Estudante da Vila Torres representa Brasil em congresso da ONU

Um estudante de Curitiba, morador da Vila Torres, um bairro pobre com moradias precárias e registro de miséria no coração da cidade, vai representar o Brasil na próxima sexta-feira, no Dia do Debate Geral da Organização das Nações Unidas, em Genebra, na Suíça. Gabriel Genivaldo dos Santos, de 16 anos, vai fazer um discurso para os representantes do Comitê de Direitos da Criança das Nações Unidas. O evento ocorre a cada dois anos e reúne jovens de diferentes países do mundo para falar sobre assuntos relacionados aos direitos das crianças.

Gabriel é aluno do Centro Educacional Marista Eunice Benato, uma das 23 unidades sociais do Grupo Marista, que funcionam em comunidades de risco social e atendem, gratuitamente, crianças, adolescentes e jovens, por meio da educação e projetos no contra turno escolar. O adolescente vai falar sobre “Liberdade de expressão e violência nas escolas”. O tema foi definido pela ONU.

Segundo Diagnóstico Participativo das Violências nas Escolas, feito em 2016, com aval do Ministério da Educação, 69,7% dos jovens relataram naquele ano a ocorrência de algum tipo de violência no âmbito escolar. Nos arredores das instituições de ensino, segundo o levantamento, 82,2% dos alunos consideram que ocorre algum tipo de violência.

Além de Gabriel, o paulistano Pedro Cezarino Gouvêa, de apenas 11 anos, também irá ao evento como participante. Os dois brasileiros, além da chilena Camila Álvarez Cortés, de 17, que também fará palestra para o Comitê, vão representar um grupo de 1.652 crianças e adolescentes de diversos países.

Por meio do Dia do Debate Geral, a ONU monitora direitos das crianças e adolescentes. Com isso, o Comitê das Nações Unidas sobre os Direitos da Criança, órgão formado por 18 especialistas de todo o mundo, recomenda governos dos países sobre como manter os compromissos firmados na Convenção sobre os Direitos da Criança, da qual o Brasil é signatário desde 1990.

Ação na Vila Torres apreende drogas e balança de precisão

Por Francielly Azevedo / CBN Curitiba

O Batalhão de Operações Especiais da Polícia Militar apreendeu maconha, crack, cocaína, haxixe, balanças de precisão e dinheiro durante várias abordagens feitas em Curitiba no dia de ontem.
Em uma das ações, uma equipe da Companhia de Operações com Cães (COC) fazia patrulhamento na Vila Torres quando avistou um casal sentado em um carrinho de coleta de reciclável em atitude suspeita. Com o homem foi encontrada uma bolsa com sete pedras de crack, 14 buchas de cocaína, uma bucha grande de maconha e R$ 75 em dinheiro.
Na bolsa da mulher estavam quatro porções grandes de maconha, cerca de meio kg, uma balança de precisão e uma faca grande. O casal foi levado à Central de Flagrantes.
Mais tarde, no bairro Pinheirinho, policiais da RONE passavam em frente a uma residência quando um homem, ao notar a presença da viatura, jogou pela janela de casa objetos para um terreno baldio.
A equipe fez a abordagem e no quintal encontrou quase dois kg de maconha, além de mais de 12 mil reais em dinheiro, 320 gramas de raxixe, duas balanças de precisão e ecstasy. O suspeito disse aos policiais que a droga estaria avaliada em R$ 22 mil reais.
No interior da casa foram encontrados mais 220 gramas de maconha, porções de raxixe, R$ 680 em dinheiro e balança de precisão. Todos os envolvidos foram encaminhados a delegacia.

Moradores da Vila Torres acusam Bope de forjar tiroteio

Moradores da Vila Torres, em Curitiba, bloquearam os dois sentidos da Avenida Comendador Franco, a Avenida das Torras, no fim da tarde desta segunda-feira (22) em protesto contra uma ação da Polícia Militar no fim de semana. Há outros dois bloqueios, na Rua Guabirotuba, entre as ruas Imaculada Conceição e Iapó, e na esquina da Rua Chile com o Viaduto do Colorado.

Uma das faixas expostas pelos moradores diz “Bope mata jovens e forja troca de tiros”.

Dois helicópteros acompanham o protesto e há receio de confronto entre policiais e moradores na região. Policiais militares e agentes da Secretaria de Trânsito estão no local para orientar o trânsito e negociar a liberação do fluxo.

De acordo com a Urbs, em função do bloqueio da Avenida das Torres, as linhas de ônibus 165 – Universidades, 216 – Cabral / Portão, 466 – Estudantes, 467 – Macedo, 475 – Jd. Itiberê e 468 – Jd. Centauro estão desviando itinerário e sofrerão atrasos.

Ação da polícia 

No domingo (21), duas pessoas foram mortas por policiais, segundo os moradores. O protesto denuncia uma suposta execução dos suspeitos.

Segundo informações do site Massa News, um homem foi assassinado na Rua Josefina Zainer, no bairro Prado Velho, durante a tarde de domingo. Segundo a Polícia Militar ao site, a autoria e a motivação do crime são desconhecidas.

Onze horas antes, duas pessoas morreram praticamente no mesmo local. A PM informou que houve um confronto na Rua Josefina Zainer e duas pessoas morreram nesta ocasião: uma jovem de 18 anos e um rapaz de 22 anos.

A garota teria morrido com um tiro nas costas e armas teriam sido “plantadas” no local para forjar o tiroteio, segundo os manifestantes.

Mais informações em breve.

 

Agentes federais, estaduais e municipais fazem megaoperação na Vila das Torres

Da PRF

Pelo menos 150 agentes da Polícia Rodoviária Federal (PRF), Polícia Civil, Guarda Municipal e Polícia Militar participam na manhã desta sexta-feira (18) de uma operação conjunta contra o tráfico de drogas na Vila das Torres, localizada no bairro Prado Velho, em Curitiba.

Com apoio de cães farejadores, a operação cumpre um total de 12 mandados judiciais de busca e apreensão em imóveis que seriam utilizados como pontos de venda e armazenamento de drogas na região. Um helicóptero da PRF está dando suporte aéreo aos agentes em terra.

A partir de denúncias anônimas, a equipe do 2º Distrito da Polícia Civil mapeou alguns pontos de venda de drogas e identificou os alvos.

A operação teve início às 6h30 da amanhã, com uma reunião de todo o efetivo envolvido no auditório da Superintendência da PRF, na Linha Verde. Foram mobilizados 62 policiais rodoviários federais, 40 policiais civis, 60 guardas municipais e 20 policiais militares.

O trânsito de veículos foi bloqueado em várias ruas da região.

Mais detalhes serão repassados em entrevista coletiva à imprensa 05marcada para as 10h30.