divulgadas pelo deputado federal Alexandre Frota (PSDB-SP) foram deselegantes. Na quarta-feira (9), Frota publicou em sua conta do Twitter supostas conversas trocadas entre ele e o presidente Jair Bolsonaro. Em uma delas, o ministro é citado.

“É uma deselegância extrema para quem pensa em fazer política grampear o seu presidente, no momento em que é aliado dele, e depois usar isso para gerar algum constrangimento. Ele estava mal-intencionado desde o início”, falou Terra, que esteve em Curitiba (PR) para participar de uma reunião com ministros da cultura do Brics.

Na mensagem vazada por Frota, Bolsonaro diz para o deputado que ele pode jogar “pesado com o Osmar Terra, esses dois nomes aí, para ver se ele se manca em alguma coisa. Qualquer nome que você indicar para lá a gente assina embaixo, tá ok?”.

Para o ministro, o conteúdo divulgado por Frota não tem importância alguma e só mostra uma manifestação do presidente sobre cargos de confiança. “Naquele momento, o deputado queria nomear todos os cargos de confiança da secretaria especial de cultura e eu estava dizendo para ele que não podia”.

Frota disse, em sua rede social, que Bolsonaro nunca gostou do ministro e que Terra foi apenas uma imposição do MDB via ex-presidente Michel Temer e o ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni.

Ministro disse que exonerações na Funarte foram feitas a pedido de diretor

O ministro também falou sobre o “vai e vem” das exonerações no Centro de Artes Cênicas (Ceacen) da Fundação Nacional de Artes (Funarte), comandado pelo diretor Roberto Alvim. Na sexta-feira (4) ele exonerou 19 servidores , mas cinco dias depois publicou no Diário Oficial da União portarias que reverteram a decisão.

Segundo Terra, o pedido de exoneração partiu do próprio Alvim, que disse que gostaria de nomear novos funcionários para seus cargos de confiança. “Depois ele disse que não tinha esse os cargos de confiança para nomear, e eu não podia deixar a Funarte parada, então eu nomeei de volta os que estavam lá. Foi só isso”, falou.

Alvim, no mês passado, chamou a atriz Fernando Montenegro de “mentirosa” e “sórdida” em uma mensagem no Facebook.

Locutor paranaense se recusa a tocar Pabllo Vittar e revolta fãs na internet

A pequena Itapejara D’oeste, de quase 12 mil habitantes, na região oeste do  Paraná, está no centro de uma polêmica envolvendo a cantora Pabllo Vittar.

O locutor da Rádio Panorama, Emerson Antunes, se recusou a tocar a músicas da artista, a pedidos de fãs.

O áudio da recusa do locutor viralizou nas redes sociais. “Pabllo Vittar, é isso mesmo? Pabllo Vittar não vai rolar não, hein. Vamos fazer o seguinte: troca aí por uma música boa, por um cantor bom, né? Nada contra o Pabllo Vittar, em hipótese nenhuma, mas sim contra as músicas que ele canta. Não vai rolar, essa eu vou passar”, disse Emerson ao vivo.

Logo depois Antunes afirmou aos ouvintes da rádio que não tocaria as músicas da Pabllo depois que “descobriu como ele (sic) se apresentava”.

“Rapaz, tem gente que gosta da Pabllo Vittar ainda? Tem né, se tem gente pedindo é porque tem ainda, né? Eu acho que vou morrer e não vou ver tudo. Uma vez eu até toquei aqui o tal do Pabllo Vittar, mas aí eu comecei a prestar atenção, por que eu não conhecia. Depois que eu descobri a forma que ele se apresentava, aí não rolou mais. Pabllo Vittar não adianta pedir, porque eu não vou.Nada contra o cantor, em hipótese alguma, mas a questão é que a vozinha dele não fechou”.

O Twitter virou palco de manifestações de repúdio à atitude do locutor. Internautas acusaram Antunes de intolerante e homofóbico.

 

Procurada pela reportagem, a Rádio Panorama informou que deve se posicionar oficialmente ainda nesta quinta-feira (12).

sergio moro hackers vazamento mensagens operação spoofing

Moro parabeniza PF por prisão de hackers e liga grupo ao vazamento de supostas mensagens

O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, parabenizou a Polícia Federal (PF) pela prisão dos quatro suspeitos de terem invadido seu celular. Além do ex-juiz federal, os supostos hackers também fizeram outras autoridades como vítimas dos ataques, como o procurador Deltan Dallagnol, chefe da Operação Lava Jato em Curitiba. Os quatro suspeitos foram detidos nesta terça-feira (23), quando foi deflagrada a Operação ‘Spoofing’.

“Parabenizo a Polícia Federal pela investigação do grupo de hackers, assim como o MPF e a Justiça Federal”, disse Moro em sua página no Twitter.

No entanto, Moro foi mais além. O ministro ligou os quatro suspeitos ao vazamentos das supostas mensagens entre ele e Dallagnol ao site Intercept. “Pessoas com antecendentes criminais, envolvidas em várias espécies de crimes. Elas, a fonte de confiança daqueles que divulgaram as supostas mensagens obtidas por crime”, completou.

Por fim, o ministro ainda se disse preocupado. Segundo ele, a decisão do juiz afirma que os supostos hackers efetuaram mais de 5 mil ligações telefônicas. No entanto, constatou que foram apenas três em seu celular. “Preocupante”, alertou.

Vale lembrar que Sergio Moro esteve de licença não remunerada na semana passada. O ministro ficou ausente das suas funções do dia 15 ao dia 19 para tratar de assuntos particulares.

OPERAÇÃO SPOOFING

A operação recebeu esse nome por ser “um tipo de falsificação tecnológica que procura enganar uma rede ou uma pessoa fazendo-a acreditar que a fonte de uma informação é confiável quando, na realidade, não é”.

Ao todo, foram cumpridas 11 ordens judiciais – sete de busca e apreensão e outros quatro de prisão temporária. A operação aconteceu em três cidades: São Paulo, Araraquara e Ribeirão Preto.

Filho de Bolsonaro critica mudança do Instagram: “intuito é barrar aqueles que rompem o sistema”

O vereador Carlos Bolsonaro (PSC) fez, nesta quarta-feira (17), críticas sobre as mudanças estudadas pelo Instagram. A empresa está deixando de exibir o número de curtidas e visualizações para os usuários do Brasil. Porém, de acordo com o parlamentar, a rede social está tentando bloquear as pessoas que tentam romper o sistema.

“Se isso for real saiba que o intuito é barrar o crescimento dos que pensam de forma independente, ou seja, aqueles que estão rompendo o sistema. Quem raciocina sabe o que isso significa”, disse ele.

“As justificativas usadas para não mostrar as curtidas no Instagram, como combate ao bullying e suas derivações são apenas a certeza de que seguem a cartilha ideológica “progressista”. Querem limitar o interesse da informação e criar manipulados como em todos os campos já sabidos”, completou o raciocínio em sua página no Twitter.

Depois disso, o vereador carioca ainda disse ser agradecido pela população ter escolhido seu pai, Jair Bolsonaro, como presidente. “No Brasil celebra-se o cerceamento de liberdades. Como cidadão sou extremamente grato à população em ter tornado Bolsonaro Presidente, ou seríamos “governados” por adoradores da ditadura Venezuelana. As bactérias estrebucham. Guerra dura e preço alto, mas sigamos!”, completou.

INSTA

O Instagram explicou que o objetivo é diminuir a disputa ou concorrências por likes. A empresa espera que ocultar o número de curtidas estimule os usuários a compartilharem conteúdos interessantes sem a preocupação com a repercussão em forma de likes. Além disso, a mudança não é necessariamente definitiva. Encarada como um teste, a retirada dos likes na exibição do feed é testada há quatro meses no Canadá.

LEIA TAMBÉM:

danilo gentili

Post no Twitter causa confusão, mas Danilo Gentili não foi demitido do SBT

Danilo Gentili não foi demitido do SBT, apesar de ter indicado que iria passar nos Recursos humanos do SBT. O apresentador do “The Noite” postou no Twitter na noite desta terça-feira (17) que iria assinar sua demissão por ter feito uma piada com Eduardo Bolsonaro. O deputado federal (PSL) e filho do presidente Jair Bolsonaro está prestes a ser indicado para o cargo de embaixador do Brasil nos Estados Unidos.

O problema foi que a maioria das pessoas não entendeu a ironia. Pelo lado do humorista, ele quis mostrar que faz piada tanto com o governo Bolsonaro quanto fazia com o governo do Partido dos Trabalhadores (PT).

Ou seja, apesar de ser reconhecido por ser uma pessoa ‘de direita’, o apresentador de 39 anos escancarou que pode criar piadas com qualquer político. “Nunca deixei de criticar e zuar o governo depois que ele mudou”, disse ele em outro tweet.

Além disso, o episódio ainda serviu para Gentili criticar alguns usuários que acabaram caindo no seu post. Foi o caso do cartunista Carlos Latuff, que publicou uma charge junto com a mensagem: “que os fascistas morram abraçados uns aos outros”. Veja:

paola carosella responde twitter silicone peitos foto reprodução facebook

Paola Carosella responde homem que criticou seios e sugeriu silicone

Paola Carosella, 46, chef e jurada do reality culinário Masterchef, respondeu nesta quarta-feira (10) a um internauta que resolveu criticar seus seios.

Um homem elogiou o visual da chef nas redes sociais, dizendo que a encontrou em um supermercado, e um outro homem respondeu: “Só esses peitos que estão meio caídos e precisam de um silicone, né?”

A mensagem acabou chegando até Carosella, que rebateu: “Eu acho que eles caíram até que bem bonitos. Eu gosto deles. Mas agradeço a observação e ela definitivamente não será levada em consideração em nenhum momento da minha vida”.

Momentos depois da resposta da chef, o comentário do homem foi apagado. Já o tuíte de Paola Carosella acumula mais de 30 mil curtidas.

Uma fã da jurada chegou a responder: “Deve ser muito triste criar um fake tosco pra falar essas coisas toscas. A falta do que fazer vai longe”. “Tem homem que se esforça muito para gostar de mulher. Não sei de onde eles tiram essa obrigação”, disse outra.

ministro

Gleisi diz que processará ministro da Educação após ataque à Lula e Dilma

O ministro da Educação, Abraham Weintraub, comentou sobre a apreensão de 39 quilos de cocaína no avião em que estava um militar da Aeronáutica brasileira. O homem foi detido por tráfico de drogas na Espanha e o ministro criou mais uma polêmica no governo de Jair Bolsonaro. Gleisi Hoffmann, presidente nacional do Partido dos Trabalhadores (PT), afirmou que abrirá um processo e que vai pedir uma avaliação da conduta do ministro à Comissão de Ética da Presidência da República.

Tudo aconteceu pelo Twitter. Weintraub tentou fazer uma piada com Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Roussef, antecessores do atual presidente. “No passado, o avião presidencial já transportou drogas em maior quantidade. Alguém sabe o peso do Lula ou da Dilma?”, publicou.

A resposta da petista veio logo depois. “Abraham Weintraub não está à altura do cargo. Ele se comporta como um moleque. Será acionado judicialmente pelas injúrias lançadas”, disparou.

Além de Gleisi, o tweet teve respostas de outras figuras influentes. João Amoedo, candidato derrotado na última eleição presidencial, declarou para o ministro pedir desculpas.”Ministro, não tenha compromisso com o erro, peça desculpas. Vamos trabalhar pela educação e pelos brasileiros, com a postura que se espera de um ministro de Estado”.

Já a deputada federal Talíria Petrone, eleita pelo PSOL, também questionou o comentário. “É isso que você tem a dizer sobre um caso de tráfico internacional em avião oficial do governo que você faz parte? Só pra saber mesmo”.

NENHUMA RELAÇÃO

Antes, Weintraub respondeu críticas e disse que o caso não tem nada a ver com a atual gestão.

“Tranquilizo os “guerreiros” do PT e de seus acepipes: o responsável pelos 39 kg de cocaína NADA tem a ver com o Governo Bolsonaro. Ele irá para a cadeia e ninguém de nosso lado defenderá o criminoso. Vocês continuam com a exclusividade de serem amigos de traficantes como as FARC”, completou.

Depois da vitória no clássico, Paraná zoa o Coritiba

O Paraná não perdeu tempo e tirou sarro do rival Coritiba após a vitória por 3 a 2 neste sábado (8). O Tricolor não vencia no Couto Pereira desde 2013 e aproveitou o triunfo, válido pela sétima rodada da Série B, para provocar o Alviverde no Twitter.

O primeiro vídeo é do atacante Jenison, autor do terceiro gol paranista. No fundo, aparecem diversas coxinhas.

Além disso, sobrou para o meia Rafinha, que já defendeu a camisa tricolor. O Paraná usou o “e aí fake” da conversa de Neymar com Najila Trindade, modelo que acusa o jogador brasileiro de estupro.

Confira as outras provocações:

Atos pró-Bolsonaro têm volume de menções no Twitter similar a protestos pela educação

As manifestações pró-Bolsonaro que acontecem neste domingo (26) em várias cidades do país motivaram, até as 15h30, volume similar de menções no Twitter ao registrado no dia 15 de maio, durante os atos contra os cortes na educação.

O levantamento é da FGV-DAPP (Diretoria de Análise de Políticas Públicas da Fundação Getúlio Vargas).

Foram registradas neste domingo cerca de 806 mil menções relacionadas às manifestações, contra 839 mil menções no último dia 15.

Segundo a FGV-DAPP, entretanto, esse o comparativo deve ser observado com cautela uma vez que o auge dos protestos do dia 15 aconteceu no começo da noite, enquanto as manifestações deste domingo acontecem desde a manhã em diversas cidades, como o Rio de Janeiro.

Publicar bobagens em redes sociais prejudica a sua imagem profissional

Postar bobagens no Facebook e em outras redes sociais prejudica a sua imagem pessoal, carreira ou negócios. Confira, no vídeo, algumas dicas para construir e manter uma boa imagem profissional.

 

 

 

 

Clique aqui para abrir todas as postagens da coluna “Sua Comunicação”  neste portal.

 

Clique aqui para ver todos os vídeos de nossa outra coluna, Memória Paranaense, neste portal.

 

Contato com José Wille.