Morre aos 80 anos Edgardo Andrada. Ex-goleiro ficou famoso por sofrer o milésimo gol de Pelé

Morreu, na última quarta-feira (4), na Argentina, o ex-goleiro Edgardo Andrada, 80. Não foi divulgada a causa da morte do ex-jogador, que defendeu Vasco e Vitória em sua passagem pelo futebol brasileiro. Ele ficou marcado por sofrer o milésimo gol de Pelé, em cobrança de pênalti, no Maracanã, em 19 de novembro de 1969.

Ficou na história a imagem do argentino socando o gramado do estádio carioca enquanto o craque celebrava o gol histórico. O guarda-metas vascaíno acertou o canto da batida do camisa 10 do Santos, mas não evitou que a rede fosse balançada nem que o campo fosse invadido na festa do rei do futebol.

Aquele era o primeiro ano de Andrada no Vasco, clube que ele defenderia até 1975, participando das campanhas vitoriosas no Campeonato Carioca de 1970 e no Campeonato Brasileiro de 1974. Ele ainda vestiu a camisa do Vitória, em 1976, antes de voltar a seu país e encerrar a carreira no Colón.

Sua trajetória foi iniciada no Rosario Central, onde ganhou o apelido El Gato e se tornou ídolo. Com 284 partidas em dez anos, ele é o atleta da posição que mais vezes jogou pelo time. Nascido em Rosário, o jogador também atuou pela seleção argentina na Copa América de 1963 -a equipe ficou na terceira colocação.

Após deixar o futebol, em 1982, Andrada contribuiu com o PCI (Pessoal Civil de Inteligência), órgão que participava da espionagem e da repressão na ditadura militar da Argentina. Foi acusado de ter participado da execução de dois militantes políticos. Ele negou e foi absolvido em julgamento no país.

Em casa, Coritiba empata com o Vitória e segue invicto

Coritiba e Vitória empataram em 1 a 1 em partida pela 19ª rodada da Série B do Brasileirão nesta terça-feira (27), no Couto Pereira, com um público de 21.458 pessoas.

Juan Alano abriu o placar para o Coritiba aos 39 minutos do primeiro tempo. Lucas Cândido empatou para o Vitória aos 20 minutos do segundo tempo.

O Coxa manteve a segunda colocação, agora com 34 pontos, e chega ao décimo jogo invicto, com seis vitórias e quatro empates. Já o Vitória está em décimo quinto, com 20 pontos, ainda lutando contra a zona de rebaixamento.

Botafogo e Vitória jogam na sexta-feira (30), às 21h30. O Coxa enfrenta o Ponte Preta no sábado (31) no Moisés Lucarelli às 16h30.

Operário empata sem gols com Vitória no Barradão

O Operário empatou sem gols com o Vitória, neste sábado (24), pela 18ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro, no Barradão, em Salvador. As duas equipes desperdiçaram oportunidades e não conseguiram modificar o placar.

Com o placar, o Fantasma tem 25 pontos, na décima posição. Quatro pontos de distância do G4. Já o Vitória soma 19 pontos, na 15ª colocação.

Na próxima rodada, o time pontagrossense recebe o Figueirense, no Estádio Germano Krüger, às 20h30, na terça-feira (27).

O JOGO

O Operário sofreu com a pressão dos donos da casa no primeiro tempo. Desde os primeiros minutos, o Vitória arriscou e assustou o Fantasma.

Com Caicedo, o rubro-negro ficou bem próximo de abrir o placar, mas o jogador desperdiçou a oportunidade.

A primeira finalização do time de Ponta Grossa aconteceu só aos 37 minutos e sem perigo.

Na volta do intervalo, as duas equipes tiveram poucas chances e abusaram dos erros de passe. O Operário até conseguiu chegar mais ao ataque e quase abriu o placar com Cleyton, que carimbou o travessão aos 36 minutos. Mas foi só isso.

 

Paraná Clube perde para o Vitória e complica busca pelo G4

O Paraná Clube sofreu um novo tropeço, neste sábado (10), ao enfrentar o Vitória, no Barradão. O Tricolor perdeu por 2 a 0 e desperdiçou a chance de alcançar o G4.

A equipe paranista permanece com 23 pontos, descendo para oitava posição. O quarto colocado é o Londrina, que tem 24 pontos. O líder Bragantino tem 28 pontos.

O JOGO

Após um susto inicial, o Tricolor logo se recuperou e até tentou arriscar alguns arremates a gol com Rodrigo Porto e Ramon, o último obrigou o goleiro Martín Rodrigues a executar uma difícil defesa.

Mas, só as tentativas não adiantariam. Era preciso fazer gol e essa receita o Vitória aprendeu bem. Aos 25, Capa cruzou na área, a defesa paranista não conseguiu tirar e Jordy Caicedo mandou para o fundo das redes de Thiago Rodrigues.

Embora o Paraná não tenha entregado a partida, aos 39, o rubro-negro baiano conseguiu o segundo gol. Anselmo Ramon pressionou a saída de bola, roubou de Eduardo Bauermann e cruzou para Wesley. O jogador tentou de cabeça e foi barrado por Thiago Rodrigues, mas, no rebote não perdoou e ampliou o placar.

O Paraná voltou do intervalo trabalhando a bola e tentando chegar ao gol. Arriscou com Guilherme Santos, Rafael Furtado e Alesson, mas não conseguiu reverter o placar.

 

londrina vitória gedoz

Londrina toma susto, mas vira contra Vitória e entra no G4

De virada, o Londrina venceu o Vitória por 3 a 1 nesta terça-feira (23) e entrou no G4 da Série B 2019. Felipe Gedoz abriu o placar pelos baianos, mas Anderson Oliveira, duas vezes, e Dagoberto garantiram o triunfo do Tubarão. A partida, realizada no Estádio do Café, contou com um público de 21.475 pessoas e completou a 11.ª rodada da Segundona.

Com o resultado, o Londrina voltou a vencer após três partidas (duas derrotas e um empate). Com 20 pontos somados, a equipe fica atrás do Bragantino (23), Paraná (22) e Botafogo-SP (20). Os paulistas levam vantagem no saldo de gols: cinco contra um.

Agora o time comandado pelo técnico Alemão se prepara enfrentar o Oeste. O duelo está marcado para o próximo sábado (27), às 16h30, na Arena Barueri.

Do outro lado, o Leão segue com sete pontos conquistados e amarga a 18.ª posição da tabela. Na próxima rodada, recebe a Ponte Preta no Barradão.

O JOGO

O meia Felipe Gedoz, ex-Athletico, abriu o placar pelos baianos aos 17 minutos. O camisa 10 acertou linda cobrança de falta e anotou um golaço. No entanto, o Tubarão empatou ainda no primeiro tempo. Aos 44, Anderson Oliveira soltou uma pancada de longe e contou com a ajuda do goleiro Martín Rodríguez.

Os donos da casa voltaram do vestiário para a etapa final e definiram o triunfo em três minutos. Na primeira volta do ponteiro, Anderson Oliveira apareceu pela esquerda e cruzou rasteiro para Dagoberto virar o marcador. Dois minutos depois, o atacante retribuiu a gentileza. Dagoberto arrancou e tocou para o meio. Anderson Leite fez o corta-luz e a bola chegou limpa para Anderson Oliveira. O camisa 7 bateu firme e fechou o placar.

 

O Coritiba foi campeão brasileiro há 34 anos

.

Veja no vídeo abaixo um fato histórico do futebol paranaense. Em 1985 o Coritiba foi campeão brasileiro. Foi a primeira vez que um time do estado conquistou o título. E se você se interessa pelo tema,  clique aqui para abrir o grupo “Memória do Futebol no Brasil”. E aqui está o grupo “Futebol Paranaense Memória”. Ao abrir a página clique em “participar do grupo”.

 

.

.

Clique aqui  para encontrar outras publicações desta coluna.

 

Clique aqui  para abrir a nossa outra coluna, “Sua Comunicação”  neste portal.

 

Contato com José Wille.

 

Rafael Costa marca dois e Botafogo-SP bate Vitória

O Botafogo-SP venceu o Vitória por 3 a 1 neste sábado (27) e assumiu, provisoriamente, a liderança da Série B 2019. A partida, válida pela primeira rodada, aconteceu no estádio Santa Cruz, em Ribeirão Preto.

O atacante Rafael Costa, duas vezes, e Edcarlos, contra, anotaram os gols dos donos da casa, enquanto Caíque Silvio descontou pelos baianos.

Com os três gols, os paulistas dividem a liderança com o Atlético Goianiense, que derrotou o São Bento por 3 a 1.

O Botafogo-SP entra em campo na próxima terça-feira (30), às 21h30, quando visita o América-MG na Arena Independência. Já o Vitória joga no sábado (4),às 16h30 contra o Vila Nova, no Barradão.

Na festa do título, Palmeiras bate o Vitória e amplia série invicta

O decacampeão Palmeiras tem mais motivos para comemorar no Campeonato Brasileiro. A vitória de 3 a 2 sobre o Vitória, neste domingo (2), no Allianz Parque, fez o time somar 47 pontos no segundo turno, igualando ao recorde do rival Corinthians.

A marca foi atingida de forma inédita pelo alvinegro na primeira metade do Brasileiro de 2017.

O Palmeiras já havia quebrado outro recorde do Corinthians. O time comandado por Felipão somou 23 vitórias, superando o recorde de 19 alcançado pelo alvinegro, à época comandado por Fábio Carille.

O alviverde chegou a abrir 2 a 0 contra o Vitória. Aos 42 minutos, Edu Dracena abriu o placar para os donos da casa. Gustavo Scarpa, aos 12 do segundo tempo, ampliou o placar.

A reação do Vitória veio com um gol de pênalti assinado por Yago, aos 25 minutos. Minutos depois Luan empatou para os visitantes com chute na entrada da área.

Porém, aos 44 minutos, Bruno Henrique marcou e garantiu a vitória dos donos da casa.

Cruzeiro bate o Vitória e complica equipe baiana

Com vaga garantida na Libertadores do ano que vem após vencer a Copa do Brasil de 2018, o Cruzeiro recebeu o Vitória no Mineirão, nesta quarta-feira (21), pela 36ª rodada do Brasileirão. E, mesmo sem pretensões na tabela de classificação, a Raposa fez valer o mando de campo e venceu a equipe baiana por 3 a 0. O resultado complicou a vida da equipe baiana que ocupa a zona de rebaixamento.

Após um início de jogo sem muita movimentação, o Cruzeiro passou a assustar aos 19 minutos, quando Léo chegou com perigo após cobrança de escanteio e cabeceou perto da trave. No lance seguinte, Ezequiel recebeu na ponta direita e cruzou fechado, mas João Gabriel saiu para defender.

Aos 25, Robinho cobrou falta ensaiada e rolou para Lucas Silva, que mandou uma bomba e viu o goleiro do Leão espalmar para fora. O Vitória chegou bem aos 30, quando Yago finalizou bem, mas pela direita do gol de Rafael.

Os times seguiram tentando o gol até que, aos 42, Ezequiel cruzou na área e Aderllan tentou tirar de carrinho, mas acabou mandando contra a própria meta: 1 a 0 para o Cruzeiro. Aos 44, Marcelo Benítez cobrou escanteio fechado e quase empatou para o Leão com um gol olímpico. No entanto, Rafael caiu bem para fazer a defesa.

No segundo tempo, o Vitória pressionou logo no primeiro minuto, com Neilton quase empatando. Mas, aos oito minutos, o árbitro marcou toque de mão de Aderllan dentro da área do Vitória. Fred cobrou o pênalti e ampliou para a Raposa.

O time da casa não se acomodou e seguiu no ataque. Aos 15, Ezequiel acertou a trave. Depois, João Gabriel defendeu a finalização de Rafinha e, no rebote, David perdeu a chance de fazer o terceiro. Mas, aos 26, Patrick cruzou rasteiro para trás e Fred pegou de primeira para liquidar a fatura: 3 a 0.

Com o resultado, o Cruzeiro chegou aos 52 pontos, no oitavo lugar. O Vitória, com 36, aparece na 19ª posição. O primeiro time fora da zona de rebaixamento é o Sport, com 38.

Atlético-PR bate o Vitória e conquista primeiro triunfo fora de casa

O Atlético-PR finalmente desencantou fora de casa. O rubro-negro era a única equipe que ainda não tinha vencido longe dos seus domínios no Brasileirão. Mas o jejum acabou e o Furacão bateu o Vitória, neste sábado (17), no Barradão, por 2 a 1, pela 35ª rodada do Campeonato Brasileiro.

O Vitória tentou dificultar a vida do Atlético-PR, mas a receita não durou muito tempo. Logo o rubro-negro começou a se impor e levar perigo. Aos seis, na cobrança de falta ensaiada, Raphael Veiga chutou rasteiro, por baixo da barreira e deu trabalho para o goleiro João Gabriel.

Os donos da casa até tentaram pressionar a saída de bola atleticana, porém sem sucesso. Aos 22, o placar foi modificado no Barradão. Depois de uma cobrança de falta, Pablo escorou para defesa de João Gabriel. A bola ainda bateu na trave e, na sobra, Ramon tentou tirar, mas mandou contra o próprio patrimônio.

Já no fim do primeiro tempo, aos 46, o Furacão quase ampliou. Cirino passou para Raphael Veiga, que mandou uma pancada cara a cara com o arqueiro adversário. Mas João Gabriel foi rápido e evitou o gol.

Na volta do intervalo, as duas equipes retomaram a partida mais equilibradas. Com o time baiano firme na marcação, o rubro-negro paranaense teve que apostar nos contra-ataques.

Aos 36, Nikão avançou, chutou e fez a bola explodir na trave. Até que, quatro minutos depois, o segundo gol finalmente saiu. Bruno Guimarães recebeu na entrada da área, invadiu e tocou na saída de João Gabriel.

Aos 43, além da vantagem no placar, o rubro-negro paranaense ficou com vantagem em campo. Jeferson deu um carrinho em Marcio Azevedo e terminou expulso.

Mesmo assim, aos 46, o Vitória conseguiu diminuir a diferença. Wellington derrubou Léo Ceará e o juiz assinalou pênalti. Neilton foi para cobrança e completou para as redes.

COMO FICA

Com o placar, o Atlético-PR soma 50 pontos e torce por tropeços de rivais para garantir o G6. Já o Vitória permanece na 18ª colocação, com 36 pontos.

Na próxima rodada, o rubro-negro enfrenta o Corinthians, na Arena da Baixada, na quarta-feira (21), às 21h45 (de Brasília).